CLXV
Textos sobre Metafísica
A Luz Astral

Este é um tema que sinceramente não nos sentimos, como pessoa, capacitados para explicar, visto que são incontáveis mistérios e funções que abrangem a Luz Astral.
No entanto para poder dar continuidade a esta seqüência de temas que nos dispomos a entregar, temos que adentrar em algumas funções e manifestações da Luz Astral.

A Luz Astral é a força de imantação cósmica que fazem uso tanto as potências da Luz como das Trevas, e é por meio da Luz Astral que acontecem estas batalhas.
Muitos dos problemas que acreditamos ter, ou que tememos, acabam cristalizando-se em uma pessoa, por meio desta Luz Astral, porque por esta imaginação negativa a pessoa faz uso desta energia de imantação e atrai para si a enfermidade que acredita ter ou que teme ter.

Por isto falávamos do medo, e do motivo de eliminar o medo. O Medo faz com que uma pessoa faça uso desta luz astral para causar dano a si mesmo e a outras pessoas.
Por isto sabemos que todo aquele que tenha ego, pode ser utilizado como um serviçal da Loja Negra. Em vez de uma pessoa perceber a realidade contida na Luz Astral, clarividentemente, ela altera o fluxo natural e com isto se envenena e não percebe a realidade.

A Beleza fatal (negativa), que tem muitos homens e mulheres, aquela beleza que não é física mas que faz atraente e envolvente tal ou qual pessoa, nada mais é do que Luz Astral coagulada negativamente.
Igualmente um homem ou mulher, castos, que saibam manipular as leis de atração e repulsão, dominando assim a arte do magnetismo, terá em si esta mesma atração mas natural, positiva, visto que a Luz Astral dentro do Homem (fisicamente) é a própria energia sexual.

Por isto fica claro o motivo de dizer que a Luta entre as potências da Luz e das Trevas se dá na Luz Astral, porque é o sexo. Claro que estas duas Lojas fazem uso da Luz Astral interna (de natureza) e também é disto que falamos.

Existe algo que chamamos de Dogma, o dogma que nos referimos são os Dogmas verdadeiros, inefáveis, verdades cósmicas.
Existe por exemplo o Dogma da Cruz, em outras palavras o Mistério do Símbolo que conhecemos como Cruz, intimamente relacionado ao número 4.
Isto são Dogmas, claro que existem Dogmas pessoais e falsos Dogmas.

Para que possamos compreender e observar a realidade de um objeto ou de uma questão específica, conhecer algum lugar distante, necessitamos aprender a fazer uso desta Luz Astral.
Por intenção, podemos projetar nossos veículos internos até qualquer região do cosmos e lá aprender o que for necessário, sem qualquer tipo de prática espírita, ou mediúnica, apenas fazendo uso da vontade e de uma suprema concentração por parte da consciência.

Quando fazemos no meio Gnósticos nossas denominadas orações (cadeias), se fazemos de forma adequada, realmente percebemos que projetamos frações nossas ou que trazemos a nossa presença as forças desejadas, isto se dá pelo sábio uso da Luz Astral.
Nos recordamos da primeira vez que pudemos perceber a Luz Astral destas cadeias, estávamos de Guardião de um Templo (no físico), e realmente ao fechar um pouco mais os olhos, com o objetivo de diminuir a luz, podíamos ver como que pelos sentidos físicos, toda aquela movimentação e rotação que aconteciam nestes trabalhos de Alta Magia. Inclusive nesta época escrevemos um material explicando o sentido desta energia nas cadeias e de sua inversão durante o mantram AUM; o que nos fez muito sentido visto as observações dos Mestres sobre este mantram.

O Próprio estudo do Akasha, como memória da natureza, o fazemos por meio da Luz Astral.
Estamos na Quinta Raça, cada raça tem por função a conquista de um elemento, a nós cabe a conquista do Éter, na Sexta Raça da Luz Astral, e na Sétima a Mente Universal.

Apesar de que não seja nossa missão, a nível de raça neste momento, esta conquista dos Mistérios da Luz Astral, é indispensável para todo aquele que queira tornar-se Mago, Teúrgo ou Médico Gnóstico, que conquiste este elemento.

É Por meio da Luz Astral que os Médicos Gnósticos enviam a Medicina Universal já que em síntese é a própria Luz Astral sendo depositada no órgão enfermo.

