zzzzzzzz

 

Livros e Documentos Esotéricos
CLXV
O Sacrifício e o Despertar

 

Prólogo

Temos que falar de um Despertar da Consciência, porque este Despertar da Consciência é a coroação de um trabalho com os Três Fatores de Revolução da Consciência. A Consciência Desperta já não atua em função de seu antigo condicionamento que lhe aprisionava, senão que exerce suas capacidades e atributos de forma e beneficiar e a auxiliar tantos quantos encontre em seu caminho; sempre de acordo com os Postulados da Loja Branca e de acordo com os desígnios do Ser íntimo de cada indivíduo.

Existem muitos tipos de Despertar, despertar é acordar, é exercer funções ou ações que estavam adormecidas ou inoperantes.
Há Despertar em cada dia cósmico, porque há Sacrifício por parte do Absoluto e por parte destes Cosmocratores que tem que sair daquela inércia e felicidade para que venha a criação e que se possa se dar todo este processo necessário para a auto-realização de novas Mônadas.
O Sacrifício é exigência para o Despertar, não há Despertar sem sacrifício; não se Desperta por uma ação natural, senão por um esforço consciente e isto é sacrifício.
Há Três Sacrifícios que fazemos no decorrer da Obra e que podem ser observados como Três níveis de um mesmo Despertar.
Quando sacrificamos nossos defeitos psicológicos liberamos a Consciência e esta consciência livre já obtém certo nível de Despertar. Quando refreamos o desejo e a paixão durante a cópula metafísica ou até transmutando como solteiros temos um segundo Sacrifício desta vez a nível energético aonde dotamos esta Consciência de Energia e isto permite um segundo despertar. Quando colocamos a necessidade da humanidade e de todos nossos semelhantes na frente de nossas próprias necessidades, isto ocorre um terceiro Despertar porque damos a Consciência um meio para que se expresse (Matéria) e este é o Despertar definitivo que se pode ter. Dali para frente serão graus de perfeição relacionados ao nível que se esteja trabalhando com estes três fatores.

O Despertar da Consciência além destes três níveis está intimamente relacionado as Iniciações. Uma pessoa só tem condições de encarnar sua porcentagem de consciência livre quando tenha sido aprovado na Quinta Iniciação de Mistérios Menores. Daqui deste ponto para frente este iniciado já tem boas condições de realizar plenamente o trabalho com os Três Fatores e claro vai logrando perfeccionar este Despertar.
A Consciência de um Animal Intelectual sempre será menor do que a de um Homem e a de um Homem sempre será menor que a de um Anjo e a de um Anjo sempre será mais limitada que a de um Arcanjo e assim por diante.
Nisto há pontos matemáticos aonde a Consciência fica limitada, e não podemos nos frustrar por isto, senão que exercer a Consciência e este Despertar até o nível que nos é possível e ir cumprindo com as exigências até chegar a outro nível aonde seja liberado mais uma vez este limite.

Claro que é muito raro que uma pessoa consiga chegar até estes limites da Consciência de sua iniciação. Quero dizer que o normal é que as pessoas estejam muito abaixo das capacidades possíveis de exercício da Consciência para o nível que estejam. Muitas vezes isto se acontece porque faltou trabalho em algum dos fatores ou porque se está fazendo mal feito, ou então porque não está se exercitando e exercendo esta Consciência.

É Muito mas muito natural que o exercício da consciência não seja contínuo no princípio, que tenha períodos de escuridão aonde não se consegue exercer as capacidades desta consciência. Isto se explica a principio porque nas Iniciações Menores se está vivendo o ciclo probatório e é natural que se passe mais ou menos as escuras sem grandes revelações ou lampejos de consciência. Não estamos dizendo que não ocorra, deveria sim ocorrer estes exercícios de consciência tanto física como internamente, mas nos períodos de trevas a pessoa quase sempre porá em dúvida se é real, se realmente aconteceu, exatamente porque tem que ser provada em algum aspecto relacionado a sua decisão frente a Obra.

Um Iniciado de Quinta de Menores, o que normalmente não deve levar mais de 3 anos de trabalho sério, já tem por direito condições de se recordar suas instruções relativas ao Grau de Chela e as conseqüentes iniciações e ensinamentos que receba. Igualmente já tem, de acordo com sua capacidade, como servir de suporte para a Loja Branca, seja para cristalizar no físico alguns ensinamentos e cumprir algumas Missões, bem como lá no Astral realizar certos feitos que muitas vezes são necessários.

O Despertar é gradual, muito lento até se tornar permanente, exatamente porque há cristalizações que o Ser necessita realizar em nossa constituição interna que necessitam de grandes quantidades de Energia Sexual, então que do nível que tenhamos na Morte Psicológica, da quantidade e da qualidade da Energia que tenhamos e do Nível de Sacrifício que estejamos realizando, será o Nível que estaremos Despertando, sempre claro limitado pelos processos Iniciáticos tanto da pessoa humana nesta existência como dos processos que o Bodhisatwa (se for o caso) e o Ser já tenha vivido.

A Verdade é que muitos não Despertaram, alguns realmente não terão mais condições de Despertar totalmente todas suas capacidades na atual existência, exatamente por delitos muito severos que cometeram e que comprometeram a atual existência no sentido de expressar profundamente a Consciência e exercer certos dons, poderes e capacidades íntimas. Mas muitos não Despertaram pelo simples fato de não terem se dedicado ao Despertar, porque mesmo tendo a Consciência Livre, mesmo tendo a Energia extraída da Matéria Sexual e mesmo tendo exercendo um Sacrifício, necessitamos de esforços conscientes por este Despertar, isto não são leis mecânicas. Há que saber valorizar cada processo e saber exercer a Consciência que equivale ao Despertar de cada fator.
Ainda que uma pessoa não tenha experiências internas ou não seja clarividente ou qualquer coisa do gênero, não significa que não tem consciência Desperta, porque cada fração de consciência se manifesta de uma forma e muitas vezes há limitações físicas e doenças e outras coisas que impedem certos feitos. Então não quer dizer que porque uma pessoa não tenha vislumbres espirituais de algum tipo que não esteja caminhando, tudo leva tempo e mesmo que em uma existência não possa exercer já vem com tudo isto preparado para a próxima.

Gostaria de deixar aqui três citações feitas pelo V.M. Lakhsmi para nossa inspiração:

"Juan, tu sabes perfeitamente que se em uma universidade há um professor exaltado, que entrega os ensinamentos aos alunos e se nessa mesma universidade há outros professores que a seu nível e a sua medida, também ensinam a outros alunos, tu crêes que alguns destes professores que não aulas a outros alunos de menor nível, seriam capazes de entrar em sala de aula aonde está o professor mais exaltado, para instruir a seus alunos? Por isto Juan, os grandes Mestres, quando chegam a uma altura elevada, devem retirar-se para permitir a suas próprias criações, a seus próprios discípulos, que vão formando-se; porque na medida que eles vão entregando a sabedoria e os ensinamentos que possuem ocultos no mais profundo de sua consciência; então eles também irão crescendo e irão se transformando e se eles o fizerem bem, algum dia serão um exemplo desse Mestre."

"Por isso eu digo ao povo gnóstico que o dia que eu morra, não creiam que vão ficar sozinhos. Aqui há 'galos' encobertos, há Mestres e Mestras, há homens e mulheres que são verdadeiros 'galos', que estão com suas esporas guardadas"

"Eu tenho 37 anos de ensinamento e faz 20 anos mais ou menos que não leio porque dei-me à tarefa de escrever e considero que com o que estudei os livros do Mestre Samael que me serviram como essa base ou fundamento desse trabalho que tinha que fazer, escassamente me restou tempo de poder eu ir escrevendo minha própria obra, como o tem que fazer cada um de vocês. Alguns escreverão em papel, outros escreverão em um pergaminho, outros esculpirão na consciência, mas sempre é que toda pessoa tem que escrever sua vida, escrever sua obra, porque aquilo que alguém escreve, sem querer vai ficando esculpido nos Registros Akhásicos da natureza onde dão testemunho de que alguém fez tal ou qual obra ou que não foi capaz em suposto caso de fazê-la."

Perguntas e Respostas

- Ainda há tempo para realizar a Obra? Como sei se tenho condições de fazer isto antes do fim da raça?
- Claro que há, obviamente que depende de que Obra você está se referindo, porque imaginar que uma pessoa que conheça hoje o ensinamento vá conseguir antes do fim da raça subir as Três Montanhas, fica difícil pelo momento que estamos vivendo e o que vamos passar dentro em breve.
Mas a Obra que o Ser nos encomenda, o que a Loja Branca espera que cada pessoa faça antes do final deste ciclo, sim há tempo. Porque se a pessoa sente este impulso por uma regeneração, é porque ainda há tempo de que esta pessoa humana cumpra com os requisitos que o Íntimo tem para que possa fazer parte desta próxima raça que irá se formar, ou pelo menos que esteja inserida em um plano de êxodo.

- Porque ocorre aquilo das marcas que foi explicado no outro livro? Porque o Ser abandona a pessoa humana?
- No caso da marca fatal, em que a pessoa se torna um quaternário, isto ocorre porque este íntimo já não vê condições de que aquela pessoa lhe obedeça e possa fazer o que espera que faça. Com isto a pessoa já entra de imediato em processos involutivos, e o Ser resgata aquela porcentagem de consciência livre que tenha. O Ser não abandona propriamente a pessoa, ele tem que se afastar, se retirar para que ela passe pelos processos de involução e que um dia possa ter condições quem sabe de fazer a obra.

- As pessoas que não estiveram prontas até o fim da raça, vão morrer para sempre?
- Bem, há ainda muitos processos que devem ocorrer até o fim da raça e pode se dizer que antes do começo da próxima, então que isto de "estar ponto", depende do nível desta pessoa, porque são exigências diferentes para diferentes tipos de processo que cada Alma humana tem que viver e por consequência do que cada Ser tem que desempenhar.
Não existe morte, não existe fim, a morte é como atravessar uma porta, você se depara com um novo cômodo, com novos ambientes. Mesmo com o final desta raça, estas pessoas que não atenderam o chamado do Ser, ou estas mônadas que não deram o devido impulso para sua parte humana, vão ter novas chances em outra região, em outro planeta para que comecem um novo ciclo de existências. Mas não será na terra, porque aqui após o final desta raça, só poderá tomar corpo físico quem não tenha mais EGO (Defeitos Psicológicos). Mesmo quem vá ao êxodo e que logre matar 99% dos defeitos se ficar um único defeito já não pode tomar corpo físico na futura raça, mas isto não indica que vá involuir, senão que pode tomar corpo físico em outro planeta até que termine este ciclo, há outras soluções.

- Se eu não conseguir terminar o que o Ser espera que se faça, até o final da raça, ou até o final deste Êxodo, caso possa participar, o que ocorre?
- Veja, o que se espera desta pessoa é que desenvolva totalmente a castidade física, emocional, mental.. isto tem que ser uma meta indiferente do nível em que se esteja. Temos que estar morrendo em nossos defeitos, porque como sabemos depois deste ciclo que estamos agora, não se poderá mais ter defeitos, nem um defeito sequer, então temos que estar dando mostras deste trabalho e ir avançando neste sentido. É difícil de que quem seja selecionado para um Êxodo não cumpra com o que se espera. Porque o Ser fica comprometido de dar a pessoa humana todo anelo que ela necessita, além disto estamos sendo orientados e guiados por Grandes Mestres, há muitas fórmulas e práticas que ainda serão entregues até o final desta raça e outras ainda que só poderiam ser entregues no decorrer deste processo de transição, porque poderiam fazer mal uso se entregue neste momento. Então que nossos esforços tem que ser de se integrar com o Ser, sentir o que ele nos impulsiona, e ir dando a tarefa de realizar isto e viver os três fatores, inclusive o Sacrifício pela Humanidade.

- Lendo os primeiros materiais parece que é uma seqüência o trabalho da morte da alquimia e do sacrifício. Dar estas conferências é um sacrifício pela humanidade? digo, ensinar a gnosis. Como mais se pode sacrificar-se?
- Certamente que o domínio destas práticas se dá nesta ordem, de Morte, Nascimento e Sacrifício. Porque se não estamos morrendo, quem estará ensinando será um Eu Psicológico e isto não dá resultados, estaremos ensinando algo que não estamos vivendo, por sinal estará sendo mal feito. O Nascimento é essencial, porque seriamos hipócritas falando de castidade e sendo fornicários, e além disto a Consciência não teria como se manifestar para ensinar sem estar sendo sustentada pela transmutação, mesmo que como solteiro.
Ensinar o caminho, é a forma mais elevada de sacrifício pela humanidade, porque estamos curando almas, isto é, estamos ajudando a Alma a ser eterna, porque o corpo dificilmente se salva e a maioria das vezes nem o Ser almeja isto.
O Sacrifício não precisamos fazer a um grupo de pessoas, pode ser uma conversa, as vezes escutar alguém e lhe dar um bom conselho pode ser sacrifício. Dar ânimo a uma pessoa em um momento de dificuldade e de agonia é um terrível sacrifício, porque pode parecer que estamos ajudando uma pessoa, mas a verdade é que por detrás desta pessoa há um Deus em potencial, que é o Íntimo dela. Podemos nos sacrificar dando de comer a algum faminto, até mesmo fazendo uso de nossa energia pessoal para irradiar amor ou tranqüilidade a alguém em um momento difícil, curando alguém com nossa energia ou até com alguma medicina se temos este dom.
Não há limites para o que é sacrifício, isto é mais uma postura interna frente aos fatos do que os fatos. Porque uma pessoa pode escutar outra e estar lá mentalmente reclamando ou escutando para usar tudo que disser contra ela, e isto não é sacrifício. Então que o sacrifício é o exercício da consciência frente a qualquer evento da vida; nos sacrificamos pela humanidade quando morremos em nossos defeitos, nos sacrificamos quando trabalhamos com a alquimia, nos sacrificamos levando uma vida digna e servindo de exemplo para as pessoas; tudo que corresponda ao exercício da Consciência é um Sacrifício porque exige esforços e os beneficiados são o povo gnóstico, a humanidade e claro a própria pessoa por consequência.

- No site CLXV há em quase todas as páginas um Z dentro de um triângulo para cima. Porque no caso do Site se usa o triângulo para cima em vez de para baixo e o que é o Z?
- Neste caso o Triângulo para cima indica a Matéria a serviço do Espírito, já que o Triângulo neste formato indica o de baixo que sobe, o Z é a ultima letra do alfabeto assim como o TAU Hebraico, em síntese é a mesma coisa que falávamos no outro material de Alquimia. O Triângulo humano (Para cima) tendo dentro dele o Triângulo Divino (Triângulo Invertido, ou TAU). Seria equivalente por um Triângulo invertido dentro de um Triângulo com o vértice para cima.

- Das alianças usadas hoje por mim e minha esposa na mão esquerda, há alguma recomendação que façamos a troca para a mão direita, algum ritual, algo que devemos fazer?
- Como explicávamos no material de Alquimia, isto são símbolos e se estamos fazendo errado basta corrigir isto. É como a Alquimia, muitos antes de conhecerem a Alquimia Sexual praticavam um Sexo normal ou infra-sexualidade, apenas se corrige o símbolo assim como corrigimos os fatos, e fica correto. Os Símbolos são mais para atrair eflúvios divinos, e servem muitas vezes como amuletos como é o caso das alianças do Casal. Se pode fazer esta colocação das alianças de forma correta com a devida integração com o Ser, quem sabe dizendo belas palavras do que sentimos para com esta pessoa que temos como Esposa ou Marido, assim não deixa de ser um simples Ritual, mas executado pela Consciência que se tem naquele momento.

- A minha pergunta é em relação se há tempo para fazer algo, muita gente fala de 2012, mudanças, acontecimentos apocalípticos.
- De cada pessoa se espera algo diferente para sua Obra (do Ser desta pessoa e da pessoa), nunca é igual estes processos para todas as pessoas. Claro que se resume aos Três Fatores de Revolução da Consciência, mas nossa meta no momento é atingir certo nível de trabalho que nos garanta o apoio do Ser e o aval da Loja Branca para um Êxodo. Se a pessoa ainda sente este impulso por uma regeneração, é porque o Ser ainda vê que esta pessoa tem condições de cumprir com os requisitos a tempo antes do fim da raça. Os que não sentem este impulso, pode que muitas vezes seja apenas porque não se dão a tarefa de se observar intimamente em busca deste estímulo; porque o Ser não pode baixar até aonde estamos, então envia estes anelos e força por meio da Mãe Divina, do Guru e nos integrando com eles sentimos o impulso do Ser.

- Sobre fechar os esfíncteres para evitar o derrame, que é feito através dos músculos, tudo ok, agora contrair o Cóccix seria aquele movimento de contração da pelve no qual acaba ocorrendo uma penetração mais profunda na mulher? Na qual se contrai para frente a região do baixo ventre? Me explique por favor.
- A Contração do Cóccix se faz de duas formas, a correta para transmutação é aquela aonde se retira todo o ar dos Pulmões e ao final desta retirada do Ar há uma contração do umbigo para baixo e nitidamente na região entre os órgãos genitais e o anús. Isto contrai o Cóccix para a transmutação. A Outra contração do cóccix tem mais a ver com a projeção desta Energia que é quando se contrai a parte mais alta das nádegas, aonde igualmente se pressiona o cóccix com a musculatura. Isto tem relação como quando se toma uma espada e quer se impregnar de energia ou se vai conjurar algo, etc.. Mas se pode complementar durante o próprio arcano depois da primeira contração do cóccix, usar a segunda como forma de projetar a energia pela coluna e assim formar a dita Lança de Fogo que a mãe faz uso para desintegração dos defeitos. Não há necessidade durante o arcano esta segunda contração mas aumenta a projeção do fogo, claro.

