CLXV
Textos sobre Filosofia
O Caminho Iniciático segundo a Pistis Sophia

A Pistis Sophia é um livro muito importante, senão o mais importante que temos dentro do Gnosticismo, não é por acaso que este é o livro que encontramos nos Altares Gnósticos.

Há muitos processos iniciáticos e muitos momentos que não se descrevem textualmente, exatamente porque são processos difíceis e delicados aonde cada pessoa deve encontrar a melhor solução para estes eventos.
A Verdade é que se espera que o próprio iniciado, com a consciência que tenha seja capaz de decidir sabiamente por que solução adotar para estes enigmas que vão se apresentando no decorrer de sua vida, que não é outra coisa senão o caminho iniciático.

Na Pistis Sophia encontramos alguns trechos relacionados ao trabalho do Iniciado e nos recordam nitidamente os processos aos quais cada pessoa deve passar rumo a sua liberação final.

...

Necessitamos de nos tornar sérios, se é que verdadeiramente queremos chegar à integração de todas as Partes Autônomas e Auto-Conscientes do Ser.
Muitos são os aspirantes que, julgando-se sérios, não o são.
São muitos os que ingressam nos nossos estudos e logo se põem a brincar com as diversas doutrinas. Estes não são sérios.
São muitos os que tendo conhecido esta Doutrina se põem a brincar com esta mesma Doutrina.
Brincam com a Gnose os gnósticos «mornos» que seduzem com outras doutrinas.
São muitos os estudantes da Gnose que, brincando, ridicularizam a Gnose.
Dentro do Movimento Gnóstico têm-se infiltrado muitos palhaços.
Não são sérios aqueles que não se declaram inimigos mortais de si próprios.
A questão das novidades fascina os gnósticos que não são sérios.
Gnósticos assim, gnósticos que não são sérios, gnósticos que andam buscando e brincando, fracassam definitivamente.
Somente os gnósticos que trabalham sobre si próprios podem Auto-Realizar-se integralmente.

No decorrer de nossos processos internos, necessitamos sempre fazer re-valorizações de nosso trabalho, rever o que foi feito, rever nossos sentimentos, nossos pensamentos, tudo que esteve e está latente em nós mesmos, exatamente para não só não cairmos em erros já cometidos, como nos fazer conscientes de que caminho temos que trilhar em determinado momento.
No Inicio destes processos, há muitos que se crêem grandes iniciados, que acreditam realmente que estejam vivendo plenamente todos estes ensinamentos e que todas suas ações, ou pelo menos boa parte delas, esteja sendo guiada por sua Consciência e na verdade mal saíram do Jardim de Infância do caminho esotérico. Há Muitos que por ter algum conhecimento intelectual crêem-se sábios enquanto desconhecem em realidade que a sabedoria Real é a que temos encarnada.

A Doutrina Gnóstica exige pureza em seus ensinamentos, hoje em dia há muitos grupos que se denominam gnósticos e não são gnósticos, dizem gozar de uma pureza doutrinal e vemos nitidamente que são caminhos equivocados no que diz respeito a Obra que temos que realizar. Cada dia se torna mais difícil encontrar o caminho secreto, a cada momento surgem teorias e mais teorias sobre a verdade e poucos são os que se dão a tarefa de buscar viver estes ensinamentos, há muitos detalhes que não podem ser transmitidos por meio de palavras ou um discurso e isto é o que torna tão difícil o caminho, cada um deve encontrar este caminho dentro de si mesmo.

Há Pessoas que conheceram a Gnosis mas não viveram nem muito menos encarnaram a Gnosis, em outras palavras viver e encarnar a Gnosis é fazer uso da Consciência, porque Gnosis é este conhecimento que temos vivência, o próprio termo Gnosis denota conhecimento, no entanto jamais se refere a qualquer conhecimento intelectual que tenhamos.
Uma Pessoa pode ler tudo que tenha sido escrito sobre Gnosis e nem por isto conhece a Gnosis, porque a Gnosis é a vivência destes conhecimentos, a experimentação direta e prática de todas estas realidades, comprovadas pela consciência de cada um.

