zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Antropologia
Bodhisatwa

É Muito difícil encontrar no caminho, alguém que realmente compreenda o que seja a Grande Obra.
Dizemos isto, porque uma coisa é entender intelectualmente e outra é realmente compreender, realizar isto.

A Maioria das pessoas que estuda o Gnosticismo, estuda como quem lê uma revista ou um jornal, “informando-se” das novidades e enchendo a cabeça, sua memória, de informações para que possa repeti-las como um papagaio.

Estes materiais deixados pelos Mestres carecem de profundos estudos, realmente para assimilar tudo que foi dito, exige profundas meditações e grandes buscas espirituais para assimilar o que encerra cada parágrafo.


Ainda assim, necessitamos ser práticos e buscar vivenciar, experimentar tudo quanto diz respeito a Obra que temos de realizar.
É Preocupante, realmente preocupante a quantidade de teóricos que hoje em dia abundam ensinando o que desconhecem. Cegos guias de cegos, uma triste realidade que insiste em se repetir em todos os rincões do cosmos.
O Drama sempre é o mesmo, umas poucas sementes logram germinar e desenvolver-se plenamente.
As massas, sempre se perdem, porque o caminho é algo íntimo que diz respeito a uma realização que tem de fazer a pessoa.

"Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo.
Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
"
João 16:32-33

O Termo Bodhisatwa poderia ser explicado de muitas maneiras, mas a mais literal delas é Bodhi sendo Sabedoria. Satwa significando Ser. "Ser de Sabedoria".

Algumas vezes se compara, se ilustra o Bodhisatwa por meio de parábolas:
"Estavam três homens em um árduo deserto, neste deserto deparam-se com uma alta muralha, o primeiro sobe e pula o muro com a ajuda dos dois primeiros; o segundo repete a façanha do primeiro com a ajuda do terceiro.
O Terceiro com grande esforço, sozinho, escala o muro e ao ver a preciosidade do que ali encontra, em vez de adentrar neste paraíso, retorna ao deserto em busca de andarilhos para conduzi-los até tal local.
O Terceiro é o Bodhisatwa."

A Natureza do Bodhisatwa é de sacrifício. São estes Bodhisatwas de compaixão que atravessam o Abismo e a Morte em busca da Alma dos arrependidos.
O Paraíso sempre gera uma salvação intermediária e causa o esquecimento para com a humanidade. O Bodhisatwa sacrifica sua felicidade e sua tranquilidade, pelo serviço à humanidade.

Há Bodhisatwas que se comprometeram a não se realizarem totalmente, enquanto todas as Almas não sejam salvas. Tarefa impossível diríamos, mas nobre e profundamente verdadeira, cheia de sentido.

"Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia."
João 15:19


Os Bodhisatwas tem de lutar sempre contra a Luz e contra as Trevas, já que não pertencem nem a um nem a outro. Eles se recusam a entrar no Paraíso porque há seres que sofrem e clamam arrependidos por socorro. Também já não fazem mais parte das Trevas, porque estão libertos de suas amarras.

21/10/13