CLXV
Textos sobre Filosofia
Grandes Homens

No decorrer deste ciclo de nossa humanidade, vimos grandes Almas encarnadas em corpos masculinos e femininos, que realizaram grandes feitos.
Se formos observar detalhadamente as ações de cada um destes indivíduos, vamos notar que estes se tornaram pessoas totalmente diferentes do que é a maioria, e que saíram de certos padrões que são o que mantem a humanidade como um todo adormecida e presa a certas rédeas invisíveis.

Cada pessoa tem sua particularidade e seu próprio dom, que desenvolvido é aonde tem condições de realizar o que lhe corresponde.
Pode parecer algo na contra-mão, mas já houveram homens que desconheciam sistemas religiosos como hoje temos, e que se perfeccionaram em virtudes e que integraram com sua divindade interior.

Uma pessoa pode rezar todos os dias e mesmo assim nunca ter sentido a seu Deus Interior, nem mesmo ter tido qualquer integração com ele. Outra pessoa que nunca rezou, poderia por suas ações, por sua perfeição, não só sentir a seu Deus, como expressar sua divindade por meio de suas palavras e por suas ações.

Dizemos isto porque a Religião nos dias atuais, tem se tornado um negócio a mais no mundo. Empresas que visam números, que visam lucro. Não se importam se um cumpre com o que espera a divindade, mas se há 100, 200 mil pessoas que lhes escutam, que lhe dão dinheiro, e isto é o suficiente.
Isto não é algo novo, recordemos aos Indios que tinham uma perfeita integração com a natureza, com a Divindade à sua maneira, e foram catequizados, como se o novo sistema religioso fosse superior ao primeiro que já tinham.
Já não é de hoje que a religião tornou-se uma forma de tomar o dinheiro do trabalhador, e da pessoa humilde que muitas vezes é mais espiritualmente avançada do que aqueles que querem lhe rezar uma missa.

O Que é espiritual não tem preço, não tem interesse. O Cristo é uma força que faz o que faz, sem nunca pedir nada em troca. O Que vemos hoje no mundo, são formas já deturpadas do que foi deixado por aqueles que integraram-se com sua divindade interior, e fundaram estas religiões existentes.

As Formas religiosas que vemos, são cadáveres. Quando um homem avança prodigiosamente rumo a seu Ser, quando encarna verdadeiramente estas distintas partes que vem a formar isto que chamamos de Ser... é como uma batida deste coração que chamamos de Religião. Quando uma religião já não é capaz de impulsionar verdadeiramente estes homens para esta integração com seu Ser, então torna-se um cadáver.

Tudo tem um principio, tudo tem um fim. Nenhuma religião deixada no mundo, vem para viver eternamente, todas vem e vão, nascem e morrem.

Claro que se estudamos estas religiões, estas filosofias, destes seres que realmente integraram-se com sua Divindade, seu Ser, vamos ver sem adições, o que deixaram estes Sábios Mestres.

Religião sabemos do latim significa religare, religar. Todo sistema que busque unir o homem com sua divindade, é uma religião.
Há homens no passado que fizeram da caridade, do amor, da verdade, uma grande religião.
Há homens do passado que fizeram de seu amor à natureza, aos animais, ao sol e a lua, uma religião.

Houveram Reis que em seu reinado, o que fizeram foi buscar tornarem-se uma presença física da divindade, para guiar, para orientar, para ajudar à um povo, e isto por muitas épocas foram sistemas religiosos.
A Política, a Medicina, o Magistrado, tudo... cada um destes dons que vem com cada pessoa, são formas que ela tem, de integrar-se com sua divindade, já que é um dom que confere o Deus Íntimo de cada um.

Se escutamos um Bethoven, se vemos uma pintura ou uma escultura de um Michelangelo, estamos vendo Deus atuando por meio das mãos, por meio das emoções, dos pensamentos, destes indivíduos.

A Psicologia, a filosofia, até mesmo a arte e a ciência, quando postas a serviço do Espírito, tornam-se sistemas religiosos.

Hoje a humanidade desvirtuou totalmente tudo aquilo que servia por base do espírito, e as pessoas prostituem sua arte e sua ciência, por dinheiro, por prestígio.
Hoje temos uma ciência sem uma ética espiritual e sem uma integração com as leis divinas.
Temos uma filosofia completamente divorciada do que são as realidades espirituais, e são teorias sobre teorias, sombras de sombras que vem trazer mais escuridão ao mundo do que qualquer luz.

A Psicologia tornou-se um charlatanismo que mais adoece as pessoas do que cura.

Ahh a Arte, quão bela já foi a arte, com suas poesias, esculturas, pinturas, feitas verdadeiramente pelo Cristo Íntimo de alguns indivíduos sagrados.

Hoje todos estes dons são corrompidos e divorciados do que seja esta integração com nosso Real Ser. Nem mesmo os sistemas Religiosos, em sua pura função, escaparam destas espeças trevas que cobre toda a humanidade.

Realmente se observamos detidamente o quão escasso tem sido estes homens e mulheres que tem feito coisas grandiosas, sob o impulso do espírito, vemos o quão pouco tem batido este coração que alimenta o próprio absoluto imanifestado.

Não é difícil ver o final de nossa raça, porque chegamos em limites que pareciam que nunca chegaríamos. Muitos acordos e muitas chances foram dadas, para que estas Almas que tardiamente encontraram o caminho, pudessem fazer algo. Hoje enxergamos esta linha, este marco já previsto como uma linha final aonde o humanóide já não está causando dano apenas a si mesmo, mas matando ao próprio planeta e causando dano fora do mesmo.

Cada passo que tem-se dado para longe destes princípios divinos, é um passo que dá a humanidade para sua total aniquilação.


Não dizemos estas palavras para causar medo, o medo é um defeito que tem cada pessoa. Apenas comentamos a realidade e o que objetivamente vemos nestes momentos acontecer.
É Realmente mais que nunca este momento para que sigamos este impulso espiritual que temos, isto indiferente a qualquer questão intelectual, a qualquer questão cultural ou social, realmente este impulso íntimo que quer nos guiar até ele.

Toda pessoa nasce neste mundo para ser provado em suas virtudes, e para que desta autoconsciência adquirida em vida, possa integrar-se com seu Cristo Íntimo (o Ser).

Poderíamos hoje ser índios, poderíamos ser chineses ou africanos. Gostaríamos que percebessem que indiferente a todas estas formas como linguagem, cor, credo... há uma força maior que tudo isto que é o Ser de cada pessoa. Nosso Ser utiliza o que está a seu alcance para nos guiar até ele, só temos que saber seguir este impulso.

Não adianta sermos obedientes à uma religião ou a uma filosofia, se traímos os impulsos de nossa consciência e de nosso Ser. Precisamos eliminar a nossas debilidades e seguir esta nossa estrela interior, que faz estes últimos esforços por nos guiar até a sua manjedoura, aonde ELE há de nascer neste mundo, dentro de cada um de nós.

Paz Inverencial!

23/07/13