Existem muitos que desconhecem a Gnosis, mesmo tendo a conhecido textualmente, e por isto duvidam e se deixam levar por qualquer outro conhecimento que pareça ser mais agradável aos ouvidos ou mais fácil de se executar. É Muito fácil rir do que se desconhece, difícil é ser fiel até o fim e receber a Coroa da Vitória, não é por acaso que tão poucos são os que trilham e menos ainda os que chegam ao fim deste caminho secreto.

No Gnosticismo compreendemos que em realidade só temos um inimigo, só há uma força que devemos combater, em ultima síntese o inimigo somos nós mesmos, no dia que vençamos a nós mesmos, nada mais poderá nos causar dano. Quem não tenha como inimigo a si mesmo, seus costumes, suas manias, seus vícios, seus maus hábitos, nunca poderá trilhar este caminho, porque vive de coisas imundas, de teorias que só fazem a Alma sofrer.

Nós não necessitamos de nada novo, não necessitamos estar buscando informações e mais informações que não somos capazes de comprovar, precisamos sim nos aprofundar no que já temos, até a exaustão e a execução e comprovação de tudo que hoje temos como teorias. Só comprovando o que em verdade é possível, faremos Gnosis (Conhecimento por meio da Consciência) do que é Real ou do que não o é.

O Trabalho Gnóstico, o próprio sentido de nossa Vida é esta busca pela auto-realização, que em outras palavras é a eliminação de todos os nossos defeitos e a criação destes corpos solares, somente deixamos de ser animais a nível físico e interno (corpos internos), criando os Corpos Solares por meio da Alquimia Sexual, igualmente somente deixamos de ser Animais a nível Psicológico quando eliminamos de nós todas estas horrendas criaturas que habitam em nossa psique e fazem de refém a pobre consciência adormecida.
Qualquer pessoa que fuja ou que não seja capaz de executar plenamente os Três Fatores de Revolução da Consciência, não está trilhando o caminho secreto.

...

Os agentes das trevas adulam o Iniciado ainda que, depois, o apedrejem.
É ostensivo que os tenebrosos falam mal do Iniciado porque não o compreendem. Ignoram, os infiéis da Sabedoria, o que se esconde por detrás de cada acto da vida dos Adeptos.
Querem os infiéis que os Adeptos se movam exclusivamente dentro dos carris dos dogmas.
Os actos dos Iniciados provocam a ira dos demónios.
A Luz das Alturas, na qual têm Fé os Adeptos, origina acções que os infiéis qualificam de acordo com os seus torpes juízos pré-concebidos e preconceituosos.

Em tudo existe a dualidade, qualquer pessoa que nos faça um bem, tende posteriormente a nos causar um mal, exatamente porque a falsa bondade que executam é o resultado de tal ou qual defeito psicológico, e logo este é substituído por outro contrário que tende a causar alguma maldade.
Sobre a face da terra não há pessoas bondosas cuja bondade lhes brote do coração, se não executaram conscientemente este trabalho de eliminação de seus defeitos psicológicos, a evolução só nos conduz até a involução assim como a vida só nos conduz a morte. O Leito da vinda tende a um abismo profundo aonde só se salvam os que são capazes de lutar contra as correntes do mundo e seguirem pela senda Revolucionária da Consciência.
Nós não somos mais porque nos dizem belas palavras nem seremos menos por alguma ofensa que uma pessoa nos põe nas costas. Em realidade devemos receber com a mesma serenidade tanto a adulação quanto a depreciação, porque em fatos isto não deve nos causar qualquer modificação interna.

Todo Iniciado que esteja realmente trilhando o caminho secreto, em algum momento acaba sendo incompreendido tanto por seus irmãos como pela humanidade, a princípio os Tenebrosos o apedrejam porque não o compreende, mas logo os mesmos que buscam ao Cristo são os que lhe crucificam.
O Caminho secreto é cheio de mistérios e perigos, indizíveis e incompreensíveis senão pela Gnosis de sua prática e vivência. Cada ação na vida do Iniciado é como um Jogo de Xadrez, aonde algumas vezes temos que andar por casas brancas e outras por casas negras com o objetivo de lograr a vitória final.