- Um esclarecimento um pouco maior sobre a questão da desconexão dos Plexos, você se refere ao plexo solar?
- Exato o Plexo Solar, durante o Arcano se os plexos se desconectam ingressam por esta região forças negativas que muito provavelmente causarão a queda sexual. Tanto que os Mestres sempre recomendam que se há esta desconexão dos plexos em uma prática do Arcano, se desconecta sexualmente e transmutam como solteiros, exatamente para evitar a queda.

- Se num determinado dia, por uma infelicidade, acabamos comendo algum alimento que não sabíamos que continha alguma coisa de porco, mas descobrimos posteriormente, pode ser feita a alquimia normalmente à noite?
- Isto depende do nível do trabalho que o casal esteja fazendo, mas se esta pessoa ainda não tem este cuidado mínimo com o alimento, muito provavelmente não chegou até a castidade absoluta, então temos que dizer que sim, que se vá ao arcano, porque esta energia infelizmente vai permanecer no organismo por 2 ou 3 anos e não se vai ficar sem o Arcano este tempo todo. Isto dos alimentos que contém porco é o mínimo do mínimo que se precisa ter cuidado, há que se levar muito a sério isto, porque são energias que vão ficar no organismo e vão danificar a energia sexual a ponto de atrasar em muito todo o desenvolvimento dos Corpos Solares e até do Despertar porque a energia que a consciência necessita fica maculada por forças abismais e não pode utilizar. Se pode fazer jejuns de um dia, apenas com água ou água e pão; ou ainda água e apenas um tipo de fruta (ou maçã, ou mamão, uva, etc.). Estes Jejuns auxiliam a extração destas energias porque o organismo se vê obrigado a gastar reservas e com isto se retira do organismo os resquícios destes alimentos.

- Como posso fazer para lutar pelo sacrifício pela humanidade, 3º fator, sendo que não temos escolas gnósticas aqui em minha cidade desde que o Movimento Gnóstico da Nova ordem, fechou? E não tem em cidades vizinhas. O maximo que consigo aqui é distribuir alguns livros com muita dificuldade, pois a repulsa é grande.
- O Sacrifício pela humanidade faz a Consciência, ela é quem tem condições de determinar as possibilidades para cada pessoa se sacrificar, de acordo com o momento que esteja vivendo. Mas o Sacrifício não se faz só através de Instituições gnósticas. Muitas vezes um exemplo vale mais do que muita coisa que possamos dizer diretamente a uma pessoa. Uma Árvore que dá frutos as pessoas naturalmente se aproximam para se alimentar, assim deve ser cada pessoa, um exemplo vivo por meio de suas Obras e fatos de sua vida. Claro que o Sacrifício mais belo que se ensina é o que diz respeito a ajudar pessoas neste caminho, curar Almas, já que o Eu Psicológico é uma doença que assola hoje terrivelmente a humanidade. O Mestre Samael comenta que podemos visitar um doente no Hospital que não tenha acompanhantes, ou que poderíamos visitar um Preso. O Mestre Lakhsmi comenta que o Sacrifício pode ser dividir um alimento que se tenha ou quem sabe comprar outro para alguém que não tenha condições de comprar. O Importante é desenvolver esta Alma Sensível, para que seja o Ser e a Consciência que determinem o momento e de que forma podemos ser útil e o que devemos fazer. Na Atualidade realmente há pessoas que transformaram a mendicância em um negócio lucrativo, então que há que ser a Consciência para determinar se o caso é justo ou não. Mas há muitas formas de Sacrifício, certamente se a pessoa não vê em sua vida formas para o sacrifício, pode por meio da meditação pedir uma orientação ao Ser e a Mãe para que encontre ferramentas para o trabalho neste Fator.

- Porém como já estamos no fim as pessoas que não fizeram um trabalho de revolução da consciência vão tomar outro corpo para que? É possível já nascer no Êxodo? - Se o Ser da pessoa vê que não há mais tempo para ela realizar um Trabalho antes do fim da raça, ele dá a marca fatal do Abandono para que após a morte já não tome mais corpo físico em sua totalidade, senão que já vá involuindo. Veja que não é porque estão nascendo corpos que estes corpos tenham um Íntimo regendo suas vidas, na atualidade muitos corpos são habitados por umas poucas essências e defeitos enquanto a maior parte já está em involução.
Já fazem mais de sete anos que a Ilha do êxodo está sendo preparada, nesta época haviam uns poucos banquinhos de madeira, e uma pequena quantidade de casas que em nada se parecem com as que temos na atualidade. Eram casas de um só cômodo e não são quadradas, mais se assemelham a conchas por seu formato arredondado. Claro que algumas pessoas já se fazem presentes nesta ilha, mas além dos Mestres que estão preparando a região, alguns poucos discípulos que não necessariamente estejam vivendo lá, e sim que vão lá para ajudar quando se faça necessário. Não temos porque antecipar os tempos, o que sabemos é que quem morra e vá retornar deve retornar aqui, para que no momento oportuno haja o resgate seja como Alma já desencarnada, como Ancião, Adulto ou Criança. São momentos estelares estes do final de uma raça, temos que estar aqui para que se tenha o devido aprendizado destes momentos e que em um futuro final de raça, estes irmãos que cheguem a Maestria possam auxiliar neste similar instante que hoje vivemos.

- Então o Êxodo não será esse paraíso todo que dizem, se todas as pessoas que estiverem lá forem de fato fazer um trabalho psicológico neste nível vão precisar de provas muito fortes, e no caso dos Mago Negros, vão ter que tomar corpo físico?
- Hoje a terra (a atual civilização) não é destruída totalmente pelas catástrofes naturais, porque os Iniciados que estão trabalhando nos Três fatores, liberam forças relacionados ao seu sacrifício seja na Morte do Eu, na Alquimia ou no próprio Sacrifício pela humanidade. Então enquanto não se chegue a um estancamento deste trabalho, isto é, enquanto não se faça o que é possível, a terra tem uma certa proteção contra as catástrofes. Se entende que é válido que continue existindo a atual sociedade porque estas pessoas (Iniciados) estão aproveitando o que hoje temos para o seu Sacrifício e é tremendo ser Casto, ser comedido em um mundo totalmente descomposto em todos os sentidos. Então quando não se possa mais extrair nada, quando já não se consiga mais eliminar os defeitos (porque existem limites de percepção e porque em meio ao mundo nem sempre é possível eliminar algumas coisas), porque já são castos e as tentações do mundo já não são mais uma prova, ou quando não hajam mais Almas por se resgatar porque já foram marcadas seja para o Êxodo ou para o Abismo, então por esta falta deste elemento chamado Asokim, se desencadeiam todas as catástrofes que são esperadas para o final da raça.
Com isto vemos que o Êxodo não tem que ser a tragédia que hoje é a humanidade, vamos trabalhar o que falta, o que não foi possível fazer aqui terminamos durante o êxodo. Isto são elementos sutis e que na própria convivência entre estas pessoas vão aflorar naturalmente, sem a necessidade de Magos Negros junto a estes iniciados nem nada do gênero.

- Então é o fim do fim, então o objetivo muitos de nos que estamos iniciando um trabalho agora é a Ilha?
- Veja que isto de garantir este resgate é algo muito básico de nosso trabalho. Temos irmãos que praticamente já nasceram com o direito de ir a ilha (se não se extraviam, claro), mas o objetivo é se prepararem com a prática até a Maestria para que sejam eles os instrutores neste período. Claro que os Mestres se farão presentes, mas sempre há uma hierarquia neste sentido, porque se os Mestres fossem instruir os Neófitos que sacrifício fariam os Iniciados ou os Adeptos? Isto é devorar e ser devorado esotéricamente falando, há que se ter uma cadeia alimentar esotérica.
Para ir a um Êxodo como participante, se faz necessário que o Ser se responsabilize por esta pessoa, em outras palavras que o Ser esteja dando o impulso e a pessoa esteja atendendo a este impulso com feitos práticos na sua vida. Quando isto ocorre esta pessoa ganha a dita marca que explicávamos no material anterior, isto é o primeiro aval que se necessita. O Segundo é do Especialista responsável pela seleção para a Sexta raça (Que no caso dá o aval que esta pessoa tem condições de ir para o Êxodo que ainda não é a sexta raça), e por último esta pessoa tem que ir perfeccionando seus estados de consciência e não se deixar adormecer, porque a Consciência é uma Luz e esta Luz é o que permite que se encontre as pessoas nos momentos do resgate. Mas sem a marca do Ser e o Aval do Especialista não se pode brilhar, porque este aval é uma conexão a primeira entre o Ser e a pessoa, e o segundo entre a Pessoa e este Ser com os Mestres que são responsáveis pelo resgate.

- O que faz-se necessário para ir a o Êxodo por exemplo ? Quais são os pontos dados pela Loja Branca que serão analisados... Tanto positivamente quanto negativamente...
- Basicamente um bom trabalho com os Três fatores, tem que haver esta integração entre o Ser e a pessoa, porque a pessoa pode querer fazer muitas coisas até bonitas e virtuosas mas se não é o que o Ser está determinando a pessoa está sendo desobediente e não está em sintonia com o Ser. Temos que aprender a nos mover pelo impulso do Ser, e não por circunstâncias da vida. Porque se a uma pessoa não abalam os elogios ou as ofensas, se os triunfos ou os fracassos não o abalam, esta pessoa está pronta para se mover com o impulso do Ser, porque para o Ser estas coisas são irrelevantes. Triunfos e fracassos elogios e ofensas não são mais do que teorias da mente inferior.
Então se há esta integração e a pessoa consegue ir sentindo, porque não são palavras, é um sentir que se tem. Esta pessoa vai conseguindo expressar seu Ser mesmo que de forma muito limitada, mas ele já se faz presente em suas palavras, em suas ações e em tudo que faça. Então o Ser tem que estar disposto a fazer a Obra e a pessoa disposta a fazer a Obra que o Ser lhe determine, quando há esta integração nada pode deter este iniciado e por mais estranho que se faça o caminho de uma pessoa se ela tem o Aval do Ser e por consequência se é o que esperam os Mestres e a Loja Branca, nunca estará perdido ou será extraviado.
O Segundo aval tem relação com as condições que este iniciado e seu Ser tem, porque pode o Ser dar o aval que a pessoa cumpre os requisitos, mas a pessoa não tenha sido capaz de sustentar um trabalho firme a ponto de trabalhar o suficiente para ter o direito a este Êxodo, digo isto porque há detalhes que já tem que ser resolvidos aqui como a Castidade, o perfeito entendimento da Morte Psicológica e a devida compreensão e até vivência do que é o Sacrifício (para alguns casos). Se esta pessoa tem estes requisitos, muito provavelmente o Especialista dará seu Aval. Hoje a Loja Branca faz um ultimo esforço para entregar estas informações totalmente claras, para que mesmo os que começaram recentemente tenham condições de cumprir com estes requisitos do Especialista.
Por fim a Luz que já citamos é esta manifestação do Ser por meio da pessoa, é este exercício desta Consciência que se tenha, isto é quase que uma consequência dos outros dois requisitos. Mas dizemos que é um requisito "brilhar", porque pode que uma pessoa se deixe levar por intelectualismos, sentimentalismos conseqüências das angústias e sofrimentos do final de uma raça e se deixe ficar oculta sob trevas muito espessas que a qualquer momento podem abater uma pessoa.
Então que não é apenas conquistar este aval, mas se manter firme com esta integração com o Ser e exercer esta consciência em cada pensamento, em cada sentimento, cada decisão, em cada palavra e em cada ação que se faça.

- Como se pode utilizar o impulso de uma forma negativa, como medo, rebeldia sem causa e etc?
- Isto é algo que já comentava estes dias sobre estes ataques que muitas vezes fazem ao Gnosticismo. Boa parte das vezes vemos que são pessoas que recebem o estímulo do Ser para o trabalho e acabam por não se sentirem intelectualmente ou emocionalmente capazes de realizar esta Obra e o que o Ser determina, polarizam negativamente aquele impulso como um ataque, como que uma forma de justificar que não está fazendo porque supostamente é errado. Mas são pessoas que basta que o Ser desista delas e já não estorvam mais os ensinamentos Gnósticos. Claro que sempre que vemos casos deste tipo tentamos esclarecer as dúvidas que tenham e em vez de revidar ataques tentamos entregar alguma luz no que diz respeito a realidade do trabalho e que se a pessoa tem este impulso mesmo que mal canalizado é porque ainda tem condições. Já tivemos irmãos que literalmente tinham os pés metidos na Loja Negra e hoje trocaram de lado, porque o Ser lhes deu o impulso e souberam em vez de canalizar isto negativamente buscar compreender o que sentiam tão intimamente. Claro que o esforço do Ser por guiar uma pessoa por este caminho pode ser canalizado negativamente de diversas formas, e pode que esta pessoa use este estímulo que o Ser dá e tente fazer uma Obra por sua própria conta, sem levar em consideração o que o Ser determina ou o que o Guru orienta, e isto lamentavelmente vai conduzir este iniciado a um caminho sem saída se não revisar os seus atos a tempo.

- Se dar palestras de primeira câmara realmente é a forma mais rápida de ganharmos créditos cósmicos vale a pena seguir as normas de uma instituição e condicionar os estudantes ao seu afiliamento? Ou realmente é um proselitismo?
- Os Mestres criam as instituições físicas exatamente para que se tenha com alguma facilidade condições de trabalhar com os Três Fatores de Revolução da Consciência. Não quer dizer que dar primeiras câmaras é a forma mais rápida, mas é algo que uma vez dentro de uma instituição que já tem seu sistema fica mais simples dar estes ensinamentos e mesmo sem uma plena vivência já se tem condições de realizar algum auxílio para aqueles que não tem este conhecimento sequer intelectualmente. A Questão não é nem submeter as pessoas ao ingresso na instituição, mas lhes dar a oportunidade de conhecer a Obra, porque muitas vezes o Ser dá o impulso a uma pessoa e pela falta de suporte físico a pessoa não sabe como aplicar na prática o impulso que o Ser lhe dá. Então com as primeiras câmaras fazemos a parte de entregar o ensinamento e permitir com que a pessoa se observe intimamente e com isto o Ser possa lhe despertar aquele terrível anelo demonstrando que ali está algo muito importante que como pessoa deveria escutar, aprender e vivenciar. Se a pessoa ignora ou se o Ser não lhe dá o impulso, não podemos fazer nada, mas temos que de alguma forma cumprir com o desígnio de dar a oportunidade.
Este site é um exemplo de que não há proselitismo, porque muitas pessoas vem aqui e estudam algo e nunca sequer tomamos conhecimento físico de que estudaram o que estamos ensinando. Então que não é um ativismo por conversão ou para atrair participantes; o que fazemos é com o único objetivo de que chegue algum estímulo a nível de conhecimento até as pessoas para que se houver a devida integração entre a pessoa e seu Íntimo, possam fazer a Obra.

- Qual a diferença entre sacrifício e caridade?
- A Diferença é que a caridade é algo muito natural que fazemos sem que nos cause algum tipo de comprometimento, renúncias ou grandes esforços; porque estamos fazendo com o que nos resta de tempo, com o que nos resta de dinheiro, com o que nos sobra de entendimento, de conhecimento.
O Sacrifício implica esforço e tem muita relação com de por o próximo na frente de nós mesmos; a verdade é que o Sacrifício é algo Divino, sequer os homens são capaz de sacrificar, somente o Ser por meio da Consciência é capaz de realizar um autêntico sacrifício. Por isto que fazemos este apelo pelo Despertar, senão isto nunca poderá acontecer de forma completa.

- O que significa Dharma para os Gnósticos?
- Dharma é o Crédito por nossas boas ações, por meio do Dharma pagamos nossas dívidas do passado.

- É possível ir ao êxodo praticando apenas o terceiro fator?
- Não, porque a exigência da próxima raça é que não haja Ego, e isto é o primeiro fator e o segundo. Se pode ir ao êxodo sem o Terceiro mas não sem os outros dois primeiros. Falamos dos Três no material anterior porque temos que dar um ensinamento amplo, mas há pessoas que não se sacrificarão e irão. Mas claro não estarão totalmente despertas, somente alcançarão o despertar dos dois primeiros níveis dos fatores.

- Qual o simbolismo por traz do sacrifício de Jesus o Cristo pela humanidade?
- O Mestre representa o drama que todos nós temos que viver. Quando ele diz: "Não se vai ao Pai senão por mim", quem está dizendo isto é o Cristo, o Mestre devidamente integrado com o Cristo e permitindo sua expressão. Isto nos indica que cada pessoa que queira ir ao Pai tem que encarnar o Cristo, mas o Cristo Íntimo, porque cada pessoa tem que criar e desenvolver estes princípios dentro de si.

- As iniciações são qualificadas com sacrifício?
- Sim e não, depende de que iniciação estamos falando. Há muitas iniciações que se qualificam apenas com a postura do candidato frente ao evento. Lhe dão a Prova e fisicamente passa porque fez o certo, então vamos observar a nível sentimental e a nível mental sua postura isto será sua qualificação desta prova.
Mas há provas aonde o Sacrifício é a base, muitas vezes não é nem o sacrifício pela humanidade mas o sacrifício desta pessoa como homem para que prevaleça a vontade do Ser. Igualmente há processos aonde o Sacrifício é a própria prova, mas isto é para as alturas de um Mestrado. Veja que de um Bodhisattwa não se observa somente seus feitos mas o que o Ser determinou e o que ele fez, assim vemos se esta Alma Humana realmente se qualificou como personificação de um Mestre.

- O que significa sacrificar a Dor?
- Sacrificar a dor é não se identificar com a dor; abrimos mão desta dor quando nos integramos com o Ser e com a consciência, deixamos o Eu morrer com aquele sofrimento e não nos queixamos não lhe damos voz física nem a nível de sentimentos nem pensamentos e ao sacrificar a Dor o eu morre sufocado com suas emanações. Não estamos dizendo que a pessoa não sinta aquilo dentro de si, mas por não se identificar não lhe causa qualquer dano.
É Natural que hajam crises emocionais e terríveis momentos internos, porque são os processos necessários para que se desintegre um Eu.

