CLXV
Textos sobre Filosofia
Aprender e Ensinar

Tudo quanto existe é um eterno dar e receber. Há uma constante assimilação de elementos externos e uma devolução destes uma vez processados por cada criatura.

Se observamos os minerais, os vegetais, os animais, mesmo as pessoas, os Deuses, todos estes, seja fisicamente, seja animicamente, realizam este processo de obtenção, processamento e devolução de algo já processado, uma energia.

Assim que isto é o eterno devorar e ser devorado, o receber e dar, o aprender e ensinar.

Todo alimento que ingerimos, é processado pelo organismo, e ainda que sejam degetos para nós, para outras criaturas serão alimento, adubo.
Mesmo o indivíduo, com sua morte, outras criaturas se alimentam da vida que ali estava presente. Assim cria-se uma cadeia alimentar e uma cadeia de ajuda mútua.
Mesmo o ar que respiramos e transformamos em algo que nós não podemos assimilar novamente, outras criaturas o utilizam e produzem algo que sim podemos respirar, utilizar.

Por isto que vemos a importância de não cessar esta cadência da vida, de realmente permitir com que a vida flua e reflua através de nós.

Quanto mais uma criatura fornece ao meio que vive, mais ela recebe, porque é uma lei natural que se impõe em repor aquilo que foi gasto.

Assim que se entende porque naturalmente quando uma pessoa ajuda, ela é ajudada. Ou quanto mais uma pessoa dá, mais ela recebe. Isto é algo que naturalmente se processa porque a natureza flue por onde as portas estão abertas.

Assim que quanto mais ensinamos, mais temos chance de aprender, ou quanto mais bem fazemos, mais meios recebemos que nos permitirão semear ainda mais bondades pelo mundo e claro receberemos estas mesmas bondades para conosco.


17/09/14