Necessitamos nos liberar de todo dogma, de todo conceito moral e social de certo e errado, somente a consciência em posse de si mesma é capaz de determinar o que é certo ou errado, em outras palavras o que convém e o que não convém realizar em certo momento. A Força determinante do caminho do iniciado é a estrela que lhe conduz, não podemos nos fixar em pontos fixos neste caminho.
Os Dogmas são vigas severamente profundas que amarram o iniciado em seu caminho e o impedem de seguir seu rumo até sua liberação final. Em Verdade sempre estaremos sozinhos no caminho, mesmo rodeados de pessoas bem intencionadas para conosco.

Nossa Luz particular, nosso Ser, desde as regiões superiores da consciência individual de cada Iniciado é quem rege e quem guia as ações daqueles que são fiéis a seu Íntimo. Aqueles que estão presos ao dogma, os que não são fiéis aos seus íntimos, os que desconhecem aos seus íntimos, jamais concordariam ou compreenderiam a razão das ações de um Iniciado.

....

Testemunhas injustas pronunciam-se contra o Iniciado.
Os perversos pagam com o mal o bem e deixam a Alma desamparada.
Quando os Demónios Vermelhos de Seth atacam o Iniciado, este faz jejum e penitência e ora profundamente.
O Iniciado serve o Cristo Íntimo e o próximo, com infinito Amor.
Os tenebrosos regozijam-se da desventura de Pistis Sophia mas são colocados em vergonha.
Obviamente, os agregados psíquicos estão, cada um deles, cheios de problemas.

Tanto dentro como fora, a luta é terrível. Dentro os defeitos nos apontam nossas debilidades, fora pessoas que não compreendem o caminho julgam o iniciado equivocadamente.

Os Perversos sempre buscam causar dano, ainda que na prática o Iniciado em seu caminho busque o bem de todos que por ele passam. Dentro de nós os elementos psíquicos indesejáveis sempre apedrejam a alma, ainda que esta só espere que cada parte auto-conciente seja libertada.

Quando não há escolha, quando os perversos atacam severamente, só nos resta esgrimir com ainda mais força a Alquimia Sexual (jejum) o Sacrifício pela Humanidade (penitência) e a Morte Psicológica (orar profundamente).

Conforme encontramos a individualidade, vamos aprendendo o valor do amor e a importância Crística de cada ser vivente seja meramente físico ou espiritual.
O Mal sempre se alegra com o sofrimento e as penúrias do Iniciado (Pistis Sophia) mas ao fim eles que são julgados e condenados por suas ações nefastas.

...

Pistis Sophia é tratada injustamente e é odiada sem motivo algum.
Todos os Iniciados são odiados pelos profanos e profanadores.
São muitos os Fariseus que discorrem com os Adeptos com palavras de paz, mas secretamente tramam contra estes últimos.
Os Adeptos conseguem ser perseguidos até pelos seus próprios discípulos.
Os Adeptos são louvados e venerados por aqueles que mais tarde se convertem nos seus acusadores e perseguidores.
Terrível é o destino dos Adeptos: hoje louvados, amanhã perseguidos pelos seus próprios discípulos e depois amados novamente, etc.
Certamente, os traidores exclamam: «Os nossos olhos saciaram-se de olhá-lo, nós conhecêmo-lo, é um perverso», etc.
É deste modo que sofrem os Adeptos.
O Iniciado suplica ao Cristo Íntimo e pede-Lhe o Seu auxílio.

