CLXV
Textos sobre Metafísica
Desdobramento Astral e Samadhi

Certamente o caminho da Grande Obra, nos exige que sejamos capazes por nós mesmos de conhecer a verdade, já que o conhecimento transmitido é apenas uma sombra da verdade, uma forma morta com a qual ela se reveste pois é uma força que precisamos vivenciar, encarnar.
Por isto todos os Grandes Sábios que já tiveram esta humanidade, simplesmente assinalaram um caminho, deram um indicativo de que caminho seguir, para que cada um pudesse por si mesmo, chegar a esta sabedoria autêntica.

O Mundo, infelizmente para uns e felizmente para outros, não é apenas isto que vemos, isto que tocamos e sentimos... há muito mais, há uma complexa quantidade de regiões e camadas as quais formam frações mais sutís da realidade que vemos. Também claro existem regiões mais densas, negativas, inferiores, as quais algumas culturas chamam de Avichi, de Inferno, etc.


Muito se fala destas regiões, dos seres que ali habitam, Deuses nas regiões celestes, Diabos nas regiões infernais, e isto somente podemos saber ao certo quando tenhamos visto estas regiões, realmente penetrado nestas diferentes seções do reino.

Existem duas práticas esotéricas, que servem para aquele que busca a verdade, que realiza A Grande Obra, ir experimentando pouco a pouco as verdades que estão mais além do mundo físico.
Temos de entender que por mais que os Mestres ensinem acerca destes ensinamentos, o que é dito é muito limitado, também cada Ser tem sua particularidade e é muito certo que sob alguns temas, teremos mais profundidade e mais compreensão ao vivenciarmos, quando estando de acordo com nossa natureza Superior, nosso Dom Espiritual.

O Astral como bem sabemos, é uma região, região esta que existe tanto no Macrocosmos, como no Microcosmos.
O Macrocosmos é o mundo exterior, e o Microcosmos corresponde a nosso mundo interior. Assim como vivemos dentro de um corpo e também vivemos dentro de um corpo maior que é o universo, os sistemas, os planetas. Assim que temos um corpo relativo as Emoções, ainda que sintamos as emoções fisicamente, que nosso sistema físico carregue-se desta energia, ela não é física, vem de uma região superior, de uma dimensão mais além do mundo tridimensional.

Toda noite, naturalmente, inconscientemente fazemos uso do Corpo Astral. Porque cada vez que dormimos em nosso leito, o Astral projeta-se involuntariamente, e revive o drama do dia a dia, replica nossos medos, nossos desejos, anseios, etc. Por isto que podemos afirmar muito certamente, que os sonhos são experiências muito importantes, já que determinam aquilo que somos em tal ou qual momento, visto que se temos qualquer tipo de conflito, medo, anseio, veremos isto projetado nas horas de sono, por meio dos sonhos, destas experiências internas involuntárias.
Claro que no Astral podemos ver o passado, o futuro... muitas vezes um passado muito antigo, de outras existências, também um destino simbólico ou mesmo literal, dentro do que seja um destino ou uma possibilidade do futuro.

O Desdobramento Astral, é a projeção de nossa Alma, composta por nossos defeitos e virtudes. O Corpo é animado por algo, e ainda que seja uma fração de Alma atuante, é o que gera visões, sonhos, pesadelos.

Nem todas as experiências se dão no campo externo do Astral, muitas coisas ocorrem dento de nós mesmos.
O Astral tem diferentes regiões, algumas inferiores, outras superiores, e dependendo da região que estejamos, visualizaremos diferentes criaturas e lugares.

O Desdobramento Astral Consciente, consiste de aprender a controlar o sono... Assim que quando o Corpo Astral está pronto para fazer o desdobramento involuntário, nos levantamos rapidamente da cama, mantendo o sono e isto faz com que deixemos o corpo físico na cama e conscientemente usemos o Corpo Astral.
Isto certamente já aconteceu com todo mundo, alguma vez em sua existência... tocou um telefone, uma campainha, e a pessoa levanta-se rapidamente da cama e vai atender a porta ou a campainha, ou mesmo ir ao banheiro com pressa e percebe que "está sonhando" pois o som continua, ou a vontade de ir ao banheiro não foi saciada. Então que é uma questão de aprender o momento exato de levantar-se e vencer a preguiça que é o maior empecilho que temos para esta prática.

Uma vez no Astral, Conscientes... as possibilidades são ilimitadas, já que há um mundo novo para explorarmos.
Quando diz-se que Moisés subia o Monte para conversar com Deus, é dito pelos Sábios Mestres que ele fazia exatamente isto, desdobrava-se em Astral e assim tinha acesso as Divindades.

Qualquer Anjo, qualquer Arcanjo, qualquer força no universo, qualquer pessoa, podemos dialogar uma vez no Astral, basta que nos desloquemos até aonde este esteja ou o tragamos até nós por meio de certas invocações.

Claro que como já dissemos o Desdobramento Astral é uma Projeção da Alma, em seu estado normal, assim teremos nossos defeitos e nossas virtudes atuando. As virtudes presas seguem presas e as virtudes (consciência) livre, segue livre.


Normalmente antes de aprendermos o Desdobramento Astral, é comum e conveniente que aprendamos a Meditar, pois muitas das dificuldades que as pessoas tem para o Desdobramento Astral é porque teorizam demais, querem saber informações e mais informações a respeito e tem tantos conceitos que simplesmente "pensam e pensam" e claro não fazem e não aprendem.

A Meditação é uma técnica tão consistente, ou até mais, quanto o Desdobramento Astral, no que diz respeito a esta busca por informações, e neste campo de vivências internas.
A Meditação profunda, realmente intensa, de absoluta entrega, provoca um êxtase espiritual transformativo, que é algo importante e único na vida do indivíduo que busca esta integração com a Divindade, com a Verdade.

A Meditação ela depende de POSIÇÃO, CONCENTRAÇÃO, ORAÇÃO, ÊXTASE.

A Posição é uma forma agradável aonde possamos relaxar totalmente o corpo e desligar-nos de nosso veículo físico.
A Concentração serve para deixar-mos para trás todas as coisas do dia a dia, as preocupações, os desejos, realmente limpar-nos de todo resquício de coisas do dia a dia, fazer cair frente ao pórtico de nosso Templo Interno, toda preocupação, todo rancor, todo medo, toda dúvida.
A Oração serve para evocar até nós este auxílio do altíssimo, para que olhemos para a Divindade que nos Ilumina e ela olhe também para nós.
Damos um passo frente a Divindade e esta dá um passo frente a nós...

O Êxtase é o Samadhi, é um desdobramento da Alma, totalmente livre, pura, integra.
Em outras palavras, é como se por alguns instantes, estivéssemos algo entre autorrealizados e novamente no Éden, puros.
Ou seja, temos uma vivência interna livre de todos os nossos defeitos, também libertos dos quatro corpos inferiores (Físico, Vital, Astral, Mental).

O Êxtase normalmente ocorre quando conseguimos manter este estado elevado de consciência no momento do Desdobramento Astral. Então que o Astral se Projeta, e A Alma escapa por alguns instantes tanto dos corpos como do próprio ego.


O Resultado é claro algo marcante, único e definitivo, já que vemos a verdade, escutamos a verdade, sentimos a verdade, e dali para frente, certamente nossa vida passará ser dedicada a encarnar de uma vez para sempre, a Verdade.

16/04/15