CLXV
Textos sobre Arte
Análise Esotérica da Peça Belle
de "Notre Dame De Paris"

Existe uma Obra literária bastante conhecida que é a História do Corcunda de Notre Dame.

Inclusive disto fizeram filmes, peças teatrais, é algo bastante conhecido e divulgado na França e principalmente pela Europa.

Hoje não vamos nos adentrar na obra literária ou nos filmes produzidos a partir disto, já que é algo que todos precisariam primeiro ler e ver para que possamos fazer juntos este estudo do ponto de vista da consciência.

Então o que temos exposto e que queremos estudar é esta peça musical denominada Belle.

Esta música vemos é dividida em três partes distintas e um final.

Primeiro canta Quasimodo, posteriomente Frollo e por último Phoebus.

Existe um porque disto e um princípio esotérico que está ali implícito nesta Obra.

A Chave da explicação está na questão sexual, claro.
Quasimodo (o corcunda), diz "Ó Lúcifer! Oh, deixe-me somente uma vez, escorregar meus dedos pelos cabelos de Esmeralda.".

Vemos que todo seu discurso é algo puro, no sentido de dar o devido valor a mulher e em sua intenção vemos pureza.. sabemos que os cabelos longos esotéricamente são um sinal de castidade e de virtude.
Então seu desejo e sua ação é relacionado a Supra-Sexualidade.

Já o segundo, Frollo, começa afirmando: "Bela, é o diabo que se encarnou nela".
"Para desviar meus olhos do Deus eterno?
"

Então ele entende a mulher, como algo negativo, e a paixão como algo contrário e oposto em relação a divindade, reforçando a questão com a frase: "Ela traz nela o pecado original, desejá-la faz de mim um criminoso".

Isto corresponde a esfera de Lilith, recordemos que os que odeiam ao sexo, aos que negam os Mistérios do Sexo, e se aterrorizam frente a isto, correspondem a esta esfera tenebrosa.

No fim, ele ainda faz a reflexão: "Parece de repente levar a cruz do gênero humano", reconhecendo o caminho..
Então roga a Notre Dame (Nossa Senhora): "Deixe-me somente uma vez, abrir a porta do jardim de Esmeralda!".

Vejam que a mesma frase (o mesmo sentido) que Quasimodo diz Lúcifer, este segundo faz o mesmo a Nossa Senhora.
Quasimodo: "Ó Lúcifer! Oh, deixe-me somente uma vez, escorregar meus dedos pelos cabelos de Esmeralda."
Frollo: "Ó Nossa Senhora! Oh, deixe-me somente uma vez, abrir a porta do jardim de Esmeralda!"

No terceiro ato, Phoebus começa dizendo: "Bela, Apesar de seus grandes olhos negros que enfeitiçam, a senhorita ainda seria pura (no sentido de virgem)?"
Vemos a questão da sedução de Nahemah já nisto impresso... e ele confirma dizendo: "Minha dulcinéia, deixe-me ser infiel, antes de levar-te ao altar."

Recordando que o adultério, a prostituição, a beleza fatal, igualmente se relacionam a esfera de infra-sexual de Nahemah. Este já dá valor a expressão sexual, mas é enganado pela beleza fatal e pela falta de fé: "Oh Flor de Lis. Eu não sou homem de fé e irei colher a flor do amor de Esmeralda"

Ao final todos cantam juntos, exatamente o mesmo canto de Quasimodo, demonstrando que os dois que se encontravam na esfera infra-sexual de Litlih e de Nahemah converteram-se a supra-sexualidade e ao caminho.

Não que não existam outros mistérios e informações bastante esotéricas nesta mesma Obra, mas este é o ponto que gostariamos de demonstrar e de explicar o porque de havermos públicado este material.

Igualmente recordamos que a consciência se manifesta e aprende de diferentes formas, e a ARTE é uma das expressões e um dos sustentáculos que temos como expressão da Gnosis, que é a expressão da consciência de cada um.

Esperamos sinceramente que os irmãos possam aprender destas Obras artísticas, tanto quanto poderiam aprender em qualquer livro, ou outro método, que hoje temos de ensino.

Paz Inverencial!

...