Mesmo sem motivos, de forma injusta o Iniciado sempre é odiado por aqueles a quem busca ajudar.
Todos os Iniciados são odiados por aqueles que são alheios ao caminho e por aqueles que conhecem o caminho mas não o vivem.
Há Irmãos que apesar de sua aparente amizade e sinceridade, só buscam o iniciado para tentar lhe causar danos.
Todo Adepto é incompreendido, o caminho secreto é demasiado distinto do que o Intelecto pode conceber, os teóricos, os iniciantes deste caminho jamais aceitariam o que vivem os Adeptos.
Todo Adepto recebe apoio e perde seu apoio, porque as pessoas só aceitam o que se encaixa em suas normas caducas, não compreendem que o Iniciado autêntico não vive dentro de normas e padrões dos demais. Ele segue seu caminho, indiferente aos "achismos" e os "palpites" das demais pessoas.

De Exaltações e Humilhações vive o Adepto, não há como agradar as pessoas e trilhar o caminho secreto, devemos trilhar este caminho, indiferentes aos apoios ou as críticas, sem esperanças mas sem dúvidas, apenas seguimos em frente confiantes por seguir a Estrela interior.

A Salvação de todo Adepto está no Cristo Íntimo, somente pelo amor ao Cristo, somente pela suprema piedade do Cristo interno podemos ser salvos e podemos ajudar a humanidade e até os que nos caluniam.

...

Os agregados psíquicos, viva personificação dos nossos defeitos psicológicos, levam o Cristo Íntimo até ao Calvárío.
O Senhor é crucificado, morto e ressuscitado dentro do Iniciado.
O Senhor Ressurecto liberta Pistis Sophia.
Somente o Cristo Íntimo pode julgar e libertar Pistis Sophia.
Os tenebrosos querem gabar-se do seu triunfo e consumir toda a Luz de Pistis Sophia.
Aqueles que se pronunciam contra Pistis Sophia serão postos em vergonha e em opróbio.
Aqueles que desejam a santificação do Iniciado serão felizes.
Os que desejam a Paz do seu servo dirão: «Que o Senhor seja louvado e exaltado».
A língua do Iniciado exaltar-se-á na santificação e na honra do Cristo Íntimo.

As forças do Anti-Cristo, em nós a personificação de nossos erros, são os que buscam matar o Cristo dentro do Iniciado.
As Multidões fora do Iniciado igualmente não aceitam ao Cristo dentro do mesmo, tanto as multidões dentro como fora buscam a morte do Iniciado e do Cristo.
A Ressurreição do Senhor é a liberdade de Pistis Sophia, o Cristo ressurecto é quem traz a Luz Pistis Sophia.

Os que lutam contra o Iniciado, sempre serão postos em vergonha, aqueles que buscam a santificação do iniciado, sempre serão felizes por terem acompanhado este Iniciado, este Cristo até seu gólgota.

A Salvação do Iniciado está no Cristo, o Cristo é quem redime e salva o Iniciado, sem o Cristo estaríamos perdidos.

...

«Demonius Est Deus Inversus», o Demónio é o inverso de Deus.
O Inferno é a matriz do Céu.
No Averno está a outra face de Deus.
O Averno é a Sombra da Luz.

Deus se disfarça de Demônio para andar entre as Trevas, o Céu e as divindades sempre brotam do Abismo infernal. Ninguém que não tenha rompido suas ataduras que o prende ao Abismo, poderia ingressar nas regiões celestes. Todo que almeje subir, necessita anteriormente baixar, isto é lei.

Na força Sexual encontramos a contra-parte do Cristo, Lúcifer como impulso sexual é este Deus inverso que reconhecemos como a contra-parte da face de Deus. O Averno é a sombra da luz, e Lúcifer é a sombra do Cristo. Não há objeto que não tenha sua sombra, nem parte que tenha sua contra-parte.
Necessitamos pois dos mistérios do sexo e da morte (Nascimento Sexual e Morte Psicológica) para posteriormente encontrarmos os Mistérios Crísticos, necessitamos nos tornar homens e posteriormente super-homens para ter a dita de encarnar ao Cristo.
Todo Iniciado que não se dê a tarefa de ir ao abismo espermático das águas sexuais e forjar seus corpos solares, todo aquele que não penetre nos infernos atômicos de sua psique e elimine aos Demônios que são a viva personificação interior de cada um de seus delitos psicológicos, jamais poderá chegar a Cristificação ou a trabalhar nas regiões celestes.

