zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Conhecimento contra Consciência

Anteriormente tivemos a chance de dialogar sobre o que são estes distintos estados do Saber, dentro de nós, também o que há mais além e abaixo disto.
Como dizíamos, hoje vivemos em um mundo repleto de informação, qualquer que seja o assunto, podemos ter acesso instantâneo a isto.
Também hoje as pessoas ficaram muito próximas umas das outras por conta da Tecnologia, algo que até o momento não se teve um aprendizado adequado, no sentido da frequência e da utilidade destes contatos.

O Mundo é o que é, no sentido dos problemas e das difíceis situações que passamos, em todos os aspectos da vida, por conta exatamente da falta de Consciência de todos.
Reforçamos que Consciência é algo Íntimo, algo adquirido pelo indivíduo pela vivência prática, pela experimentação direta.

É Claro que quando falamos experimentação direta, vivência prática, não estamos falando apenas no sentido Tridimensional, questões meramente físicas, mas também percepções internas, observações diretas das diferentes manifestações de algo, aonde quer que se encontrem.
Ao falar de Consciência, falamos também de profundidades, afinal esta experimentação, esta observação direta, tem muitos níveis, variações infinitas e indizíveis.

Quanto maior o Conhecimento de uma pessoa, geralmente menor sua Consciência. Ainda que o inverso não seja necessariamente recíproco.
Isto porque o acúmulo de informações, o excesso de teorias na mente, faz com que o indivíduo falhe em observar diretamente a verdade, e sim passe a procurar na natureza sinais que reforcem o que já tem estabelecido. Assim mesmo vendo, este não vê, porque ignora o que está vendo, o que está vivendo, e segue baseando-se nos conceitos que já tem pré-estabelecidos em si mesmo.

Por isto que geralmente os indivíduos acabam passando por grandes traumas neste processo realmente do Despertar da Consciência, porque se vêem quebrados em seu funcionalismo cotidiano, quando se deparam com verdades que são direcionalmente opostas a tudo que sabe, tudo que leu, tudo que ouviu.


E como já dissemos, mesmo os que estudem os temas Esotéricos, Crísticos, Gnósticos, ou como queiramos chamar, no fundo assimilam teorias, conceitos, porque é o que são para o leitor, para aquele que escuta, teorias, e continuarão teorias até que verdadeiramente passem por este processo e vivenciem isto de maneira íntegra, plena, fazendo-se conscientes até o nível que possam, disto.

Hoje é delicado até falar de Esoterismo, exatamente porque as pessoas estão cheias de teorias. Cada palavra que seja dita, ainda que seja a mais pura e elevada verdade, acaba sendo acumulada dentro de cada um como mais teorias, como mais conceitos a ficarem se revolvendo na mente de cada um.
Enquanto não sejamos capazes de realmente fazer uma limpeza consciente daquilo que sabemos, daquilo que conhecemos, daquilo que Compreendemos e assim por diante, uma revalorização, uma reavaliação de tudo isto que somos, que estamos, e assim por diante... Não vale a pena continuar a jogar coisas dentro de nós mesmos.
Isto porque buscando a Luz, a grande absoluta maioria das pessoas, se afasta dela, cria barreiras intransponíveis para o Espírito, por conta das teorias e destes conceitos que transbordam em seu interior.


É Preferivel saber pouco, no sentido de conhecer, mas o que conhecemos ter alguma Consciência.
Isto porque como já dissemos, é o que realmente levamos conosco sempre, é o que não pode nos ser tirado.
Todos estes estudos, estas informações, estas teorias, se perdem, se vão, e outras tomam o lugar ao longo das existências. A Morte rouba do indivíduo estes conceitos, e se ele realmente não encarnou isto em algum nível, perdeu-se.

Só é possível dar uma real continuidade em nossos esforços, vida após vida, quando depositamos nossos alicérceres no Espiritual, pois a matéria se desfaz, e com isto boa parte daquilo que acumulamos ao longo da vida.
Isto claro pode animar o leitor, ainda assim precisa este fazer realmente isto, ou seria inútil mesmo esta informação, sem o esforço e o resultado apropriados.

De nada adiantaria levantar um edifício sem que as bases fossem sólidas, bem estabelecidas; E o mesmo vale para a informação, de nada adianta agregar mais coisas, se o que vem primeiro não foi adequadamente estabelecido, transformado em Consciência e em forças ainda mais além disto.


Hoje muitas pessoas combatem a Verdade, o Espírito, e combatem com Informações, com Conceitos, falam de coisas que não viveram, que não foram capazes de compreender, como se a falta de capacidade das pessoas, fosse determinante para a não existencia de tais realidades.
Quando nos dias atuais há uma profunda compreensão sobre algum tema, algum assunto ainda não falado, os teóricos sempre buscam nas palavras dos Mestres se algo sobre isto foi dito, como foi dito, e comumente combatem estas verdades com palavras que verdadeiramente não compreenderam, com coisas que não tem encarnadas e por isto opõe-se a esta progressão dos Deuses.

Lamentávelmente as pessoas não estão dispostas a encarar a verdade, que dirá encarná-la. Todos contentam-se com teorias, todos levam os conceitos como um belo estandarte de superioridade. Isto porque sabem o que um disse, o que o outro vivenciou... mas no fundo não fizeram este conhecimento como Consciência, não o possuem, também não foram capazes de ter estas vivências e ainda assim falam do que desconhecem, esgrimem um Conceito contra uma Verdade.

Vivemos a era dos ignorantes, e estes abundam por toda parte. Dentro e fora, em cima e em baixo, todos sentem-se sábios com suas teorias, e nenhum tolo duvidaria deles. Este é o triste momento em que vivemos. Crêem viver, e são os que estão verdadeiramente mortos para o Espírito.

12/09/17