zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
O Verdadeiro Saber

Hoje nos encontramos em um ápice absoluto de obtenção de informações, qualquer coisa que qualquer pessoa saiba pode ser compartilhado com todos sem grandes esforços, sem muitas complicações.
Realmente há uma gama de informações que podem nos auxiliar a resolver situações do lar, do trabalho, e que sem estas informações de fácil obtenção, teriam um preço bastante elevado ou dependeríamos de outros para realizar tais tarefas, tais realizações.

O Problema é que há sempre interesses por detrás desta aparente boa intenção de compartilhar as coisas, há orgulhos, há ganâncias, invejas, e por consequência sensacionalismos, mentiras, e muitas coisas erradas e danosas que são transmitidas em meio a aparentes verdades.

As próprias notícias, no fundo muito pouco tem de realidade, e muito pouco tem de utilidade, por este motivo.
Se nossas próprias vivências, nós não podemos muitas vezes levar em conta devido a estados negativos que moldam a percepção da realidade, que dirá o que recebemos de terceiros, sob ângulos que sequer são nossos, sob perspectivas e interesses que nada tem de ver conosco.


Não estamos aqui falando de alienação dos eventos diários e sociais, mas de uma severa seleção daquilo que nos alimentamos de informação, pois nós aceitando ou não, tudo isto que chega até nós de alguma maneira nos molda, nos modifica, nos impulsiona a algo que por vezes não vemos e não percebemos.

Os Melhores meios de informação, são aqueles que nós mesmo buscamos, e que de preferência selecionamos o que queremos ou não ver. A Televisão com seus telejornais já são algo ultrapassado, visto que somos obrigados a ver e ouvir o que não queremos e também não temos como selecionar de maneira sintética o que nos interessa e o que não nos interessa. É muito mais prático e inteligente ter a informação em um formato para nós passivo, onde possamos nós ativamente buscar os temas que temos o impulso de saber, e o que nos é necessário, útil e interessante.


Não temos como mudar o mundo e sua maneira infeliz de expressar-se, nem mesmo este constante mal que se esconde por detrás destas ações comuns como informar algo. Mas temos como pelo menos mudar a forma como assimilamos estas informações, e também compreender o que há por detrás destes interesses de quem faz tais atos, de maneira a que não sejamos propagadores nem dentro nem fora de nós mesmos destes crimes.

Muito dos impulsos que temos de buscar tais "novidades", são meramente um vício como qualquer outro, boa parte destes impulsos são falhas graves de nossa psicologia que se alimentam de um iminente mal, de algo falho e equivocado que sente-se bem em assimilar.


O Conhecimento é algo muito interessante de ser observado, também a forma como as pessoas processam o conhecimento.
Uma pessoa poderia estar muito bem consigo mesma, contente, saudável, com uma vida agradável, mas ao dar-se conta de sua idade, ligar sua situação com toda uma quantidade infeliz de informações que leva na mente, tal qual pesadelos ambulantes.
Ou seja, associa-se por conta de um dado que nada tem no fundo de mal, com algo mal assimilado, informações generalizadas por vezes equivocadas ou mal produzidas, mal incorporadas em nossa psicologia.
Assim que a pessoa adoece, a pessoa torna-se infeliz, cria uma série de problemas simplesmente porque liga uma situação que vive, com uma informação estúpida que tem em sua mentalidade insana.

Nós não podemos nos dar ao luxo de levar tanto lixo dentro de nós mesmos, temos realmente de sermos capazes de viver livre destes conceitos completamente sem sentido que nos tenta enfiar a sociedade a cada momento.
E o problema não é apenas remover o lixo que temos dentro, mas impedir de uma vez por todas que isto continue entrando e acumulando-se em nós. Muitas coisas já não são mais informações, são impressões, são uma síntese que temos, tornam-se medos, tornam-se instintos, que acabam sendo mais difíceis de serem eliminados.

O Problema não é adoecer, o problema certamente de forma alguma é morrer, o problema é que já temos conceitos muito estúpidos sobre o que são as doenças, também entendimentos absolutamente e completamente equivocados sobre o que é a morte e como se processa.
No fundo as pessoas sofrem pelo que desconhecem, e sofrem porque tem informações equivocadas acerca dos eventos.

Se uma pessoa realmente está disposta a lutar verdadeiramente pela Paz, se realmente almeja encarnar a Felicidade, pois necessita liberar seu coração, sua mente, de tantas amarras e de tantos pesos que não correspondem a realidade. A Realidade saberemos quando de coração livre vivenciemos tais eventos, quando cheguemos realmente a GNOSIS dos fatos.


Por todo lado vemos o "faça isto", "faça aquilo", "pense isto", diga aquilo" e nós não nos damos ao trabalho de buscar em nosso interior nosso Salvador, de encontrar a única e verdadeira luz capaz de nos conduzir até a verdade, de nos conduzir até nossa liberação, nossa profunda e verdadeira libertação.

16/01/18