zzzzzzzz

 

Fórum
Diálogos, Perguntas e Respostas
O Amor e o Sacrifício pela Humanidade

Temos três fatores de revolução da consciência, estes fatores são normalmente realizados em seqüência, em uma ordem.
Claro que isto não indica que uma pessoa que tem um parceiro e conhece a Gnosis, não possa praticar a Alquimia que é o Segundo Fator.
Igualmente isto não significa que esta pessoa não possa colaborar e ajudar a divulgação da Gnosis, mas o Sacrifício é algo bastante profundo e um pouco distante de nós no inicio de nosso trabalho.

Com a Morte vamos estabelecendo bases muito firmes dentro de nós no que diz respeito a expressão das Virtudes que vamos resgatando de nossos Abismos interiores.
Conforme vamos desintegrando nossos erros, vamos resgatando os princípios que são capazes de obter o conhecimento de tipo espiritual, bem como o devido impulso por este auto-sacrifício em prol de nossos irmãos, da humanidade.

Mesmo com estas virtudes se liberando pouco a pouco, o Sacrifício tem muitos níveis distintos, que são relativos ao Despertar daquela consciência.
Somente com o autêntico Amor temos condições de qualificar este Sacrifício pela humanidade, de outra forma não nos colocamos no estado adequado para dar o que cada um necessita nem muito menos para receber internamente o que necessitamos.

Do Amor temos pequenas expressões em momentos muito, mas muito raros.
O Amor é algo muito sublime e que está relacionado a Alma, como ainda não temos uma Alma encarnada, não temos condições de expressar plenamente o Amor.

Alguns dirão que o que sentem é Amor, mas lhes asseguramos que muito pouco do que sentimos chega sequer perto do que é o Amor.
O Amor é algo que está muito além dos sentimentos ou do sentimentalismo ou mesmo de pensamentos e muito raro quem consegue expressar isto com fatos.

Certamente que temos pequenos relampejos do amor, um filho que abraça sua mãe pode em alguns momentos sentir amor, igualmente a Mãe para com o filho, estes são alguns poucos momentos que vemos manifestações de amor e mesmo assim nem sempre estas ações são provocadas pelo Amor.

Alguns confundem o Amor com o medo, com interesses, com desejos, com paixões e outras tantas coisas que nem de longe são parecidos com o Amor.


Este Terceiro fator de Revolução da Consciência é realizado em muitos níveis, começamos como uma caridade ainda que sem a devida compreensão do trabalho, com esta ajuda desinteressada pelas pessoas.
O Sacrifício como a própria palavra demonstra, é algo grande, algo forte, é muito distante ainda da caridade é algo muito Santo.

Somente com a Santidade e com o Amor conseguimos o verdadeiro Sacrifício pela Humanidade.
O Amor desperta no indivíduo quando o Kundalini desata seu segundo nó de sua jornada, na altura do coração, ali o Discípulo tem condições de verdadeiramente realizar um autêntico Sacrifício Consciente pela Humanidade que tanto carece de ajuda.

Necessitamos conquistar primeiro nossa individualidade para nos libertarmos dos Karmas do Mundo e dos costumes nefastos desta humanidade decadente, assim nos integrando com nossos princípios divinos individuais.

Após isto tal qual como nos ensina Hermes, devemos mais uma vez retornar a terra, pois nos carregamos de forças divinas de nosso céu interior e com isto temos condições de compartir com a humanidade. Aí nos fazemos conscientes de cada individuo e de suas necessidades, assim nos libertamos definitivamente e auxiliamos aqueles que anelam o mesmo caminho.


--- (1) É verdade, certo e muito verdadeiro:
(2) O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.
(3) E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação.
(4) O Sol é o pai, a Lua é a mãe, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua alma;
(5) O Pai de toda Telesma do mundo está nisto.
--- (6) Seu poder é pleno, se é convertido em Terra.
(7) Separarás a Terra do Fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia.
--- (8) Sobe da terra para o Céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores.
--- (9) Desse modo obterás a glória do mundo.
--- (10) E se afastarão de ti todas as trevas.
(11) Nisso consiste o poder poderoso de todo poder: Vencerás todas as coisas sutis e penetrarás em tudo o que é sólido.
(12) Assim o mundo foi criado.
(13) Esta é a fonte das admiráveis adaptações aqui indicadas.
(14) Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegistos, pois possuo as três partes da filosofia universal.
--- (15) O que eu disse da Obra Solar é completo.

 

Dizem-nos nas instituições que a forma mais eficiente de praticarmos o terceiro fator em nosso nível é através da disseminação da Gnosis via palestras de primeira câmara.

