CLXV
Textos sobre Filosofia
O Perdão dos Pecados e o Primeiro Mistério

" 'Estes são os «limites dos caminhos» para Aqueles que são Dignos dos Mistérios da Luz.'
'Portanto, Àqueles que renunciaram (nesta «Renunciação»), dai os Mistérios da Luz e não os oculteis mesmo que sejam pecadores e tenham cometido todos os pecados e todas as iniquidades do mundo, as quais referi detalhadamente para que possam voltar a arrepender-se e obedecer ao que vos disse. Dai-lhes os Mistérios do Reino da Luz e não os oculteis deles, pois é precisamente por causa do pecado que trouxe os «Mistérios» ao Mundo. Eu posso Perdoar todos os pecados que sejam cometidos desde o princípio.'
'Por este motivo, disse-vos anteriormente:
«Não vim para chamar os Virtuosos».
Agora e portanto, trouxe os «Mistérios» para que os seus pecados sejam todos perdoados e eles sejam todos recebidos no Reino da Luz.
Os «Mistérios» são uma «dádiva» do Primeiro Mistério, porque Ele pode apagar os pecados e as iniquidades de todos os pecadores.' "
- Pistis Sophia


" 'Meu Senhor, supondo que um irmão, digno e admirável, a quem tenhamos preparado em todos os Mistérios da Luz, tenha um irmão ou parente (ou, de um modo geral, qualquer homem), seja ou não pecador, que tenha desencarnado e o Coração do bom irmão se aflige e chora por ele porque está julgado e castigado. Que podemos fazer, meu Senhor, para retirá-lo dos Castigos e dos rigorosos Juízos?'
E o Salvador respondeu, dizendo a Maria:
' Em relação a isto, já vos falei, anteriormente. Contudo, prestai atenção, porque posso dizer-vos novamente para que sejais Perfeitos em todos os Mistérios e vos conheçam como «os Perfeitos em toda a Plenitude».'
' Assim, pois, todos os homens, sejam ou não pecadores, se desejais que sejam afastados dos Juízos e violentos Castigos e também que sejam retirados para um corpo justo, a fim de poder encontrar os Mistérios da Divindade e progredir e herdar o Reino da Luz, praticai então o Terceiro Mistério do Inefável e dizei:
«Levai a Alma deste ou daquele homem no qual pensamos com o nosso coração, para fora dos castigos dos Arcontes-Regentes e conduzi-o, imediatamente, ante a Virgem da Luz. Que, em cada mês, a Virgem o sele com um Selo mais elevado e, em cada mês, a Virgem da Luz o verta num corpo justo e digno para que progrida nas Alturas e herde o Reino da Luz».
E, se dizeis isto, Amén vos digo: todo o que serve nas Ordens dos Juízos dos Arcontes ou Regentes, acelera a entrega dessa Alma, de um a outro, até que a conduzam ante a Virgem da Luz.
E a Virgem da Luz sela-o com o Símbolo do Reino do Inefável e entrega-o aos seus Receptores para que o vertam num corpo justo, a fim de que encontre os Mistérios da Luz de modo a que seja digno, prossiga para a Altura e herde o Reino da Luz.
Eis aqui o que Me perguntásteis.' "
- Pistis Sophia

Nossa Alma por diversas vezes encontra em seu caminho, outras Almas justas, ou pelo menos arrependidas por seus erros. No entanto como já explicamos em outras oportunidades, estas Almas estão atadas a estas entidades que denominamos defeitos psicológicos, e estes defeitos são as que as aprisionam e as fazem constantemente pecar e se afundar ainda mais ainda no Abismo.

Por meio dos Mistérios e por meio da intervenção interna para com esta Alma, podemos resgatá-la do Abismo em que se encontra e permitir que seu sincero arrependimento possa ser ouvido e atendido pelas divindades.


Não podemos olhar com desprezo à aquele que comete iniqüidades, porque todos, absolutamente todos tem o direito ao arrependimento e esta é a premissa final do Primeiro Mistério do Inefável.


Necessitamos caminhar, necessitamos Despertar. Precisamos de Obras, de fatos, de Consciência, de Luz.
Mesmo os Magos Negros e os Demônios tem o direito a seu arrependimento, porque trabalham dentro de um plano que tem o Logos.

