CLXV
Textos sobre Metafísica
Tatuagens

A Humanidade já a bastante tempo faz uso de maquiagens (marcas, desenhos), sejam estas temporárias ou permanentes, para exprimir sua cultura, seus anelos, seus desejos, seus interesses.
Se observamos os índios, se estudamos as diferentes culturas indígenas, vamos encontrar pinturas de guerra, também marcas impressas permanentemente em seus corpos por meio de fogo, de faca, substâncias, propositalmente ali impressas para significar algo, dentro de sua cultura, de sua compreensão.
Ao observarmos os rituais de passagem indígenas, encontramos marcas permanentes, nas diferentes culturas, que significam certas etapas vencidas por aquele indivíduo.

Muito do que era originalmente feito neste sentido destas marcas, eram praticamente procedimentos de integração com forças espirituais, pois era um sacrifício, também uma constante lembrança, bem como um sinal da força que queriam atrair, que anelavam ajuda, ou benefício.


Hoje em dia claro isto já foi perdido e as pessoas fazem tatuagens e modificações corporais, sem entender realmente o propósito e sem um motivo concreto neste sentido, senão o estético, quase sempre.

As tatuagens, estas marcas em nosso corpo físico, inevitavelmente ligam-se a nós de uma maneira incompreensível se não somos capazes de ver mais além do mundo físico. Afinal alimentamos uma "forma", que se não compreendemos, se realmente não foi ali impressa muito conscientemente e com um objetivo muito claro e definido, pode nos causar muito dano, muitos problemas.

O Mestre Samael comenta sobre Tatuagens no livro Manual de Magia Prática, para os que desconhecem esotéricas citações neste sentido:
"22. Há magos que levam a imagem da Virgem do Carmo tatuada sobre o Coração, para impedir que as balas inimigas lhes causem danos."


Então que o Mestre Samael comenta do caso de algumas pessoas conhecedoras destas forças sutís, que usam a imagem da Virgem do Carmo para atrair as bençãos do alto sobre suas vidas...
Claro que cada um é cada um, e há que respeitar a decisão que tomem estas pessoas, no sentido de marcarem-se definitivamente com alguma imagem, símbolo, palavra, etc.

Particularmente não recomendamos qualquer marca permanente no corpo, já que percebe-se que a própria pessoa muda seu entendimento, muda sua forma de Ser (eleva ou baixa seus níveis de consciência) e inevitavelmente acaba tendo de carregar por toda uma existência algo que pode já não mais estar de acordo, ou mesmo que tenha transcendido o entendimento, ou perdido o interesse.
Mais além disto estas marcas no corpo, se feitas inconscientemente, podem gerar elos com forças negativas, ou mesmo criar formas que internamente venham a nos prejudicar ao longo da vida.

Há regiões até mesmo hoje em dia se usa muito isto, no sentido esotérico, de marcas transitórias, como é o caso do Tilak indiano, que é uma marca posta na fronte, de maneira a simbolizar a visão espiritual, a integração espiritual, esta dedicação ao Espírito e à Divindade.
Claro que isto muito tem de ver com a cultura e o momento que vivemos, mas são procedimentos que tem um sentido se feitos conscientemente, adequadamente.

13/04/15