zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Fanatismo e Ateísmo

Diante destas últimas afirmações que fizemos, acerca de como lidamos com nossa saúde, também com nossas escolhas e consequências na vida, sabemos que muitas pessoas acabam por entrar em conflito entre um padrão de pensamento comum e uma percepção que tenham de sua consciência.
Mas as palavras que aqui dissemos e diremos, não são de forma alguma ditas para ditar regras ou preceitos, senão que simplesmente para que o próprio indivíduo possa por si mesmo, avaliar, analisar, compreender, a realidade que o cerca e que possa por uma escolha livre, própria, íntima, realmente definir seu próprio rumo e tomar a rédea de sua própria vida, avaliando o que corresponde e o que não corresponde, em cada etapa de seu caminho, de sua existência.

Mas para melhorar o entendimento e ampliar nossa explicação, gostaríamos ainda de citar, alguns detalhes muitos óbvios, de ações e consequências as quais buscamos evasivas para os resultados e assim continuar cometendo os delitos.
Vejamos o caso da sexualidade, existem os anticoncepcionais, e dispositivos de função similar sejam internos, sejam orais, injeções, preservativos... tudo isto é a forma da atual humanidade de evitar a consequência de suas ações, seja por conta de que querem fornicar e não querem ter a prole, que é a consequência do ato sexual, principalmente da fornicação, seja das doenças que naturalmente são a demonstração que usamos errado o sexo.

Vejam que os problemas que afligem a humanidade, que as próprias doenças, as calamidades, elas não são a tragédia, a tragédia é o rumo que tomamos, estes eventos são a demonstração clara de nossos erros e um estímulo para que busquemos o justo e o que seja o correto. E isto claro falamos do parâmetro meramente físico, além disto ainda há percepções claras sejam a nível de sentimentos, de pensamentos, projetados por nossa própria Consciência, pelo Íntimo e por outras forças as quais buscam ajudar cada indivíduo a encontrar a forma correta e justa de atuar, de ser.


Nós atualmente estamos acostumados a burlar todas as consequências de nossas ações, e para tudo há um "remédio".
Não estamos dizendo que não devamos fazer uso da medicina ou que não hajam doenças que não devamos buscar uma cura. A Questão é que de nada resolve solucionarmos a consequência se não alteramos a origem que é o que gera esta consequência a qual inevitavelmente voltará ainda mais severa, senão nesta existência em outra futura.

Muitos certamente dirão que este tipo de ação é Fanatismo, que é algo absurdo, negativo, e claro que para que qualquer Cético, qualquer pessoa que não tenha comprovado estas realidades internas e compreendido como a natureza opera, parece algo equivocado e respeitamos o entendimento que cada um tenha. Não é algo que estamos impondo ou afirmando que cada um deva fazer como realização, mas que é uma questão que vale a ser observada, compreendida.

Infelizmente nós temos o mal hábito de querer que todos pensem da mesma forma, ajam da mesma forma, deixando de lado toda a livre iniciativa, impondo com medo e com ameaças e isto vemos desde a a infância, na casa, na escola, até na vida adulta no trabalho, na família, na Religião, na própria Ciência e demais áreas da vida.
É pelo medo, pelo vício, que as pessoas se voltam para buscar resolver as consequências e não param para analisar a origem de tudo isto e buscar realmente de verdade curar estes males em definitivo.
É também lógico que há situações e situações, como já dissemos, não estamos sugerindo um novo dogma, estamos exatamente buscando aqui quebrar um, para que cada um encontre a verdade por si mesmo, sem ter de depender da opinião subjetiva do outro.


Hoje temos uma Terra doente, plantas doentes, animais doentes, e nós não menos afetados por todo um ecossistema morrendo... e a humanidade não é capaz nem se importa em resolver a origem do problema, senão que busca como sempre evasivas e "alternativas", de maneira a não encarar a verdade, que somos nós, cada indivíduo responsáveis por estes crimes e que nada nos resta senão mudar nossa natureza interior para que mudando nossa forma interior, o exterior se altere inevitavelmente e com uma nova origem, tenhamos novas consequências, já não negativas. Afinal uma boa árvore dará bons frutos e isto seremos nós quando de uma mudança concreta, Consciente.


Há muitas pessoas que abandonaram a Religião, e me refiro a religião em seu sentido mais puro, na forma como é esta integração que tem a pessoa com Deus, desta busca por esta verdade muito além dos sentidos materiais que temos. Desta integração e deste encarne desta natureza mais pura e mais verdadeira. E vemos que este Ateísmo que tem, por muitas vezes é o resultado do próprio Fanatismo de algumas pessoas.
O Ateísmo por si só é algo impossível, todo Ateísta é o resultado da exposição a algum tipo de fanatismo religioso e lhes damos razão em seu entendimento, já que realmente há expressões "religiosas", que se isto fosse a integração com Deus, então Deus não poderia realmente existir ou ser bom, no sentido real da palavra.

Claro que como bem sabemos, todas as pessoas tem conceitos próprios entendimentos que foram dadas por outras pessoas e isto é o molde que formou toda a humanidade atual. Para muitas pessoas a morte é o fim, ou mesmo é algo terrível que não estão dispostos a encararem. E se é este seu entendimento, então claro tem duas escolhas, seguir lutando para ficar vivo a qualquer preço, ou então buscar a verdade não só sobre a morte o que há além dela, mas o porque que rumamos a morte.

Quantas pessoas ao longo das eras buscaram a Imortalidade, e infelizmente a imortalidade que buscaram fora esta aonde querem cometer toda a classe de delitos e todo o tipo de crimes e saírem impunes das consequências naturais da vida. Este tipo de imortalidade não é possível, porque estancamos a vida e a vida sem livre movimento converte-se em morte. Mas a morte muitas vezes é a necessidade que tem a própria vida de recriar eventos os quais precisamos reviver e buscar sob uma nova perspectiva transcendê-los.
Nós não devemos buscar a morte física, também devemos respeitar profundamente a vida, mas se todas as nossas ações em vida, nos conduzem a morte, não seria melhor estudar conscientemente estes eventos e buscar compreendê-los realmente, para não cair mais uma vez nos mesmos erros?

Uma das leis do Karma é exatamente pagar com dor e sofrimento... Assim que se não somos capazes, ou não queremos modificar a origem, devemos aceitar as consequências. E ainda assim, nesta luta por alterar o mais profundo de nós mesmos, a origem destes problemas, há muitos delitos cujo resultado não pode mais ser alterado, e a consequência inevitavelmente virá, nós a adiando ou não.

Já não estamos nós cansados de olhar para o outro lado? De evitar tantas batalhas que são o próprio sentido da vida humana...
E aqui falamos de um mero detalhe, sendo que em tudo, em cada instante, cada evento, há tantas coisas a serem compreendidas, e tantas mudanças a serem feitas.
Pois enfrentemos as Consequências, e acima de tudo, modifiquemos a Origem.

21/06/16