CLXV
Textos sobre Metafísica
Tremores Noturnos

Há temas que temos que escrever que realmente nos são difíceis, não por serem transcendentais mas pela dificuldade de encontrar palavras simples e sinceras para transmitir o que temos que ensinar, ou orientar.
Este é um dos temas que estava em nossa lista já a bastante tempo e vínhamos adiando o quanto fosse possível, mas hoje vamos expor estes fatos, da melhor forma possível.
Um dos motivos de tratarmos deste tema, assim como alguns outros, é para que as pessoas que passem por estes eventos e que eventualmente façam buscas por meio da Internet, possam encontrar tais referências as suas vivências e assim confirmar e elucidar aquilo que já sabem mas sentem que precisam desta confirmação física.
Nisto se encontra por exemplo a questão da Marca do Cordeiro e a Marca da Besta. Na manhã do 15/10/2011 (1+5+1+0+2+0+1+1 = 11) acordamos e ainda na cama levamos a mão a testa para como que tentar acalmar a ardência e a coceira que tínhamos naquela região.
Ainda envolvido pelo sono, não pudemos acreditar no que fisicamente havia estampado da noite para o dia em nossa fronte.
Havia nada mais nada menos que um triângulo para baixo, um V, nitidamente estampado em nossa fronte, como se dentro desta região, houvessem retirado a carne e deixado no osso.
Talvez a época deste evento tenha sido uma das épocas de maior integração em relação ao Ser, só se equiparando a aquele período aonde nos encontramos com o Símbolo CLXV.
Desta noite em questão só nos recordávamos de trabalhos sobre Eus Astrais, isto no próprio Astral, com a ajuda da Mãe Divina.
Confesso que nosso intelecto naqueles momentos se pos bastante preocupado e apreensivo quanto a aquela situação.
Que maldição ou benção seria aquilo que estava tão evidentemente exposta e marcada fisicamente na carne humana?
Já havíamos sofrido danos físicos de acontecimentos ocorridos nos mundos internos, como certa vez que lutamos contra um Mago Negro e suas sombras ao ir visitar e tentar observar como era internamente uma universidade (que freqüentamos e abandonamos em certo momento da vida).
Aquele Mago Negro com sua bela armadura e vestes negras nos fez um trabalho de magia negra que foi capaz não só de nos causar dano no corpo astral como chegar ao físico deslocando o maxilar por três dias; que foi quando consegui por no lugar.
Mas enfim, nada de recordar os fatos daquela noite (além dos que relatamos em relação a eliminação de agregados) e apesar de serem bons presságios, a mente não podia deixar de recordar que poderia não ser algo benéfico, tal marca.
Claro que depois de muita pesquisa, estudo e meditações, encontramos as explicações do que em fatos é tal marca.
Isto não vamos repetir porque já há em outros textos tais explicações e significados, aqui vamos ampliar ainda um pouco mais.
Naquele dia não tínhamos certeza se estávamos no físico ou não, já que parecia algo muito espetacular da noite para o dia algo do gênero ter acontecido.
A Marca parecia ter sido feita sob o fogo e era realmente ardente na pele. Nos primeiros contatos com o Sol, tivemos que proteger a região, devido a que o contato com o Sol parecia que avivava o contorno vermelho já ardente de tal marca.
Naquela manhã o primeiro que fizemos, assim que vimos tal marca no espelho, foi documentar isto em vídeo e foto, para que caso sumisse, tivéssemos o registro; mas para nosso espanto não desapareceu.
Claro que entendo que não se espera que as pessoas recebam estas marcas a nível físico, isto deve cada um receber em seu corpo astral, e são sinais necessários internamente no final desta raça, pois tem relação com a presença e a expressão da Luz do Ser por meio desta pessoa.
No nosso caso, entendemos que isto se deu fisicamente, porque teríamos que falar a respeito disto, então se deu desta forma.
No Hinduismo o triângulo invertido na testa é associado a Vishnu, que é o Cristo, a manifestação do Pai, dentro da pessoa como filho do homem.
Claro que há muitas coisas que ocorrem e de verdade que muitos acabam não podendo ter com quem contar no mundo, já que falta muitas vezes aos irmãos maturidade e entendimento sobre estes assuntos.
Algo que queremos tratar, dentre as muitas experiências físicas que uma pessoa possa ter, são os tremores noturnos.
Todos os dons, todos os poderes quando chegam a pessoa humana (claro por um merecimento e com o compromisso que se faça bom uso, já que um dom do SER que ele permite que a pessoa humana se utilize), eles causam alguns inconvenientes físicos. A Clarividência física não se cristaliza antes de fortes crises como dores de cabeça, problemas de visão (escuridão e depois cores que aparecem e desaparecem em meio ao que observamos); então que uma pessoa facilmente poderia supor que está adoecendo ou que é algo negativo, enquanto é exatamente a cristalização de algum dom.
O Mesmo o coração, quantas pessoas sentem o coração como se fossem morrer e apesar de sentir que é seu Deus quem fala, ignoram até que cesse tais sensações.
É Realmente muito triste o apego que temos a vida física e material, sendo que há processos que o que nos pedem é a vida. Jesus deu sua vida como exemplo e como sacrifício pela humanidade e por seu Pai; quem somos nós para não fazer o mesmo? ainda que em menor escala...
