CLXV
Textos sobre Filosofia
Superação Espiritual

Afirmávamos em nosso último texto, que o Sacrifício pela Humanidade é sempre proporcional ao esforço que façamos na realização do feito.
Isto é algo que temos de ter muito gravado em nossa consciência pois há muitas pessoas por aí fazendo pequenas coisas, mas coisas estas que transcendem totalmente sua natureza, e que são exemplos absolutos de superação e de avanço espiritual.

Nossa Obra Espiritual é uma constante matemática de somas e multiplicações, aonde conforme avançamos vamos ampliando e amplificando nossa consciência, nossos veículos internos, nossas ações, nossas percepções.

A Obra, o trabalho sobre nós mesmos depende de um constante esforço por superação, pois necessita de um perene progresso e transformação em algo maior, mais amplo, mais sólido (inabalável).


O Indivíduo que a principio em um momento afirma uma coisa, em outro momento afirma outra, já passa a ter uma palavra firme e única, a qual é capaz de sustentar por conta da conquista de sua individualidade, já não cede espaço para manifestações negativas do Eu que lhe fazem oscilar a todo momento em seu caminho.
O Importante é que cada passo do caminho seja firme, seja sincero, para que não venhamos mais a frente do caminho perder estas conquistas por uma falta de compreensão, de sinceridade e de firmeza.

A Verdade é que o caminho tem de ser feito por cada um, dentro do que seja o seu impulso individual, pois quando olhamos como o outro caminha, o que o outro faz, a realidade é que tropeçamos e caímos porque queremos fazer algo que não corresponde a nós fazer já que vivemos momentos diferentes do caminho, além do que apesar da Obra, das provas esotéricas serem algo exato, na vida de cada um, vemos que são processos totalmente diferentes.


Há um ditado popular que diz que "Deus escreve certo por linhas tortas", e se formos observar a vida de cada indivíduo, mesmo os problemas que tenha, as terríveis dificuldades que tenha que passar, sua vida é normalmente um martírio que lhe impulsiona a superação, a compreensão da situação que vive, para que melhore, para que supere os problemas que carrega em si.
Quando ingressamos no caminho, quando realmente nos propomos a seguir os impulsos de nossa Divindade Interior, de fazer a vontade do Deus Universal, passamos a ser guiados ainda com mais força, com mais objetividade até esta constante superação daquilo que somos, em benefício daquilo que temos de vir a ser.

24/11/14