CLXV
Textos sobre Filosofia
Paciência

Há realmente muitas provas que somos submetidos no caminho, creio que o mais duro é o que diz respeito a paciência, principalmente em saber aceitar o que não pode ser mudado e mesmo assim continuar lutando pelo que necessita-se continuar fazendo.

Não que a pessoa não possa mudar a força, mas a prova consiste em aceitar, e isto é o duro. Recordemos dos processos de Jó.

Todo o Iniciado, o Adepto ou o Mestre, passa a seu nível por este processo duro que se refere a esta sapiência relacionada a ser paciente em relação aos processos que devem acontecer a seu tempo.

Certamente que desde o início do caminho esotérico, necessitamos paciência, paciência nos ensina o Mestre Lakhsmi que deriva das palavras Paz e Ciência.

Paz já sabemos que são estados internos aonde permanecemos tranqüilos e serenos frente aos eventos que nos rodeiam.
Ciência relaciona-se dentre muitas coisas a comprovação a vivência seja física ou interna, a percepção da verdade.

Tanto que Consciência vemos que é nitidamente dizer: "com ciência", mas claro não a ciência materialista. Materialista dizemos por se relacionar somente com a parte física, buscar o bem estar físico e comprovações apenas do campo tridimensional.

Vemos que todo que inicia-se no caminho, muitas vezes tem aquele ânimo e aquela vontade de fazer tudo, sente-se comprometido, mas enfim vemos que não era mais do que um Eu que se interessou por estes estudos, logo vem outro e se interessa por outros estudos, assim são a maioria das pessoas, mariposeadores diz o Mestre Samael, de escola em escola, de seita em seita, de religião em religião.

Enfim, não tem paciência nem perseverança de continuar praticando até ter seus resultados. É Muito raro alguém se interessar de imediato por estes estudos por consciência, isto fazem os Bodhisatwas por já reconhecerem o caminho, mas nem todos se interessam do ponto de vista da consciência, a maioria se inicia por questões egóicas.

Alguns querem poderes, outros tem agregados psicológicos que não adaptam-se a sociedade atual e buscam no gnosticismo uma forma de escape disto, enfim alguns tem sede de poder e vêem no formato institucional condições de satisfazerem seus prazeres de mando, dentre outros..

Então vemos que cada um de nós se interessa pelo caminho, por motivos distintos a questões da consciência, e muitas vezes por mais belos que possam parecer nossas justificativas, vemos que no fundo emanaram de tal ou qual agregado psicológico e não da consciência, na maioria dos casos.

Mas logo se começamos a estudar de verdade, a praticar, vamos realmente vendo do ponto de vista da consciência, o caminho; vamos realmente nos tornamos cientes da realidade e da verdade que está impregnada em tudo isto que é ensinado.

Então se nos colocamos a trabalhar sobre nós mesmos, eliminar nossos defeitos, lutar pelo despertar da consciência, trabalhar com a alquimia, sacrificar-nos pela humanidade, vamos vendo que parece não haver resultados...

A Pessoa não consegue ainda ver mudanças significativas em sua vida, não conseguiu lograr um nível de consciência que possa permitir-se ver-se como desperto, não logrou conquistar a castidade absoluta (física, mental, emocional, instintiva, motora..), vê que sua capacidade de ensinar é limitada e que pouco sabe.

Bem, realmente assim é o caminho, mesmo os Despertos, mesmo os castos, mesmo os que se sacrificam verdadeiramente, sentem-se assim, porque a consciência vai percebendo novos horizontes, cada vez mais longínquos e distantes da realidade que o Iniciado está, facilmente alguém se desesperaria se não soubesse ser paciente e tranqüilo em relação a estas novas realidades que constantemente se abrem.

Os mais sábios já disseram: "Só sei que nada sei", e não disseram isto por um falso orgulho ou uma falsa mística, senão que o que viram era que apesar de tudo que haviam feito, percorrido, trilhado; tudo que haviam aprendido, ensinado, não é absolutamente nada, em relação a totalidade do que naquele momento percebem.

Neste caminho necessitamos ter paciência, paciência para aceitar cada um como é, paciência porque a natureza não dá saltos e que para a morte e para o despertar há que lutar muito e continuar lutando sempre, porque é uma longa jornada.

Paciência para não desistir naqueles momentos difíceis, saber estar em paz, saber ser prático e seguir em frente sempre.

Há realmente momentos no caminho, processos iniciáticos seja da Alma Humana ou a nível de Mônada, que a pessoa realmente se vê perdida, porque vira realmente o mundo de cabeça para baixo, mas isto ocorre porque precisamos rever nossos conceitos, porque são etapas que começam e que terminam e temos que seguir adiante...

É Maravilhoso poder observar isto na vida de uma pessoa, mas é verdadeiramente doloroso viver isto na pele, porque há que se ter paciência.

Isto se passa normalmente na Oitava Iniciação de Mistérios Menores, e na Oitava Iniciação de Mistérios Maiores.

O Oito sabemos é a Justiça, terrível, verdadeiramente terrível é a Justiça, Amor e Lei, é seu estandarte; e é por este Amor e por esta Lei que nos aplicam estas duras provas.

É Espantoso olhar os números, ver a vida que tem, e como se transformam. O 5, sabemos representa a Lei, o 6 sabemos representa o Amor, se juntarmos o Amor e a Lei: 5+6, teremos o 11 que é a Mãe Divina.

