zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
O Principio da Ordem

Em nosso último encontro falamos acerca das Palavras e do Silêncio e imaginamos que o leitor tenha notado o quão extenso e profundo pode ser o assunto, ainda que tenhamos o abordado meramente na mais absoluta superficialidade do tema.

Muitas vezes nós como pessoas queremos dizer coisas as demais, queremos moldar o entendimento dos demais de acordo com o nosso, de acordo com nossa percepção e visão e isto sempre cria conflito e situações infelizes. Em geral há momentos propícios para certos tipos de diálogos mas em geral o exemplo costuma ser a metodologia mais eficaz de ensino e de transmissão de uma verdade.


Certamente a convivência com nós mesmos já é algo difícil, principalmente quando nos propomos a radicalmente alterar no mais profundo de de nós mesmos nossa maneira de ser, eliminando de nosso interior o erro, o delito, as debilidades. Esta pessoa por si mesma, ao gerar em si este elemento revolucionário de mudança, converte-se desta maneira em um Planeta Purgatório. E pela castidade, pela conservação de suas energias e transformação das mesmas, produz um fogo capaz de eliminar de si todas as impurezas e injúrias que carrega contra o Espírito e por consequência torna-se puro para encarná-lo.

São processos sempre difíceis, realmente árduos os que nos impõe a iniciação. Em geral muitas vezes o Iniciado é compreendido, logo é incompreendido, um momento é admirado e em outro é rejeitado. Isto porque torna-se uma criatura em constante transformação, devido a destruição de si mesmo e recriação por si mesmo. Isto não é algo que alguém fora de nós mesmos provoca, isto é algo íntimo e realmente muito particular do Ser e de cada um que vive estes processos.

Ainda assim vemos que as pessoas sozinhas na vida, por elas mesmas, no mundo, muito dificilmente farão ou terão forças e impulsos para fazer um trabalho deste gênero, visto que há muita distração, há muita diversão, há muitos prazeres e paraísos os quais facilmente a consciência poderia identificar-se e ficar ali presa, estancada por toda uma existência.
Nisto entram as ordens esotéricas, as Escolas de Regeneração, que claro surgem e logo perdem-se em meio ao mundo para mais uma vez ressurgirem já que por diversas vezes os valores em suas formas se distanciam tanto do principio os quais as gerou que já não servem mais ao propósito de auxiliar e conduzir o indivíduo até esta revalorização íntima e reintegração com seu Ser.

É claro que no mundo há muitos engano, mas sempre há uma luz de verdade já que a Divindade sempre está presente atuante, ainda que muitas vezes de maneira quase imperceptível dado as trevas que tem se estabelecido no mundo que faz com que as coisas de valor não tenham valor e aquilo que é inútil e negativo tenha uma sobre-atenção de todos.


Logicamente todos nós temos o Livre Atbítrio, é justo e é necessário que cada um escolha o que seu coração lhe impulsione, mas sempre temos de buscar selecionar nossos entusiasmos exatamente por entender o resultado de nossas escolhas. Ainda assim, se escolhermos ser inconsequentes, é um direto de cada um uma vez no reino humano.


Mas o que queremos hoje realmente tratar, expor, é o relativo a Organização quando a nível de grupos, de Instituições.
As coisas em geral podemos compreender comparando dentro de um parâmetro distinto, assim nos liberando de conceitos e de predisposições que tenhamos ao tratar de certo assunto que ansiamos analisar.
Quando queremos entender a Unidade Institucional, exatamente por fazermos talvez parte de algo, isto se torna impossível, porque analisaremos em base a nossos traumas, conceitos, preconceitos, então precisamos analisar isto por analogia e então apenas transferir o entendimento em um nível microscópico ou macroscópico a este em questão.

Nosso corpo, nosso veículo físico, lembra muito o que seja uma Instituição, um grupo, assim como claro poderíamos analisar um Planeta, ou até o Sistema Solar ou qualquer outra unidade já que toda unidade é formada por unidades menores e isto é um "grupo" atuando com um propósito comum.

Nós sabemos que em nosso organismo há partes que governam outras, e dizemos governam porque realmente mandam e o que é dito tem de ser obedecido, de outra maneira se fosse enviado o impulso de um braço pegar algo ou uma perna mover-se e estas partes não obedecessem, nós certamente ficaríamos como pessoas nos debatendo no chão até a morte pois não iríamos a lugar algum ou faríamos coisa alguma da vida.

Assim que realmente em nosso organismo há uma "Ordem", há um Principio que guia outros Princípios e isto é importante compreender porque muitas vezes como pessoas podemos não concordar com algo, mas para o bem do organismo, precisamos cumprir com certas metas estabelecidas exatamente para dar andamento a algo que talvez não compreendamos mas que esta "Cabeça" entende precisa ser realizado.


É claro que como parte de algo, quando há um problema, passamos a ser parte da solução, mas em geral desobediência gera sempre caos e gera também desordem e destruição.
Se um membro nosso não obedecesse, qualquer membro, um braço, uma perna, imaginem o estrago que faria movendo-se por sua própria conta sem estar dentro do contexto que lhe cabe.

É óbvio, como diz o V.M. Lakhsmi, que o trabalho institucional não pode, realmente não deve afetar o trabalho individual, também o trabalho individual não deve afetar o trabalho institucional. Isto é uma simbiose bastante difícil de ser assimilada, realmente levada prática, principalmente quando ocorrem situações conflitantes.
Revoluções realmente ocorrem e é natural que ocorram quando há erro e delito, mas sempre há uma forma positiva de realizar isto e há uma forma negativa de realizar isto.
Como já dissemos no início destas linhas, uma palavra dita fora do momento, do contexto, da forma, e sob os impulsos corretos, pode ser negativa. Toda ação cujo resultado é negativo é negativa por si só. Toda ação cujos meios são negativos, geram resultados negativos por consequência. Isto claro vale para nossas ações igualmente.

Há temas que são muito difíceis para qualquer um de nós explicar ou mesmo compreender, exatamente porque se falamos de liberdade, de revoluções, isto toca frações muito negativas de cada um de nós, maldades que levamos dentro que se alimentam destas palavras que no fundo tem um sentido muito diferente.
Isto vale igualmente para obediência e ordem. Já que em geral é muito fácil estabelecer-se uma tirania ou mesmo imposições negativas.

Por isto que em geral toda nossa dúvida, toda nossa angústia, tudo que nos abala tem um único remédio, e é este trabalho interno, esta revolução dentro de nós mesmos, para que isto se projete fora de maneira concreta mas de maneira verdadeira, realmente divina e não meramente um reflexo negativo tal como ocorre no interior de cada um de nós quando da atuação de nossos defeitos.
Precisamos estabelecer esta pureza e esta beleza espiritual dentro de nós mesmos para que esta mudança concreta interna se propague fora e altere até mesmo a forma como estas ordens nos chegam seja pela forma institucional, seja pela forma governamental. Porque o grupo é sempre o resultado da soma das unidades. Mude a unidade e mudará o todo. A Revolução ocorre dentro de cada um de nós. A Luta é contra nós mesmos, mas o resultado vemos fora.

22/12/15