- O que é Despertar a Consciência?
- Despertar a Consciência é dar atividade a uma virtude, é permitir que uma Consciência realize o que tem que realizar; é dar-lhe trabalhos e oportunidades em nossa vida a determinada expressão do Ser.

- O Despertar da consciência está relacionado com o terceiro fator?
- Se desperta a Consciência com a Morte, com a Alquimia e com o Sacrifício pela humanidade, pode se dizer que são três níveis deste Despertar, claro há outros níveis. Mas com o Terceiro fator é quando a Consciência se faz adulta por assim dizer, é quando damos meios e motivos para que a Consciência atue e se manifeste. Uma pessoa que ensina tudo que sabe que é correto, sempre será respaldada com ensinamentos; porque dão a quem quer ensinar. Dão ferramentas para quem quer trabalhar, e isto são os dons, as capacidades físicas e internas.
A Uma pessoa que só interessa seu desenvolvimento, fica quase que por sua conta, porque tem respaldo mas não lhe dão coisas, porque sabem que não vai entregar, é como uma árvore frutífera que não da frutos, para que serve?

- O sacrifício e a caridade seriam a expressão de nossas partes autônomas?
- Não exatamente, porque depende da parte autônoma que estamos falando, há partes autônomas que são responsáveis pela formação dos Corpos Solares; o trabalho desta parte autônoma é este, até podemos expressar esta parte autônoma para dar algum ensinamento referente a sua tarefa mas não é necessariamente é a parte autônoma senão a associação delas que denominamos Virtude. São como átomos que formam uma molécula.
Então que nem tudo é Sacrifício, neste caso é uma parte autônoma que se manifesta na Alquimia, por isto que há diferentes níveis de Despertar. Não podemos confundir as partes autônomas com virtudes, é como falar do Espírito e da Alma. A Virtude referente a esta parte autônoma, certamente se avivará e se fortalecerá dando ensinamentos referente a Alquimia por exemplo. Mas não se pode falar que é a parte autônoma em sí porque muitas vezes não é ela e sim a virtude, depende de cada caso. A Caridade é uma virtude da Alma, o Sacrifício um dom do Espírito.

- Uma pessoa que não tem interesse no terceiro fator é porque vai mal nos 2 primeiros, correto?
- É Difícil falar assim, porque há muitas técnicas de morte, e a pessoa pode estar transmutando e morrendo perfeitamente mas não desenvolveu esta Alma Sensível, depende de tantas coisas isto. Isto tem relação com a época, com o Mestre que está dando estes ensinamentos, com o impulso que o Ser dá a pessoa, com o Raio que ela pertença em determinado momento... não se pode dizer desta forma porque cairíamos em erro, criaríamos um dogma. Para a Loja Branca, pode se dizer que quem não tenha o interesse no terceiro não despertou totalmente sua Consciência e certamente ficará preso em algum paraíso tentador do Nirvana.
O Sacrifício é algo grande, diz o Mestre que somente as Grandes Almas sabem Amar, e o Sacrifício sendo Amor, é o mesmo que dizer que somente as Grandes Almas sabem Sacrificar-se.

- Como despertar?
- Nascendo, Morrendo, Sacrificando-se e logrando vencer as provas iniciáticas. Há práticas indispensáveis para o Despertar como é a Meditação, as Runas, a vocalização.. tudo isto que o Mestre tanto ensina nos livros, a prática disto.

- Quais são os requisitos para se estar no êxodo?
- Depende de cada pessoa, mas principalmente que haja uma boa integração entre os Desígnios do Ser e a atuação que a pessoa faz. Porque se o Ser determina a morte de um eu e a pessoa mata, se pede castidade e a pessoa faz, isto é um trabalho que não tem como dar errado. Por isto que se fazem tão importantes as instituições gnósticas, porque se apressa o passo em todos os fatores.

- Existem níveis de sacrifício assim como os níveis de despertar?
- Claro, porque o Sacrifício que pode fazer um iniciado em uma Quinta Iniciação de Mistérios Menores, é muito diferente do que lhe é possível em uma Primeira ou Quinta Iniciação de Mistérios Maiores. O Sacrifício muitas vezes é feito pela parte humana mas somente com a devida integração com o Ser somos capazes de nos Sacrificarmos autenticamente.

- Qual a relação entre sacrifício e dor? Estão sempre ligados?
- Para o Eu Sacrifício é Dor, porque o Eu quer e se está tirando algo em benefício dos demais. Para a Consciência sacrifício é amor, é uma felicidade inesgotável por poder fazer algo em benefício deste irmão ou deste povo. Dizemos que é sacrifício porque é algo que não nos obrigam, fazemos porque vemos a necessidade e abrimos mãos de muitas coisas em nosso próprio benefício para ajudar a outrem.

- Com o sacrifício se transcende o Karma?
- Há Karmas que podemos pagar por meio do Sacrifício pela humanidade, mas não são todos os casos. Temos Karmas que a lei só aceita o pagamento se eliminamos o causador (o defeito) e há outros que são Kamaduro e não há negociação.

- No caso do Eu mirão, ele captura uma imagem que será transformada em efígie que será projetada em nossas mentes, correto?
- O Eu mirão quer olhar, o Eu é individual ele só faz uma coisa. Ele sente prazer por olhar, isto é tudo. E Não podemos confundir com o Voyer que é outra coisa. O Eu Mirão sem controle é aquele que vira a cabeça e olha as nádegas de uma moça que passa na rua, ou fica olhando seios, etc.. mais requintado ele olha pernas e rostos muito comedidamente.
Quando já é quase uma criança este Eu ele olha cabelos e muitas vezes nem observa partes, só projeta como se fosse um amor pela "formosura" total.. parece amor mas sabemos que não é se observarmos o centro sexual.
Mas o mirão sempre é isto apenas, observar. Qualquer conceito que se emita ou até dependendo do que ele olhe, pode estar se relacionando com outros eus, como comentei. Como um eu que tenha fetiche por nádegas, por pés, por bocas, por altura, etc... se é algo que chama muito atenção deve ser trabalhado como um eu em separado. Atacamos a associação para ver quem grita e disto procuramos estas pontas.
Quando o Eu mirão olha alguém, acabamos depositando alguma consciência naquela imagem que se forma na mente, isto é uma efígie e pode ter certeza que temos centenas, só que nem sempre nos deparamos com elas.
Não que o objetivo do Eu mirão seja criar isto, claro que não; mas acaba se criando pela identificação que temos. Mas são criaturas que tem certa vida própria.

- Gostaria de compreender a atuação e ligação entre o Eu Mirão, a Pornografia e a Masturbação.
- O Eu mirão estimula a sexualidade, mas isto do eu mirão é algo relacionado a uma pessoa física, não dizemos que é o eu mirão quando se deseja pornografia, já é o eu Pornófilo apesar deles se relacionarem. Quando se imagina a mesma coisa é um eu Imaginativo, porque o que ele faz é extrair imagens do subconsciente para projetar na tela da mente, é o prazer DESTE Eu.
O Eu pornófilo quer ver fotos, vídeos, qualquer coisa relacionada a sexualidade; claro que muitos eus se relacionam com ele. Veja que o Eu só quer ver, uma pessoa poderia já ter eliminado o eu da masturbação ou tenha o contido e pode não ter eliminado o pornófilo, mas a lógica é que como o pornófilo estimula e trabalha quase sempre junto ao da masturbação; que não vá se conseguir eliminar o outro sem trabalhar sobre este.
A Verdade é que temos que ver todas estas interligações entre os Eus para que possamos trabalhar. Então uma pessoa que queira eliminar a masturbação, e vê que está diretamente ligada a pornografia; e vê que a pornografia é estimulada por fetiches, desde oral, masoquismo, anal, etc.. então tem que eliminar estes Eus das pontas. Porque se uma pessoa não tem fetiches, o pornófilo já perde força e a masturbação igualmente.
Então se corta a pornografia e ao mesmo tempo se trabalha contra a masturbação.
Isto são Eus interligados, trabalham juntos, se apóiam e se sustentam. O Eu mirão junto com o Eu imaginativo-sexual, pode servir igualmente a masturbação em alguns casos, então cada pessoa tem que ir conhecendo estas interligações.
Há eus de compulsão, tem pessoas na atualidade que sentem prazer só por acumular coisas; então algumas pessoas tem esta gula por pornografia, isto é muito comum ver. Então vemos claramente que há que observar toda esta cadeia de ações do Eu, um Eu estimula e vivifica o outro; e muitas vezes temos que seguir uma longa associação de eus para poder eliminar alguns poucos que são os realmente importantes. Temos que matar os capangas para chegar ao chefe, mas atacamos o chefe para que ele mande os capangas e os encontremos. Se a pessoa tem vontade o suficiente pode que mate o chefe e os demais eus relacionados morram por falta de estímulo do chefe, por isto batemos na associação, nesta família de Eus, para ver a força do todo e compreender como proceder.

- Onde essas efígies ficam alojadas e como destruí-las?
- As Efígies vivem na psique, com a desintegração dos eus mais fortes relacionados a sexualidade negativa (Luxúria), as Efígies se farão mais visíveis porque a Luxúria fica sem ter como se alimentar no físico, e se estamos trabalhando com a cabeça, vai enviar as efígies para tentar derrubar a pessoa para que não ataque a cabeça de legião, então vem a mente imagens (mesmo acordado), isto são as efígies; durante o sono aparecem igualmente as efígies. Se trabalha como se trabalha sobre um Eu; porque temos que extrair aquela consciência que temos depositada nela. estudando e compreendendo a Efígie ela perde seu sentido de existir; fica uma imagem dela nas fitas teleognoras; mas para eliminar as fitas basta uma boa disciplina em não recordar mais estas imagens que a mãe apaga estas fitas naturalmente como um jornal velho, ninguém lê então joga-se fora, se desintegra. Sobre sonhos aonde aparecem, trabalhamos como se fala em um texto que tem no site sobre os Eus Astrais. A Verdade é que conforme fazemos uma compreensão sobre os Eus que vemos se manifestar no Astral, quando estamos devidamente integrados no físico vamos poder ver eles atuando nos três cérebros, não é que só aparecem no Astral mas tendo a compreensão vemos eles por aqui. Isto é para poder penetrar em novos níveis do subconsciente quando acordados no físico.

- Qual a diferença entre o Eu, uma larva, uma efígie e os incubus/succubus?
- O Eu é um ladrão, ele rouba nossa consciência, a aprisiona e vive as custas dela. A Larva é a consequência da atuação de algum eu. A Mentira gera larvas, a fofoca gera larvas, a queda sexual gera larvas, toda fornicação; toda energia que seja utilizada de forma equivocada gera larvas porque é vida e a vida sempre cria algo.
A Efígie é como um cofre, nós depositamos consciência ali, não é como um eu porque é mais fácil eliminar, então é uma questão de compreender que não temos porque deixar no cofre esta consciência e sacar ela de volta. A Efígie é uma forma mental aonde além de depositarmos consciência depositamos certa força de tipo sexual. Ha Projeções Mentais que é algo similar, se cria imagens das pessoas, as projeta internamente é o que supomos que é uma pessoa, temos uma imagem de como seja. É como o exemplo do Mestre Samael que as pessoas viam ele como um anjo se ouviam coisas boas, depois viam como um demônio se falavam mal dele, isto são formas mentais que temos, projeções mentais a respeito destas pessoas; se colocamos energia sexual nisto por ser uma dama ou rapaz e nos sentirmos atraídos é uma Efígie.
Os Incubus e Súcubus são tipos de larvas geradas pela perda da energia sexual; pelo orgasmo. O Problema das larvas é que além dos eus que já querem a manifestação e a supremacia, as larvas instigam seus progenitores a que repitam o delito de forma a dar subsistência para sua existência, alimento para que continuem se perpetuando.

- Porque iniciados já avançados cometem erros que parecem ser tolos? Deve ter relação com esses Eus menores que se expressam mais para frente, por exemplo já ouvir falar de dirigentes que roubaram a instituição (Roubar dinheiro mesmo), dependendo até mesmo um neófito não cometeria uma falha assim...
- Há processos muito delicados, há estágios da iniciação em que o iniciado se vê muito mal, a oitava e a nona de menores para muitos é algo terrível neste sentido.
Um dos problemas de não estar se Despertando a Consciência é que a consciência fica vulnerável, e algum eu mais ativo que estejamos dando rédeas soltas pode assimilar aquela essência livre. Imagine que uma pessoa tinha 97% de ego, 97 egos diferentes (Claro que 97% de defeitos não são 97 egos mas dizemos assim para facilitar o exemplo). Matou 96%, mas não fez uso desta consciência. Pode que este eu que restou tenha assimilado 50% da consciência que foi liberada. É Um baita de um Eu, não é verdade?
Por isto que fica perigoso o trabalho em certo ponto; porque temos que aprender a ir dando uso a consciência livre. O Iniciado sofre muito algumas vezes a nível de personalidade por falta de entretenimento para a parte humana, pelo esforço que faz pela parte divina. Há momentos em que os divertimentos se que tinha envolviam Eus que se foram devidamente trabalhados; se não se sabe encontrar divertimento para a personalidade utilizando da Meditação e ouvindo boas músicas, fazendo coisas que sejam sadias, acabamos por depositar consciência em uma ou duas coisas mundanas que vão acabar crescendo como um Grande EU.
É o que ocorre nestes casos que você citou, a pessoa trabalha muitas coisas mas algo vai se fortalecendo e a pessoa nem nota pela falta do Despertar. Por isto que temos sempre que estar revisando tudo que a mente nos apresenta, todo sentimento, cada instinto fora do lugar, e sempre dar uso as frações de essências que são liberadas. Há que se fazer um mapa interno não só dos defeitos mas das virtudes que se tenha, para que não se percam.

- Pessoas que nascem de proveta são quaternários correto? Elas tem essência?
- São quaternários sim, toda concepção anti-natural e a maioria das concepções aonde não há amor vem quaternários, porque durante o ato sexual se não se fez presente algum princípio divino a criação claro se faz negativa, e o mesmo vale para métodos artificiais de concepção.
Eles tem essência, isto são casos que os Mestres evitam falar. Quaternário é quando não se tem ligação com o Ser, isto não indica que não tenha essência, apenas indica que os 3%, que os três átomos de consciência relacionados ao Ser já foram retirados.
Toda consciência que esta pessoa tenha conseguido despertar, liberar e fusionar com suas partes internas é assimilada pelo Ser e resgatada desta pessoa quando desta retirada do Ser. O Restante são essências mas ainda aprisionadas pelo Eu, por mais virtuosas que possam parecer; porque temos Eus que se parecem muito com virtudes a nível físico de ações. Há quaternários que são formados por um único Eu, outros que não há mais essência e algum Demônio assume aquele veículo para cumprir com alguma fatalidade Karmica que aquela personalidade tenha que cumprir.

- E quem deveria ter entregue as Jóias? Temos o V.M Tahuil o V.M Aaron o Juan Capasso (Não sei se tem nome interno desvelado) e outros, eles não poderiam entregar essas questões?
- Não me recordo quem deveria ter entregue as Jóias, creio que já foi comentado mas não recordo. Provavelmente o Mestre Tahuil.
As Jóias são um ensinamento complicado de alguém entregar; o Bodhisattwa já deveria ter se qualificado e teria que ser devidamente conhecido e aceito pelo povo porque as Jóias são um ensinamento de grande ajuda como vemos e tem uma transcendência muito grande para a Obra. Acabou que coube ao Mestre Lakhsmi entregar e a verdade é que ficamos felizes que tenha sido assim porque não se tinha opções.

- Não se corre o risco de algum Bodhisattwa falhar na atualidade e comprometer o Ser de desenvolver algum tipo de missão na próxima raça?
- O Ser só falha se quiser, esta é a verdade. A Mônada se tem que fazer algo obriga a pessoa humana para que faça, mesmo contra sua vontade. O Próprio Mestre Samael relata ser literalmente espancado pelo seu Ser nos mundos internos, com correntes, para que trabalhasse. Temos muitos Íntimos que tem que estar presentes na próxima raça, são pessoas que não vão cair porque as Divindades não permitem.

- Esses 50% dos Mistérios que serão entregues são para todos que queiram, que vão levantar-se agora?
- Os Mistérios vão ser entregues, mas não quer dizer que vamos conhecer todos eles. É diferente. Cada personagem que esteja se levantando tem que pagar sua iniciação com o Sacrifício pela humanidade, então recebe partes destes mistérios para que entregue. Se as pessoas vão aproveitar ou não, se vão executar ou não é irrelevante para este Mestre, a ele cabe entregar. Claro que isto é para quem é um Bodhisatta (Iniciado de 5a de menores que se sacrifique pela humanidade) pelo menos.
O Objetivo é que se entregue e que as pessoas aproveitem, é o esforço que se faz. Mas alguns mistérios são difíceis de assimilar, entregamos por uma necessidade que as Mônadas tem de entregar, não que as pessoas vão assimilar.

Sacrifício pela Humanidade e o Despertar da Consciência

Quando falamos de Sacrifício pela Humanidade muitas pessoas associam ao pagamento de seus Karmas, porque bem sabemos que uma das formas de pagar por nossas más ações é o Sacrifício pela Humanidade.
Mas a verdade do Sacrifício pela Humanidade é algo natural, urgente e inadiável para a Consciência. Ainda escreve textualmente o Mestre Samael que o Alquimista que não se sacrifica pela humanidade nunca chegará a ser Bodhisattwa. Bodhisattwa é o título que recebe a Alma Humana de um Mestre que renuncia ao nirvana para sacrificar-se pela humanidade.

