CLXV

CLXV
Textos sobre Filosofia
O Potencial das Coisas

Já dissemos aqui muitas vezes, e temos de reafirmar, que muitas vezes o que vemos, é apenas uma pequena parcela de algo.
Isto quer dizer que seja em seu aspecto superior ou inferior, há algo por detrás de um objeto, de uma circunstância, de alguém.

Existem muitas forças de transformação latentes em todas as coisas, e por vezes o que vemos, o que se é em determinado momento, é apenas uma forma temporária aguardando a cristalização de certas forças.

Podemos exemplificar por exemplo que em uma Semente, está a potência, o poder de gerar ao longo dos anos, das décadas, em alguns casos dos séculos, uma frondosa árvore que ultrapassa milhares de milhões de vezes sua matéria original em tamanho, utilidade e forma.

Quem olha uma semente, vê o que vê, mas se percebe, se conhece o potencial da semente em questão, sabe que aquilo tem o potencial de se tornar algo muito além do que é naquele momento.


Geralmente isto é o mesmo para todas as Coisas, sejam circunstâncias, objetos, pessoas... Quase sempre as pessoas se negam a vivenciar certas circunstâncias, exatamente porque observam meramente aquilo que a circunstância manifesta naquele momento e não percebem, realmente não compreendem o potencial do que aquilo pode se tornar.
É Claro que nada garante a integridade do processo, assim como a transição da Planta para uma Gigantesca Árvore... Pois o processo depende de escolhas, de decisões, de impulsos, percepções, de integrações, interações e muitas outras coisas mais. Isto quer dizer que no caso da Semente, uma vez na obscuridade da Terra, pode que nunca venha ver a luz e mesmo que chegue a tal processo possa ser arrancada enquanto ainda seja um broto, comida, ou ainda que majestosa as intempéries poderiam eventualmente lhe causar danos irreparáveis.

Realmente em nossa vida temos de aprender a ver o Potencial das Coisas, pois a aparência momentânea apenas mostra o que algo é em determinado momento, não indica sua ascensão ou seu descenso, não indica se está evoluindo ou involuindo, se está crescendo ou encolhendo, e assim por diante.
Ao observarmos tais Potenciais, entendemos o rumo que tem o potencial de tomar, tal ou qual Circunstância, tal ou qual Indivíduo, tal ou qual Objeto.

É Claro que o que falamos é no fundo um Dom Espiritual, isto de intuir a Natureza Real das coisas. Ainda assim há muito que nossa intuição cotidiana nos diz sobre as circunstâncias, objetos e mesmo pessoas, quando claro não submetidos aos caprichos da fantasia, dos medos, dos preconceitos, dos dogmas, etc., etc., etc.

Já Vimos muitas pessoas ingressarem em Jornadas por aquilo que elas eram em determinado momento, sem jamais se darem conta de observar o Potencial de tal Jornada.
Assim também muitas pessoas se unem umas as outras, seja Romanticamente, seja como uma Amizade, pelo que são em determinado momento e não observam o Potencial do outro, no sentido daquilo que o Indivíduo tem dentro de si para ser feito manifesto.

É Claro que tudo na vida acaba sendo uma aposta, pois nada garante que o Potencial de fato se fará manifesto e que cada um realizará o que por vezes está Destinado a Ser.
Mas é certo, é completamente observável que sem a devida Potência, nada pode mover-se para cima, ou seja, aquilo que não tem potencial somente pode descender, naturalmente.

Sem observar o potencial de algo, podemos adentrar em uma situação que parece boa, mas que ao fim está em seu ápice, que está por esgotar seu Potencial e logo rodopiar em uma descendente até seu inevitável fim.
Claro que existem diferentes tipos de Potencial, de Poder, e nestes momentos nos referimos a todos, e a cada um deles, em separado.

Vejam que o próprio Tempo, o Ciclo, em tem suas Potências para Criar e para Destruir, para Elevar e para Descender... Assim que há Portas que se abrem em determinados Momentos Potenciais, para que sejam possíveis certas realizações. Há muitas coisas que são impossíveis de serem realizadas sem que se alinhem diversos tipos de Potências em um só ponto.

Há Vontades Universais que geram Potências de Realização, e todo aquele que se integre com tais forças, certamente aproveita um impulso de realização incapaz de ser impedido por nenhuma força, pois transcende todas as demais forças, tais Potências Ascendentes.


Muitas vezes um Potencial na vida não ocorre na mesma época de outro e igualmente não são compatíveis em sua natureza. Por vezes duas Potências se manifestam ao mesmo tempo e por terem naturezas Opostas tem-se que escolher entre um caminho e outro, entre uma Realização e Outra.

Há momentos na vida que temos de escolher entre duas ou mais Potências de Realização, que no fundo são caminhos que ao serem escolhidos e sustentados, nos integramos com certas forças que permitem realizarmos aquilo que nos propomos.
Poderíamos dizer por exemplo que em determinado momento de sua vida um indivíduo pode se deparar com o fato de Integrar-se com sua Família, ou de Integrar-se com o Trabalho, por exemplo... E que devido a natureza da Potência das Circunstâncias, ou fará um, ou outro, apenas.

Isto que dizemos talvez seja um pouco difícil para algumas pessoas entenderem, mas estamos falando neste caso, de escolhas que apresentam a Vida e que ao Construir uma Coisa, por vezes acabamos por destruir outra, já que ao integrar-nos com uma Potência, não nos integramos com a Outra, por conta do tempo e do espaço limitados.

É Aí que entra saber realmente observar de maneira consciente os Fios do Destino, e compreender o resultado real, ou o Real Potencial de um caminho e de outro, e seus possíveis desfechos.


Há que se compreender que uma pessoa pode saber um pouco de todas as coisas, ou realmente muito apenas de uma coisa. Da mesma forma, podemos nos integrar um pouco com muitas pessoas, ou plenamente apenas com uma. Tudo depende de saber reconhecer o Potencial das Coisas, e fazer as escolhas adequadas.

03/10/2018