Belle
  Bela
C'est un mot qu'on dirait inventé pour elle
  É uma palavra inventada para ela
Quand elle danse et qu'elle met son corps à jour, tel
  Quando ela dança e revela seu corpo, como
Un oiseau qui étend ses ailes pour s'envoler
  Um pássaro que estende suas asas para voar
Alors je sens l'enfer s'ouvrir sous mes pieds
  Então eu sinto o inferno abrir sob os meus pés
   
J'ai posé mes yeux sous sa robe de gitane
  Eu pus meus olhos sob seu vestido de cigana
À quoi me sert encore de prier Notre-Dame
  De que me serve ainda rogar a Nossa Senhora?
Quel
  Quem
Est celui qui lui jettera la première pierre
  é aquele que lhe jogará a primeira pedra?
Celui-là ne mérite pas d'être sur terre
  Esse aí não merece mais viver sobre a terra
   
Ô Lucifer !
  Ó Lucifer!
Oh ! Laisse-moi rien qu'une fois
  Oh, deixe-me somente uma vez
Glisser mes doigts dans les cheveux d'Esmeralda
  Escorregar meus dedos pelos cabelos de Esmeralda
   
Belle
  Bela,
Est-ce le diable qui s'est incarné en elle
  É o diabo que se encarnou nela
Pour détourner mes yeux du Dieu éternel
  Para desviar meus olhos do Deus eterno?
Qui a mis dans mon être ce désir charnel
  Quem pôs no meu ser este desejo carnal
Pour m'empêcher de regarder vers le Ciel
  Para me impedir de olhar para o céu?
   
Elle porte en elle le péché originel
  Ela traz nela o pecado original
La désirer fait-il de moi un criminel
  Desejá-la faz de mim um criminoso
Celle
  Aquela
Qu'on prenait pour une fille de joie une fille de rien
  Que se tomava por prostituta, uma filha das ruas
Semble soudain porter la croix du genre humain
  Parece de repente levar a cruz do gênero humano
   
Ô Notre-Dame!
  Ó Nossa Senhora!
Oh ! Laisse-moi rien qu'une fois
  Oh, deixe-me somente uma vez
Pousser la porte du jardin d'Esmeralda
  abrir a porta do jardim de Esmeralda!
   
Belle
  Bela,
Malgré ses grands yeux noirs qui vous ensorcellent
  Apesar de seus grandes olhos negros que enfeitiçam
La demoiselle serait-elle encore pucelle ?
  A senhorita seria ainda pura? (virgem)
Quand ses mouvements me font voir monts et merveilles
  Quando se movimentas me fazer ver um monte de maravilhosas
Sous son jupon aux couleurs de l'arc-en-ciel
  Sob sua lingeria da cor do arco-íris
   
Ma dulcinée laissez-moi vous êtes infidèle
  Minha dulcinéia, deixe-me ser infiel
Avant de vous avoir menée jusqu'à l'autel
  Antes de levar-te ao altar
Quel
  Qual
Est l'homme qui détournerait son regard d'elle
  É o homem que desviaria o seu olhar dela
Sous peine d'être changé en statue de sel
  Sob a pena de tornar-se uma estátua de sal?
   
Ô Fleur-de-Lys,
  Oh, Flor de Lis
Je ne suis pas homme de foi
  Eu não sou homem de fé
J'irai cueillir la fleur d'amour d'Esmeralda
  E irei colher a flor do amor de Esmeralda
   
"Quasimodo, Frollo, Phoebus"
  Quasímodo, Frollo, Phoebus:
   
J'ai posé mes yeux sous sa robe de gitane
  Eu pus meus olhos sob seu vestido de cigana
À quoi me sert encore de prier Notre-Dame
  De que me serve ainda rogar a Nossa Senhora?
Quel
  Quem
Est celui qui lui jettera la première pierre
  é aquele que lhe jogará a primeira pedra?
Celui-là ne mérite pas d'être sur terre
  Esse aí não merece mais viver sobre a terra
   
Ô Lucifer !
  Ó Lucifer!
Oh ! Laisse-moi rien qu'une fois
  Oh, deixe-me apenas uma vez
Glisser mes doigts dans les cheveux d'Esmeralda
  Escorregar meus dedos pelos cabelos de Esmeralda
   
Esmeralda.
  Esmeralda.

 

10/10/12