Sempre dizemos e ensinamos que um dos Objetivos do Gnosticismo é realizar aquilo que Jesus, que tantos outros Mestres como Samael, Lakhsmi, Buda, Hermes e tantos outros fizeram que é encarnar o Cristo Íntimo. Mas a verdade é que somente os que são Bodhisattwas e que desenvolvem este Coração de Compaixão, que não é outra coisa que se compadecer dos sofrimentos alheios, pode encarnar o Cristo Íntimo.

Há muitos iniciados que se preocuparam com seu desenvolvimento íntimo e com a perfeição particular sua como indivíduo e abandonaram totalmente sem fazer quaisquer esforços por auxiliar a tão necessitada Humanidade. Esta classe de iniciados chamamos de Sravakas e Budas Pratyekas e muito certamente nunca poderão encarnar o Cristo.

Aqueles que renunciam a felicidade do Nirvana por amor a humanidade recebem o título de Bodhisattwas. Os Iniciados que trabalham sobre si mesmos e se sacrificam pela humanidade mas no entanto ainda não chegaram a altura de poder renunciar o Nirvana por amor a humanidade, lhes denominamos Bodhisitta.
Conforme o Bodhisitta que é esta pessoa que trabalha com os Três fatores equilibradamente se desenvolve, vai criando espaço e a possibilidade para que em certo momento transforme-se em Bodhisattwa.

O Bodhisitta nos ensina o Mestre Samael é a Consciência Superlativa do Ser quando desperta e desenvolvida e isto já pode se manifestar em um iniciado de Quinta Iniciação de Mistérios Menores. Então que vemos que o Bodhisitta é a Consciência Desperta de quem se sacrifica por seus semelhantes. Para se encarnar o Bodhisitta não se necessita corpos solares, nem um trabalho como casados, senão que uma prática precisa nos Três Fatores e em absoluto sobre o Sacrifício pela Humanidade.

Nos ensina o Mestre Samael que qualquer pessoa pode vir a formar seus Corpos Solares, pode subir as alturas da iniciação e nem por isto tenha se tornado um Bodhisattwa e nem mesmo um Bodhisita.

Aqui entregamos a Ciência dos Bodhisitas e dos Bodhisattwas, estes que compreendem o Real sentido da Obra e que levam a Consciência do Ser até a humanidade.

Um Iniciado de Quinta iniciação de Mistérios Menores que se sacrifique pela humanidade pode encarnar o Bodhisita que é a porcentagem de Consciência livre que tenha e por meio dela expressar a seu nível o Ser. Um iniciado de Quarta Iniciação de Mistérios Maiores pode já ter em si belos Trajes Solares e estar no ápice da Iniciação e se não se Sacrificou desinteressadamente pela humanidade, não tem o Bodhisita e por consequência está adormecido em sua consciência porque não a encarnou.

Quantos lamentam a falta de Consciência física para expressar algum conhecimento superior, ou lamentam não terem condições para se locomover livremente pelos mundos internos, ou ainda que não tem experiências físicas de tipo transcendental, mas porque lhe daria algo assim a uma pessoa que apenas utilizaria isto em seu próprio benefício? Porque o Ser se expressaria em uma pessoa que não está disposto nem sente a necessidade de esgrimir o que tem em benefício das demais pessoas?

Convidamos a cada Alma sensível para que reflita seriamente sobre o Sacrifício e o Despertar, porque não há no caminho Branco da Iniciação estar Desperto e esgrimindo o poder do Ser sem que se esteja disposto a sacrificar-se pela humanidade.

"Vocês dão um pão a um faminto, não se ponham a pensar o que ele vai fazer com o pão, como dizem, não dêem dinheiro ao que pede na rua pois estão se tornando um parasita, porque para nós não importa se damos esmola, porque ele nos pediu em nome da vida porque é para comer, e a vida nos retribui isto com vida. O caminho mais curto é o da missão, porém não há um caminho mais delicado. Porém, missão é tudo que o leve a enriquecer o Espírito de virtudes, cadeias, esmola, dar conferências, um bom exemplo no Santuário, tudo isso é missão, etc." - V.M. Lakhsmi

Técnicas para o Despertar da Consciência

Como já dissemos todo o Despertar da Consciência tem por base Sacrifícios. Nunca houve e nunca haverá Despertar sem sacrifícios. A Planta não nasce se a semente não morre, não é verdade? A Vida sempre se alimenta de vida e algo tem que ser sacrificado para que a vida se transforme e perpetue de outra forma.
O Primeiro Sacrifício que fazemos é esta extração da Consciência em meio ao Eu, sacrificamos nossos maus costumes, nossos maus hábitos, nossos vícios, enfim tudo aquilo que é contrário a expressão da Consciência para que ela esteja livre e não esteja mais submetida e envolvida em situações adversas a sua natureza.
Esta consciência por si só já tem certas capacidades mesmo que incipientes e incompreendidas.
O Segundo Sacrifício é o Sexual, a energia devidamente contida, aquecida e transmutada inverte a polaridade das forças e o que era desperdiçado com prazeres mundanos agora é sublimada em prol do Espírito Divino em nós e de nossa Consciência. Isto dota a Consciência de Força e de capacidades extraordinárias ainda que não sejam permanentes ou duradouras a princípio.
O Terceiro e definitivo Despertar ocorre quando dotamos esta Consciência já liberta e já devidamente energizada por nossa matriz sexual, de matéria. Dizemos Matéria porque a Consciência só pode se manifestar e atuar se há um devido motivo, se há uma necessidade de que atue.

Toda prática que fazemos, se temos o objetivo de esgrimir isto em benefício da humanidade, se transforma em um Despertar. Toda pessoa que faça uma Runa, uma Transmutação, que mate um Eu e que além de seu próprio benefício compreenda que estará esgrimindo todas estas capacidades para auxiliar a quantos encontre em seu caminho, é uma Consciência que já se liberta dotada de um ímpeto revolucionário diretamente ligado ao Ser. Pode se dizer que a Consciência liberada já é instantaneamente dotada de Energia e de Matéria.
Claro que isto tem que ocorrer em fatos, mas há que haver esta sensibilização de nossa Alma, porque isto é uma necessidade do Ser, se o Ser dá o aval para que a pessoa faça algo, temos que fazer o que nos pede com todo Sacrifício que nos custe. Há coisas muito simples que se pode fazer para pactuar com o Ser um trabalho deste nível.

Todos os dias de nossa vida temos que orar ao Ser, lhe expor por meio de palavras simples nossas necessidades básicas, nossos temores, nossos anseios, se temos o ímpeto de lhe servir e por consequência de servir a esta humanidade, temos que lhe deixar muito claras as nossas intenções. Devemos pedir ao Ser os meios de obter conhecimento, de obter sabedoria e força para enfrentar o caminho e por consequência iluminar o caminho daqueles que almejam trilhar esta Obra.
Isto pode parecer uma coisa muito simples, mas estas palavras dotadas do seu devido sentimento de tipo espiritual superior, são como raios que rompem as barreiras mais terríveis que se tenha para que se cristalize nesta pessoa um prospecto de um Grande Iniciado como tem que ser para que seu Ser um dia possa se manifestar plenamente por meio dele.

Há coisas sagradas para o Despertar, um dia fazia uma prática nos mundos internos com um Mestre da Ordem do Tibet e este não chegou a comparecer ao meu chamado naquele momento apenas ecoaram nos mundos internos suas palavras"Que não passe um dia sem que se dê esperança a uma pessoa". Quem poderia estar em trevas se leva uma vida para entregar a Luz as pessoas? Vocês realmente são capazes de acreditar que uma pessoa que se propõe a meditar todos os dias para fazer contato com seu Ser, para poder ter acesso as partes mais sublimes da Consciência e dos Mundos Internos para trazer ensinamentos úteis as pessoas, vai algum dia ficar sem auxílio ou sem Guias para que lhes ajudem?
Nós como Iniciados, como Bodhisittas que devemos ser, não podemos deixar que um dia passe sem que estejamos morrendo, estejamos trabalhando na Alquimia e nem que seja dando um alento aos que necessitam, isto é o básico. Mas se espera que este Iniciado tenha a intrepidez de vivenciar todas estas realidades internas, que medite todos os dias, que se esforce todos os dias para Sair em Astral, para poder aprender dos Mestres, para que tenha este conhecimento atualizado, para que no dia que tenha uma dúvida possa consultar seu próprio Guru.
Perdão mas não estamos falando de nada impossível, nunca foi dito que Sair em Astral era para Mestres ou que Meditação e Samadhi eram para Adeptos, isto é o básico que cada pessoa que esteja esgrimindo sua consciência necessita para este Despertar.

Como Sacrificar-se alguns perguntam. Para a Consciência o Sacrifício é tão natural quanto é o movimento para o corpo físico. Porque não há Consciência ativa sem Sacrifício e não há Sacrifício sem que esteja presente a Consciência atuante.
Muitas vezes o Sacrifício começa como uma caridade, porque a pessoa tem muitas travas e muitos impedimentos morais e vive uma lógica física, ainda não aprendeu a olhar pelos Olhos do Espírito, então claro parece estranho ou incomum algumas coisas.
Duas pessoas poderiam fazer fisicamente a mesma coisa, exatamente a mesma ação, uma poderia estar se Sacrificando pela humanidade e outra não; exatamente porque não importa somente as formas mas a mola impulsora da ação, a situação física e interna de cada um deles.

Então que toda ação tem que receber o Aval e o impulso da Consciência, para que seu Sacrifício seja válido. Uma pessoa pode até fazer boas coisas mas se faz dando manifestação a seus defeitos psicológicos que ficam reclamando mentalmente do que está fazendo ou se permite que hajam sentimentos negativos, não se está qualificando este Sacrifício por mais que fisicamente se esteja fazendo o correto.

Para denominarmos uma ação de Sacrifício temos que medir o peso disto para uma pessoa. A Diferença de caridade para sacrifício, é que na caridade damos o que nos sobra, e no sacrifício damos o que muitas vezes nem sequer temos.
Aos mais gananciosos que pensaram no Bolso, dizemos que não necessariamente é algo financeiro, apesar que muitas vezes possa se beneficiar outras pessoas e ser um sacrifício sem que se perca tanto quanto se pensa a nível de qualidade de vida. Mas o Sacrifício que nos referimos e dar o que muitas vezes nem temos, é o esforço que estávamos falando em buscar esgrimir esta Consciência para poder ensinar, dentre outras coisas.

Muitas pessoas ensinam o que sabem intelectualmente, e para elas isto é um grande Sacrifício, porque estão lutando muitas vezes contra a timidez, contra preguiça, além disto poderiam estar vendo TV, passeando e até quem sabe meditando ou fazendo práticas em seu próprio benefício e estão ali utilizando este tempo e sabe quanto mais tempo se necessitou para esta preparação, para entregar um ensinamento a outro que necessita.

Claro que tudo são níveis, quando a Consciência já tem seus primeiros níveis de Despertar quem ensina já é a Consciência e a mente já não mais interfere nos ensinamentos, posteriormente o próprio Ser é capaz de ir se manifestando na pessoa no decorrer de seu processo iniciático. Isto tudo são sacrifícios terríveis que se faz para que se tenha esta integração com estas partes internas e isto inevitavelmente leva esta pessoa ao Despertar da Consciência.

Não estamos dizendo que só ensinando nos sacrificamos, todos nós temos uma energia sexual transmutada por exemplo, esta energia todos podemos usar para realizar curas, para gerar harmonia, e até auxiliar outras pessoas neste caminho para que tenham ânimo de cumprir com as exigências que seu Ser lhes faz.
Uma oração em benefício dos necessitados, uma oração em benefício deste Povo que de forma tão sofrida realiza esta Grande Obra, tudo isto são sacrifícios de tempo, de inspirações e de energias que uma pessoa pode fazer.

O Importante é que neste caso não sejam palavras jogadas ao vento, muito melhor pedir de coração o que nos brote do que repetir mecanicamente orações prontas que não teriam serventia se não sentimos aquelas palavras.

O Mestre Samael como já dissemos ensina que até visitar um doente abandonado no Hospital é um Sacrifício que podemos fazer, claro talvez não seja tão nobre e tão poderoso como dar um ensinamento, mas muitas vezes é algo que NOSSA Alma sente necessidade e que nosso Ser nos exige e quem somos nós para negar? Então que antes de criar dogmas sobre o que é o Sacrifício e como realizar, temos que aprender a escutar a voz da consciência, que não são palavras mas sentimentos de tipo superior que nos transbordam o coração.

Para que a Consciência se fortaleça em fatos por meio de nossa vida e que o Ser tenha condições de se fazer presente em nossas ações, necessitamos ter uma vida muito reta no que diz respeito ao que fazemos, ao que falamos, ao que pensamos e ao que sentimos. Necessitamos aprender a viver cada momento, livre de programações criadas pelo Eu, para que a Consciência esteja ali e nos guie a cada momento como viva expressão e desdobramento do Ser. Há que se ter esta naturalidade em todos os sentidos, não sermos artificiais.
A Mente tem que estar em silêncio, temos que ir claro sempre observando e eliminando cada eu que se manifeste, para que todos estes veículos não sejam obstáculos para esta força que descende do Ser possa chegar até nós.

Já falamos nisto no outro material e isto do Despertar da Consciência tem muita relação com a Mutação que fazemos da energia, aprendendo a fixar a energia por meio destas ações, fortalecemos a Consciência e por consequência o Despertar da mesma.

"A consciência é uma coisa que se vai nutrindo dia a dia, a consciência quando a pessoa a vê embrionária tanto em si como em algumas pessoas, a pessoa o que vê é uma coisa, uma coisinha ali, uma chaminha que em momentos viram vocês velinhas ou foguinhos que se ascendem que já como que se apagam e a pessoa o que queria era protegê-la, porque o vento já como que a está apagando, primeiro é uma luzinha, assim aparece na consciência das pessoas e o ritual diz: 'ascendamos a flama de nosso coração'; 'a flama do coração' não é outra coisa que engendrar consciência ao coração, essa é a flama do coração, a flama do Espírito, então nasce com muito pouca força e se vai acrescentando com o que alguém vai aprendendo, como dizem o que alguém vai capturando, de aprender, de capturar, de apanhar as coisas, porque se não uma pessoa que tenha uma biblioteca na cabeça saberia muitas coisas, mas resulta que uma pessoa dessas agarra por aí outro que conhece de outra ciência e o vence, ou seja não agüenta um debate, não agüenta nada porque unicamente sabe defender-se do que aprendeu nos livros, mas não o que lhe inspira o Ser em um momento dado porque isso é algo imprevisível." - V.M. Lakhsmi

Vivências e Experiências Internas

O Que cobiça poderes são Eus Psicológicos, porque a Consciência simplesmente os tem e faz uso se há necessidade. Nós temos sim que ir nos preparando para estes eventos aonde a Consciência necessita fazer uso de certos dons em benefício dos demais. Porque muitas vezes uma pessoa quer ter clarividência por exemplo mas mal sai do quarto no escuro sem que suponha que por todo lado hajam bruxas e sabe-se o que mais o medo não inventa. Ou há uns que começam a ver as primeiras luzes dos mundos internos já correm para um oculista achando que está ficando cego ou se já viu algo mais pensa que está ficando louco.

Que tipo de pessoa será esta? Digo, que tipo de uso de suas habilidades fará uma pessoa assolada pelo medo? No mínimo enlouqueceria com suas visões, não é verdade? O Ser por diversas vezes não entrega a uma pessoa o dom que ela tenha por direito, porque esta não se preparou para receber.
Então que muito, mas muito antes de sequer pensar em exercer algumas capacidades, temos que nos preparar para ter condições de exercer isto. Há capacidades que dificilmente uma pessoa em iniciações menores terá, devido a voltagem da energia que se necessita para que esteja ativa, igualmente há processos em que não se pode dar o luxo de desgastar esta energia mantendo um dom que não tem serventia em determinado momento.
Os Poderes custam muito a uma pessoa, custam créditos para com a Lei Divina, porque temos que pagar certo capital cósmico para por em atividade, e antes disto aquela fração de Consciência que possui esta habilidade já deve estar Desperta e já deve ter pago suas dívidas Karmicas. Assim compreendemos ainda mais a relação entre o Sacrifício e o Despertar, já que necessitamos do Sacrifício não só como meio de expressão da Consciência mas como meio para conseguir crédito para o pagamento de nossas dívidas para que haja este Despertar.

É como Sair em Astral, isto é algo que a todas pessoas agrada. Poder ir aos Templos, poder escutar um Mestre de lábios a ouvidos. Mas que preparação tem esta pessoa? Ela já sabe as conjurações décor a ponto de se recordar nos mundos internos para se defender dos tenebrosos? Ela já tem fogo (é casto) para projetar contra os Demônios e Magos Negros que possam vir a lhe ameaçar? Já sabe como identificar um Mestre da Loja Branca no Astral? Sabe invocar os Mestres? Sabe como chegar até algum Templo da Loja Branca?

Porque não temos como passar certos limites sem que tenhamos algum aprendizado. De que adianta uma pessoa sair em Astral para que receba falsos oráculos de um Mago Negro? Temos que saber reconhecer o Mestre, temos que ter este esforço mesmo que intelectual para conhecer as práticas porque sem isto como vamos poder executar? Não digo que não se aprenda muita coisa com a própria prática mas dificilmente uma pessoa vai ter consciência desperta no Astral se não tem um objetivo muito real de algo para fazer nos mundos internos.
Em resumo a Consciência não tem porque atuar no Astral se não temos um motivo, algo para fazer por lá. Se precisa um motivo, um ideal sincero e verdadeiro para se falar com algum Mestre, há que se ter uma compreensão do porque se quer ir a Igreja Gnóstica ou qualquer templo dos Mundos Internos.
Veja que se nos preparamos, se damos motivo para a consciência atuar, ela atua...