Mas estes tremores de que falamos, tem intima relação com o movimento dos Chakras..
Algumas vezes, não raro, uma mãe vê seu bebê ter tremores e caracteriza aquilo como um "Terror noturno", algum evento provocado por pesadelos ou algo do gênero, mas na verdade o que passa a criança é por algum evento transcendental aonde se concentrou e se integrou totalmente nos mundos internos.
As primeiras vezes que passamos por estes tremores do corpo físico enquanto estávamos em regiões supra-sensíveis da natureza realizando algum feito, a esposa nos acordava e nos tirava desde estas regiões, por um medo ou uma incerteza do que estivesse acontecendo.
As primeiras vezes não sabíamos o que estava originando aquilo, mas posteriormente pudemos identificar e até sentir a vibração física desde os mundos internos, que ocorria quando desde os mundos internos se atingia um grau de consciência muito grande.
Então que quando fazíamos alguma reflexão realmente inspirada e integrada com nosso Pai, aquela vibração e energia chegava ao corpo físico causando aquele incrível tremor que como um terremoto atingia nosso veículo físico, resultado daqueles eventos internos.
A Primeira vez que tivemos estes tremores, e nos recordamos perfeitamente dos eventos que os ocasionaram, foi quando revivíamos simbolicamente eventos de outrora, aonde estávamos em um mundo em tom dourado, aonde cada coisa viva parecia ser de ouro e estávamos frente a uma árvore que denominávamos "A Árvore de um ente antigo" (o Ser), e naqueles momentos desde os mundos internos fazíamos um imenso esforço espiritual por nos integrar-nos com aquele ente antigo ali representado por aquela árvore. A Sensação de tal ação resultava maravilhosa, realmente não existem palavras em nenhum idioma para expressar e descrever a paz, a sabedoria, o amor que nos envolvia naqueles momentos... e o resultado físico daquilo foram ditos tremores, confirmados por nossa esposa que acompanhava apreensiva desde a região tridimensional (físico). Já haviamos orientado para que ela não intervisse quando ocorressem novamente.
Passado algum tempo ainda naquela mesma recordação simbólica ingressamos em um tempo e ali com as mãos sob um pequeno pote feito de ouro, colocamos ambas as mãos com o firme propósito de gerar fogo. Mais uma vez fomos envolvidos por aquele estado superior de consciência e poder e novamente no físico tais tremores.
Claro que há problemas físicos que podem causar problemas similares e não podemos confundir com "Terrores noturnos" ou convulsões, obviamente que não. Mas de acordo com o que ocorre internamente naqueles momentos em que há tais tremores, identificamos a origem, claro.
Recordemos que um corpo, para atingir o estado de Jinas, precisa superar a velocidade da luz, então que esta vibração física que ocorre, pode e deve ser utilizada neste sentido.
O Que acontece quando algum elemento recebe sua nota chave? ELE VIBRA... isto faz o corpo diante da presença de sua nota criadora. Ainda que acordado estes tremores sejam como trovões e relâmpagos sentidos etéricamente.
Vocês não tem noção do que este que vos escreve teve de passar quando no final de seu deserto esotérico pessoal. Ataques terríveis sofremos, de não poder sequer meditar sem que hordas de tenebrosos estivessem nos aguardando e impedindo o passo.
No Astral passamos noites inteiras de espada em punho sem poder fazer nada, porque ao sair já nos agarravam e nos impediam o passo.
Ainda trazemos a recordação daquele ultimo demônio que teve a infelicidade de passar limites aonde o Ser não fez esperar sua ajuda para com esta pobre alma Humana.
Falamos frente aquela criatura que nos agarrava palavras como se mil trovões ecoassem ao mesmo tempo nos mundos internos.
Dissemos o que não sabíamos (expressão do Ser), e aquela até então risonha criatura demonstrou o horror e o medo frente a Ele.
As Palavras daquele que nos personifica foram: "Ao Abismo!, física e internamente", e por fim tal criatura se perdeu em meio ao pó daquela noite.
Aquele foi o ultimo ataque da Loja Negra que temos recordação, foi o ponto final deste processo e deste deserto que tivemos que atravessar.
Isto falávamos em outro texto, sobre estes processos que passamos e nos são tão duros... ainda que sejam coisas físicas e não acontecimentos internos, temos que perseverar, porque no momento crítico a solução aparece.
Quando a pessoa humana esgota toda a possibilidade, então o Ser intervêm, a Loja Branca intervêm... até porque nunca estivemos sós, ainda que pareça assim.
Uma pessoa que não passe por estas trevas (dificuldades e amarguras), jamais dará valor a Luz (A Consciência as Virtudes, a presença do Ser).

Eis um trecho de um livro deixado pelo Mestre Samael, mas se referindo a marca da besta:
“Milhões de seres humanos já levam a marca da besta em sua testa e em suas mãos. Na testa dos corpos astrais das 'Almas-Demônios' existe um triângulo com um ponto no centro; esta é a marca da besta nas mãos. – Tratado de Medicina Oculta e Magia Prática (Terceira Parte - Plantas Solares)

Há pelo menos três materiais que falam disto relacionado a marca da Besta e do Cordeiro (no site CLXV), mas há um breve resumo aqui:
http://www.CLXV.org/textos/clxv/texto.metafisica.12.htm

Deixamos aqui algumas imagens e o vídeo que gravamos naquela manhã do 15/10/2011: