zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Cuidado com o que Deseja

Reflexão... Realmente nos faz necessário analisar o porque das coisas.
Não apenas das coisas que já fizemos, daquilo que temos, o que somos, mas daquilo que ansiamos e que por consequência faremos, e o que nos tornaremos.

Nossos sonhos e desejos mais profundos, comumente são o resultado de um equívoco, de um erro, e estes anseios mesmo quando concretizados, trazem em geral apenas mais dor, ainda mais dor do que não tê-los alcançados.
Muitas das coisas que queremos, levam tempo para acontecer, leva tempo para moldarem-se em nossas vidas as bases para que aquilo que almejamos seja compatível e estejamos prontos para receber, tais eventos, ou situações em questão.

É bastante difícil para uma pessoa volúvel, ter o que quer, pois ora quer algo, e ora quer outra coisa, e as coisas quando moldam-se para adaptar-se a algo que almeja, logo este muda seu querer e as bases necessárias já são outras.
Assim que querer, e continuar querendo algo é um fator importante, para se ter o que se almeja, ainda assim há que saber o que realmente nos corresponde, e o que nos é verdadeiramente necessário e bom, já que muito daquilo que queremos, que desejamos, no fundo são armadilhas e tragédias e não glórias e maravilhas.

Muitas palavras proferidas no calor de uma emoção, ditas no esplendor de um momento mágico, acabam por muitas vezes em definir-se como um destino irremediável que talvez quando ocorra, não seja mais nosso anseio, ou nossa vontade que ocorressem.
Assim é como maldições terríveis foram lançadas sobre outros, e também certos eventos ansiados inadequadamente, sem saber realmente o que queremos, recaíram sobre a vida de nós mesmos.

Boa parte daquilo do que sonhamos, quando do repouso do corpo físico, é o resultado destes desejos desviados, os quais nos atraem para tais ou quais situações, e que se não devidamente observados e compreendidos, acabam comumente tornando-se forças cegas que nos arrastam para tais ou quais situações, as quais por vezes não conseguimos escapar sem o devido forçoso sofrimento quando advém em nossas vidas.

Diversas circunstâncias ansiadas, quando ocorreram, na vida de uma pessoa, muitas vezes já não eram mais aguardadas, ou mesmo não tinham mais aquela transcendência ou importância originais.
Assim que devemos ter muita cautela a atenção com os pensamentos que permitimos se manifestem em nosso interior, bem como naquilo que colocamos nossos sentimentos, pois tudo isto é determinante para o que venha a recair sobre os demais e sobre nós mesmos.


Que estas palavras não sejam como uma maldição para quem escuta, mas como uma sábia advertência, para aquilo que cultiva, não venha mais tarde assombrar o Coração e a Consciência de cada um.

A Vida é um eterno aprendizado, e nosso delito maior não é o erro em si, senão a falta de atenção para aprender com estes.
De ninguém é esperada a perfeição, senão que esteja perfeccionando-se, ao longo de suas vivências e escolhas, as quais deveriam ser cada vez mais sábias, mais inteligentes, e elevadas, aos propósitos do Espírito.

O Problema nunca foi ter-se o que se deseja, senão que saber realmente o que ansiamos de verdade.
Porque se queremos algo, pelo tempo o suficiente, com intensidade o suficiente, sempre surgirão os meios para tal fim, inevitavelmente.


Há uma frase popular que diz que as Pessoas sacrificam a saúde para ganhar dinheiro, e posteriormente tem de gastar seu dinheiro para tentar restaurar sua saúde.
Isto é um bom exemplo que define um desejo equivocado, primeiramente porque o Dinheiro não é por si só o que almejamos, mas um meio para isto, e em segundo, se perdemos algo crucial para fazermos uso daquilo que queremos, por si só, já é um anseio equivocado.

30/04/17