Um dia fiz uma prática para poder ir ao Astral falar com algum Mestre da Loja Branca. O Que aconteceu é que antes de me encontrar com o Mestre Samael tive algo que parecia uma prova, mas hoje entendo que seja uma visão de um evento futuro, porque se pode associar com um evento que ocorrerá em 2012 para todos os iniciados, do período de 01/06/12 até 03/07/12. Serão 33 dias aonde a Loja Negra fará um grande esforço para derrubar estes Iniciados.

Há alguns momentos em que os Mestres e até a Loja Branca por meio de algumas pessoas dão a conhecer alguns detalhes internos, repassam algumas informações necessárias, mas há que se ter muito critério como pessoa, porque se fala o que não é permitido pode que perca as habilidades ou até o dom de falar, para que não ande falando o que não deve. Não estou me referindo a fala física mas o dom de escrever de poder expressar este sentir da Consciência que se tem. A Principio temos que calar sobre tudo que nos ocorra internamente, se hoje podemos alguns falar é porque nos calamos por muitos e muitos anos e pelo momento que vivemos se faz necessário reavivar este ânimo estudantado gnóstico e dar a conhecer estas chaves do Despertar da Consciência.

Como já dissemos a Consciência para se expressar necessita um motivo. Se uma pessoa quer Sair em Astral, antes de começar a fazer práticas para isto, tem que ter muito claro o que pretende fazer por lá. De que serventia poderia ter uma pessoa consciente em Astral fazendo coisa alguma? Recordem que tudo nos custa, não apenas esforços, tempo mas energia de tipo muito superior.

Então que se querem conversar com um Mestre que seja este o propósito, se querem pedir o ingresso em alguma ordem esotérica do Astral, que seja este o propósito. Se querem apenas servir, que se proponham a isto.

No Início do trabalho antes que ingresse nas Iniciações Maiores todo iniciado é muito ajudado. Os Mestres praticamente respondem internamente tudo que pergunte, porque na maioria das vezes ele realmente não tem condições de buscar por ele mesmo isto. Mas sempre temos que pelo menos tentar por nós mesmos, pelo exercício da Consciência, pela Meditação, pela inspiração do nosso Ser, chegar ao conhecimento que buscamos, as experiências práticas que anelamos. E Se não conseguimos então sim vamos lá e questionamos diretamente o Mestre.

Mas muitas vezes tivemos a chance de poder ajudar de alguma forma se temos consciência nos mundos internos. Certa vez estávamos em Astral e fomos até aonde estava o V.M. Samael e chegamos em meio a um Ritual, estava o Mestre com uma pequena criança que não aparentava ter mais de alguns meses. Naquele momento o Mestre solicitou que buscasse o Véu de Três Isis. Bem, muito feliz me locomovi internamente até irmãs que já tive contato no passado e lhes expliquei que necessitava do Véu para um Ritual que o V.M. Samael estava realizando. Confesso que não entendi absolutamente o motivo de ter de ir buscar os Véus, nunca havia lido ou ouvido nada do gênero mas preferi fazer a busca sem maiores questionamentos e poder acompanhar o que iria suceder.
Retornando ao Templo aonde estava o Mestre entreguei os Véus e pude ainda ver o que sucedera. Ele já havia comentado que era um Ritual de proteção, mas não conseguia entender de que tipo já que era um Bebê que se apresentava nos mundos internos, não conhecia tal procedimento.

Passou algum tempo, talvez algumas semanas, e como sempre peguei algum livro qualquer da estante e abri aleatoriamente para ler algo que o destino pudesse me revelar. O Que encontrei para meu espanto no livro Tarot e Kabala foi o seguinte:
"Se diz que quando o Adepto ganha a batalha se refugia no Olho de Horus e é coberto por um Triplo Véu ficando protegido dos Demônios Vermelhos de Seth, estes já nada podem contra ele que se faz invisível para os Demônios Vermelhos." - Tarot e Kabala, Capítulo XXXVII - ARCANO No. 15

Então que a verdade é que depois da Quinta de Menores já se pode ajudar os Mestres se tem alguma habilidade internamente. Nem tudo se tem a permissão de recordar, muitas vezes converso com os Mestres e de três perguntas que faço só duas recordo, ou as vezes nenhuma. Recordo plenamente toda a movimentação, mas não me chega intelectualmente a informação e compreendo que isto quem assimila é a consciência e intelectualmente seria problemático recordar.

Um exemplo prático disto de dar um uso a consciência é questionar algo a estes Mestres para nosso entendimento e para os demais. Uma vez estava no Astral com o Mestre Lakhsmi que é meu Guru e perguntei para ele sobre o que aconteceria com estes irmãos que não trabalhavam internamente. Na época eu acreditava que as pessoas que só se sacrificavam como estas pessoas que vivem pelas instituições gnósticas mas não trabalham internamente (e são muitas) não iriam ao Abismo. Queria entender que destino se dava a estas pessoas, e o Mestre não usou palavras, apenas fez um sinal positivo com o dedão e o inverteu. Ou seja, ao Abismo..
Minha segunda pergunta foi específica sobre um Irmão que não tinha contato na época e a resposta foi precisa o que pude evidenciar posteriormente.

Há muitas coisas que se pode fazer no Astral, desde cadeias com os Mestres, investigar algo. Há muitos templos para se visitar, muita coisa para se aprender e viver por lá. Como vocês imaginam que seja chegar a um Samadhi meditando no Astral? Isto são experimentos que se cada pessoa quando vai deitar se propõe a fazer, mais cedo ou mais tarde faz, pode claro que por algum infeliz motivo não recorde, mas fez e a consciência assimila o feito pelo menos. Mas que esta falta de recordação seja porque o Ser ou a Loja Branca determina e não pela falta de uma disciplina ou preguiça em tentar recordar os feitos da noite.

Citamos estas histórias e exemplos práticos para que entendam que não estamos fazendo nada que qualquer pessoa não possa fazer. Isto é a Gnosis, isto é o que o Mestre Samael, que o Mestre Lakhsmi e todos os mestres nos convidam, ao Despertar da Consciência.

Não posso deixar de colocar aqui uma mensagem que é deixada pelo V.M. Samael, um apelo a este Despertar da Consciência:
Pratiquem, não desanimeis, por favor os rogo, pratiquem, é urgente que pratiqueis para que possais tocar viver e palpar a realidade dos Mundos Superiores.
Há que deixar as teorias e ir aos grãos, aos feitos; as práticas meus caros irmãos, à prática, repito a prática.
A Maior parte dos irmãos perdeu tempo teorizando, teorizando e nada mais que teorizando. Enormes, imensas bibliotecas, para que? Milhões de volumes e sem dúvida os pobres estudantes não tem faculdades internas, não sabem viajar em corpo astral, nunca falaram com um Mestre, nunca puderam conversar com um Elohim cara a cara.. isto é muito triste, o estado que se encontram. Cabeças cheias de teorias e de confusão, isto é tudo.
É Necessário que nós sejamos práticos meus caros irmãos, a teoria não... é perder o tempo inutilmente. Ser prático, ter muita fé, não se cansem com estes exercícios que não dão resultado.
Saibam que eu, Samael Aun Weor, sou vosso Avatara, sou vosso Buda Maireya, descendi dos Mundos Superiores para lhes ensinar, para ajudá-los, estou com vocês.. Invocai-me quando vocês me necessitarem, nenhum trabalho custa a vocês, concentrem-se intensamente em mim e invocai-me, podeis invocar-me mentalmente que concorrerei a vosso chamado para ajudá-los intensamente. Estou disposto a ajudá-los, quero despertá-los, quero iluminá-los, entendidos?
Saibam que eu não descendi desde os planos superiores para perder tempo, eu descendi para ajudá-los, descendi desde os mundos superiores para trabalhar com vocês, para servi-los, sou vosso amigo, vosso verdadeiro irmão, que lhes tem apreço com todo o coração.
É Necessário que vocês tenham toda a fé em mim, nos ensinamentos que estou dando a vocês, se difundirão por toda a face da terra.
Chegou a hora em que devemos nos lançar a luta com nossos ensinamentos, chegou a hora em que devemos nos preocupar por conhecer a nós mesmos profundamente, terrivelmente, objetivamente, entendido?
Não estão sós, não estão sós repito, estou eu com vocês em Espírito e em Verdade, que escutem os séculos, que escutem as idades, estou com vocês em Espírito e em Verdade, estou muito próximo de vocês.
Cada vez que vocês pensarem em mim, eu estou com vocês! E Estarei com vocês irmãos meus, até a consumação dos séculos.
Continuem adiante com valor, com vontade e com tenacidade!

Temos que nos deixar levar por estes impulsos da palavra do Mestre Samael, porque quando lemos estas palavras que o Mestre entrega, é o próprio Mestre nos falando nos dizendo algo que chega até a Alma se assim permitimos. Você realmente acredita que não se pode sair em Astral? Que não se pode falar com um Mestre? Que não se pode ir até a Loja Branca? Que não se pode beijar os pés de vosso Guru? Pois saiba que a Gnosis é o exercício da Consciência, a Gnosis é Consciência em funcionamento, é a experiência e a vivência prática e não as teorias que só corroem o intelecto. Podemos ler tudo que foi dito pelos Mestres da Loja Branca, estudar todos os Livros gnósticos que existem fisicamente nesta época, mas se não vivenciamos o que está escrito deles, isto são teorias, não é Gnosis.

Tudo que foi e é escrito é a expressão da Gnosis alheia, que não é outra coisa senão a Consciência plasmada pelo verbo daquele que o tem encarnado. Mas cabe a nós e somente a nós fazer feitos práticos a respeito de encarnar a Gnosis, porque a Gnosis é a Consciência em funcionamento, é o que nos permite que se chegue a encarnar posteriormente o próprio Ser. Os Mestres estão dispostos a ajudar, a Loja Branca faz supremos esforços físicos internos para que a cada pessoa chegue esta mensagem, para que tenha todo suporte e todo impulso físico para atender o chamado que seu Ser lhe faz.

Os Mestres e a Loja Branca só esperam que cada pessoa possa encontrar seu caminho, que não é outra coisa que rumar em direção ao seu Ser. Não se espera seguidores de pessoas ou Mestres, porque o único Mestre que conhece o caminho que nós temos que trilhar é nosso próprio Ser. Então os esforços da Loja Branca hoje e sempre são para que cada pessoa seja um imitador da Obra destes Mestres que não é outra coisa que viver a prática de todo o ensinamento Gnóstico e rumar ao Ser, a auto-realização íntima do Ser, de SEU Ser.

A Meditação e o Samadhi

Há algumas práticas indispensáveis para o Despertar da Consciência, a meditação nunca pode faltar na vida do iniciado pois é o alimento para esta consciência, é o exercício destas capacidades que a Consciência possui.

Meditar é compensar nosso tempo perdido com as identificações e os erros do decorrer do dia. A Meditação é a ferramenta que temos para exercer a totalidade da consciência livre que possuímos, e graças a isto podemos identificar e encontrar os delitos cometidos ao longo do dia de forma que seja possível a compreensão e por consequência a eliminação dos mesmos.

A Meditação tem muitas utilidades para a vida de um iniciado, ela serve como ferramenta auto-exploratória para encontrar os Defeitos que nos personificam, serve como ligação para que uma pessoa possa sentir o Ser e receber aquela paz e aquele ânimo para cumprir com as exigências da Obra, igualmente é uma ferramenta para transformar um conhecimento intelectual em Consciência (temos que levar a prática após a meditação), e por fim é um ótimo exercício para a manifestação da consciência e por lógica de obtenção de conhecimentos conscientivos.

A Meditação para o Gnóstico não é uma fuga da realidade dura da vida, senão que uma ferramenta para poder encontrar as soluções para cada dificuldade que possa se apresentar no caminho, é um oásis interior aonde podemos beber da fonte eterna de conhecimento e de anelo que nosso próprio Ser nos entrega.

A Meditação é algo bastante simples e que cada pessoa vai aprofundando sua prática de acordo com o nível que seja capaz de exercer.

Temos que aprender a sentir este impulso do Ser, a criar este elo para com a Nossa Mãe para com este Íntimo, para com as Divindades que nos acompanham e auxiliam, e isto podemos fazer com a Meditação.

A Meditação convencional fazemos em qualquer lugar calmo aonde possamos ficar imóveis e sem sermos perturbados por eventos externos.
Há um momento inicial aonde fazemos o relaxamento do corpo, revisamos o estado anímico que nos encontramos, e dissipamos qualquer temor, qualquer angústia que por algum motivo possa ter adormecido a consciência, aqui há que não se deixar mais levar por nenhum impulso gerado por qualquer Eu Psicológico.

Relaxamos o físico, acalmamos as funções vitais e este fluxo de energias, vamos interrompendo o processo das emoções, dos pensamentos e com isto vamos tomando controle de todas estas regiões e planos da consciência cósmica. Nos integramos com a Vontade que se faz ser sentida em nosso interior e por fim nos sentimos um com a Consciência e se possível com o próprio Ser.

Uma vez como unidade, totalmente integrados em todos os níveis, passamos a oração aonde falamos como um filho fala com seu Pai ou sua Mãe, e nos dirigimos com palavras simples e sinceras a nossa Mãe Divina, ao nosso Íntimo e lhes agradecemos por tudo que fazem por esta pessoa humana, lhes pedimos o que seja necessário para nosso avanço espiritual e se assim entendemos, nos colocamos a disposição para lhes servir e ser fiel até o fim dos dias.
Nisto de orar não há fórmulas, cada pessoa de acordo com o momento que esteja vivendo vai realizar estas orações diárias de integração para que possa sempre estar apto a que suas ações físicas façam concordância com a Vontade de nossas partes internas e por consequência que esta pessoa humana seja a viva expressão desta Mãe e deste Pai que interiormente levamos. Aqui podemos passar durante a meditação por aqueles processos que já citamos no livro anterior que denominamos: Inspiração, devoção e adoração.
A Adoração é esta oração dirigida e bem coordenada por nosso coração até estas partes internas. Quando sentimos estas partes presentes conosco, quando percebemos sua presença é uma contemplação que se realiza. A Inspiração é sempre a base, qualquer pessoa que aprenda a coordenar esta inspiração com a adoração e a contemplação consegue a integração com a Vontade, a Consciência e por conseqüência com o Ser.

Uma vez tendo dominado esta capacidade durante a meditação temos condições de recriar estes estados durante o dia a dia e isto se refletirá diretamente nos mundos internos e terá por consequência o Despertar, tanto durante o dia a dia como no plano Astral e demais regiões superiores.
São técnicas muito simples e que não exigem conhecimento algum, senão algumas faculdades como Amor, inspiração e o resto será consequência desta integração.

Nossos dons são depositados nas diversas regiões dos corpos internos, mas se a consciência não se faz presente, se não geramos este alinhamento entre os corpos e este condutor que é a consciência, não temos como exercer tais habilidades.
É Como ter um carro e não ter piloto, neste caso dos dons, a consciência tem que estar em posse e presente nestas regiões para que se exerça tais capacidades. Há que haver um grande esforço por parte dos iniciados para exercer este controle de se alinhar em relação a todas estas regiões interiores.

O Samadhi para nós gnósticos é apenas a consequência de alguma meditação muito profunda. Nosso objetivo raras vezes é chegar ao Samadhi ou êxtase, a verdade é que para o Gnóstico o Êxtase é um grande estímulo para a consciência, porque lhe propicia ver a realidade que se encontra e quão diferente é estar totalmente livre das amarras do Eu Psicológico. O Êxtase de uma meditação no físico tem relação com a combinação do sono e da meditação, se conseguimos a projeção astral durante a meditação o que ocorrerá será muito provavelmente o Samadhi.

Toda meditação se necessita de sono, se deve provocar algum sono para que haja a meditação, o sono acalma as funções físicas e permite um maior domínio da parte espiritual sobre a física. Meditar não é ficar pensando, não queremos dizer que não se possa utilizar em alguns momentos um intelecto superior ou uma emoção superior que se tenha, porque isto naturalmente ocorre, mas não podemos nos deixar levar pelas baixas paixões nestes momentos sagrados.

No Astral o êxtase ou Samadhi se dá com a sábia integração com estes sentimentos superiores. Uma vez consciente no Astral podemos fazer um grande esforço de concentração para algum feito, se isto for combinado com esta emoção superior, o resultado se fará perceber até no físico se houver alguém presente para testemunhar. Durante o Êxtase provocado desde o Astral os corpos tanto físico como internos passam a vibrar de forma muito distinta ao convencional, e isto causa algumas conseqüências muito incomuns.

Mas além do êxtase e para nós o mais importante é claro é a meditação para a Morte do Eu, e para aquisição de algum conhecimento ansiado.
Qualquer pessoa que necessite compreender algo, pode submeter um símbolo, palavra ou até conhecimento a este estudo interno, com isto analisamos o objeto em questão por meio da Consciência. Isto é um exercício do Terceiro e do Quarto Estágios da Consciência. Meditar nos permite ir galgando níveis no Despertar e por consequência na perfeição dos estados internos.

Existem quatro estados de consciência que denominamos: Eikasia, Pistis, Dianóia e Nous.

Com e meditação uma pessoa que esteja no nível de Pistis, que se refere a crenças e teorias, pode submeter tudo aquilo que acredita e que supõe ser realidade, para que a consciência dê seu aval e com isto passamos a exercer o Grau de Dianóia.
Dianóia é esta revisão do que carregamos intelectualmente, se busca a realidade por base em observação e análise. Aqui neste nível se utiliza o sistema indutivo e dedutivo, isto tem muita relação com as associações e similaridades de conhecimentos.

Neste Terceiro estado que denominamos Dianóia, uma pessoa pode estudar quaisquer assuntos mesmo que nunca tenha tido conhecimento, simplesmente utilizando o que já foi devidamente estudado e compreendido pela Consciência, com isto se chega a ter um entendimento concreto sobre o fato estudado mesmo muitas vezes sem ter acesso direto ao mesmo. "Como é em cima é em baixo, como é dentro é fora".
O Estudo Dianoético foi utilizado para comprovação de muitas coisas que são incomprováveis diretamente, mas que por uma lógica superior compreendemos que é a realidade, ainda que não seja totalmente objetivo.