Dizem-nos que dessa forma ganhamos méritos e valores de maneira rápida, a passos largos.

Pergunto: isso é proselitismo?

Pois, para ter a possibilidade de dar palestras em uma instituição necessita-se seguir determinadas normas, muitas vezes em detrimento da vida pessoal e profissional. E também implica em que os alunos sejam convidados necessáriamente a ingressar em uma determinada instituição ao final do curso de primeira câmara. Sendo que o veículo de tal convite é o palestrante.

Se dar palestras de primeira câmara realmente é a forma mais rápida de ganharmos créditos cósmicos vale a pena seguir as normas de uma institução e condicionar os estudantes ao seu afiliamento? Ou realmente é um proselitismo?



É um Zelo que se tem claro, mas este empenho por membros não é para a instituição física, sim para que pratiquem e se façam conscientes dos mundos superiores, esta é a realidade.

A Gnosis que ensinamos, o que buscamos que as pessoas vivam são coisas que não estão nos livros, não é o que está nos livros, o livro é para ser um Guia daquela pessoa que está se descobrindo lá nos mundos internos, que está Morrendo, está Despertando e se sente desorientada.

A Própria instituição, todas estas que ainda tem o respaldo da Loja Branca, são criadas exatamente como uma proteção à um Povo, para que recebam de forma plena todas as ferramentas de forma organizada para que possam fazer um trabalho.
Não digo que não hajam falhas, que não se petrificaram como sistemas, mas isto é uma questão de rebeldia no sentido de não deixar ser assim.
Quantas pessoas fazem cadeias sonhando ou pensando em outras coisas, não sentem o que estão dizendo, isto já seria um grande sacrifício pelos doentes, pela divulgação do gnosticismo, e se o fazem mal não só não ganham o que deveriam como perdem.

As Primeiras Câmaras para quem quer ensinar é algo muito prático porque mesmo que não tenha vivência ou Consciência do que está ensinando tem uma estrutura já elaborada do que se necessita ensinar, isto é o que o Mestre ensinou claro, mas já é um começo para que esta pessoa que está lá aprendendo consiga assimilar primeiramente a nível intelectual o conhecimento e quem sabe já despertar este anelo em sua Consciência.
Para quem ensina, mesmo que ande as escuras, se faz bem feito e de forma desinteressada, verdadeiramente recebe méritos para que possa Despertar, para que possa compreender o que está ensinando.

As Normas institucionais existem porque se não existissem haveria uma anarquia, há normas internas para a Igreja Gnóstica dos Mundos Superiores, há normas para o ingresso no Templo de Alden e se não é assim que um irmão tente entrar no templo, pois pode estar em iniciações maiores se não cumpre com certas normas e regras, não entra.

Então que vivemos em um mundo material e claro as regras são muitas vezes mais apertadas por assim dizer, mas isto é porque o tempo vai passando e temos que ir perfeccionando estas pessoas dentro de uma instituição, porque se já agüenta carregar dois quilos, colocamos três, já está forte lhe pomos quatro... a instituição serve exatamente para esta pessoa se por a prova em todos os níveis e quem sabe aproveita isto para a morte, para rever conceitos, para a Obra em todos os sentidos.

Nem sempre temos uma profissão apta para a Obra, isto de problemas profissionais algumas vezes são questões iniciaticas, não digo que a pessoa vá perder ou tenha que abandonar o emprego, mas algumas vezes sim é necessário se opta pelo Espiritual, porque há certas profissões que atentam seja em horário ou em tipo de trabalho para com a Obra.
Mas se a pessoa não está disposta a abrir mão disto, se o Ser concorda e se a Loja Branca entende como justo lhe mudam a prova (obviamente que com menos mérito), claro que na questão institucional não há muito o que fazer.

Nós não podemos ser fixos, você mesmo citou em outro fórum aquele trecho em que o Mestre diz: "O Ritual dos antigos tempos são negros', porque a vida está em constante movimento, o que deve ser FIXO na vida de um Iniciado é o Ser, o Ser é nossa razão de sermos o que hoje somos e ele é quem seguimos não as instituições nem as pessoas.
Porque as pessoas tem caminhos distintos porque são levadas pelo Ser e isto muitas vezes são coisas misteriosas e incompreensíveis fisicamente olhando ou intelectualmente pensando. Isto é até mesmo para que aquele iniciado seja capaz de se deixar levar pelo Ser em determinado momento, claro que antes disto seria um impulso egóico, mas temos que estar sempre alertas.