A Luz não pode existir sem as Trevas e as Trevas existem em meio a própria Luz do primeiro instante. Quando separou-se a Luz das Trevas, o Segundo e o Terceiro Logos; surgiu então a vida e o Drama da queda e da luta pelo retorno a pureza divinal.
Caímos por uma necessidade de provar dos frutos da Árvore do Bem e do Mal, no entanto necessitamos renunciar a maldade e a iniqüidade, para que por meio desta pureza consciente, possamos provar dos frutos da Árvore da Vida, que é o nosso próprio Ser divinal.


Aos que se julgam por demais delituosos e já sem possibilidade de arrependimento, lhes recomendamos o estudo da Obra "A Revolução de Belzebu", aonde o Príncipe dos Demônios se arrepende e concorre ao chamado da Luz.
Enquanto haja arrependimento sincero, enquanto haja dor em meio a esta luta para que não que cometamos os delitos, ali está nossa consciência nos assinalando o erro, e nosso Ser nos impulsionando a fazer-nos uno com a sua Vontade.


Só precisamos fazer nossa parte; não faltará sabedoria, não faltará força, não faltará proteção e guiatura, à aquele que se voltar ao caminho que lhe designa seu próprio Ser.

Necessitamos de uma alma livre, e se anelamos sermos perdoados, devemos dar o primeiro passo perdoando.
Este perdão deve ser uma renúncia única e absoluta a toda maldade, e a todo sofrimento que possam ter nos causado. É Um esquecimento supremo de uma vida para qual devemos estar mortos e então nascer para uma nova vida, livres, do peso de nossas dores e amarguras que nos tem preso o mundo.
Uma pessoa sem mágoas, uma pessoa sem desejos (passionais, pessoais), é uma pessoa que está a serviço de seu Espírito.

Temos uma consciência que nos guia e que está mais além da vida como conhecemos, dos desejos e dos pensamentos, até mais além da própria emanação da vontade humana. Lá encontraremos a sabedoria para triunfar sobre a vida e sobre o caminho que nos cabe trilhar. Quando a Vontade Humana se une ao desígnio da Consciência, então o Ser se faz presente. É Assim como a Divindade (O Ser) nasce dentro de um homem.


Recentemente nos questionaram a respeito do motivo dos eventos que ocorreram na cidade de Santa Maria. Nos perguntaram se teria relação com aquela questão do estancamento dos iniciados e se pela falta de alimento à natureza (Sacrifício por meio dos três fatores), estariam tomando estas vidas para compensar a energia que a terra deixou de se alimentar.
E Podemos afirmar sem dúvidas que este caso é exatamente o inverso. Pelo extremo trabalho em resgatar estas virtudes dentro e encarnar esta luz que há de iluminar não apenas este mundo interior, mas fora de nós... O Macrocosmos se vê obrigado a nivelar-se com o Microcosmos (Exterior é um reflexo do Interior).

Como no mundo já não há, pessoas representando estas virtudes que deveriam ser o equivalente externo ao que levamos dentro, as trevas se vêem obrigadas a recuar, causando estes eventos.
Dizíamos que este evento era apenas o estopim, o início de algo muito maior e explicamos que por este evento, não haverá carnaval e muitas cidades, boates estão sendo fechadas, bares interditados, os motoristas estão se vendo obrigados a não se alcoolizarem.

A Luz triunfa ainda que forçosamente, para que por meio desta sobriedade em meio ao pesar, possam, estas almas, quiçás encontrarem o caminho da retidão e os mistérios para a absolvição destes pecados que todos carregamos em nosso interior.

O Que vemos são duas possibilidades latentes, que esta atual raça, perecerá cega (porque a maioria não compreende) e tomada pela Luz, ou submergida e esquecida em meio as Trevas.
Nós não podemos nos enganar imaginando que atual raça, como está, poderia sobreviver muito mais tempo. Vivemos épocas aonde os valores são invertidos e a mentira e a perversidade são exaltadas, aonde a inteligência é ser capaz de vender algo que ninguém precisa, ou sabedoria é sinônimo de intelectualidade.