O Quarto estado é Nous, este é o estado da perfeita consciência desperta. Uma pessoa que no seu dia a dia consiga manter o estado de Nous denominamos Turya, este será sempre um iluminado porque exerce a totalidade de sua consciência a cada momento. Nous é o pleno funcionamento de nossas capacidades internas, tanto conscientivas como dos sentidos de observação internos. O Noético é intuitivo, clarividente, sintético e iluminado.

Se em meditação chegamos a atingir mesmo que por alguns momentos o estado Noético nos deparamos com o Mundo dos Arquétipos Divinos, a Grande Realidade que dá forma as formas tanto de tipo Espiritual como Material.

Um de nossos objetivos com a meditação é ir galgando estes estados de consciência elevados, aprendendo a chegar a este estado de Nous, para que seja possível despertar totalmente a consciência e por consequência tornar-se um Turiya.

O Homem comum e corrente se baseia em seus sentidos físicos, em Nous se faz uso da Consciência Objetiva e dos dons internos.
Aquele que tenha aprendido a viver neste estado de Turya já não pode dormir, para isto se faz necessário ter fabricado até as alturas do corpo da vontade consciente. No entanto mesmo que ainda não tenhamos tal corpo de tipo solar, podemos mediante a meditação ou durante o dia a dia ter certos lampejos de consciência que se enquadrem no que denominamos Nous.

O V.M. Samael ainda faz uma colocação muito específica e clara em seus livros de que o estado de Turiya só se faz possível para aqueles que trabalham toda a vida com o Arcano AZF, exatamente porque o Turya se forma graças ao trabalho nas iniciações maiores por meio da Serpente. Estes estados em nada se assemelham com estes Médiuns e Espiritualistas ou pseudo-clarividentes como exemplifica o Venerável Mestre.

No livro Matrimônio Perfeito encontramos a seguinte afirmação do V.M. Samael sobre o estado de Turiya:
"É necessário advertir que as alturas do Turiya requerem muitíssimos anos de exercitamento mental e de Magia Sexual, em Matrimônio Perfeito, o que significa disciplina, estudo prolongado, meditação interior intensa e aprofundada, sacrifício pela humanidade, etc."

Além da Morte representado pelo exercitamento mental, da Alquimia que é a Magia Sexual, vemos que cita o Sacrifício pela Humanidade e claro o exercício prático da Meditação, e o estudo e a disciplina para o dia a dia. O Importante é buscarmos diariamente exercer esta revisão intelectual, e posteriormente esta iluminação interna por meio do estágio denominado Nous.

Em outro livro do Mestre Samael encontramos uma citação interessante sobre a meditação:
P. – Sendo assim: Opina você que o estudante gnóstico deve meditar diariamente?
R. – Os gnósticos deveriam praticar a meditação, pelo menos quatro a seis horas diárias; praticar de manhã, na tarde e quase toda a noite, até que amanheça. Isto deveria fazer-se durante toda a vida, e se assim procedessem, viveriam uma vida profunda e se auto-realizariam. De não fazê-lo, levam uma vida superficial, oca , uma vida de crônica, algo assim , digamos, como um charco de pouca profundidade. Bem sabemos que um charco a beira de um caminho, e abaixa os raios do sol se seca e cai na podridão. Muitos distintos são os lagos profundos, cheios de paz e de vida. Devemos, pois, aprender a viver profundamente e isto se logra com a meditação.

"Há momentos que, como dizia um irmão, verdadeiramente a força se acaba, mas peçamos aos Mestres, benditos seres, que derramem em cada um de nós sua graça para que nós possamos estar e nos sentir seguros do que estamos fazendo, pelo que fazemos, pelo que sentimos, pelo que aprendemos, queira Deus e a Divina Providência que a Venerável e Bendita Loja Branca vá impregnando a todo este povo com estes mistérios, que todos temos mas que vamos ter que decifrar dentro das entranhas do coração de cada um o que nos corresponde de forma individual. Peço de todo coração a meu Pai bem Amado, a minha Bendita e Divina Mãe Devi Kundalini, digne-se derramar em todos nós sua Divina Graça. Queira Deus, Pai bendito, que este amor que nos dão permaneça para sempre nos unindo, nos aproximando mais à verdade, essa verdade que nos corresponde em proporções grandes ou pequenas a cada um de nós conhecer, compreender, viver para que ela algum dia nos faça salvos e nos faça livres. Queremos verdadeiramente, aspiramos ser autênticos discípulos de nosso senhor, o Cristo hoje está conosco porque o sentimos no mais profundo do coração, senhor bendito não se retire de nós nos momentos de tribulações, necessitamo-lo, necessitamo-lo para que nos ajude a sair vitoriosos, o pedimos, não nos cansaremos de lhe pedir, Senhor Bendito, nos perdoe e faça de cada um de nós soldados desse Exército da Voz, dignos de pertencer ao círculo da humanidade solar..." - V.M. Lakhsmi

As Instituições Gnósticas e o Respaldo da Loja Branca

A Loja Branca é formada pelo Círculo Consciente da Humanidade Solar, este grupo de indivíduos Sagrados comumente cria no mundo físico instituições com o objetivo de levar até as pessoas o conhecimento Esotérico Divino, para que possam chegar a auto-realização.
Como o V.M. Samael ensina, existem as escolas de Kinder que são estas instituições espiritualistas que cumprem seu papel de tirar ou manter as pessoas afastadas do terrível materialismo, e há as Escolas que estão além destas de Kinder, que ensinam a fabricar Alma e as que ensinam a fabricar Alma e Espírito.

A Verdade é que a Gnosis, e as Instituições gnósticas que entregam devidamente os Três Fatores de Revolução da Consciência, sem adulterações de nenhum tipo, sem misturas, cumprem com o papel de ajudar a humanidade nestes processos de Despertar da Consciência e de realização de uma Obra.
Não estou dizendo que não hajam falhas ou dificuldades nas instituições, porque uma instituição é um grupo, e no dia que forem perfeitos não se precisa mais desta associação, se agrupam para que possam juntos chegar até algum lugar. Se fossem perfeitos, não se necessitaria criar estas instituições da Loja Branca no mundo físico, todos iriam até os Templos no Astral ou Mental.

Hoje em dia abundam instituições falsamente denominadas Gnósticas. Há uma série de grupos que praticam ensinamentos de Kinder e até de Magia Negra que se denominam gnósticos. Hoje em dia existe Espiritismo-Gnóstico, Xamanismo-Gnóstico, Umbanda-Gnóstica, Rosacruz-Gnóstico, e uma série de outras instituições similares que não cumprem com estas exigências da Loja Branca e muito menos com as exigências do Avatara de Aquário.

A Gnosis tem que ser trabalhada pura, pois qualquer mescla com outra coisa, por mais parecida que seja trará a vida uma abominação, uma aberração que mesmo que fisicamente pareça algo harmonioso e verdadeiro, será internamente algo totalmente equivocado e degenerado. Vejam o caso dos Enxertos, dos Transgênicos, é exatamente a mesma coisa que fazem ao se misturar a Gnosis com qualquer coisa, se danifica e se mata a parte espiritual.

No Caminho crístico não há atalhos, não há poderes instantâneos nem nada do gênero. É Um caminho longo e doloroso como nos assinala o Cristo Jesus e todos estes mestres que já trilharam, claro que é o caminho das Grandes Realizações Espirituais e o único caminho autêntico de integração com nossa Divindade Interior.
Hoje em dia muitos estudantes gnósticos se lançam a qualquer escolinha que lhe dê uma experimentação de algo sobrenatural, e a verdade é que no caminho Branco, temos que fazer uma série de esforços conscientes antes de ter direito a estas capacidades positivas. Porque aqui neste caminho não dão poderes ou dons a quem vá fazer mau uso ou não esteja devidamente preparado para isto.

"Comumente os recém entrados na Gnose estão cheios de impaciência: querem manifestações fenomênicas imediatas, desdobramentos instantâneos, iluminações, sapiência, etc. A realidade é bem outra, pois nada nos é dado de presente e tudo custa adquirir. Nada se consegue com curiosidade, instantaneamente, ou rapidamente. Tudo tem seu processo e seu desenvolvimento. O Kundalini se desenvolve, evolui e progride muito lentamente dentro da aura do Maha-Choham. O Kundalini tem o poder de despertar a consciência; no entanto, o processo do despertar é lento, gradual, natural, sem fatos espetaculares, sensacionais, emocionais e bárbaros, pois quando a consciência despertou totalmente não é algo sensacional, nem espetacular, mas simplesmente uma realidade tão natural como a de uma árvore que lentamente cresceu e de desenvolveu sem sobressaltos e sem coisas sensacionais. Natureza é Natureza. O estudante gnóstico no início diz: eu estou sonhando. Depois exclama: estou em corpo astral, fora do corpo físico. Mais tarde logra o Samadhi, o êxtase, e penetra nos campos do Paraíso. A princípio as manifestações são esporádicas, descontínuas, seguidas de longo tempo de inconsciência. Mais tarde, as Asas Ígneas nos dão a consciência desperta continuamente, isto é, sem interrupções." - Samael Aun Weor

A Loja Branca tem feito esforços muito grandes para auxiliar as pessoas, mas conforme o tempo avança o Gnosticismo vai sendo misturado e maculado com ensinamentos não gnósticos; estas instituições e grupos não gnósticos são como trepadeiras que se aproveitam de uma bela árvore para se aderir e sugar sua vitalidade.

Então que o labirinto do Mundo das teorias fica cada vez mais complexo, pois além do equívoco que já existia, há instituições que misturam a verdade da Alma e do Espírito com outras coisas completamente opostas aos trabalhos deste nível.

Se vamos observar a Liturgia deixada pelo V.M. Samael encontramos um seguinte juramento: "Juras e prometes, ante os Mestres do Invisível, e ante os Irmãos presentes, submeter-se as leis da Santa Igreja Gnóstica, que emana do Sumun Supremum Santuário da Santa Igreja Gnóstica dos Mundos Superiores, por meio de seu Grande Mestre e seus representantes legais?"

As pessoas interpretam que os representantes legais são os diretivos destas instituições, mas não se pode ser um representante quem não tem esta vivência interna e é um Adepto direto dos Mundos Superiores. Esta representação é destinada aquelas pessoas que se dão a tarefa de realizar a Obra, de Despertar a Consciência e que são Apóstolos e Profetas que estão a serviço deste Grande Mestre e da própria Loja Branca.

O Que se jura obedecer são estes representantes legais, que por lei e por direito se fazem representantes, não por uma hierarquia degenerada meramente física, mas interna, superior.
Não estamos aqui nos pronunciando contra as instituições pelo contrário, esperamos que estes dirigentes se façam representantes legais no mundo físico da Santa Igreja Gnóstica, e da Loja Branca, porque no dia que não haja mais este elo, e que não se esteja mais formando Discípulos para a Loja Branca dos mundos superiores e sim uma instituição meramente física, já não tem serventia para os propósitos da Loja Branca.

Há um processo de Transmutação Institucional muito interessante, porque as instituições são organismos vivos. Comumente as instituições são criadas ou restauradas por um Mestre totalmente Desperto da Loja Branca; este Mestre costuma receber a energia deste povo, este amor que lhe tem.
O Mestre digere e transforma este amor e esta energia que recebe em conhecimento, inspiração, anelo para estas almas que fazem parte de tal grupo.
Mas como sempre tem que ocorrer, este Mestre que está a frente se retira, não porque se esteja abandonando um povo ou uma instituição, mas para que surjam estes representantes legais que falávamos, para que pela falta de um Guia físico, cada um busque isto nos Mundos Internos.

O Mestre se retira para que outros possam se fazer Mestres, para que surjam Adeptos, para que possam ganhar este direito de falar ao povo e por consequência aprendam a serem interpretes e elos entre estes Mestres do Invisível e o homem. Isto não é mediunidade nem nenhuma coisa do gênero, estamos nos referindo a Loja Branca, e a expressão do Ser individual de cada pessoa.

O Problema que muitas vezes ocorre com as instituições é o mesmo que ocorre a algumas pessoas que por desconhecerem a natureza de uma virtude, a pedem desintegração durante o Arcano. Em outras palavras é a tentativa de calar as virtudes que se estão gestando dentro de uma instituição. Calam as pessoas que estão se desenvolvendo e estão maduras o suficiente para dar algum ensinamento. Não estamos dizendo que vá haver desordem ou que se vá permitir com que médiuns tentem ditar falsos oráculos, mas que tivemos e temos prospectos de Mestres, e que são calados forçosamente sem que possam expressar o Cristo Íntimo, seu Ser.
O Resultado é que ou estas pessoas se convencem que aquilo é um delito e forçosamente calam-se matando a expressão divina que há em si, ou são retirados das instituições gnósticas e alguns se perdem pela falta de estrutura de que estavam enquadrados.

Não podemos pensar na gnosis como algo fantasioso e absurdo que seja vivenciado. Aqui não estamos contando histórias, estamos falando de fatos concretos. Não é questão de ficar falando de experiências internas, ou de se deixar levar por orgulho do que se possa vir a saber. Mas há momentos, há estágios aonde se faz necessário este desabrochar da Consciência e por consequência esta pessoa pode a vir se tornar este elo de que falávamos.

Mas retomando a questão das mesclas institucionais, há um texto do V.M. Lakhsmi que exemplifica muito bem esta questão:
"... É a Ciência porém a Ciência Gnóstica, a Ciência do nosso Cristo, não é que de repente alguém diga: "Porém lá está o Mestre Saint Germain, este é um Grande Mestre ressurrecto é um Deus que está conosco porém ensinando através da Doutrina do Mestre Samael". Aí estão os metafísicos iludidos com o que o Mestre Saint Germain ensinou em outra época. O Que tiramos disto? Vocês crêem que o Mestre está violando uma Ordem da Venerável Loja Branca, de estar formando escolas por aí, fazendo paralelismo com o Mestre Samael, com a própria Loja Branca que o enviou? Vocês crêem que ele faz isso?
Porém os enfeitiçados de seus livros (Metafísicos), que ele deixou na época que esteve em vigência dando esse tipo de ensinamento, estão fazendo Doutrina, fazendo oposição à Gnosis, neste momento que esse Mateus interior está nos ensinando a Ciência Pura do Espírito através da Gnosis.
Bom isto é questão de compreensão, Mateus nos ensina a Ciência Pura do Espírito. Não a misturemos com nada porque dessas misturas não saem senão deformações. Como a menina que me dizia a instantes atrás, por que nascem pessoas sem certos órgãos? Geralmente é porque há uma genética familiar, ou não é assim? Então porque os Rosacruzes, ou porque os Espíritas ou Metafísicos têm ensinamentos parecidos à Gnosis, misture-os e verão que desta mistura nasce um Monstro, ou não é assim? Bom, Mateus nos ensina a Ciência Pura. Me coloco a vocalizar cinco anos, não me torno vidente, porém o que acontece? Não posso dizer que a vocalização não está me servindo, paciência, paciência, paciência, porque se o Ser vê que não posso manejar a vidência ou qualquer sentido daqueles que unicamente quando nascem em mim vão ser para destruir minha Obra, pois não me são dados, e assim é a Ciência Pura do Espírito, não a minha." - 12 Jóia do Dragão Amarelo - V.M. Lakhsmi

Muitas pessoas realmente não tem alguns dons no caminho branco, mas é porque isto tudo por aqui leva tempo, não podemos violar os desideratos Divinos, porque se daria permissão a uma pessoa ver algo se não eliminou o orgulho, o medo? Por aqui não podemos ter estes atalhos superficiais, porque são violações dos processos da Iniciação e do processo de ligação entre o Ser e uma pessoa porque a pessoa tem que estar preparada e devidamente integrada com o Ser, são poderes do Ser e não entregues a pessoa simplesmente; como no caso do caminho negro ocorre já que são desligados do íntimo, não precisam dele.

Não estamos dizendo que estes ensinamentos não dêem resultados, dão, mas são um caminho negro e oposto ao que a Gnosis ensina. A verdade é que muitas destas mesclas geram Espiritismo puro e simples aonde um Demônio ou mais se expressam nestas pessoas e lhes dão alguns vislumbres de coisas para que continuem lhe alimentando.
O Problema é que vivemos momentos difíceis e a Loja Negra faz este ultimo esforço de tentar mesclar a Gnosis com qualquer coisa que tenham em mãos para confundir e manipular as pessoas.

Entendemos que o esforço destas pessoas é válido, mas não como Gnosis, a não ser que seja manejado puro. Porque se é para uma pessoa seguir o caminho Negro, então que procure uma instituição aonde se forme como Mago Negro e não que fique a serviço de entidades como um Médium.
A Loja Branca em nenhum momento enviou ninguém para desdizer o Avatara ou criar novas metodologias, há sim novos ensinamentos desenvolvidos e ampliados mas tudo dentro das orientações já deixadas pelo Avatara. Não se sairá disto que já foi dito até o fim desta humanidade e qualquer mescla disto com outra coisa, a parte divina irá se retirar inevitavelmente, porque não se pode servir a dois senhores. E a Loja Branca em respeito a decisão pessoal de cada pessoa retira-se já que não pode ajudar. Então que fique claro que são instituições, grupos e pessoas que não tem o respaldo da Loja Branca (os que mesclam a Gnosis com qualquer coisa).
Então quaisquer frutos (poderes ou experiências) que venham destas árvores (instituições, grupos ou pessoas) serão frutos podres, pois não correspondem a parte Divina deste ensinamento.

