zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
O Ser e o Saber

Todos os dias vemos inúmeras situações bastante similares, vidas que se assemelham umas as outras, eventos que são bastante parecidos, quase idênticos, senão pelo fato de que em sua raiz, em sua origem, são impulsos distintos que geram, que moldam tais circunstâncias.

Há algo que é gerado por algo aparente, e há algo que é gerado pelo o que é Íntimo de nós mesmos.
Há coisas que as pessoas fazem porque sabem que é certo, e há coisas que as pessoas fazem porque é sua natureza mais íntima, ainda que aparentemente seja o mesmo no mundo dos fatos.
Existe o que seja resultado da manifestação de uma virtude, e há o que seja simplesmente um reflexo de um pensamento que determine o que é o adequado e o correto, em certo momento.
Ainda que a ação seja similar, idêntica, são situações completamente diferentes, e terão resultados absolutamente distintos.


Assim que há que se compreender o que seja o Ser e o que seja o Saber. O Que realmente Somos, e o que Sabemos...
O Que Somos, é aquilo que temos encarnado, temos vivido e incorporado em nosso mais profundo, mesmo além do que seja a compreensão.
O Saber é a informação, o conhecimento acerca de qualquer tema, ou circunstância.

Quando a pessoa se depara com estes ensinamentos acerca do Divino, do que é Justo, do que é transcendental, ela se depara com algumas possibilidades... Uma é Saber e adequar-se forçosamente a estas "normas" que a mente toma como possíveis verdades. A Outra é dar-se conta de que estas verdades que ele percebe, já tem encarnado, então busca compreender o porque é desta maneira, e o que falta ser feito. Por fim, ainda pode equilibradamente buscar a informação, e por meio da compreensão, incorporar tais princípios e verdades em sua natureza Íntima.

Aquele que É, ensina com os exemplos.
Aquele que Sabe, ensina com as palavras.
Existe aquele que Sabe sem Ser, também aquele que É, sem Saber. Quem Sabe sem Ser, fala do que no fundo desconhece, do que não tem vivenciado ou encarnado. Aquele que É sem Saber, não sabe como transmitir tais conhecimentos e ensinamentos, também não tem entendimento do que é, do porque é, e assim por diante.

A Autoconsciência é exigência para podermos ensinar, pois esgrimimos o que Somos e o que Sabemos.
A Verdadeira Sabedoria (Sophia), vem do Ser e do Saber, harmonicamente unidos e manifestos.

Existe dois passos no ato de ensinar, que é ganhar o Direito de Falar, e por fim ganhar o Direito de Ser Escutado.
Muitas das travas que tem as pessoas, em falar, em escrever, são aquilo que falamos anteriormente de Males que vem para Bem, pois são forças que impedem com que um indivíduo cometa crimes, neste caso contra a Verdade, contra o que é Justo e o que é Necessário em determinado momento.

Os Intelectuais falam de conceitos, de memórias que sequer são vivências próprias, semeiam teorias que destroem completamente qualquer chance de desenvolvimento Real.
Os Virtuosos sem o correto manejo do Saber, acabam por dizer algo que não sabem como expressar, nem quando expressar, não sabem dosar sua Luz, não sabem transmitir este Princípio que tem encarnado, por meio de palavras, de ensinamentos, ficam travados em si mesmos, e impossibilitados de ajudar os demais em seu progresso Íntimo, em sua totalidade.


Quando em alguma época já realizamos esta Jornada, nos referimos a este trabalho por Encarnar estes Princípios Divinos, quando logramos Ser, ao regressar à Matéria, ao nascer mais uma vez no mundo, nos deparamos com a Jornada de equiparar aquilo que já Somos Intimamente, o que já temos encarnado, ao Saber necessário para reencarnar plenamente tais princípios e poder transmitir isto aos demais, bem como dar sequência a nossa Jornada ao longo do atual ciclo de manifestação Humana.
Isto é a própria Iniciação (As Distintas Prova e processos Íntimos que conduzem a esferas mais elevadas do Ser), que tem de passar as pessoas, mas em um formato de Recapitulação, exatamente para que se lembre, para que saiba, para que mais uma vez seja por completo aquilo que já foi, e saiba o que é Intimamente.


O Problema que existe hoje, é que as pessoas tem se contentado em Saber, há informação em excesso, há uma superexcitação de nossos sentidos com uma sequência interminável de teorias, e mesmo de vivências que nos contentamos em decorar e repetir, em vez de vivê-las Intimamente. Há ainda quem tenha estas vivencias, mas pela falta de Sabedoria, não sabem traduzir isto aos demais, também não conquistaram tal direito, como comentávamos anteriormente.

Há uma amarra nas pessoas que lhes Impede de falar, e há uma segunda amarra, que lhes impede de serem ouvidas.
Nos referimos a casos específicos, pois há muitas pessoas que falam e são ouvidas, e no fundo não deveriam, violações da Lei.
Enfim, é natural que alguns tragam o ensinamento de seu berço Espiritual, e outros os vivenciem e ensinem tais ensinamentos como verdades, não há prejuízo nisto, até porque é o que seja a Missão que cada um tem no mundo.
É certo que o que aqui falamos, é acerca dos Crimes que se comete contra a Verdadeira Sabedoria, contra Sophia e do direito legítimo de falar e ser escutado.

O Ser e o Saber são forças que necessitam estar equilibrados, ainda que um seja Divino e o outro Humano. A Divindade precisa manifestar-se e o meio dela poder penetrar na matéria é por meio da Sabedoria, e a Humanidade precisa penetrar no Espírito e a forma disto ocorrer é por meio do Encarne de certos Princípios Divinos, quando este passe a Ser.

06/10/17