...

Muitos são os ignorantes ilustrados que desconhecem as regras e procedimentos do Arcano Seis.
O Eu Fariseu dos ignorantes ilustrados, que desconhecem as regras e procedimentos do Arcano Seis, calunia e vitupera o Alquimista que toma um novo Vaso Hermético.
Ignoram os profanos e profanadores os Mistérios do Arcano Seis.
Tontos são os Adeptos que, por obedecerem aos ignorantes ilustrados, renunciam ao seu trabalho de laboratório.
Esses Adeptos que se engarrafam nos preconceitos morais e códigos de ética, renunciam a um Vaso Hermético e fracassam na Grande Obra.
Vaso Hermético destruído não serve para trabalho de laboratório.

No Arcano 6 encontramos o Mistério do Sexo e da Alma. Somente lutando na Nona Esfera conquistamos nos tornar homens no sentido autêntico da palavra, somente pelo caminho estreito da porta sexual chegamos a purificação suprema de nossos corpos e de nossa psique.
A Troca do Vaso Hermético muitas vezes é necessária, muitos homens necessitam de uma nova matriz para continuarem seus trabalhos na Nona Esfera, muitas damas necessitam de uma nova Lança (varão) para continuarem progredindo em sua Obra.

O Fracasso é o que aguarda aos que renunciam aos progressos na Nona Esfera. O Matrimônio tem por objetivo único o trabalho rumo a auto-realização íntima, qualquer coisa além disto são questões alheias a Consciência.

São provas e processos terríveis que rondam os Adeptos, qualquer preconceito, qualquer questão moral ou código de ética, pode ser uma barreira intransponível para os processos de auto-realização íntima. Cada vez mais necessitamos desenvolver a consciência, precisamos meditar profundamente sobre os Mistérios que vão se apresentando no caminho.

...

Os perversos usam a língua para desacreditar os Iniciados.
Com palavras de ódio, os malvados caluniam os Adeptos que trabalham na Grande Obra do Pai.
Porém, os Adeptos respondem com Amor aos vitupérios e abençoam quem os amaldiçoa.

Enquanto os perversos apedrejam o iniciado, enquanto pagam toda bondade que faça com maldades, o Iniciado se mantém firme e só levanta a mão para abençoar os caluniadores e os que o maldiçoam. Mesmo os Sistemas Religiosos buscam ter os Iniciados dentro de rédeas muito curtas, muitos iniciados se estancaram em seu trabalho por renunciarem a Livre Iniciativa de Consciência, por medo, por conceitos equivocados do caminho.
Necessitamos sempre revisar a Luz da Consciência o que é o caminho.

...

O Ego, as emanações do Obstinado, os Demónios condenam Pistis Sophia à morte e esta sentença cumpre-se totalmente.
Melhor é que os tenebrosos condenem à morte o Iniciado.
Gozam os tenebrosos quando o Iniciado morre.
É óbvio que os tenebrosos se sentem satisfeitos quando se cumpre a sentença da Loja Negra.
Os tribunais da fraternidade tenebrosa condenam o Iniciado à morte.
Luz de Pistis Sophia deve purificar-se para dar Força à Luz do Poder-Luz que se converte na Auréola ao redor da cabeça do Iniciado.
A Auréola do Cristo Íntimo torna-se una com a Luz Pura de Pistis Sophia. Deste modo é Ouro e Chama.

O Iniciado sempre é condenado a Morte, alguns Mestres passaram por isto publicamente, nós temos o direito de passar por isto dentro de nós mesmos...
A Morte é inevitável no caminho do iniciado, o melhor que podemos fazer é morrer em nós mesmos, aceitar e compreender os mistérios da Morte.

A Loja Negra e os tenebrosos vêem-se satisfeitos com a morte do Iniciado, mas são eles que por suas ações exaltam a este Iniciado, com a morte terrena a Alma se faz imortal.

O Cristo e Pistis Sophia se fazem um quando da morte, O Fogo e a Luz resplandecem como Auréola por sobre a cabeça do Iniciado.