Por fim não menos importante há um texto do Mestre Samael que diz exatamente assim: "Todo fornicário é Mago Negro, toda associação de fornicários é uma Loja Negra". Claro que entendemos que não é um Mago Negro como Mestre da Mão Esquerda, mas um prospecto disto, ou a serviço disto. Então que o que temos que lutar com o que é a base da Gnosis: Morrer Psicologicamente, Nascer Alquimicamente e Sacrificar-se pela humanidade. E Qualquer coisa que não tenha isto como base de seu ensinamento e acima de tudo da prática destas pessoas não corresponde ao Gnosticismo. Qualquer coisa que manche a ordem do Ser no que diz respeito aos dons que cada pessoa tem que receber em determinado momento, não é Gnosticismo. Qualquer grupo ou pessoa que não atente para as normas do Avatara como representante da Loja Branca não é gnosticismo.
Porque Gnosis é a Consciência em funcionamento, e Gnosticismo é exercício desta Consciência em meio às ordens deixada pelo Avatara que é o representante da Loja Branca para este período. A Consciência jamais trai o Avatara nem a Loja Branca, nem muito menos aos desígnios do Ser. Porque no dia que faça no dia que traia seu Guru, o Avatara, a Loja Branca ou o Ser, inevitavelmente estará com o pé no Abismo.

Empecilhos para o Despertar

A Verdade é que o mundo como hoje está, temos mais motivo para sonharmos do que para Despertar a Consciência, tudo é fascinante, tudo é atrativo para nos manter ocupados com coisas externas.
Por isto que se diz que os que hoje consigam escapar deste fascínio que o mundo nos tem sob julgo se levantam como Grandes Mestres, porque o esforço que hoje uma pessoa tem que fazer é maior do que foi a mais terrível época que já se teve na história das raças das humanidades.

Alguns certamente não vão entender esta afirmação, mas para o Despertar da Consciência, praticamente tudo que hoje temos como normalidade são travas severas para este processo. A Televisão, o Rádio, a Internet, os Jornais, as Revistas, as Vitrines, os Sistemas Econômicos, Políticos, Familiares, Religiosos; o sentido de pátria de posse, enfim se formos enumerar tudo o que aprisiona e impede a consciência de se manifestar, não restaria quem se animasse em realizar o trabalho gnóstico.

Porque todas estas coisas são visões de uma vida como se a vida fosse uma única existência, como se nossas posses fossem durar para sempre e como se este corpo fosse eterno. Como se a família que temos seja algo permanente e imutável, como se a pátria que hoje nascemos seja eternamente o solo que nos dará a luz. Então que para a Consciência manifestar-se, temos que nos desligar do entendimento convencional da vida.

Temos que olhar a vida com os olhos do espírito. Não estamos dizendo que não vamos cumprir com nossas obrigações familiares, ou para com a pátria, mas que sejam todos nossos feitos realizados por base do entendimento Espiritual e não meramente humano como fazem as sociedades atuais.

O Futebol, a política, a própria religião são empecilhos para o Despertar da Consciência, porque a Consciência não tem bandeiras, não está sujeita a formas de expressão ou normas de conduta. Claro que quando estas Religiões são fundadas no mundo físico elas atendem aos critérios dos Princípios Espirituais e com isto a consciência tem como se aproveitar destas formas, mas no dia que a forma seja uma prisão, como hoje tanto ocorre, a consciência precisa ser superior a tudo isto.

Em uma conferência o V.M Samael declarou: "Que é um Turya? Turya é um homem que pode falar com seu próprio Deus Interno, frente a frente. Pois bem, este tipo de arte subjetiva realmente nos impede de chegar ao estado de Turya, por isso é pernicioso. Em nome da verdade, digo-lhes que, pessoalmente, não me agrada o cinema nem a televisão."

Hoje é difícil que uma pessoa consiga achar tempo para ficar em silêncio, sendo que pode estar na Internet lendo uma das milhares de milhões de páginas existentes, pode estar vendo um dos cem canais que a TV a cabo oferece, ouvindo qualquer bobagem que passe no rádio ou até mesmo músicas de tipo negativo que se obtém com tanta facilidade graças a tecnologia.

Então que são centenas de travas severas e de sistemas em que as pessoas sentem-se muito bem acomodadas, e em verdade isto são as amarras que impedem o seu Despertar. Recordemos que em ultima síntese Despertar é Sacrifício. Quem é capaz de trocar todas estas comodidades e regalias por ocupar este tempo para dar uma conferência, por buscar estudar um livro dos Mestres, para escrever algo. Que dirá então fazer as práticas esotéricas, meditar.

Vivemos em um mundo aonde tudo ocorre muito rápido, as tecnologias se tornam obsoletas, o dinheiro chega e sai dos bolsos dos trabalhadores e tem que se ver sempre envolvidos em trabalhar e trabalhar. Entra ano e passa o ano e as pessoas continuam entretidas com seus velhos costumes e hábitos e até mesmo os que se julgam Gnósticos permanecem atrelados a estes mesmos trilhos e acreditam estarem Despertando.

Despertar requer sacrifícios, o quanto consigamos dar pelo Ser e por consequência por sua Obra, é o quanto despertos seremos capazes de estar.
Estes passos tem que ser bem compreendidos e vivenciados, porque de nada adianta fazermos de forma superficial e não conseguirmos manter estes estados e estas vivências. Precisamos realmente fazer mudanças sólidas e precisas neste sentido.

"Nós temos que despertar os fogos é através da castidade, ascender o fogo através de castidade, despertar nossas faculdades é através de disciplina e uma vontade de aço, necessitamos que o povo Gnóstico se proponha a sair em corpo astral, que se proponha a viver o momento, que se proponha a indagar, a investigar os fenômenos que estão ocorrendo de momento a momento e que são quase, me perdoem o termo, quase como mensagens subliminares, porque não são, não são percebidos pelos sentidos que estão identificados com mil coisas que alguém tem que fazer no diário viver." - V.M. Lakhsmi

"Como vai despertar alguém assim, irmãos; a pessoa tem que estar atenta, atenta ao que está ocorrendo ao seu redor, em seu entorno, porque a qualquer momento, lhe estão avisando algo, a qualquer momento há um ensinamento que chega a pessoa, há que capturar o profundo significado de algo que lhe chegou nesse momento, a disciplina em nós, os gnósticos, não pode deixar passar um segundo da vida que alguém lhe faça um estudo, porque esse segundo pode lhe trazer para si um ensinamento do céu, porque nesse segundo pode vir algum aviso para que nós estejamos alertas e não cair por aí em alguma situação, a vida do Gnóstico é uma vida de alerta percepção diz o Mestre..." - V.M. Lakhsmi

O Trabalho do Ser e o Trabalho do Homem

Nosso trabalho é um conúbio de duas forças, do Homem que se Diviniza, e do Ser que se humaniza. O Ser nos dá este impulso de realizar a Obra e as orientações do que é necessário fazer, força e orientação para morrer em nossos defeitos, de lutar pela alquimia, de nos sacrificarmos pela humanidade. Ele é a força determinante de que rumos podemos seguir sem estar atentando com o que nos é esperado.
Claro que a Obra é algo muito preciso, o caminho é um só, mas no mundo das formas podemos passar por estas vivências de formas muito distintas, tanto que algumas vezes chega a ser difícil identificar que processo uma pessoa está vivendo, só de lhe observar a vida cotidiana e seus feitos.

O Trabalho da Mônada é dar este impulso, de guiar por meio destes estímulos a pessoa humana que lhe personifica. A Mônada tem que criar nesta pessoa este anseio contínua de buscar a verdade, de viver o caminho.
O Ser é algo realmente divino, é maravilhoso de observar como um Íntimo é capaz de fazer com que sua representação humana tome decisões e viva certas experiências que ele necessita sem que se dê conta que esteja sendo influenciada por algo divino.

A Pessoa humana tem que responder a este estímulo, se faz isto conscientemente, se tem esta integração com o Ser, o trabalho se faz muito mais simples para ambos. Há casos aonde uma pessoa já não responde a estes estímulos do Ser, se materializou em demasiado e não escuta este pulsar da vontade do Ser, por consequência deste abandono de sua parte espiritual o Ser se retira e se converte em um quaternário.

Uma pessoa que seja capaz de obedecer conscientemente a vontade do Ser não cairá em erros no que diz respeito a Obra, apesar de que o caminho traçado pelo Ser pareça incomum e perigoso. Nisto há que se ter cuidado para não cair em delírios de grandeza, ou usar o nome do Ser para justificar qualquer coisa estúpida que se faça na vida por um impulso negativo que se tenha.

Mas a verdade é que se uma mônada não se auto-realiza é por sua própria culpa, porque não deu o devido impulso e força para sua representação humana. Claro que nos dias atuais há muito estímulo ao sono da consciência e por isto que temos tanta informação clara e precisa e tanto estímulo por parte dos Mestres da Loja Branca e do próprio Ser.


A Origem e a pureza dos ensinamentos gnósticos

Já vimos por aí muitas acusações infundadas de que o V.M Samael teria copiado os rituais gnósticos e até ensinamentos de fontes como a O.T.O de Crowley.
Neste caso da O.T.O. e dos materiais cristalizados por Crowley a verdade é que nada tem a ver com os ritos gnósticos.
Samael trouxe estes ritos assim como uma série de símbolos e implementos, diretamente de como é nos mundos internos. Crowley fez exatamente o mesmo só que de maneira negativa.

Qualquer pessoa que compreenda o mistério dos duplos e das antíteses compreenderia isto. Os Ritos são como uma divindade e sua antítese. Se parecem em forma, porém seu sentido interno é contrário. Crowley cristalizou a Missa Negra, e o V.M. Samael Aun Weor cristalizou o oposto disto, a Santa Missa Gnóstica em sua característica positiva como é entregue pela Loja Branca.

O Mais engraçado neste sentido é que as pessoas aceitam que Crowley tenha cristalizado isto dos mundos internos (negativamente), e que Samael que é um Mestre que tem 100% de consciência desperta não possa ter feito isto objetivamente.

Estas pessoas que afiram que Samael copiou detalhes de outras instituições é porque nunca tiveram acesso a um templo nos mundos internos. Ou simplesmente querem atacar e causar algum dano sem conhecer a verdade.

As Decisões deste Mestre não foram e não são decisões pessoais, ele respeita e acata ordens da Loja Branca porque isto é um grande plano.

O Mestre Samael na época não fez referência clara neste sentido destes ensinamentos não porque desconhecesse ou porque fosse copiar algo, senão que não seria conveniente apontar o outro caminho que é o inverso deste que estamos ensinando.

Crowley foi um Mago Negro, os rituais por ele deixados são Negros e nada se relacionam com a pureza do Gnosticismo.
Sobre estes ritos e suas similaridades é como falar a respeito da Magia Sexual, porque há Magia Sexual Branca e Magia Sexual Negra; assim temos a Missa Branca da I.G.C.U. e a Missa Negra da O.T.O..
Então que falar como estes estúpidos falam, é dizer que Magia Sexual Branca e Negra é o mesmo, ou confundir o Kundalini com o Órgão Kundartiguador.
Veja que a Energia que fica no cóccix que é o Kundalini é a mesma seja quando sobe ou quando desce, no entanto apesar de sua forma sua força e seus atributos são contrários, tal qual os rituais, apesar de suas semelhanças.

Não estamos dizendo que não hajam Mistérios em meio ao Gnosticismo, mas o que estão afirmando neste sentido é um erro muito fácil de ser identificado.

Os Gnósticos autênticos não tem nada contra aqueles que escolheram o caminho obscuro, porque cada pessoa tem livre arbítrio para escolher, porém tem que ficar claro que isto é outro caminho e não é o que o Gnosticismo ensina ou permite vivenciar.

Hoje em dia a verdade é propositalmente mesclada com falsidades para tentar ferir as Instituições Gnósticas e até mesmo os ensinamentos dos Mestres da Loja Branca.

Isto é um alerta aos Gnósticos e estudantes gnósticos para que não se deixem enganar pela inconsciência destas pessoas equivocadas. Então foquem no trabalho prático e lutem pelo Despertar da Consciência, porque as Trevas só obscurecem o caminho daquele que não carrega a luz, então vamos encarnar esta Luz que em outras palavras é nosso Ser para que nunca esteja obscurecido nosso caminho.

Em Aquário um novo Êxodo

Antes de explicar este processo do Êxodo, temos que explicar o motivo de tantos atrasos para o final da sociedade como conhecemos e do que sustenta a natureza sem que se iniciem estes terríveis processos para criação de novos céus e novas terras para a futura raça.

Estas catástrofes físicas incontroláveis irão acontecer de forma absoluta quando os Iniciados chegarem ao extremo de terem cumprido com o que podiam na atual raça.
O Que determina o fim da raça antecipada (sem que seja uma data final que é estipulada) é o ponto extremo do trabalho dos Iniciados.

Quando um Indivíduo se Sacrifica, isto gera uma certa energia que alimenta e sustenta a natureza. Nos Sacrificamos matando o Eu, nos sacrificamos sendo castos e nos sacrificamos pela humanidade.
Quando se chegue o ponto de que estes iniciados que estão trabalhando não consigam mais progredir porque chegaram a um limite possível para o momento, então começam as catástrofes de verdade, que até agora só vimos algumas amostras. Porque a natureza se alimenta desta força e como os Iniciados fizeram o que podiam, se consome a vida sobre a terra.

Estes eventos cujas datas vemos, boa parte são eventos internos, agora se vão coincidir com eventos externos só o Pai sabe como diz o Mestre Samael.
O Que se espera das pessoas é uma integração com seu Ser, que saibam atender a este chamado de regeneração, porque no momento que se julgue que não há mais a quem entregar a mensagem, se não há mais quem seja capaz de morrer por causa da fascinação que o mundo exerce ou de praticar alquimia por causa da poluição por todo lado, se finda a raça.
Claro que isto vai ser gradual e por regiões de acordo com a quantidade de pessoas que ainda estão fazendo algo por ali. Por isto que se criaram as instituições gnósticas, para concentrar pessoas em certas regiões e de certa forma estabilizar a terra por mais um tempo para que outros se salvem. Mas nisto há datas limite e estamos bem perto de um fim inevitável.

A Atual raça não acaba em 2012, mas podemos ter certeza que haverão pelo menos quatro eventos importantes em 2012, 01/06/12, 03/07/12, 12/12/12 e 21/12/12.

2012 vai ser importante porque se desencarna internamente de forma maciça as pessoas que não tenham mais condições de realizar a Obra, seja por falta de impulso do Ser, seja porque a pessoa humana já não responde mais adequadamente. Não estamos dizendo que com isto as pessoas vão morrer fisicamente, pode até ser que morram, mas isto é o menos relevante, já que uma vez sem esta ligação com o Ser, já não há mais esperança para que se livre da involução nem que possa ir a um êxodo ou permaneça na terra para próxima raça.
Não estou dizendo que se acabe o trabalho, ou que não se darão mais primeiras câmaras, ou se divulge a Gnosis, etc.. isto se fará até o fim do fim. Mas as pessoas em sua quase completa maioria já não vão ter mais ligação com o Intimo porque são limites impostos pela Loja Branca para que as Mônadas que não estão trabalhando ou cuja pessoa não esteja respondendo não atrapalhe os que estão fazendo algo.

Recordemos que 2012 soma-se 5, e cinco é o Rigor da Lei, e aqui começa o fim, apesar de não ser o fim propriamente dito. Não estamos dizendo estas coisas para impor medo, porque não se pode fazer uma Obra por medo, se faz porque o Ser dá o impulso e a pessoa aceita e assimila este impulso. Mas é a realidade que vivemos.

Os 33 dias do 01/06/12 até o 03/07/12 tem relação como já comentamos com o processo de provação dos Iniciados, serão qualificados neste período. O 12/12/12 até o 21/12/12 será o processo de retorno dos Mestres da Loja Branca (9 Dias).
Este alinhamento que ocorre no dia 21 vai servir como culminação do processo de retorno destes grandes Mestres para que completem suas missões antes do fim da atual humanidade.

Há o caso de alguns Mestres como o Mestre Lakhsmi que já previu que seu retorno e que talvez necessitasse de um intercâmbio de Almas e isto se for necessário deve acontecer neste período do 12/12 até o 21/12, ali os Deuses darão testemunho do trabalho de cada pessoa e se definirá quase que definitivamente por assim dizer, os que vão ao Êxodo ou ao Abismo, depois disto serão esforços por aproveitar o final da raça para nosso desenvolvimento interno.

Eis o trecho da Carta que o V.M. Lakhsmi cita tais eventos (Livros - Lakhsmi Daimon - Carta sobre o estado atual das Instituições Gnósticas e seu futuro):
"A Igreja cairá, ainda não sei quando nem como, já que não estarei para presenciar e não corresponde a missão que me encomendaram para esta existência.
Lhe recordo que só somos indicadores do caminho e desconhecemos os caminhos misteriosos do Grande Arquiteto do Universo.
Por mandato da Loja Branca voltarei novamente a restaurar a Igreja quando tenha caído em descrédito e tomarei corpo físico novamente na América do Sul, possivelmente na Argentina, na zona da cordilheira próximo a expressão da pineal da Igreja, porém seguirei me movendo com a Múmia.
Se for necessário farei um intercâmbio atômico de almas com um estudante avançado que deverá ser afastado das correntes gnósticas conhecidas para que esteja puro e que tenha sofrido o escarnário e a ingratidão para que possa ter o templo que necessita para encarnar o bodhisatwa.
Passarei desapercebido e estarei entre o povo gnóstico.
Para entender isto estude o que o Mestre Samael fala da reencarnação Gaio.
Ainda falta muito tempo e talvez vá passar mais de 20 anos antes que tudo isto aconteça por isto guarde cuidadosamente o que te confio para que venha a luz em seu tempo, já que a verdade surgirá por seus próprios caminhos.
Siga em sua obra interior com fé que não está só."

