zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Alquimia
A Última Ceia e o Santo Graal

A Última Ceia, é uma talvez das cenas mais conhecidas da história do Cristo, e uma destas passagens mais marcantes e profundas, como certamente são, todos estes processos.

No Simbolismo da Última Ceia, encontramos como aspecto principal, o Cálice, o Graal, a Santa Taça abençoada na qual o Cristo realiza sempre seu ultimo ato Alquímico, antes de seus processos finais de ascensão.
A Santa Ceia, é no fundo o último processo alquímico, a última baixada ao reino de Plutão, à Forja dos Ciclopes, que faz o Cristo.
Isto claro para nós foi apresentado como um momento, um instante, um dia, mas no fundo são estes trabalhos finais, com este último cálice de redenção, que sabemos que é a mulher.

"E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça;
Porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus.
E, tomando o cálice, e havendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós;
Porque vos digo que já não beberei do fruto da vida, até que venha o reino de Deus.
E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim.
Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue, que é derramado por vós.
"
- Lucas 22:15-20

Em última síntese, a busca pelo Graal, a Taça da Última Ceia sagrada, no fundo é a busca do próprio Cálice que há de ser a ultima oferta do Cristo Interior, ainda que os buscadores da época acreditassem que fosse uma peça de metal, é no fundo este Eterno Feminino particular com que nos corresponde realizar estes processos finais de nossa Obra, em outras palavras é aquilo que alguns nos dias mais atuais chemam de "A Enterradora".
É Este verdadeiro amor matrimonial, o qual está destinado a permitir com que estes princípios crísticos atravessem este ultimo limiar de sua realização.

"O dito Cálice foi, muito mais tarde (no tempo), levado pela Rainha de Sabá ao Rei Salomão.
A Rainha de Sabá submeteu Salomão a muitas provas antes de lhe fazer a entrega de tão Divina Jóia.
O Grande Kabir Jesus celebrou a Última Ceia com o Sagrado Cálice.
"
- Pistis Sophia Desvelada

Obviamente o Cálice bem sabemos é o Yoni feminino, e todas estas alegorias do Cálice, nada mais são do que o mesmo princípio, ainda que sob diferentes formas.
Ou seja, a entrega da solução final, para a realização da Obra, a Enterradora, quando dos processos de finalização da Obra.

Isto porque como já dissemos, inevitavelmente todos acabamos cometendo estes crimes contra o Espírito Santo, e disto gesta-se o estancamento inevitável, que faz com que ao fim se gere este processo aonde necessitamos encontrar o Santo Graal, que no fundo é sempre o mesmo que foi utilizado pelo Redentor do Mundo, já que não é sua forma que o personifica, mas a função que desempenha, de conduzir estes iniciados à Vida Eterna e sua Redenção Final, quando de sua Última Ceia.

Por isto que a busca pelo Graal torna-se sempre algo ligado a virtude e a abnegação, já que neste processo de busca expiamos pelos nossos pecados e nos preparamos para receber esta dádiva final, por parte da Lei Divina.

"Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo."
- Apocalipse 3:20

02/11/16