zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Metafísica
Egrégoras Transitórias e Permanentes

Já falamos algumas vezes acerca desta energia, desta harmonia que emana de um objeto, de um lugar, de uma pessoa, mas temos de afirmar claramente que mesmo o que existe em nossa Psicologia como Estado de Consciência, ou Estado Psicológico, é também uma Egrégora, uma Harmonia, neste caso Psicológica, interna que tem o indivíduo.

A Egrégora por si só, esta harmonia que tem o indivíduo, é algo permanente, no sentido de que é algo relativo ao que se emana constantemente ao longo de sua existência. No entanto o tipo de Egrégora que temos, certamente é algo Transitório, pois depende do tipo de Harmonia que manifestamos, e de como ao longo de nossas escolhas, de nossas experiências, das vivências que temos, moldam esta Energia que emanamos.

No entanto há modificações interiores que geram certas Egrégoras que são Permanentes, como é no relativo ao que mais profundamente somos, e o quão Divinos princípios acabamos formando em nosso Íntimo.
Assim que dentro de um mesmo indivíduo, objeto, mesmo um lugar, encontramos uma Aura, uma Emanação, uma Egrégora, que é Permanente, e outra que é Transitória.
É claro que no caso do Indivíduo a Egrégora Permanente é aquilo que emana do que hoje chamamos de Íntimo, ou Átman, e a Egrégora Transitória são as emanações em geral de nossa Alma, e mesmo dos demais veículos, expressões e formas que temos.

Reforçamos que as Fontes Internas, Espirituais, geram Egrégoras que são permanentes e que ainda que não se manifestem em sua totalidade por meio de sua representação física, lá estão sempre incólumes..
Salientamos que Fontes Externas, Materiais (maior ou menor grau de matéria, o que não seja espírito), resultam na manifestação de uma Egrégora que é Transitória e que conforme afina-se com sua fração Espiritual, permite a expressão de sua Egrégora Permanente.

Ainda assim, ainda que uma criatura tenha uma Egrégora Negativa, se leva em seu Íntimo uma Egrégora Divina, esta sempre em maior ou menor grau, se expressa, e transpassa sua Transitoriedade.
Também estes impulsos que em nosso interior se estabilizaram de maneira permanente e positiva, sempre serão um chamado para a Luz, para esta integração com o que é Eterno e com estes Princípios divinos que já temos encarnados.


Há locais, certos lugares, ou mesmo áreas, aonde Internamente, nestas regiões internas da natureza, existem certos princípios que ali geram Egrégoras que assim como afirmamos são definitivamente um Princípio Permanente, uma fonte infinita de bênçãos, graças, sabedoria e integração Espiritual.
Por vezes estes locais já naturalmente sagrados, acabam servindo desde a parte interna como suporte para lugares fisicamente sagrados que ali se instalam.
Assim ao longo da história muitas vezes o Logos ordena a certos indivíduos ou grupos de indivíduos sagrados, à realizarem certas construções nestes locais de poder, aonde a função física destes locais é impulsionada e abarcada pela fração divina, daquilo que ali se representa.

No entanto, conforme a fração física se afasta, se desvirtua, em relação ao princípio espiritual que ali se apresenta, esta vai obstruindo, e deixando de expressar, este princípio divino.

02/05/17