zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
A Jornada Espiritual

Há tantos detalhes a serem observados na vida, que certamente nem ao longo da soma de todas as existências, chegaríamos perto de estudar tantos mistérios quanto existem dentro e fora de nós mesmos.

Ainda sim, há detalhes muito acertados que temos de reconhecer, de conhecer, para podermos cumprir com o propósito da vida, cumprir com a razão de hoje existirmos no mundo e estarmos onde estamos, fazermos o que fazemos.

Como dizíamos em passados diálogos, muitas das dores e das tristezas que abarcam o coração e a Alma das Pessoas, são o resultado de uma discrepância entre o que são, o que vivem, e o que deveriam ser, o que deveriam estar vivendo, fazendo.
Em parte isto é o resultado da vida que hoje levam e do fato de ignorarem esta Jornada Espiritual, ou mesmo de não se predisporem a trilhá-la.

Isto ocorre porque o que somos como pessoa, no fundo é o desdobramento de algo mais Íntimo, algo mais profundo que tem relação e faz parte do próprio Grande Deus Universal. Por isto que quando há este chamado interno a esta jornada, e não a trilhamos, sofremos o indizível como pessoas.

Grande parte dos depressivos que hoje sofrem e choram, boa parte das vezes sem saber o real motivo, apenas se encontram distantes daquilo que seria por direito seu destino, afastados das sábias realizações aos quais estavam destinados.


É realmente extremamente complicado, delicado, falar de uma Jornada Espiritual, de um caminho até Deus, sendo que acaba esta jornada sendo algo muito íntimo e distinto a cada indivíduo. Isto porque as barreiras que cada um tem de vencer, os processos que cada um tem de vivenciar, é certo que são muito distintas e variadas, de pessoa para pessoa. Isto porque esta natureza espiritual que nos personifica já é em si diferente, uma da outra.
Além disto, cada vivência que temos, nos diferencia drasticamente do que o outro é, e por consequência demonstra que as vivências que acabamos tendo de ter, dos processos que acabamos tendo de viver, serão muito diferentes dos outros.
Certo é que existem pontos essenciais nos quais estão fundamentados o caminho, como é o que constantemente assinalado pelos sábios Mestres.


Todo caminho que vamos percorrer, certamente tem suas exigências. Isto significa que esta jornada antes de começarmos, requer certos preparativos, para que tenhamos uma vivência adequada, e sejamos capazes de trilhá-la adequadamente.
É certo que uma pessoa que irá sair de seu lar e realizar uma longa jornada, precisa resolver pendências, juntar recursos, adequar-se tanto em vestimenta como em alimentos, com a necessidade do caminho que irá percorrer.
Certamente se vamos em uma caminhada trilhar selva a dentro, ou cidade a dentro, se vamos até o extremo do país, outro país, ou mesmo mar a dentro, vamos ter de nos adequar a esta realidade a qual certamente é diferente dentro de cada um destes contextos que exemplificamos.

Por isto vemos que há tantas confusões, arrependimentos, tristezas, naqueles que tentam trilhar o caminho. Em geral estas pessoas não estavam ainda devidamente preparadas, não resolveram seu passado, não se prepararam para seu futuro e acabam ficando em um limbo, algo entre o Céu e o Inferno, sem poder sequer retornar a ser o que eram, também incapazes de chegar até onde estavam destinados a chegar, a tornarem-se o que deveriam se tornar.


Um dos problemas que muito comumente encontramos no caminho, é que muitos o buscam por impulsos errados, tentam trilhá-lo dentro de um conceito errado, e acabam por prejudicarem-se e aos demais, neste processo.
Precisamos realmente nos conhecer, reconhecer estes impulsos mais íntimos que nos movem, e saber aproveitar em nossa Alma tudo que é sublime, assim como compreender e eliminar o que não nos corresponda. De outra forma, sempre existirão conflitos e o risco de darmos um passo a frente e três atrás, acabando ainda mais distantes do que quando começamos, do caminho que nos propusemos trilhar.

Certo é, que nem sempre sabemos o que nos aguarda, ou para onde vamos, mas é verdadeiro que dentro deste atual momento, temos divinos impulsos muito íntimos, que nos conduzem até certas realizações, certos acontecimentos, e isto certamente são preparativos necessários para esta jornada, sem os quais acabamos chegando até certos pontos intransponíveis, becos sem saída os quais farão qualquer um ter de desconstruir muito do que construíram, desfazer e reparar muito do que fizeram.
E em geral, não temos recursos ou tempo para a todo momento fazemos estes acertos. Por isto urge, sabermos nos mover sob os impulsos do Espírito, que a todo momento nos guia e nos orienta, dentro de nós mesmos, aqui e agora, neste exato instante.

28/06/17