...

«1 — O Senhor está sobre a minha cabeça como uma auréola, e não me separei d’Ele.
2 — A Auréola, Coroa de Luz, foi, em verdade, tecida para mim e fiz com que as suas varinhas florescessem em mim.
3 — Mas de uma coroa murcha não surgirão tais rebentos. Mas Tu estás vivo na minha cabeça e em mim floresceste.
4 — Os Teus frutos estão pletóricos e perfeitos, cheios de salvação. »“
Pistis Sophia goza com a sua Coroa de Luz e sabe o que é a vara florescida do Adepto.
Floresce a Vara daquele que levantou a Serpente, tu o sabes.

Sem os mistérios Alquímicos, sem a castidade, sem a purificação interna aonde eliminamos nossos defeitos, jamais poderíamos chegar a receber esta Coroa de Luz, fazer florescer a vara interior é algo sexual. Claro que todo este processo é guiado pela força do Sacrifício cuja base Crística está no coração do iniciado.
A Serpente interior, o Kundalini sobe conforme vamos trabalhando com o Fogo Sexual da castidade e da transmutação, de acordo com nossa purificação íntima e dos méritos de nosso dolorido coração.

...

Os Bodhisattvas têm de lutar contra os Poderes da Luz e contra os Poderes das Trevas quando querem a Libertação Final.
O Bodhisattva que tem Desperto o «Bodhisitta» no seu interior, não poderá ser detido pelo Príncipe Adamas, nem tão pouco pelos Santos Budas Pratyekas.
Somente entregando-se ao Pai que está em Segredo podem os Bodhisattvas vencer o Príncipe Adamas e os Budas Pratyekas.

Todo Iniciado que tenha renunciado a dita de ingressar ao nirvana por supremo amor à Humanidade, luta sempre contra os poderes da Luz e das Trevas, somente assim logram a Liberação Final, isto desconhecem os Tenebrosos e os Sinceros equivocados da Luz Nirvânica.

Todo Iniciado que haja renunciado a esta felicidade deste paraísos nirvânicos e tenha logrado despertar esta força do amor ao sacrifício pela humanidade, não será detido pelas forças da Lei nem por aqueles que não almejam sacrificar-se pela humanidade.

Todo Bodhisatwa necessita para sua qualificação fazer a mais absoluta vontade do Pai, somente assim se qualificam como Bodhisattwas e ficam livres dos paraísos tentadores tanto da direita como da esquerda.

...

A Autêntica Libertação Final é para os Rebeldes, para Aqueles que marcham pela «Senda do Meio».
Difícil é a «Óctupla Senda» dos Bodhisattvas de Coração Compassivo.
O limite do Bem é o Mal; o limite do Mal é o Bem.
A Óctupla Senda dos Bodhisattvas de Coração Compassivo nada tem que ver com o Bem ou com o Mal.
Tudo o que é bom para aqueles que marcham pelo caminho da direita é mau para aqueles que descem pela esquerda tenebrosa.
Tudo o que é bom para os tenebrosos do Averno é mau para os caminhantes que ascendem pela via da direita.
Demónios e Santos olham com horror e pavor os Adeptos revolucionários da Senda do Meio.
Ninguém entende estes Rebeldes da Senda do Meio.
O Caminhante Revolucionário da Óctupla Senda, ainda que esteja rodeado de muita gente, caminha terrivelmente só.
Hitler, aterrorizado ante a presença de certo Adepto do Caminho do Meio, exclamou: «Eu conheço o Super-Homem.
Vi-o. É terrivelmente cruel e eu- próprio senti medo».

