zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Honestidade

Quase uma semana atrás, estava em um restaurante almoçando com a família e logo na entrada do mesmo, observava um senhor já com seus quarenta e muitos anos, senão mais, dialogando firmemente com um garçom, afirmando que ele era honesto, e que não haviam mais pessoas honestas. O Garçom afirmou que então eram dois, pois ele também era honesto. Claro que este diálogo não foi fruto de acusações ou de suspeitas, senão provavelmente algo derivado de um diálogo anterior relativo ao atual cenário político em que nos encontramos.
Observei bem o outro cliente, e lamentei o fato de desconhecer sua própria psicologia, pois certamente cometia inúmeros delitos, os quais este se justificava ou mesmo ignorava. O Triste foi que em menos de um minuto já pude comprovar o delito presente na vida deste personagem que julgava-se santo, honesto. Este pegou um prato de Buffet por Quilo (e havia outro de Buffet livre) e ainda na fila para servir-se alimentava-se com uma variedade das comidas as quais havia servido no prato, deixando claro de pagar este valor a empresa que fornecia o alimento pois comera antes de pagar, uma desonestidade. Este era um cliente habitual e não serviu-se o suficiente para chegar ao valor do Buffet livre, como alguns poderiam imaginar...

Isto pode parecer apenas um detalhe, algo pequeno, mas as pessoas entregam-se ao delito nas pequenas coisas, é muito raro alguém acreditar ser natural roubar um banco ou assaltar as pessoas, mas as pequenas coisas todos caem no erro. Como diz o V.M. Samael em uma de suas obras, é impossível alguém tropeçar em uma montanha, é exatamente nestas pequenas pedras do caminho aonde tropeçam e caem.
Entendam que isto certamente ocorre na vida de cada um, talvez não como no exemplo acima, mas certamente ocorre. Tanto sofrem o delito como cometem de alguma forma.

Algo que vejo muito, são alguns lugares roubando as pessoas com coisas que parecem insignificantes como o arredondamento individual dos itens em vez de arredondar apenas ao final. Imagine que você vai a um restaurante e lá você comeu R$10,03 e seus acompanhantes comeram respectivamente R$8,08, e R$7,03, o Valor desta soma R$25,14, que no pagamento se arredondaria para R$25,15 exatamente porque o arredondamento é para facilitar o pagamento já que não existem atualmente moedas de um centavo em uso. No entanto o comerciante desonesto soma diferente, ele já arredonda os valores para R$10,05, e R$8,10, bem como R$7,05 e cobra do cliente 25,20, logrando assim este cliente em seis centavos, o que somado ao longo de mil clientes, vemos pode chegar a R$60,00 a quantia que muitos lugares são capazes de lesar por dia de seus clientes.
Nos alimentos vemos muito isto da desonestidade, e infelizmente sendo a base da vida, uma boa alimentação, o crime torna-se ainda maior. O Comerciante que adiciona água ao feijão de maneira a diminuir a qualidade do caldo mais aumentar seu lucro, certamente está sendo criminoso. Isto vimos recentemente ocorrer no leite, aonde algumas empresas adicionavam substâncias nocivas e água ao leite, exatamente para lucrar mais, colocando em risco a vida das pessoas.

Todo este esforço que se faz de quebrar a natureza, os Transgênicos, os Enxertos, são crimes, contra a natureza, contra a vida, e contra o consumidor, ainda que este não compreenda e não saiba.
Vivemos realmente tempos bastante infelizes, certamente não apenas nesta parte do mundo, mas em todos os lugares, em alguns, sabemos inclusive que é muito pior, até porque por diversas vezes a maldade transforma-se em algo pleno e as pessoas já não matam pelo dinheiro simplesmente, mas porque se afeiçoam ao crime, porque desejam o mal, pelo mal simplesmente, o extremo do extremo da manifestação da maldade.