Toda criação, dizemos é mente universal solidificada, nos referindo a cristalização cada vez mais material da mesma.
A Doença ocorre porque internamente já se está doente, igualmente se curamos o corpo interno afetado, fisicamente se obtém a cura.

Todas estas doenças que vemos que afligem a humanidade, se manifestam primeiro em alguma região interna e vai se cristalizando nos demais corpos até chegar ao físico.
A Loucura, sabemos se manifesta primeiro no corpo mental, posteriormente vai passando aos demais corpos até chegar ao físico.

Então que realmente precisamos aprender a manejar e a fazer uso destas habilidades internas que vamos desenvolvendo, e até mesmo para desenvolvê-las fazemos uso deste magnetismo e desta Luz Astral, para que despertem, para que se curem.

Estas vocalizações que tão são conhecidas dos Gnósticos, esta concentração em um chackra para que Desperte, nada mais é do que este mesmo principio que explicamos de fazer uso da Vontade e da Consciência, guiando nossa Luz Astral interna e utilizando esta Luz Astral universal para este Despertar.

Se um Adepto observar um ensinamento na Luz Astral (no Akasha), ele verá a realidade de que o trabalho de todos os Mestres que já deram aquele ensinamento, é uma continuidade perpétua aonde se vai avançando e aprofundando-se em um tema.
É Muito interessante perceber isto, porque uma pessoa observando apenas o ensinamento físico, poderá dizer que uma "pessoa" copiou de outra os escritos, mas são ensinamentos e entendimentos que estão impressos e expressos nesta Luz Astral.
Então todo aquele que dará continuidade ao que já foi dado, certamente terá que estudar e entender, por meio desta Luz Astral, o que já foi dito até aquele determinado momento.

Percebam que os Mistérios do Grande Arcano, desvelados pelo V.M. Samael, já chegaram certa época muito, muito perto de terem sido desvelados por outro Mestre, exatamente porque aquele Mestre teve a missão de fazer isto (perpetuar o Mistério), assim outro antes dele, e outro, e outro antes.
Então vemos e percebemos que se uma pessoa fosse começar do zero algo, não seria possível dar continuidade a este trabalho, então ele recupera e estuda o que já foi dado, diretamente da memória da natureza e assim dá continuidade ao trabalho, que seja sua Missão.

A Loja Branca tem hoje muitos Bodhisatwas com corpo físico a seu dispor, exatamente como salva-guardas para perpetuar uma missão, caso outro falhe na mesma. São realmente tempos de incerteza já que assim como os Mestres e os Adeptos da Loja Branca se levantam para trabalhar, por uma lei natural, a Loja Negra faz estes mesmos esforços.

Por isto que aqui fazemos este apelo pelo Despertar da Consciência, porque há muitos delitos e falhas que continuaremos cometendo até que sejamos capazes de cristalizar em nós esta Luz Astral para o Despertar da Consciência.

Para o manejo da Luz Astral necessitamos Vontade e Consciência, vontade para guiar este magnetismo universal e consciência para saber aplicá-lo e aonde aplicá-lo.
Com um mínimo de consciência e uma mínima parte de vontade já podemos criar este movimento contínuo para o Despertar pleno de nossa Consciência.

Lhes convido a um experimento prático no que diz respeito ao desenvolvimento e manejo destas capacidades internas. O V.M. Samael tinha uma passatempo que adotamos por um longo período, com ótimos resultados que era a prática de criar e de dissipar nuvens.
Por meio da vontade e da consciência nos concentramos nos elementais da natureza e rogamos com a devida autorização de seus Devas, para que atendam a nossa vontade e assim podemos agrupar nuvens ou literalmente esculpir os céus removendo frações ou toda a totalidade de nuvens existentes.

Com o tempo e a prática este Iniciado ou Adepto, será capaz, fazendo o uso deste mesmo principio de desatar tempestades ou apaziguá-las, sempre que a Lei Divina, suas capacidades e méritos lhe permitam. Isto é um exemplo de muitos que poderíamos dar, das aplicações e do manejo da Luz Astral.
Recordando que nisto não se necessita nada mais do que a pura e sincera entrega a vivência prática do conhecimento gnóstico, sem mesclas de nenhum tipo.

Paz Inverencial!

23/10/12