zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
Proteção, Prevenção, Manutenção e Sustentamento

Na vida passamos por diferentes etapas, diferentes processos, e com eles há diferentes vivências e maneiras de lidarmos com cada aspecto da vida, já que cada estágio, cada momento, tem suas características e limitações, também tem próprio potencial de realizações.

Existem quatro processos marcados na vida, quatro estágios os quais acabamos tendo de vivenciar ao longo da existência.
Quatro idades as quais em um sentido secundário, podemos chamar de:
- Idade de Proteção;
- Idade da Prevenção;
- Idade da Manutenção;
- Idade do Sustentamento.

É Certo que a Idade da Proteção, refere-se a infância e aos cuidados dos pais para com sua prole, a estes instantes aonde a criança é incapaz de cuidar-se de vigiar-se, de lidar com as coisas grandes ou pequenas que podem lhe afligir, lhe causar dano.
Isto é algo que todos nós passamos, este momento aonde o organismo é extremamente frágil, e apesar de sua capacidade regenerativa, somos incapazes de por nós mesmos de realizar grandes façanhas, dado nossa ainda falta de habilidade de manejo do corpo, também falta de conhecimento acerca das coisas da vida em geral.


Em um segundo estágio primário da vida, encontramos a Idade da Prevenção, aonde há males os quais estão latentes em nosso interior, devido a esta predisposição que temos a certas doenças, a certos problemas, a certos crimes. Isto seja por uma herança familiar, seja por ser algo que levamos intimamente cravejado em nossa Alma.
Prevenção certamente é uma palavra chave para tudo... Não há cura maior, do que aquela que não se faz necessária. Ou seja, a melhor cura para uma doença é sempre a não existência da mesma, a prevenção para que nunca surja, para que o problema nunca ocorra.

A Saúde, os Sistemas de Saúde, o Sistema Acadêmico, o Sistema Político, o Sistema Jurídico, as próprias Forças Militares, Policiais, deveriam basear-se certamente principalmente em Proteção e em Prevenção. Se esta Base estivesse realizada concretamente, a vida seria algo muito mais proveitoso e benéfico.
As pessoas não sabem seus limites, não conhecem seus organismos, não sabem lidar com os distintos aspectos da vida, não sabem agir, não sabem reagir quando faz-se necessário.
Quando alguém busca ajuda para algo nos tempos atuais, certamente encontra-se em um labirinto sem fim de Terrores e Tristezas intermináveis, já que ninguém sabe nada sobre nada, no final das contas.


A Idade da Manutenção refere-se a idade Madura, aonde os problemas surgidos podem ser resolvidos, e ainda que claro se faça necessário a Proteção, a Prevenção, a Palavra Chave, o processo principal aqui é Manutenção.
É claro que como Ápice da existência, são momentos aonde as maiores realizações são possíveis, e ainda que seja uma consequência dos demais processos, é aonde verdadeiramente colhemos aquilo que realizamos ao longo dos estágios anteriores e é o que nos permite com que se torne uma base para realizações ainda maiores.

Todas estas diferentes etapas requerem adaptação, também requerem um aprendizado dos potenciais a serem realizados e também das dificuldades e cuidados necessários.
Isto são aspectos que aprendemos, ou que podemos aprender por nós mesmos, pela vivência, pela observação da vida, e assim por diante. Não é necessário que alguém nos diga o que estamos aqui dizendo para que saibamos acerca disto. Tanto o Espírito pode guiar-nos neste labirinto que é a vida, como a própria natureza nos mostra claramente os caminhos possíveis a se seguir, e nos dá o que precisamos saber acerca do que nos cabe vivenciar.

Claro que existe uma Natureza Inferior, uma Natureza Superior, e de acordo com o que nos integramos na vida, teremos diferentes caminhos, diferentes vivências e impulsos, realizações.


Falando da Idade do Sustentamento, certamente nos referimos a estas etapas finais da vida, estes processos que são subsequentes a Maturidade, estes quando a vida já inicia seus processos de conclusão e rumamos mais uma vez para o começo de tudo, para esta outra região mais além do mundo material.
Claro, é certo que aqui mais uma vez vemos mais que nunca a Proteção mais uma vez presente, já que acaba sendo a Velhice, uma segunda Infância. Para muitas coisas a Manutenção, o Concerto se faz possível e necessário mesmo na velhice, mas no fim, o que se resume esta etapa é o Sustentamento, é o Paliativo.

Assim como o Nascimento e a infância é uma preparação para a manifestação no mundo, a Velhice e a Morte, são uma preparação para esta nossa retirada, da existência. Por este motivo que este inevitável fim, vem de uma maneira ou outra e temos apenas de buscar viver da melhor maneira possível.
Vemos muito as pessoas idosas e seus familiares buscarem Curas, buscarem realizar processos extremos de prevenção, mesmo paliativos absurdos, o que no fim não traz nenhum benefício ao Idoso, senão que apenas prolonga a dor e o sofrimento tanto dos pobres que vivem esta jornada final de suas vidas.

É Claro que há idosos e Idosos, cada caso é um caso, e cada pessoa uma pessoa com processos únicos, mas temos de realmente ver o mundo desta maneira, como cada caso algo único e a ser verificado e realizado de acordo, desde a infância até a velhice.

Falávamos da infância, mas a Proteção, a Prevenção, vem mesmo no ventre da mãe, vem mesmo antes da inseminação, já que nossa semente é um resultado daquilo que somos.
O Mundo é o que é, está como está, porque a semente que se perpetua é a erva daninha, esta que sufoca e que mata a boa semente. Quem em sã consciência jogaria preciosas sementes a Terra, estando esta tomada por elementos danosos?
Como bem sabemos, a Sociedade atual tem valores invertidos, e prefere fechar os olhos para a realidade do atual Estado Humano, que encarar e resolver estes problemas os quais só se agravam dia após dia, chegando até extremos agudos e irreversíveis.

24/11/17