Esta noite fui visitar internamente (Astral) uma pessoa que há muito tempo relatei tinha um pacto com uma Entidade, e não foi possível desvencilhar esta pessoa desta entidade exatamente porque a mesma naquela época mostrou-se estar de acordo e ciente do acordo que tinha com tal criatura nefasta. Infelizmente algumas pessoas tentam ludibriar a morte das maneiras mais terríveis e usam o mal contra o mal e acabam compactuando com forças as quais tornam-se escravas...
Esta pessoa em questão, infelizmente estava de mal a pior, espiritualmente falando, internamente a entidade havia tomado completamente conta do indivíduo em questão e manifestava-se plenamente no ambiente circundante, na recâmara desta pobre pessoa. Retirei-me deste local informando que ali não voltaria, pois estava por completo amaldiçoado e o mais triste, por sua própria vontade.

Há aproximadamente umas duas semanas atrás, sofri internamente um ataque por parte da Loja Negra; um ataque cujo objetivo era cegar-me e posteriormente causar a morte.
Nesta noite em questão, a qual relato , fui procurado por um emissário da Loja Negra, aonde este pedia cordialmente a minha presença em certo lugar Astral, pois gostariam de me mostrar algo. Explico que por comum não sou apático ao diálogo, com o que quer que seja, até porque podemos nos defender mas não devemos atacar sem que seja uma defesa. Fui pacientemente e claro sem interesse mas com o devido respeito ao local o qual fui conduzido já que este personagem já foi do meio gnóstico... Chegando ao local estavam realizando uma Missa Negra, a qual assisti desconfortavelmente até o momento em que ofereceram a unção aos presentes, o qual claro recusei pois não faço parte desta linha de trabalhos. Voltando ao meu corpo e desdobrando-me novamente encontro em minha própria sala, montado próximo a uma janela, um artefato o qual dentro havia Leite, Água e um terceiro ingrediente o qual não comento pois não estamos ensinando fórmulas de Magia Negra... e lá um oficiante da Loja Negra conduzindo um ritual o qual por intuição sabia era com o objetivo de causar a cegueira do corpo físico.
O Interessante é que conforme me aproximava do local internamente, a visão se tornava mais turva e difícil... Lancei mão das habituais conjurações e fiz um supremo esforço de integração com as partes mais sublimes do Ser, e certamente surtiu como esperado o resultado adequado.. o Oficiante rendeu-se e o adverti severamente, juntamente com seu assistente o qual fazia-se presente ao seu lado esquerdo.

Após resolvida esta situação, já em Espírito, livre dos veículos inferiores, me vi presente, mas imperceptível, em uma reunião aonde alguns personagens macabros traçavam planos acerca de suas ações tanto para comigo como para com aqueles que em geral trabalham na Grande Obra. Foi citado que para comigo, seria usado algo chamado Jarê, que pesquisando uma vez de volta ao corpo físico, encontrei como sendo um tipo de Candomblé, algo muito similar ao que é a Umbanda (um similar tipo de Magia Negra).


Já faz bastante tempo que não tínhamos este tipo de ataques internamente, também que não víamos tantas agitações, ataques e planos de ataques, internamente... Somente em 2012 houve algo como hoje ocorre e naquela época claro logramos triunfar.
Isto são ações que em geral afetam todas as pessoas, afinal se está no caminho de integração com Deus, toda ação que faça é uma afronta a Loja Negra e inevitavelmente haverão esforços por impedir quaisquer avanços.


Isto que dizemos não dizemos para criar um ódio do leitor por estas forças tenebrosas, senão que para poder compreender e então transcender qualquer situação que venha a ocorrer em sua vida, visto que não há mal que não possa ser curado com compreensão e com amor. Aquele que odeia a outro porque este o odeia, está assimilando o mal que vem do outro e ao mesmo tempo condenando a ambos a perdição. Mas aquele que aprende a amar sinceramente, profundamente, este não pode ser atingido por este mal, pois esta maldade não encontra em seu interior um ponto de ancoragem e exatamente pelo exemplo e também por este amor que sente, pode contagiar e tal como a luz, brilhar e iluminar as trevas, ainda que estas não o compreendam.

27/04/16