A Liberação final só é possível para aqueles que se libertam de toda amarra, somente aqueles que não se identificam nem com as trevas do erro nem com os paraísos tentadores da luz.
O Caminho do Meio (8) é muito difícil, este é o caminho reto, este é o caminho que não é mais do que uma sombra entre a Luz e as Trevas, qualquer passo em falso e estaríamos fora deste caminho.
Nem os realmente Santos nem os Demônios compreendem ou aceitam os que trilham o caminho do meio.
Todo Iniciado que trilhe este caminho, sempre estará só, porque nem a Luz nem as Trevas o aceitam ou compreendem.
A Luz não o aceita porque para ela se parece com as Trevas, as Trevas não o aceita porque para estes se parece com a Luz. Assim ambas as multidões perseguem e caluniam os caminhantes rumo a sua Autêntica Liberação Final.

...

Contudo, Pistis Sophia marcha pelo Caminho do Meio.
O Iniciado deve aprender a caminhar com os dois pés. Acontece que alguns Iniciados não sabem usar o pé esquerdo e fracassam.
Os Budas Pratyekas e os Aspirantes Sravakas espantam-se e também excomungam o Bodhisattva que sabe andar com as suas duas pernas.
Os devotos, sinceros e nobres, do Caminho da Direita, apedrejam os Iniciados que aprendem a equilibrar-se na sua perna esquerda.
Todo o Iniciado que sabe caminhar com as suas duas pernas aterroriza os nobres da Direita.
Estou a falar em parábolas, estou a falar de ovelhas e de cabritos.
Alguns Iniciados sabem conviver com as ovelhas, porém, não sabem viver com os cabritos.
Raros são os Iniciados capazes de se suster, em pleno equilíbrio, sobre o pé esquerdo.
O que tenha Entendimento que entenda porque aqui há Sabedoria.
Se o Cristo se disfarça de Diabo para descer ao Abismo e salvar-nos, porque não havemos de imitar o seu exemplo?

Os Budas Pratyekas visando apenas a sua liberação e abandonando a humanidade, não sabem conviver e aceitar cada qual como é, somente com infinito amor podemos ajudar e salvar aos que ainda se encontram perdidos em meio a humanidade.
Necessitamos ser serenos e pacientes e descender até as regiões tenebrosas para assim logo emergir com novas Almas que anseiam pela Luz.
Necessitamos ser fortes o suficientes para viver indiferentes entre a Luz e entre as Trevas, isto horroriza aos habitantes de ambas a regiões.
A Luz que buscamos é a Luz das Luzes, que em outras palavras são Trevas para os Ignorantes, por isto que aterrorizam tanto aos caminhantes da esquerda como da direita.

Sem o supremo sacrifício do Cristo, jamais seriamos salvos, sem imitarmos seu exemplo, jamais poderemos sacrificar-nos pela humanidade. Por este motivo se faz tão importante trabalhar fortemente com os dois primeiros fatores, assim por meio da Consciência e do Poder obtidos, somos capazes de sacrificar-nos conscientemente e objetivamente pela humanidade.

...

Os difamadores da esquerda e também os da direita esgotam inutilmente a sua baba difamatória.
Julgam, de modo absurdo, o Iniciado porque não o compreendem.
Os Iniciados da Óctupla Senda dos Budas são criticados terrivelmente por não serem compreendidos.
São muitos os que, acreditando compreender os Iniciados da Via Directa, não os compreendem.
A maior gravidade de tudo isto é que tais pessoas não compreendem que não compreendem.
O Iniciado é retirado de entre os cadáveres e ressuscitado no Senhor.
O Senhor junta os ossos mortos, veste-os e concede-lhes a actividade da vida.

Todos atacam ao Iniciado do caminho do meio (8), tanto os da direita (9) como da esquerda (6) o vituperam e o ofendem.
Muitos acreditam viver e compreender este caminho, mas em verdade estão atrelados a ondas evolutivas e involutivas, senão meramente humanas, de tipo espiritual.
A Via direta é muito mais dura, é muito mais amarga, mas fazemos em um tempo muito curto e suas recompensas são maiores.
Somente com a absoluta morte, surge a absoluta vida. Necessitamos nascer, para nascer e logo morrer para renascer no Senhor.
Somos mortos ainda que estejamos vivos, necessitamos nascer verdadeiramente para que nossa morte seja com o direito a vida eterna.

Paz Inverencial!

08/02/12