zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
A Emanação do Principio da Ordem

Em um escrito chamado "O Principio da Ordem", tratamos de analisar a questão da organização e do ordenamento institucional o qual é muitas vezes incompreendido.
No entanto hoje precisamos nos aprofundar nesta compreensão, no real entendimento disto, para não cair em equívocos.

Como foi dito naquela oportunidade, uma Instituição, um grupo, pode ser comparado a um organismo Humano, e não apenas a parte física, os veículos internos igualmente.
Cada pessoa que faz parte de uma Ordem Esotérica por exemplo, não é mais que uma celular, que nasce, cumpre sua função e logo morre no seio institucional, para logo renascer dentro da mesma ou de outra parte onde lhe caiba atuar.
Assim que uma mão, um pé, um órgão qualquer dentro do homem, em um âmbito institucional pode ser comparado a um grupo de pessoas e não apenas uma.

Quando falávamos deste ordenamento e desta obediência, muitos certamente pensaram e pensam em uma linha de comando direta, e em níveis mais baixos, mas o que nos referimos como "centro de comando", é exatamente as esferas mais exaltadas que sequer são físicas e sim princípios espirituais regidos neste nosso exemplo pela Loja Branca, pelo Logos, pela Divindade Imanifestada até mesmo.
Ou seja, estas ordens esotéricas de regeneração, tem uma ligação com algo muito além da parte meramente visível e deste principio espiritual emanam ordenamentos, realizações que passam por diversas regiões até manifestarem-se no organismo físico e isto vemos tanto ocorrendo em uma pessoa, em um grupo, em um planeta, etc.

Temos de entender que o Karma assim como rege uma pessoa, rege uma instituição. Um braço que atue mal, que roube, pode ser paralisado, pelo Karma, como forma de conduzir-nos novamente ao caminho reto. Assim se a fornicação gera consequências físicas, institucionalmente esta fornicação causará igualmente um funcionamento anormal de algumas destas células que compõe uma fração do organismo.

Vejam que o que ordena a "cabeça", nem sempre chega como o mesmo impulso aos músculos, e a percepção que temos em nossa pele, nem sempre é o que chega ao cérebro, porque passa por muitas vias estes ordenamentos, estas informações e por diversas vezes há problemas nesta comunicação e na continuidade da condução destes impulsos.


Há muitas ações "revolucionárias" dentro de grupos esotéricos que são simples e pura desobediência ao ordenamento não humano, mas divino. Há também ações contrárias a vontade da fração dominante do organismo, que por diversas vezes ocorrem como um ajuste divino por corrigir um delito deste organismo. Assim que há infinitas possibilidades para os acontecimentos mas tudo temos de levar em conta e tratar com o devido estado de consciência para que não sejamos nós os culpados por atuar contra a Divindade.

Desobediência gera o caos, mas a desobediência à desobediência é o principio da ordem. Ou seja, quando uma fração entre o verdadeiro Principio governante e a ponta mais extrema de um organismo falha em seguir o ordenamento estabelecido, é natural que o principio governante passe a reger diretamente a ponta, de maneira a rebelar-se e alterar ou então deixar de seguir, o ordenamento falho, de maneira a restabelecer a ordem.


É óbvio, e vale ressaltar que isto não é jamais por nós feitos por um conceito pessoal ou por um ideal mental. Estas revoluções quando precisam ocorrer, estes ajustes quando ocorrem, são processos realmente internos, e que se manifestam não por uma revolta, mas por um impulso conscientivo na virtude do próprio indivíduo que cabe realizar estes ajustes, estas realizações necessárias.
E por diversas vezes, por comum, o próprio indivíduo nem sabe o que lhe cabe realizar, senão que por sua virtude, e por um impulso da consciência, faz, indiferente de recordar ou não estes ordenamentos, estas missões.

"Os Regentes, trabalhando no Caos, sofrem o indizível, querem ascender e choram.
Obviamente, é necessário trabalhar no Caos para ter o direito de subir até à Luz.
Toda a subida está precedida de uma descida. A toda a exaltação antecede uma terrível e espantosa humilhação.
" - Pistis Sophia Desvelada, V.M. Samael Aun Weor

"Disse-lhes Jesus: Se Deus fosse o Pai de vocês, vocês me amariam, pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por mim mesmo, mas ele me enviou.
Por que a minha linguagem não é clara para vocês? Porque são incapazes de ouvir o que eu digo.
'Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.
No entanto, vocês não crêem em mim, porque lhes digo a verdade!
Qual de vocês pode me acusar de algum pecado? Se estou falando a verdade, porque vocês não crêem em mim?
Aquele que pertence a Deus ouve o que Deus diz. Vocês não ouvem porque não pertencem a Deus'
." - João 8:42-47

31/12/15