CLXV
Textos sobre Filosofia
Salto de Fé

Sempre quando observamos os momentos críticos da Vida, quando guiados pelo espírito em alguma direção, vemos que nos é pedido algo além de nossa capacidade, algo além de nosso entendimento e de nossa compreensão.

Estes momentos são sempre críticos porque nos é feito escolher entre dois caminhos, um Mundano, outro Espiritual.
Um caminho se baseia no que podemos ver, entender e fazer e outro naquilo que no fundo como pessoas não podemos e não conseguimos sequer ver o possível resultado.

Este "Salto de Fé", como comumente é chamado, é um impulso em uma direção aparentemente sem saída, mas guiada pelo próprio Espírito, que nos salva, que ao fim resolve a situação e nos mostra como seguir em frente.


Viver e Morrer pela Graça de Deus não é algo simples ou fácil. Na verdade raras pessoas se dispuseram a isto ao longo da história.

O Verdadeiro Caminho Espiritual está muito além de tudo que é visto, de tudo que foi e é dito, porque são fatos, porque são escolhas, e isto somente ocorre a cada momento a cada instante e o principal e maior fator determinante destas escolhas e ações ocorre dentro de cada um.


É Claro que nada nunca garante o sucesso destes Saltos de Fé. Porque o Salto de Fé é apenas o primeiro passo de algo, apenas a primeira decisão, a primeira ação de uma série de ações que tem de ser realizadas.

Muitas pessoas acabam por arrependerem-se de certas ações que fizeram, e claro que quando de um processo espiritual destes, o que podemos dizer é que a escolha em si não foi falha, mas sim o que sucedeu disto, as posteriores escolhas e ações.

Sempre que olhamos o mundo com olhos humanos, claro vemos muitas situações infelizes e aparentemente sem saída, mas que no fundo para o Espírito são o caminho para nos conduzir a algo ainda maior.
Há ensinamentos muito duros e muito terríveis que nos ensina o Espírito quando estamos verdadeiramente dispostos a trilhar esta árdua e tempestuosa jornada rumo a Ele.

A Páscoa em última síntese é isto, o dia em que se colhe os frutos de um Salto de Fé. É Quando efetivamente após o Terrível processo se tem o Resultado, a Resposta a tudo que foi feito.

Em diferentes momentos da vida recebemos este Chamado Espiritual às Grandes Realizações do Espírito.
Muitos ignoram tais chamados, muitos não os seguem, mesmo dos que os realizam, poucos o fazem com a grandeza de chegar aos frutos de tais realizações.


São estes processos que nos conduzem mais além do Véu, mais além dos mistérios.
Aquilo que damos, é o que recebemos, na proporção que damos, é quanto recebemos.
Isto significa que quanto mais terríveis os processos, quantos mais duros, mais longos, maior é o recebido, e do mesmo gênero daquilo que nos foi provado.

Muitas pessoas nunca tiveram acesso aos Mistérios, e fica claro que porque nunca deram verdadeiramente estes Saltos de Fé, porque nunca cruzaram esta linha terrível entre o Material e o Espiritual, porque cada passo em direção ao Espírito tem seu devido pagamento, tem seu devido retorno.

Há muitos indivíduos que conhecem os ensinamentos, que tem decorado tudo sobre muitas coisas, mas no fundo nunca fizeram nada de concreto, de real.
Infelizmente é isto que abunda o mundo, de pessoas que vivem nas Trevas mas falam da Luz.
O Que mais existe são aqueles que no fundo abominam a Luz, porque sempre escolhem as Trevas, ainda assim falam aquilo que leram, aquilo que raciocinaram acerca da Luz.

Raros são os que se entregam ao Espírito.
Temos de entender que tudo é muito gradual nesta jornada Espiritual.
Nossa Divindade Íntima, mesmo o Grande Deus Universal nunca nos pede algo que não podemos realizar.
O Que nos é pedido é algo que podemos realizar, ainda que seja com o auxílio dele, algo que vencendo certas limitações se faz possível, que é viável.
Claro que se não nos esforçamos o suficiente, se nos voltamos mais uma vez às Trevas, por vezes o caminho fica comprometido e não consegue-se realizar o que é necessário, e o processo inteiro falha.

Certamente as primeiras Provas são as mais difíceis porque não se tem a experiência de Deus atuando ativamente na vida de cada um e iluminando o que anteriormente eram Trevas.
Na proporção que vamos aprendendo a distinguir a Divindade Interior falando, o Grande Deus Universal se expressando, e as demais coisas que existem dentro e fora de nós, vamos sabendo seguir os desígnios Dele.

Também vamos naturalmente aprendendo a seguir sem medo, sem vacilações, tais Desígnios Divinos.

27/04/2019