zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Alquimia
A Lâmpada de Hermes

Há muitos objetos interessantes no mundo, muitas lendas, muitas alegorias que nos trazem para a realidade do que é a Transmutação, do que é a Obra que cada pessoa tem de realizar.

O Caminho espiritual se fundamenta na sexualidade humana. Simbolicamente sempre se fala de um homem e uma mulher paradisíacos, vemos que se fala de um casal homem-mulher por um motivo muito óbvio. Saíram como um casal, retornam como um casal.

A Humanidade atual saiu do éden pelo sexo e deve retornar por esta mesma porta, o sexo.
Claro que a sexualidade que faz uso a humanidade como um todo é a infrasexualidade. A Sexualidade do Éden é o sexo normal, aonde não há nenhum tipo de fantasia, desejo, ou delito de qualquer espécie, nem mesmo e principalmente não há a ejaculação seminal, o orgasmo.

A Energia sexual para as pessoas, é como o que é a luz do sol para as plantas. Se retiramos esta energia de nosso organismo, literalmente definhamos, morremos espiritualmente e por consequência fisicamente ficamos extremamente debilitados.


A Castidade, a Transmutação Alquímica é algo sem igual, realmente transforma o fantasma de homem em um homem verdadeiro.
Todas as debilidades que carregamos, levamos em nós porque desperdiçamos o fogo sagrado que é a força que impulsiona a moral humana. Ao acumular este fogo do Espírito Santo dentro do homem, suas virtudes são impulsionadas, sua moral é estimulada e este vê-se obrigado a definir-se se vai tornar-se um Anjo ou um Demônio.

É pelo sexo que nos definimos e por onde Obramos seja pela conquista do Céu ou do Inferno. A Magia Branca e a Magia Negra se definem pela sexualidade.
Os Magos Brancos jamais perdem sua energia sexual, os Magos Negros perdem voluntariamente sua energia sexual em seus ritos tenebrosos.


Há um objeto bastante interessante que para nós é um pouco incomum, mas em países Árabes e culturas ocidentais foi bastante usado como implemento de iluminação de ambientes. Nos referimos a Lâmpada à Óleo.


A Lâmpada a Óleo consiste em um recipiente aonde há dois orifícios na parte superior, um por onde se põe o óleo, e outro por onde se coloca um cordão de algodão aonde fica a chama.

A Primeira vista claro parece um utensílio normal. Mas se observamos o ponto de vista esotérico e a alegoria espiritual ali investida, chegamos com grande assombro a realidade deste utensílio.
Sua própria forma recorda exatamente o Falo. As Gônadas como o recipiente aonde fica o óleo e o orifício com seu canal o próprio membro viril masculino.

E a alegoria é clara, no esoterismo dizemos que "O Eremita" deve manter sua lâmpada bem no alto, para iluminar seu caminho e o dos demais.
É óbvio e verdadeiro que a iluminação depende de combustível, e a iluminação espiritual está atrelada a sábia conservação e transmutação da energia de tipo sexual.

O Cordão que é usado para conduzir o líquido e produzir a chama e por consequência a luz, nos recorda o canal principal dentro da medula por onde se projeta o fogo sexual até o Altar de nosso templo interior, na cabeça.

"Na parte mediana um Ancião Ermitão em atitude de avançar sustentando em sua mão esquerda a Lâmpada que lhe assinala o caminho, é a Lâmpada de Hermes, a Sabedoria."

18/10/13