Já disse isto no passado em algum material que escrevi, mas a instituição não pode ser um peso a expressão da consciência, porque no dia que o Ser necessita se expressar e vem a cumprir com suas funções, se a instituição lhe pega de uma forma rígida e impede que se manifeste que se expresse, pois se lhe está matando. Isto aconteceu com muitos irmãos, sufocaram este Cristo que estava nascendo e que tinha que atuar por meio delas, uma lástima.
A Igreja é um útero, mas no dia que se faça Homem já não pode viver no útero, não é assim? Então que temos que ir vivendo cada momento e cada etapa, e dentro do possível ajudando esta instituição para que comporte estas pessoas de forma a que cheguem a Despertar para a Autêntica Gnosis e não ao conhecimento teórico da mesma.

A Gnosis é totalmente e completamente prática, isto que estudamos não é a Gnosis, não tem nada da Gnosis, porque são palavras e não fatos e a Gnosis são fatos expressados por meio de uma pessoa. Podemos dizer que vemos a Gnosis do Mestre Samael, a Gnosis de uma pessoa, mas a vemos porém para nós não é Gnosis, porque a Gnosis tem que ser encarnada e vivenciada.

Isto que buscamos fazer para com as pessoas, e se as instituições não cumprem mais com este papel, pois vão ao chão, porque a Loja Branca não tem porque sustentar uma Árvore que não dá frutos, a Igreja é esta raiz e se não envia estas pessoas até as alturas do SER, pois não serve.

Não estamos falando de uma instituição, mas de todas estas instituições gnósticas que cumprem com os desígnios da Loja Branca.

Todos podemos ensinar a Gnosis, todos temos como colaborar com isto, a questão é que cada um tem uma Missão, esta é a verdade, e até que seu guru lhe entregue isto, que não estamos dizendo que é a única que vai ter, se necessita uma preparação, e isto cumprem as Primeiras Câmaras, e queira a Loja Branca que no dia que receba esta missão se possa continuar cumprindo com estas Primeiras Câmaras e tantas formas de ensinamento, porque é de verdade algo muito belo se fazemos de coração.

Não participo de nenhuma instituição, não tenho ou participo de qualquer grupo de nenhum tipo, e por isto posso afirmar que o que buscam os Mestres não é pessoas filiadas as instituições físicas, porque isto o tempo corrói, sim de homens e mulheres dispostos a uma Obra, não por estes Mestres, porque eles de verdade que só querem ajudar, mas por esta Alma, por este Íntimo cuja representação é uma pessoa.

É muito triste, muito lamentável que tenham tantas pessoas dispostas a Morrer Psicologicamente e não saibam como fazer, exatamente porque quem ensina não faz, isto sim é algo totalmente absurdo. As pessoas realmente tem o impulso da Mãe, tem o supremo esforço de uma Mônada por fazer algo mas lhe falta o suporte físico para isto, e isto cumprem em um primeiro momento estas Primeiras, Segundas, Terceiras Câmaras e quem sabe com isto já seja o suficiente para que esta pessoa possa receber o título de Adepto e esteja pronto para receber o restante desde os Mundos Internos e desde os próprios Mestres da Loja Branca.

Os Mestres só querem ajudar, as instituições foram formadas com este único propósito, de ajudar as pessoas a encontrar o augusto caminho e sumir em meio as Estrelas, esta é a absoluta verdade. Se hoje há alguma preocupação em aumentar fileiras ou em números físicos de pessoas é algo que não provém dos Deuses. Porque internamente são poucas pessoas que ingressam no Circulo Esotérico da Humanidade Solar e não há qualquer concordância com estes números físicos.

Antigamente haviam Mestres que tinham um, dois, dez discípulos e estes alcançavam a Iluminação, se hoje entregamos desta forma é porque temos muitas Almas que anelam a Obra e estão perdidas em meio as teorias e a escuridão. Os Irmãos mais antigos se querem tem que fazer este esforço pelo Adeptado prático, os novos tem que claro lhe chegar antes de mais nada a mensagem ao intelecto para que posteriormente por uma revisão intelectual se joguem ao chão as teorias e fique a prática do ensinamento.

Agora que cada pessoa encontre seu guia, que não é outro senão o Ser íntimo, isto é o único que devemos seguir e por fim escutar. Mas como dizer isto a alguém que não entende sequer intelectualmente a Obra? Eis as Primeiras Câmaras e estas formas de divulgações que temos.

Então que se a pessoa acha que o que a sua instituição lhe pede não é justo, que medite que fique sem dormir e faça o supremo esforço de ou sai em Astral ou não dorme mais, porque isto se concretiza e a pessoa pergunta diretamente aos Mestres da Loja Branca se for necessário.

Outubro de 2011