Realmente ninguém poderia passar estes processos sem a guiatura de sua Mãe interior.
Um homem só poderá ser paciente, calmo, resignado frente a adversidade, se integrado ou pelo menos ciente e confiante para com suas partes autônomas (Pai-Mãe), porque de outra forma, seria impossível e sem propósito alguém aceitar estes fatos, estes fardos que surgem para o desviar do caminho, ou o provar até a meta que seu Ser o destina.

E Realmente é terrível, se diz que o iniciado Luta contra as potências da Luz e das Trevas, e isto é a realidade, porque no caminho sempre se vai só, e nestes momentos de paciência, mais só do que nunca.

Entendam que toda esta dor e amargura que passa o iniciado, é por amor e por justiça; aos que não querem pagar, aos que não tem como pagar, porque se cobraria?
Quantos injustos e indignos levam uma bela vida, acima das leis dos homens e de Deus? Bem, estes a Divindade não tem o que lhes ensinar, só lhes resta a Segunda Morte.

"Paciência vale mais que valentia, e dominar a si mesmo vale mais que conquistar uma cidade." - Provérbios

Se diz que todos os karmas são perdoados, menos os contra o Espírito Santo, esta é a mais difícil verdade que aprendem os Adeptos e Mestres, porque estancam-se em seu labor alquímico e com isto sofre o Deus interno deste homem.
Certamente com paciência, possuiremos nossas Almas, com paciência, paz e ciência. Tranqüilidade e Tenacidade (Prática, Obras, Fatos constantemente aplicados).

I Pedro 1
20. 0. Que mérito haveria em suportar com paciência, se vocês fossem esbofeteados por terem agido errado? Pelo contrário, se vocês são pacientes no sofrimento quando fazem o bem, isto sim é ação louvável diante de Deus.
21. De fato, para isso é que vocês foram chamados, pois Cristo também sofreu por vocês, deixando-lhes exemplo para que sigam os passos dele.
22. Ele não cometeu nenhum pecado e mentira nenhuma foi encontrada em sua boca.
23. Quando insultado, não revidava; ao sofrer, não ameaçava. Antes, depositava sua causa nas mãos daquele que julga com justiça.

Jó 19
SOLIDARIEDADE PRODUZ COMPREENSÃO
1. Então Jó respondeu:
2. "Até quando vocês continuarão a me afligir e a magoar-me com suas palavras?
3. Já por dez vezes vocês me insultaram, e não se envergonham de zombar de mim.
4. Se eu por acaso tivesse errado, o erro seria problema meu.
5. Vocês querem cantar vitória, jogando-me na cara a minha vergonha?
6. Fiquem sabendo que foi Deus quem violou o meu direito e me envolveu em suas redes.
7. Eu grito: 'Violência!' E ninguém me responde. Peço socorro, e não me fazem justiça.
8. Deus cercou o meu caminho, e não tenho saída; ele encheu de trevas a minha estrada.
9. Despojou-me da minha honra, e me tirou a coroa da cabeça.
10. Ele destruiu tudo ao meu redor, e tenho de ir embora; arrancou a árvore da minha esperança.
11. Sua ira se inflama contra mim, e ele me trata como a seu inimigo.
12. Seus esquadrões chegam em massa, abrem caminho até mim, e fazem um cerco ao redor da minha tenda.
13. Meus irmãos me abandonam, e meus parentes me tratam como estranho.
14. Os vizinhos e conhecidos desapareceram, e os meus familiares me esqueceram.
15. Minhas empregadas me tratam como estranho, como se eu fosse um desconhecido.
16. Chamo o meu empregado, e ele não me responde, mesmo que eu lhe implore.
17. A minha mulher tem nojo do meu hálito, e os meus irmãos têm nojo do meu cheiro.
18. Até as crianças me desprezam e, quando tento me levantar, elas me cobrem de insultos.
19. As pessoas mais íntimas têm horror de mim, e contra mim se voltam os amigos mais próximos.
20. A minha carne apodrece por baixo da pele, e os meus ossos se desnudam como dentes.
21. Tenham piedade, meus amigos, tenham piedade de mim, porque a mão de Deus me feriu.
22. Por que vocês me perseguem como Deus, e não se cansam de me torturar?

Jeremias 15
15. Tu bem sabes! Jehová, lembra-te de mim, ajuda-me e vinga-me de meus perseguidores. Por tua paciência não me deixes perecer! Olha como suporto insultos por tua causa.
16. Quando recebi as tuas palavras, eu as devorava. A tua palavra era festa e alegria para o meu coração, porque eu levava o teu nome, ó Jehová, Deus dos exércitos.
17. Nunca me sentei numa roda alegre para me divertir. Forçado por tua mão, eu me sentava sozinho, pois me encheste de cólera.
18. Por que será que a minha dor não tem fim e a minha ferida é tão grave e sem remédio? Ou será que tu te transformaste para mim em rio enganoso e água inconstante?
19. Jehová me respondeu: "Se você voltar, farei você voltar e estar a meu serviço. Se você separar o metal da escória, você será a minha boca. Que eles procurem você, e não você a eles.
20. Vou fazer de você, diante desse povo, qual muralha de bronze invencível. Lutarão contra você, e não o vencerão; porque eu estou com você para livrá-lo e salvá-lo - oráculo de Jehová.
21. Vou livrar você da mão dos malvados e do punho dos violentos".

13/10/12