zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Filosofia
A Rainha de Espadas

Certamente sempre existiram mistérios, sempre houveram oráculos que serviram de intermediação entre a região Espiritual e o mundo Material.
Dentre os mistérios que guardam seus segredos e fazem este intermédio entre nossa realidade e a grande realidade por detrás do mundo, temos o Tarot.

O Tarot como Oráculo, como método de percepção dos impulsos espirituais e como ferramenta de diálogo com as Divindades, tornou-se bastante conhecido e famoso. Claro que hoje em dia se tornou algo mais obscuro e esquecido principalmente por conta do mal uso pelas pessoas mal intencionadas, farsantes que não querem nada além de enganar e roubar as pobres pessoas que sofrem.

Para o Iniciado, para aquele que busca a verdade, para aquele que busca uma guiatura Espiritual, o Tarot como Oráculo acaba podendo ser um primeiro meio de contato com as Vontades Espirituais e uma ferramenta para compreender os rumos e destinos que vamos em direção.


Nem sempre se utilizou como Oráculo o Tarot que hoje é popularizado com seus 78 Arcanos. O Próprio Baralho convencional de de 56 cartas já foi muito utilizado como oráculo, e suas 56 Cartas são as mesmas 56 Cartas que representam os 56 Arcanos Menores do Tarot.
No Baralho que conhecemos como Tarot, além dos 56 Mistérios Menores ou Arcanos Menores, encontramos ainda outras 22 cartas que simbolizam os Arcanos Maiores, chegando assim a totalidade de 78 cartas, ou 78 Mistérios.

Assim temos quatro elementos, que no baralho convencional são representados pelos quatro Naipes, onde encontramos 14 cartas. Cartas estas que são os números de 1 a 10, mais Valete, Cavaleiro, Dama (Rainha) e Rei. A Diferença entre o Baralho com 52 e com 56 cartas são quatro cartas de Cavaleiro, que somam-se 4 no total, sendo uma de cada Naipe.

Em fim, desta maneira tem-se como obter os 56 Arcanos Menores do Tarot, por meio de um baralho deste formato.
A Correspondência da ordem dos Naipes é Paus (ou Bastão), Copas, Espadas e Ouros.
Posteriormente ao Arcano 22, que no Tarot Corresponde aos Arcanos Maiores, não representados no Baralho convencional, encontramos o Arcano Menor 23, que corresponde ao K (King - Rei) de Paus, o Arcano 24 ao Q (Queen - Rainha) de Paus, o 25 ao C de Paus (Cavaleiro), o 26 J (Valete), então o 27 do Tarot ao 10 de Paus, e assim sucesivamente até o Arcano 35 do Tarot, que simboliza o Desconsolo ser correspondente ao 2 de Paus e por fim no relativo a este Naipe, o 1 ou Ás de Paus é o Arcano 36 do Tarot que simboliza A Iniciação.

Isto apenas comentamos com o objetivo de explicar como algumas pessoas no passado faziam uso deste tipo de baralho para as mesmas consultas esotéricas que hoje em dia se faz com o Tarot. Afinal uma Consulta Esotérica, um Oráculo, poderia ser feito apenas com os Arcanos Menores sem nenhum prejuízo ao consultante.


Seguindo esta relação de correspondências chegamos a Rainha de Espadas.
A Rainha de Espadas é a Carta de número 52 do Tarot, mas é a trigésima (30) carta, quando levamos em conta apenas a sequência do baralho convencional, ou apenas os Arcanos Menores do Tarot.
Isto significa que ela é a segunda carta, do Terceiro Naipe, passando pelas quatorze cartas de Paus, das quatorze cartas de Copas.

Na tradução direta, A Rainha de Espadas simboliza o Arcano de Tarot que chamamos de "A Premeditação", O Arcano 52, como já dissemos.

Dos Arcanos Menores, A Rainha de Espadas é com toda certeza um dos Arcanos mais temidos e mais respeitados.
Os Naipes como já dissemos tem relação com os Elementos, e este Terceiro Elemento que é simbolizado pela Espada, está relacionado ao Elemento Ar.

O Ar está relacionado aos pensamentos, ao raciocínio e por consequência a praticidade, com análise, também por outro lado com certa frieza e falta de afetividade por facilmente distanciar-se dos sentimentos.
Sendo a Rainha de Espadas, este Mistério nos indica uma formidável conselheira, devido a sua frieza em analisar os fatos, infelizmente costuma lhe faltar habilidade em transmití-los devido a sua falta de empatia e sentimentos para pôr-se no lugar do outro.

Este Arcano simboliza uma profunda criatividade, segurança, estratégia, firmes bases, ordem, organização.
Tanto que no Tarot este Mistério é nomeado como "A Premeditação", que em geral significa planejamento, prévia preparação, organização.

A Rainha de Espadas nos remete ao mesmo personagem da obra de Giácomo Puccini, Turandot. Turandot é ao mesmo tempo um Símbolo como um Mistério, uma força, também é um personagem, uma Divindade.
Turandot, na própria peça em questão, é chamada de Princesa de Gelo, fazendo referência a estes mesmos atributos que aqui relatamos.

É certo que o encarne deste Arcano, e que mesmo o processo desta Divindade em si mesma, é algo que corre nesta direção que aqui relatamos, e que claro é dual, afinal há uma Rainha de Espadas Superior que pode ser formada, e ao mesmo tempo uma Rainha de Espadas Inferior, que pode ser gerada.

Em uma consulta esotérica o Arcano a favor ou não, depende se a carta está em seu formato Direito ou Revés, ou seja, se está de pé, ou de ponta cabeça ao consultante. No sentido esotérico, nossa relação com este Arcano é no relativo a sua natureza, se nos fusionamos com seus aspectos superiores ou inferiores ou claro um misto de uns e de outros, até que se defina uma natureza somente.

Os Naipes simbolizam também quatro classes existentes, que em sua ordem piramidal representam:
Paus ou Bastões - A Classe proletária, os que vivem de seu trabalho. Comem para conseguir trabalhar, trabalham para conseguir comer;
Copas - Simbolizam o Clero, os Religiosos. Copas ou Copo, no fundo é uma Taça, símbolo do Divino Sacrifício da Eucaristia;
Espadas - Simboliza as forças Militares. A Polícia, o Exército, mesmo o Sistema Judiciário nos dias atuais;
Ouros - Cujo símbolo são moedas de ouro, representa os Comerciantes, também o Governo.

A Rainha de Espadas nos assinala sempre a necessidade de saber profundamente o que realmente queremos, e desta maneira atuarmos de maneira contínua, com previsão, organizadamente.
Certamente este atributo não se relaciona com Paus ou Copas, está perfeitamente integrado com Espadas e parcialmente manifesto em Ouros.
A Premeditação assinala aquele ou aquela que tem em si o que necessita para realizar o que lhe corresponde.

Ainda assim há muitos outros Mistérios neste Arcano, tanto quanto se projeta à Luz, quanto se penetra nas Trevas.


O Conhecimento, a Manifestação e o Encarne deste Arcano requer um processo de duríssimas provas. De uma forma ou de outra, é um Arcano muito Especial que tende a tirar tudo de lugar quando se manifesta.

25/01/2018