"E Jesus disse-lhes:
'Amén, vos digo: não só purificarei os vossos pecados, como vos tornarei merecedores do Reino de Meu Pai.
E dar-vos-ei o Mistério do Perdão dos pecados para que aquele que vós perdoeis na Terra seja perdoado nos Céus.
E para que aquele que vós vinculeis na Terra, seja vinculado nos Céus.
E dar-vos-ei o Mistério do Reino dos Céus para que o realizeis, por vós mesmos, com todos os homens.' "
- Pistis Sophia


Vivemos épocas de conquista de um quinto elemento. Cada raça, tem por fundamento a conquista de um elemento.
Atualmente vivemos o final de uma quinta raça e por consequência todos que aqui temos corpos físicos já conquistamos quatro elementos.
Ninguém poderia passar a viver em um planeta, em raça específica, sem haver previamente ter conquistado o elemento correspondente as raças anteriores.

Na Sexta raça, só terão corpos físicos os que encarnarem (tiverem o absoluto domínio) a este quinto elemento, este quinto elemento é a soma do extrato de outros quatro elementos (Terra, Fogo Ar e Água), estes quatro elementos em nós se sintetizam na matéria sexual.
O Homem se alimenta de matéria orgânica e esta matéria tem em si o principio de cada um destes quatro elementos (Estudar os Tatwas).
Estes elementos se transformam por meio da digestão e se acumulam unidos dando forma a semente humana (masculina e feminina).
Igualmente o Ar e as Impressões impregnam esta matéria sexual da vitalidade destes elementos.

Então a conquista que nos cabe na atual raça, é o Domínio sobre a semente (o sexo).
Não é por acaso, não é sem motivo, que esta luta pública, encabeçada pelo V.M. Samael, iniciador da Era de Aquário, nosso Avatara, foi feita com a publicação do Livro O Matrimônio Perfeito.
Porque não importa se uma pessoa é solteira, ou se mesmo sendo casada tem KARMAS duros o suficiente para lhe impedir o trabalho com o Grande Arcano, o importante é que mesmo que morra, não perca seu licor seminal.

Este é o Mistério XV, este é o mistério da luta contra esta paixão bestial que hoje mais que nunca impulsiona de forma decisiva a atual humanidade.

A Paixão é a expressão da força do Terceiro Logos! No entanto esta força hoje pode nos levar a dois destinos, ou a involução submergida por meio da satisfação das paixões bestiais, ou a conquista do paraíso outrora perdido, por meio do domínio deste principio cristalizado no homem.
Saímos do Éden pelo sexo, e pelo domínio da força sexual, retornaremos ao Éden.

Claro que é impossível, bem sabemos, a criação dos corpos solares, como solteiros... é impossível transformar estes chackras astrais nas Igrejas do Apocalipse, sem que nossa serpente de fogo abra o selo de cada um destes canhões de nossa coluna vertebral.
No entanto não podemos nos render a este Karma que somos submetidos e a seu tempo, com boa vontade, com sinceridade, com esforços plenos e constantes tanto desta Alma Humana, como da Consciência, como do Ser, assim como de todos estes Mestres da Loja Branca que estão lutando de forma permanente e incansável pelo resgate destas pessoas (Almas), é possível que a seu tempo possam liberar-se destas amarras e seguir o caminho.


Não se dá de graça, ou sem lutas, estes resgates; porque seria algo sem mérito, algo que esta alma não daria valor e certamente cairia no erro novamente. Aprendemos pela dor, e esta humanidade já sofreu o suficiente para conhecer a verdade e perseguir sua redenção.

Paz Inverencial!

"Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar.
Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.
E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao SENHOR, dizendo: Certamente o SENHOR me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.
Porque assim diz o SENHOR a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:
Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.
E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao SENHOR, para o servirem, e para amarem o nome do SENHOR, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança,
Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.
Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram.
Vós, todos os animais do campo, todos os animais dos bosques, vinde comer.
Todos os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; andam adormecidos, estão deitados, e gostam do sono.
E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte.
Vinde, dizem, trarei vinho, e beberemos bebida forte; e o dia de amanhã será como este, e ainda muito mais abundante."


Isaías 56:1-12

01/02/13