CLXV
Textos sobre Metafísica
Regência Kabalística Anual

Este último texto do ano, vemos como necessário falar de regências e das forças que regem cada ano, para que possamos compreender os eventos passados e os eventos vindouros neste momento de transição de uma regência e outra.

Antes de falar do ano de 2015, vale a pena reflexionarmos acerca do período de 2014 e entender como funciona isto das regências anuais e como calculamos e estudamos.

Os números como tantas vezes já dissemos são vivos, eles nos assinalam forças, eventos, princípios, dentre tantas coisas as quais podem nos indicar.

Seja se observarmos as numerações de nossos lares, ou o ano que nascemos, certamente encontraremos sinais do que o destino nos reserva e indicativos de ocorrências que certamente acontecerão de forma muito marcada em nossas vidas.

O Ano sabemos é uma regência que a todos nós rege, e no decorrer dos séculos pudemos comprovar a eficácia de sua regência certa sobre o destino das pessoas e das nações.

2014 decompomos em 2, 0, 1 e 4, se somamos as unidades, teremos 7 (2+0+1+4), esta é a regência anual que tivemos em 2014.
Kabalísticamente o 7 indica lutas. Anda que o Arcano seja denominado "O Triunfo", o verdadeiro triunfo se encontra no Arcano 22, sendo o 7 um processo de lutas e grandes desafios.

O Sete nos indica dentre muitas coisas, organização, pois entre o 5 que é a lei, e o 8 que é a justiça, está esta preparação "normativa" e de organização para que as leis sejam aplicadas.

Isto não estamos meramente falando de questões físicas, mas de forças que se movimentam nestas regências e impulsionam também eventos físicos relacionados as forças as quais representam.

O Ano que logo se inicia será regido pelo 8 (2+0+1+5), o Arcano 8 relaciona-se com o planeta Saturno, os amuletos para este ano serão o Chumbo (metal) e Ônix Negro (Pedra).

Este arcano por si só, representa sofrimentos, provas e dor. É um número que representa um novo ciclo, baseado na "recompensa" pelas ocorrências do 7. O "8" Assinala a recompensa pelas ações efetuadas no 7, boas ou más nossas ações, sempre temos o retorno e isto representa o 8, a Justiça.

O número 8 é o número de Jó, de seus sofrimentos e suas provas terríveis.
Assim como o 7 (2014) foi um ano de projetos e lutas, o 8 é o ano das cristalizações, pois aquilo que se lutou no 7 para organizar-se, cristaliza-se por meio do 8 (2015).

Ainda se analisarmos, o próprio 20 e 15, do 2015, vamos ter no 20 a regência de Marte e 15 novamente a regência de Saturno, o que é uma combinação certamente bastante afortunada se sabemos utilizar no bem e para o bem.


Aqui o que neste momento comentamos são regências e influências, ainda que claro muito deste porvir seja o resultado simplesmente de nossas ações e das consequências destas ações em compensação das primeiras ocorrências, como esta matemática perfeita que é a vida.

31/12/14