zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
As Leis Básicas da Natureza

A Humanidade certamente teve sempre seus momentos no caos, na desordem, e em diversas ocorrências da história, organizou-se, estabeleceu normas e regras, as quais claro sempre contrastam com o momento que vive esta humanidade, um reflexo de suas debilidades, também de um reflexo da Consciência que tenha-se.

É certo que com o tempo, tudo precisa ser revisto, refeito, exatamente para refletir o atual momento conscientivo que vivemos, algo que por vezes é uma continuidade daquilo que existe, e por vezes é uma reconstrução completa, visto que o existente nem sempre atende as bases necessárias para estes próximos passos que nos corresponde tomar, seja na organização das leis, seja na execução dos procedimentos cabíveis para o momento que nos corresponde viver.


Por vezes, principalmente nos mundos internos, temos a chance de integrar-nos Conscientemente com aquela Vontade Universal Primordial, e saber seus desígnios, e por consequência as normativas e as realizações que correspondem vivenciarmos neste determinado momento em que vivemos.

Esta noite escutava uma Professora de séries infantis, exortar algumas pessoas (Iniciados), acerca exatamente de coisas vigentes na atual humanidade, de normas, regras, coisas cotidianas e físicas, as quais certamente aprendera e replicava como é de costume nisto de aprender e de ensinar.
Em meio a sua exposição, lhe interrompi, e tomado por um estado de consciência muito elevado, lhe adverti do distanciamento existente entre este momento que vivemos, e aquilo que dissera, que ensinava.
Lhe supliquei que em vez de ensinar com a certeza de que aquilo era o correto, que se submetesse a completa nulidade e observando as Leis mais Básicas da Natureza, reconstruisse seu entendimento, baseado na Consciência e na Verdade observável e perceptível, em todo o criado.
Esta claro foi a princípio relutante, mas rendeu-se a sua própria voz interna, que certamente não podia apoiar tal posicionamento humano, e mostrou-se disposta a encontrar as Justas Leis que devem reger este momento da humanidade, bem como reconstruir seu entendimento em base a pura verdade e realidade que no fundo é um desdobramento de Deus, na vida cotidiana.


Certamente a humanidade vai mal, porque inevitavelmente quer-se construir sempre sobre falsos alicerceares. Raros Homens e Mulheres, dedicam-se realmente a rever tudo aquilo que temos assentado nossas vidas, e então sim reconstuir isto de maneira a ser justo e digno para aquilo que nos propomos realizar.
Pouquíssimas pessoas, buscam realmente compreender as minúcias da vida, sejam os aspectos mais básicos ou mais complexos, de maneira a encontrar o que tem ou não valor, o que é ou não justo, e assim criar algo perfeito, como certamente há de ser a vida de cada um.

A Vida tem tantos mistérios, e certamente cada um de nós está muito distante de sequer ser capaz de observar estes, visto que como já dissemos, estamos assentados sob falsas bases, que nos fazem inevitavelmente ver o que todos vem, e pensar o que todos pensam, como máquinas que somos, programados para sermos iguais, programados para fazer o mesmo, sempre.

Há Criaturas nesta vida, que resguardam em si mesmas, vivências transcendentais, as quais existência após existência, podem mudar o rumo de uma geração, simplesmente por vivenciarem seus processos de maneira Consciente, Divina, como deveria ser.
Basta recordarmos que na própria vida pública que levam, muitos personagens marcaram sua época, e certamente foram influência marcante para muitas gerações, isto claro seja de maneira Divina, seja em aspectos Humanos e até mesmo Diabólicos.

Claro que não estamos falando de alguém querer ser o que não é, ou de realizar algo que não lhe cabe, e sim de que consiga evocar de dentro de si mesmo estes aspectos e esta natureza que tem em dentro de si e que necessita realizar, para seu próprio bem, e para o bem dos demais, já que é em geral algo que apenas uma criatura carrega e é capaz de compartilhar ou não, com os demais.


Se nós não somos capazes de nos unir com estas forças mais Íntimas e mais sutís de nossa própria natureza, fica evidente que qualquer avanço na vida, será meramente horizontal, uma vã ilusão sem sentido, sem resultados autênticos, sem realizações.
Somente sob os auspícios de nosso Real Ser, temos a devida condição de observar o mundo pelos olhos do espírito e então Conscientes de toda natureza, interpretar sabiamente o diálogo divino que se processa por meio de cada pequena coisa que nos cerca, que no fundo é a própria Divindade manifestada por meio de suas Obras, que a todo momento nos ensina e nos incita a solucionar seu mistério.

31/10/16