zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Limites e Consequências

Todos temos todos os dias de superar-nos, de reinventar-nos para poder realizar tudo aquilo que almejamos, para chegar aonde temos de chegar, para fazer o que necessitamos fazer.

Existem certamente limites os quais o corpo, a mente, mesmo a Alma, o próprio Espírito estão limitados, seja por um espaço de tempo, seja por um esforço além das capacidades ou energias atuais. É Certo que tais limites, quaisquer que sejam, podem sempre ser burlados, ignorados, com o devido preço e suas consequências.

As Pessoas confundem Superar um Obstáculo, com Ignorá-lo, burlá-lo.
Superar é o resultado de aperfeiçoar-se, adaptar-se, transcender os limites até então estabelecidos. Este é o processo natural de transformação do que somos, em algo que devemos, queremos, podemos ser.
Ignorar um obstáculo, burlar um obstáculo, um limite, é realizar algo que não nos corresponde, algo que não estamos capacitados, preparados, adaptados naturalmente.

É Certo que não podemos confundir esta jornada de superação, este processo transformativo aonde transcendemos limites, com o crime de ultrapassar um limite que não nos corresponde.
Isto é algo que se processa em todas as instâncias da vida, a vida tem seus limites e podemos transcendê-los, ou burlá-los, com claro suas devidas infelizes consequências.

A Doença e o Remédio, são um bom exemplo dos limites e do delito para com os limites do corpo. Quando uma pessoa tem dores, estas dores são a consequência de algo, um sinal de que devemos poupar-nos, resguardar-nos, reavaliar-mos uma situação ao qual chegou a um limite. No momento que se burla esta dor por meio de substâncias químicas, estamos exatamente forçando negativamente um limite e certamente as consequências são doenças mais graves, problemas diversos agravados, e assim por diante.

Quando ignoramos o repouso, quando ignoramos os limites da fome, quando igualmente igualmente ignoramos a necessidade do movimento, os limites de consumo do organismo, tudo isto tem consequências, consequências estas que são o resultado de distúrbios em nossa psicologia, defeitos psicológicos que necessitam ser eliminados se almejamos realmente ter uma vida plena, e justa.

No caminho Espiritual também existem limites, pontos matemáticos que exigem superações, transformações. A Alma passa por estes mesmos processos e limitações naturais, a própria Mente...
Há limites que são diários, há limites que são relativos a uma existência, seja no sentido de vitalidade, de esforço possível.

Não estamos dizendo que não existam bons motivos para muitas vezes ignorarmos limites, mas que isto precisa ser exercido com muita Consciência, não apenas do preço que pagamos por ignorar tais limites, como das consequências de nossas ações, já que nem sempre o que esperamos é o que realmente resulta.

05/09/17