zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Metafísica
Métodos de Adivinhação e Oráculos

Adivinhações, Oráculos, inefáveis mensagens e percepções espirituais que chegam ao sentidos dos Iluminados pela Luz do Espírito.
Ao longo da história a humanidade se deparou sempre com a necessidade de interagir com o Espírito e de receber instruções e orientações precisas tão necessárias a concreta guiatura humana.
Nem precisamos ir tão longe, os Oráculos, inevitavelmente nos permitem observar as correntes internas da natureza e perceber os fluxos e refluxos da própria luz divina que rega e que colhe todas as coisas que vemos na vida, podendo assim por antecipação conhecer e mesmo alterar o rumo de tudo que conhecemos.

Os Oráculos e métodos de adivinhação são realmente inúmeros, absurdamente variados, e quase infinitos devido que os meios por vezes são praticamente irrelevantes, já que é o Mediador do serviço que realmente faz a ligação com o principio e é quem dá o veredicto do que assinalou a parte interna ou espiritual.

Há oráculos consistem em se observar as chamas e baseado no tamanho, na cor, na voluptuosidade do movimento da chama predizem acerca dos perigos, dos eflúvios e destinos que se formam e se dissolvem no sentido do que seja consultado.
É claro que tão importante quanto os sinais, seja a habilidade do interprete em ligar uma coisa e outra, determinar o sentido do presságio dado e a aplicação, o sentido disto, no que for que seja a consulta.

Obviamente aquilo que os antigos usavam de buscar no formato das nuvens um oráculo, ou mesmo em borras de café, ou então em qualquer outra coisa similar, ou mesmo absolutamente distinto, formada como ao acaso, são sinais muito claros para aquele que tem a capacidade internamente interpretar e no fundo usar isto para ver com a luz da imaginação consciente, a própria Luz Astral, os princípios que ali fazem manifestos seus sinais e direções.

Há métodos muito interessantes e mais alinhados com certos formatos ligados aos princípios internos, estes são os que em geral chamamos de Oráculos, como o Tarot, as Runas e objetos similares forjados em base a certas regras e correlacionadas a certos princípios divinos e também quando ligados a certa ritualística e alguns outros casos similares.
Já a Adivinhação, usa mais os sentidos internos do que o que o meio possa fornecer e é baseada em uma percepção do meio, o que neste caso leva mais em conta a percepção do Adivinho e a ligação interna, do que o sinal em sí.
Os Oráculos em geral são mais claros, e fisicamente mais visíveis seus sinais, devido ao esforço e ao ritual, já a Adivinhação se baseia principalmente na percepção interna.

Obviamente não estamos falando de charlatanismos ou suposições quando falamos de Adivinhação, o que no fundo nos referimos é a esta Predição, ou como prefiram chamar.

Nós inevitavelmente temos percepções internas a todo momento, seja de situações que precisamos resolver do passado, seja de questões que estejam prestes a acontecer ou mesmo se formando ou já delineadas para um futuro um pouco mais distante que o agora.
A questão é que nos falta um método, um meio, o qual nos permita concentrar nossa atenção e servir de ponto de ligação com estas percepções internas.
Em geral é isto que são cada um dos métodos e o mesmo para que serve um Oráculo, um catalisador destas forças internas e um ponto de apoio para coletar e poder assimilar estas percepções.

Quase tudo pode servir de catalisador, afinal no fundo estas percepções em geral já nos chegam, apenas não damos a devida atenção e não nos abrimos para perceber o método pelo qual isto delíneia o sentido do que já sentimos. No fundo a parte física é apenas uma confirmação do que já sabemos, sinceramente. O Verdadeiro Esoterista não precisa deste tipo de prodígios para saber o que é justo, o que é certo, o que tem de pendente, nem o que se aproxima. Ainda assim, principalmente em momentos aonde não estamos no estado adequado de consciência, é uma ferramenta.
Assim que, para todos, é uma forma de conseguir concentrar-se e perceber estes eflúvios que nos cercam e afetam não apenas a nossa vida mas a vida de todos e tudo quanto existe física ou internamente.

Vejam que por vezes alguns objetos, algumas palavras, alguns números nos chamam atenção, esta atenção que damos a um carro, a uma cor, a uma situação, já é por si só o resultado de uma percepção interna.
Os números principalmente são excelentes oráculos, assim qualquer fonte de números, qualquer objeto, lugar ou mesmo veículo que nos chame atenção, podemos fazer a soma dos dígitos e seguir somando o resultado disto, até que fique um número até 22, e disto avaliar o significado numerológico disto, ou mesmo do símbolo que representa o mistério deste número. E disto temos a devida atenção às partes internas para que se cristalize o necessário para percebermos o que ansiamos ou necessitamos saber.
Este mesmo método de adivinhação, serve para uma casa, ou mesmo um número que nos seja atribuído em algo que estamos fazendo, como uma fila, ou mesmo o número de um concurso. A Numeração do ônibus, do avião, já que há identificadores.
Isto se nos chama atenção, pode servir de sinal para o que esteja por vir, ou mesmo do que deixamos para trás pendente. A Própria consciência que no fim é capaz de assimilar isto internamente, estes dados são apenas um ponto fixo catalisador destas forças que já percebemos mas não conseguimos geralmente assimilar.

28/12/16