Sobre as exigências para o Êxodo isto vai depender do Íntimo de cada pessoa, porque cada Ser assim como cada Alma Humana vive processos distintos de acordo com sua particularidade ou quantas vezes já se tenha se auto-realizado, dentre outras coisas.
Temos pessoas que o que se exige é que tenham a devida integração com o Ser, que o Ser esteja dando o impulso e a pessoa esteja respondendo a isto com fatos claros e objetivos. Em outras palavras que tenham compreendido o corpo de doutrina e estejam vivendo isto em realidade (Castidade, trabalho com a Morte Psicolócia sendo aplicado).

Temos casos aonde se exige certa porcentagem de consciência livre, o Mestre Samael até cita em um livro que se exigiria 50% de Consciência livre, metade do trabalho feito aqui, para que a outra metade seja feita na Ilha. Há casos aonde se está exigindo umas tantas cabeças de Legião já eliminadas, então que não nos preocupemos com o caso dos Bodhisattwas, porque estes já tem claro e sabem suas metas (os Despertos).

Para nós o importante é estar trabalhando, fazendo as práticas de Morte, Nascimento e Sacrifício. Porque precisamos Despertar a Consciência, é urgente que isto aconteça, porque dado os eventos que ainda acontecerão sabemos que muitos vão ficar mais ou menos satisfeitos com seus resultados e acabarão por não serem qualificados para um Êxodo.
Nossa meta agora é fazer o trabalho e fazer isto de acordo com o impulso do Ser, e se não somos ainda capazes de sentir este impulsos ou atender a suas exigências pois que cada um se adapte a isto, porque sem isto não vão triunfar neste processo.

Isto dos Níveis que se esteja exigindo para um êxodo, principalmente é porque haverá uma hierarquia no que diz respeito aos ensinamentos. Isto é aquilo que já falamos de alimentar e ser alimentado, o Mestre ensina os Adeptos, os Adeptos ensinam os Iniciados. Então que se necessitam instrutores e aprendizes dos mais diversos níveis e por isto que se está exigindo algo dos Mestres, algo distinto dos Adeptos e algo distinto dos Iniciados.

Veja que não começamos a Obra nesta existência, então que é disto que estamos nos referindo, por isto a importância do Despertar, para que se possa saber a real meta e cumprir com isto a tempo dos eventos finais do período.

"Há que ter serenidade para extrair consciência no tempo que nos resta para enfrentar as coisas, porém vai ser terrível o que vai acontecer. O Mestre Samael disse: 'Retiraremos o Povo Gnóstico em meio às chamas, aos terremotos e maremotos', imaginem o que o Povo Gnóstico vai ter que presenciar. Já está chegando o momento do castigo..." - V.M. Lakhsmi

Conclusão

Falamos sobre o Despertar da Consciência, mas não temos como falar da Consciência sem falar da Vontade. Não há como ocorrer este Despertar da Consciência se não realizamos este esforço de exercer a Vontade.

Diz o V.M. Lakhsmi: "Cada vez que nós, com grandes esforços ou super-esforços, nos sacrificamos por algo digno e pela Humanidade, essa soma de valores se une a nossa Alma e aumenta nossa Vontade."

Fazer vontade, é criar Alma, porque é por meio desta Alma, desta vontade que se expressa a consciência. Sem uma disciplina imposta por esta Alma Humana, não temos como exercer esta consciência. Esta vontade não são impulsos egóicos que nos fazem cometer erros, senão que são expressões desta Alma Humana; claro que temos que criar o Corpo da Vontade, é um complemento disto que estamos falando sobre Fabricar a Alma.

Então que com esta disciplina imposta por esta Vontade, com este trabalho ordenado e constante, o resultado é o Despertar da Consciência e a manifestação desta por meio da Vontade e dos demais veículos internos e físico. Uma pessoa que tenha uma Disciplina séria na auto-observação vai ser capaz de identificar o que lhe sobra e o que lhe falta, desta forma já vai estar exercendo e manifestando a consciência que tenha para a compreensão do que é, e de sua realidade interior. Isto são passos do Despertar, porque a Consciência se faz presente diariamente em uma pessoa que tenha esta disciplina imposta pela vontade; não apenas para a auto-observação, ou para meditação, mas até em suas palavras e ações, só que tudo leva algum tempo até ir se manifestando em outros níveis.

O Sacrifício pela Humanidade serve para que rompamos nexos, aonde que o Eu nos aperte, entreguemos a Gnosis porque ali rompemos um Nexo com aquilo, se desfaz uma ligação que se tem, e se absorve a virtude correspondente. Se entregamos a Gnosis e alguém não aceita, estes valores retornam para nós, porque cumprimos com o Sacrifício, fizemos o esforço para lhe entregar; se não produziu resultado nesta pessoa, nós recebemos de volta estes valores que foram entregues. Claro que nos sacrificamos por um amor e por uma necessidade que há em se auxiliar para que a humanidade não se perca, mas a verdade é que o sacrifício é uma ferramenta até mesmo para a Morte do Eu, e algo indispensável para o Despertar. Porque pode que aquela pessoa para quem estamos ensinando não aceite o que estamos dizendo, mas todo este impulso que o Ser projeta por meio de nós até esta pessoa, é absorvido pela parte humana se o outro não assimila. E Se assimila, a Mônada deste indivíduo paga a nosso Ser pelo auxílio prestado. Nada nesta vida fica sem pagamento, nenhuma boa ou má ação fica sem um retorno.

"Vejam, se vocês vão a Sadan Hussen e lhe dão a Gnosis, se sacrificam duramente para isso, romperam um nexo e agarraram a virtude, romperam nexos com esse personagem e seus ideais. Temos nexos com os sistemas e esse é um sistema; quanto valor tem o Terceiro Fator, nós vamos e damos a Gnosis a um camponês que está lá retirando ervas daninhas das lavouras, esse camponês não tem nada a ver conosco nem nós com ele, já cumprimos com esse Fator com esse camponês, todos esses valores que ele deveria ter acumulado pela mensagem que lhe demos foram produzidos e se não os utilizou, esses valores voltam a quem lhe deu a Gnosis, porque é a Lei de Compensação." - V.M. Lakhsmi

O Sacrifício é a coroação de uma Obra, é o complemento e a chave para que o restante seja fecundo. Hoje se ainda existem os atuais sistemas e a humanidade em meio a estes sistemas, é porque necessitamos disto para que possamos nos libertar disto graças ao terceiro fator, claro que ainda há Íntimos que ainda estão por ai tentando guiar suas partes humanas até o caminho, então se cumpre para muitos fins o sacrifício.

Mas vejam como é grande este fator, pouco se fala, e pouco se explica do que é o Sacrifício pela Humanidade, porque só a consciência é capaz de compreender a grandiosidade desta nobre ação. Porque pode que uma pessoa diga que não vai entregar algo porque lá vai um quaternário ou porque a maioria da humanidade não tem um íntimo, mas o Sacrifício pela humanidade não é só o resgate destas Almas, senão que um alento a estes que sofrem, e tantos sofrem por não conhecer a verdade, por não ter forças para viver o dia a dia, para lutar contra suas debilidades. Então realmente pode que não se salve do Abismo algumas destas pessoas, porque já não tem condições, mas graças a este ensinamento se livram de terríveis tormentos no Abismo, diminuem sua dor e seu sofrimento quando de seu desencarne.

Esperamos que este pequeno e simples material possa lhe ajudar no que é o Despertar da Consciência e na compreensão da importância do Sacrifício pela Humanidade. Porque basta uma palavra, uma única palavra, bem dita, bem colocada, expressada de coração, com consciência, para que se possa chamar isto de sacrifício. Então que não coloquem barreiras em seu caminho que não existe, porque o sacrifício é possível a todos, todos tem o que sacrificar em suas vidas em beneficio de seus semelhantes. E Se não querem, se não conseguem ou não compreendem, que vivam os outros dois fatores, pois certamente ainda não se fez maduro nestes ensinamentos.

Há temas que são delicados no Gnosticismo, são delicados porque são Mistérios e Mistérios muito grandes, Mistérios que são ocultos até dos Deuses e dos Mestres, porque são processos e iniciações ocultas, incompreendidas, quase que impossíveis de se passar.
Por isto o apelo ao Despertar da Consciência, porque há coisas que jamais serão escritas, e não serão porque não se pode, e nunca se poderá escrever. Há ensinamentos que os Mestres só entregam a um Discípulo de Lábios a Ouvidos, e vejam que isto é para Mestres muitas vezes, um Mestre de Mestres ensinando a um Mestre ou a um Adepto na melhor das hipóteses.
Mas há coisas que não se diz, que cada um está só para descobrir e desenvolver. Há processos que tudo indica uma coisa, mas a solução é outra.. por isto a importância da Cosnciência Desperta, não podemos nos enganar nem nos equivocar neste caminho, porque muitas vezes não tem volta quando de alguns equívocos.

Nos vemos com a obrigação de concluir este material dedicando como finalização dois grandes mistérios que para nós são claras demonstrações da necessidade do Despertar.

O Primeiro caso é um processo aonde o V.M Samael relata em seu Livro entitulado Tempo, Espaço e Consciência:
"Fracassei nesta operação por falta de fogo, disse-me meu real Ser e em seguida acrescentou: Empresta-me um cerrinho, (chispa, fósforo ou vela). E entendi que deveria fazer um trabalho de Magia Sexual. Isto me deixou perplexo, confuso, assombrado... sim... Por acaso é lícito a um Duas-Vezes-Nascido tornar as Forjas Acesas de Vulcano? Que é isso? Que? Que? Claro que não caí na prova... Essa noite outros Adeptos foram submetidos à mesma prova: alguns caíram, outros não caíram... De fato, é raro e assombroso que o próprio Deus Interno submeta alguém a provas. A todas as luzes ressalta que o Bem-amado quer estar seguro daquilo que tem. Ele precisa da Alma Diamante, (vajrasattwa)."

Então que no que diz respeito a Obra, a verdade é que temos que ser muito seletivos com nossas escolhas, temos que cada passo, que cada movimento que se dê, seja muito bem analisado pela consciência, há uma necessidade colossal de que a cada momento se faça consciência de tudo que nos cerca, que nos façamos Despertos, porque temos que estar preparados para estes momentos aonde há detalhes que são decisivos.

Entendo que alguns supõe que isto são coisas muito distantes, porque o Mestre está falando de alturas já muito acima da própria Maestria, mas a verdade é que este processo que aqui o Mestre cita, já ocorre de forma distinta em uma nona de menores, no proprio decorrer das iniciações maiores, isto são eventos que se repetem e pode se dizer que este que o Mestre cita é a prova quase que final neste sentido.
Não sei como parece a compreensão dos leitores, mas para mim resulta terrível ter de me questionar da autênticidade das próprias ordens do íntimo. Claro que são processos distantes, e no principio o que se pede do candidato é que realmente sirva ao Ser, e que abandone as coisas do mundo em nome do Ser. Mas que qualificação difícil como Bodhisattwa aonde temos que coordenar nossas ações não só das forças do mal, mas de nosso próprio Íntimo. A Verdade é a verdade, esta senda está cheia de perigos por dentro e por fora, não é atoa que se chama a senda do fio da navalha.

O Segundo tema que vale a reflexão, é relacionado a Deuses, Mestres que servem a humanidade sem que se auto-realizem.
Moisés, se diz que sempre guia um povo até a terra prometida mas nunca entra nela. Que tarefa terrível e ingrata não deve ser um Mestre ter que ficar submetido ao Abismo da materialidade humana deste o inicio de um Mahavantara e até o fim aonde todos tenham já se retirado.
Bem, a verdade é que Moisés é quem abre a porta e quem fecha a porta neste sentido, porque ele é o primeiro que vem e o ultimo que sai quando todos já se retiraram. Temos Mestres que no decorrer das eras trilham a iniciação mas travam conscientemente seu processo iniciático antes de alcançar o processo que se denomina Ponte das Maravilhas, exatamente porque necessita ficar aqui com este povo, e que nas futuras raças tem que continuar aqui. Se cada vez que tivesse que se levantar fosse se auto-realizar, seria tragado pelo absoluto e a humanidade ficaria abandonada, esta é a verdade.

Há um caso de um grande Mestre do passado que hoje habita nos Abismos e conhecemos com o nome de Moloch, ele fez a Obra seis vezes, vejam, procurem entender a grandiosidade disto. Este Ser e seu Bodhisattwa, fizeram o processo de auto-realização seis vezes; ele se levantou uma, jogou a pedra filosofal na água, levantou duas, dissolveu novamente a pedra, assim até a sexta vez. Quando ele jogou a pedra na sétima, isto é depois de ter se levantado seis vezes, ele foi arrojado ao Abismo, isto é um fato que merece estudo.

O Melhor ponto para começar este estudo é observando a Conjuração do Sete Gênios. Se observarmos como se combate as antíteses vamos ter lá no começo:
1 - Em nome de Michael, que Jehová te mande e te afaste daqui, Chavajoth.
2 - Em nome de Gabriel, que Adonai te mande e te afaste daqui, Bael.

Agora vejam para Moloch o que se diz:
7 - Pelos Santos Elohim e em nome dos Gênios: Cashiel, Sehaltiel, Aphiel e Zarahiel, ao mandato de Orifiel, retira-te de nós Moloch. Nós não te daremos nossos filhos
para que os devores.
Percebem a potência deste personagem? Se invocam quatro gênios além da antítese de Moloch para que o conjure.

Há diversas explicações do motivo que este Mestre tenha ido parar por lá no Abismo, mas a verdade é que para compreender isto temos que Despertar a Consciência, porque aos sentidos humanos o próprio Absoluto são trevas que não podemos entender, e o mesmo vale para o Abismo. Nós descemos ao Abismo para eliminar o Eu Psicolócio, porque a Luz brota das Trevas, os Mestres são fabricados no Abismo e se perdem no Absoluto quando já auto-purificados, não estamos falando da involução mas trabalhos conscientes e padecimentos voluntários.
Para um Paramartasaya (habitante do Absoluto), a realidade é muito distinta do que nós concebemos.
Então Moloch, subiu as três montanhas por seis vezes, há um ritual gnóstico que diz: "A Ave Fênix cada vez que ressuscita dentre suas próprias cinzas é mais poderosa, mais gloriosa que antes. Não o ignoramos mas o preço é demasiado elevado".
Isto que é citado no ritual é porque cada vez que se conclui a Obra, se faz todo este processo das Três Montanhas se entra em uma parte mais superior ou interna do Absoluto, claro que cada vez que se cai, que se joga a pedra na água, se sofre muito.
Bem, Moloch fez esta Obra pela sexta vez e viu que além da região do Absoluto aonde estava, havia algo mais, havia mais uma região, uma ultima região dentro do Absoluto. Se diz no esoterismo que esta região que ele viu é aonde se encontra o Purusha.
Ele questionou os Deuses do Absoluto sobre esta região e lhes disseram que ninguém podia entrar lá, que não havia poder capaz de penetrar nesta região do Absoluto.

A Verdade é que ele se propôs a entrar nesta região, e compreendeu que a única forma possível de fazer isto seria dissolvendo a pedra no dia de sábado, isto é violando a única lei do Absoluto, dissolveu a pedra pela sétima vez. Então jogou a pedra pela sétima vez com a esperança de quando retornasse pudesse entrar nesta região.
Dizem os Mestres da Loja Branca que este Ser até o momento não pode entrar nesta região, porque violou esta lei da natureza.
Em teoria se diz que este Mestre terá que regressar ao Absoluto sem qualquer maestria, sem qualquer glória, exatamente porque baixou quando já não se podia. Isto são detalhes que uma pessoa pode analisar ou tentar justificar ou negar intelectualmente mas a verdade é que são mistérios que só a consciência pode determinar.

Lhes pergunto, porque, qual o entendimento de um Bodhisattwa que se perfeccionou ao máximo que é possível no que diz respeito a perfeição de uma Obra se lançaria a uma jornada destas?
Bem, se diz que ele desobedeceu o Ser, já que o Ser não podia mais baixar, o bodhisatwa veio só, seu Ser não foi até a porta por assim dizer, quando ele baixou, foi só.

Minha compreensão, é que este Mestre fez um grande sacrifício, porque vejam que há que se ter um equilíbrio entre a Loja Branca e a Loja Negra, por este Grande Ser ter sido arrojado ao Abismo, quantos Magos Brancos não puderam se auto-realizar pela primeira vez, para poder contra-balançar esta força terrível que foi arrojada ao Abismo?
Não tenho idéia da proporção de espaço abismal que um Mestre deste tipo é capaz de ocupar, mas a verdade é que ele, no Absoluto não podia fazer mais nada, ele concluiu sua jornada até aonde podia ir dentro do Absoluto. E por ter vindo e ocupado estas regiões abismais, nós hoje os que ainda não chegamos a este patamar podemos nos levantar e contra-balançar por meio da Loja Branca a estas forças.

Tendo ele se equivocado ou não, coisa que talvez nenhum de nós tenha a consciência para admitir neste momento, a verdade é que está nos ajudando e nos servindo no que diz respeito ao equilíbrio das forças. Porque imaginem quantos Magos Negros teriam que se levantar para compensar a quantidade de Magos Brancos que estão se formando? Claro que há para cada Mago Branco um Mago Negro, claro que é assim porque são antíteses, mas entendam a potência destes Magos Brancos, isto é o que estamos nos referindo.

Vejam, não estamos demonstrando a realidade destas coisas para que uma pessoa se ponha a adorar um Demônio ou que queira se lançar ao Abismo, senão que vejam o quão tortuoso é o caminho. Temos que estar alertas e vigilantes, porque há muitos mistérios por aí e só a consciência é capaz de desvendar.

Quanto ao Despertar da Cosnciência, há muito o que os Mestres escrevem a este respeito, há muitas fórmulas e técnicas que podemos estudar neste sentido. Há um livro do V.M. Samael que se chama "O Despertar da Consciência", é um excelente livro neste sentido.

Anelamos a todos triunfos físicos e espirituais na Obra de vosso Pai que está em segredo.
Vão firmes porque não estão sós.

Paz Inverencial!