zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Metafísica
Sobre o Tempo

O Símbolo CLXV (16890) como já dissemos e demonstramos tantas vezes, está relacionado com uma infinidade de questões, já que é a base da grande parte dos processos que conhecemos. Não necessariamente como Símbolo mas como principio, ou seja, em seu sentido mais profundo.

Ao observarmos os eventos atuais, a possibilidade do futuro e mesmo revisarmos o passado, vamos encontrar uma correlação direta com isto que estamos falando.
O Passado por serem estes eventos que já vivemos, eles estão em nós depositados como o resultado de nossas ações, de nossas escolhas, de nosso entendimento, de tudo aquilo que nos moldamos e que formamos em base a estas vivências. No entanto o passado é passivo, ele não pode ser alterado ou ignorado, pois já está cristalizado em nós como consequências (Simbolizado pelo "0" [Zero]).

O Futuro em fatos somente existe como potencial dentro de nós. Nossa vivência, nossa decisão no instante presente é o que determina o próximo presente, que é aquilo que iremos fazer em outro momento vindouro, algo que faremos quando a projeção do futuro torne-se presente. O Futuro é uma projeção, uma força potencial baseada naquilo que hoje somos, afinal o futuro está intimamente ligado com aquilo que já fizemos e acima de tudo com aquilo que estamos fazendo neste momento.
Se hoje estamos na vida fazendo más ações, o futuro está sendo projetado como um futuro sombrio, negativo. Se estamos integrados com nossa Consciência, se estamos fazendo a vontade do Espírito, nosso futuro igualmente como potência, está relacionado a isto.
O Futuro é uma força ativa, e ativa no sentido que depende de nossas ações para acontecer (Simbolizado pelo "1").

O Presente, o eterno presente, é o principio neutro que interliga aquilo que já vivenciamos com aquilo que ainda estamos projetados, em potência, a vivenciar.
O Passado como passado não existe, nem mesmo o futuro. Temos de entender que cada evento do passado na verdade desenvolveu-se dentro do eterno presente. Assim como o futuro é também igualmente uma sombra de uma possibilidade.

Muitas vezes o tempo foi representado como uma linha, e sabemos que este conceito é equivocado, pois o tempo é uma força cíclica, e tudo recorre, assim se processa tudo que vive dentro do Tempo.
O Ontem constantemente converte-se em amanhã, e os eventos que hoje vivemos também veremos ocorrer novamente mais a frente e muito certamente já aconteceram no passado.

As horas se repetem, os dias se repetem, as semanas se repetem, assim também os anos, as décadas, os milênios. E com estes diversos eventos igualmente repetem-se de maneira muito matemática.
O Presente como força neutra está intimamente relacionado a eternidade, pois é o ponto chave para desfazermos estes vínculos com os erros do passado e também é o ponto matemático aonde o futuro é construído.

Sabemos que no mundo físico nem tudo é instantâneo, tudo segue uma progressão natural seja em sua construção ou desconstrução.
No esoterismo há uma frase muito fatídica e verdadeira que diz que "A Natureza não dá saltos". E isto é algo que temos de levar muito a sério quando nos dedicamos a estes estudos, a estas vivências.
Muitas pessoas sofrem por não conseguirem instantaneamente assimilar os ensinamentos ou mesmo realizar estas vivências práticas e antes de mais nada temos de entender que tudo depende de constantes esforços a cada momento para que possam manifestar-se definitivamente estas habilidades.

Há sabedoria ao revisar o passado, pois estamos estudando o próprio futuro. Ainda que o único que valha seja o momento, entender nossos erros passados em sua forma mais íntima, é ser capaz de identificar sua manifestação sob uma nova forma em algum determinado momento que atue novamente.

Muitas pessoas sentem-se livres, entendem que liberdade é dar manifestação a seus instintos mais bestiais ou seus pensamentos e sentimentos mais sombrios. É muito comum ver as pessoas confundirem liberdade com uma luta desenfreada para exaltar sua vontade individual por sobre tudo e todos que o rodeiam.
Para conquistar a autêntica Liberdade, necessitamos liberar-nos do Tempo.

Nós estamos presos a muitas correntes invisíveis, muitos compromissos e uma infinidade de situações que já ocorreram e que voltarão a ocorrer.
Ser é sempre melhor que Existir, no entanto para Ser, necessitamos transcender a natureza do Tempo e desfazer estas amarras as quais estamos submetidos.

Como dissemos no início desta pauta, a natureza não dá saltos e esta liberação é algo que é proporcional a nossos esforços e dentro de uma progressão natural (a qual limita estes avanços).

20/07/15