CLXV
Textos sobre Metafísica
Escolas de Mistérios

Em todas as épocas sempre houveram instituições, públicas ou secretas, que se dedicaram ao exercício da Magia, do manejo destas leis superiores da natureza, em benefício de todos os seres.
Instituições estas que eram capazes de abrir as portas do Mistério e permitir com que seus afiliados integrassem-se passo a passo, com o Espírito, percorrendo assim a Senda Iniciática.

No Caminho Branco, o que encontramos é a exaltação e a integração com nossa natureza superior, sob reflexo do domínio e da extirpação de uma natureza inferior que levamos dentro.
Somente retorna ao céu o que saiu do céu, e o resultado é que para isto acontecer, para que possamos regressar a estas regiões celestes de onde saímos, temos de eliminar aquilo que criamos na terra, nossas falhas, nossas debilidades.
Se levamos em nosso interior o Ciúmes, temos de desenvolver a virtude da Indiferença, sob a compreensão, o domínio e a destruição do Ciúmes. Se carregamos em nós o Ódio, temos de fazer aflorar o Amor, por meio da destruição desta que é sua antítese.

A Questão é que o indivíduo por ele mesmo não conhece o caminho, ainda que aspire e que suspire com imensa vontade de penetrar nos mistérios, ele por ele mesmo não é capaz de realizar isto.
Qualquer pessoa que queira trilhar o caminho secreto, necessita de um Guia, um Guru, um Mestre, que é quem há de lhe conduzir através do Umbral do Mistério e zelar por este, guiar este, em sua jornada.
Não pensemos neste Guru como uma pessoa, porque o que temos de entender é que não pode nos levar pelo caminho alguém que não conheça a totalidade do caminho. Então que este Guru é um Ser que tem de estar Desperto e ser auto-realizado, que tenha já executado por si mesmo a Grande Obra em sua totalidade.

Fisicamente é comum que surjam pessoas que lhe auxiliem e lhe orientem, como uma representação humana deste Guru, mas que em verdade não necessariamente é este Guru, afinal como já dissemos necessita que seja um ser totalmente Desperto e que normalmente dá esta guiatura através dos mundos internos.


Nas épocas aonde estas Escolas de Mistérios atuam em segredo, sem prover ensinamentos públicos, senão que veladamente àqueles que foram aceitos como Discípulos sinceros deste caminho, normalmente o número de iniciados é muito pequeno, e a guiatura costuma ser bastante "severa", já que exige do candidato a mais completa entrega, para que este possa realmente trilhar de maneira perfeita o caminho.

Ainda assim é difícil encontrar indivíduos que "cheguem a meta", e o normal é que abandonem o caminho em algum momento, ou que se percam nos infinitos labirintos desta senda.


Conhecer os ensinamentos destas Escolas de Mistério não significa "ser um iniciado", porque o Iniciado é o que recebeu a Iniciação, que é a marca de que iniciou sua jornada rumo ao Ser.
Há muitos teóricos, estudantes, pessoas que podem conhecer até muito bem "o mapa do caminho", ainda assim isto não significa que estejam no caminho.


Nas épocas aonde os Mistérios tornam-se publicos, claro surgem muitas pessoas que se auto-intitulam de iniciados, que montam grupos, que fazem bons negócios com estes ensinamentos, já que é da natureza humana em seu estado involutivo querer riquezas, mando, poder, fama... e assim surgem grupos, instituições que se denominam "Escolas de Mistérios", ou outras coisas do gênero mas que na verdade não são mais do que empresas, porque tem por base interesses e benefícios humanos e não divinos. Também assim costumam criar-se "Lojas Negras" sob o disfarce de como sendo "Brancas".

28/08/14