CLXV
Textos sobre Metafísica
A Jornada do Sol

Muito certamente temos de aprender com a natureza. Observar a natureza, conhecer as forças que agem ao nosso redor, acima e abaixo de nós, dentro é fora de cada um de nós, é ferramenta indispensável para entender aonde nos encontramos, as forças que nos regem, e o que cabe a cada um viver.

Tudo vemos é cíclico, não necessariamente como um círculo mas como uma espiral, já que de acordo com as ações tomadas, cada novo evento repetido fica revestido das ações que tomamos. Boas e más ações, acertos e erros, tudo isto faz com que cada nova repetição destes eventos, seja ainda que ligeiramente diferente.

Tudo recorre, repete. O Sol faz sua jornada, vive seus processos da mesma maneira que a Terra ao redor do Sol. A Própria Terra girando sobre seu próprio eixo gera seus ciclos tão bem conhecidos, da mesma forma a Lua para com a Terra.
Repete-se o dia e a noite, repetem-se as semanas, os meses, os anos. Vem e vão as estações, ciclicamente uma após outra, repetindo os mesmos processos ano após ano.

O Homem como Microcosmos está influenciado por todas estas forças externas a ele. Afinal ele é um organismo dentro de um outro organismo. Tudo que acontece com o organismo maior, claro influência os organismos que vivem dentro deste. É como no homem, tudo que aconteça "A Pessoa", claro aflige todas as partes que compõe a pessoa como unidade. Um dano a cabeça ou a uma perna certamente é sentido por todo o organismo que tem de compensar aquela falta.

Todas estas influências sejam solares ou lunares, mesmo as planetárias, certamente mexem muito com o Animal Intelectual Homem.
Todas estas forças externas agitam forças internas que vem a tona cumprir com suas recorrências.

Não é difícil perceber estas recorrências anuais por exemplo, aonde em algum momento do ano estamos mais propícios a estarmos enfermos, ou a aquele período aonde surgem crises internas. Assim como existe o Dia e a Noite fora de nós, existem estes Dias e Noites dentro de cada um de nós.
Vivemos Verões e Invernos Espirituais. Claro que tudo são níveis, chega o momento aonde tudo é Luz, mas enquanto isto não chegue, temos de estar preparados para o inverno e as trevas noturnas internas.


Ciclicamente muitas coisas tornam a acontecer, nós, existência após existência repetimos os mesmos eventos, recorremos um longo percurso que quando chega a morte ressurgimos por meio da vida para repetir mais uma vez esta gloriosa jornada existencial.

A Vida é o meio que temos de avançar, seja para a Eterna Luz, seja para a mais Tenebrosa Escuridão. Afinal se na vida não tivéssemos todas estas possibilidades, a vida também se chamaria morte.

Estamos vivos, e esta vida latente, estes diferentes impulsos alternando-se uns aos outros são a ferramenta que temos de trabalharmos sobre nós mesmos, aqui e agora.


Dentro do Homem existe um Sol, ou melhor, uma Semente Solar, uma força vinda do Sol, ansiosa por realizar-se dentro do Homem e convertê-lo em um habitante do SOL. Este é o destino do Animal-Homem, Cristificar-se, tornar-se um Habitante da Luz, uma criatura SOLAR.

02/06/14