zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Metafísica
A Filosofia e a Religião

Muitas vezes encontramos algo no mundo que nos faz questionar-nos acerca de coisas espirituais, e também por vezes nos deparamos com coisas espirituais que nos fazem questionar coisas humanas.

É muito comum fazermos análises em nossa vida, de observarmos situações e eventos, e isto nos fazer voltar nossa atenção para o Espírito e vemos que isto se processa como uma Jornada da Alma.
Outras vezes o que ocorre é que nos deparamos com o Espírito com a Verdade, e isto faz-nos voltar nossa atenção para nossa vida, para os eventos e molda-los de acordo com estas verdades, com estes princípios.

A Ascensão do Homem em direção ao Espírito é o que gera a Filosofia.
O Descenso do Espírito em direção a Matéria é o que provoca o nascimento do Principio Religioso, da Religião.

A Religião, se a observarmos vemos que ela não é uma criação humana, ainda que muito do que seja considerado Religião hoje em dia não seja realmente. Ou ainda sejam sombras de um passado, formas mortas do que já foi algo glorioso.


Assim que existe um dual caminho rumo esta integração da Alma e do Espírito. A Alma passa por estes processos Filosóficos enquanto o Espírito descende e guia a mesma por meio dos processos Religiosos.

Tanto a Religião sem Filosofia como a Filosofia sem Religião são estéreis, pois seria como sair em uma jornada sem destino, sem haver um lugar para chegar, algo sem propósito.

Imagine uma pessoa observando a vida e buscando o Espírito, Filosofando, sem jamais encontrar esta guiatura Espiritual, esta contraparte religiosa.
Imagine então o inverso, um Princípio Espiritual entregando seu caminho, sua Religião a uma Alma humana, sem que jamais esta busque trilhar tal caminho, sem que haja a contraparte Filosófica desta.

A Filosofia conduz sempre a Religião, e a Religião sempre conduz a Filosofia.
Uma coisa é o fim, outra coisa é o meio.
Por vezes um indivíduo vê o fim e busca os meios para chegar até o fim, e isto é uma jornada Religiosa.
Por vezes um indivíduo vê os meios e o trilha para chegar até um fim, e isto é uma jornada Filosófica.

Os Homens sempre trilham o caminho Filosófico.
Os Deuses sempre trilham o caminho Religioso.

Isto dizemos porque os homens não veem a verdade, não tem acesso ao Espírito e precisam trilhar o meio para encontrar o fim, o Espírito.
Os Deuses, aqueles antigos Anjos, Arcanjos, todos aqueles seres Divinos que já trilharam o primeiro caminho, inevitavelmente já conhecem o Espírito, o veem, o seguem, já o tiveram encarnado e buscam o Espírito, almejam o fim, e apenas tem de passar pelo método, pelo meio.

Vejam que os Ensinamentos do Espírito são muito elevados, se eles não passam por um processo Filosófico, seriam inteligíveis a praticamente todos os seres. Porque o Espírito não fala com palavras, o Espírito não discorre sobre as coisas da maneira com que as pessoas o fazem. O Espírito fala uma linguagem universal já há muito esquecida e corrompida pelas pessoas comuns.

Por isto que existem guias, por isto que surgem a nível público as Religiões, as Filosofias.

Falávamos em outro momento acerca das Estações, dos diferentes tipos de vegetais, de animais que se adaptam melhor a certo tipo de clima, a certas épocas do ano. Isto também é relativo a isto da Religião e da Filosofia... é certo que há pessoas que necessitam de uma Jornada Humana até o Espírito, mas também há os que necessitam uma Jornada Divina até a Matéria.

Para muitos uma Doutrina é um Guia, mas para outros é apenas uma confirmação daquilo que já sabe, um meio para um fim o qual já vê claramente.

É Claro que isto que aqui falamos antes de mais nada é o que ocorre dentro de um Indivíduo, também é algo que atinge as massas. Ainda assim Há Filosofias e Filosofias, Religiões e Religiões. Nem tudo que é chamado popularmente de Filosofia pode ser considerado Filosofia, nem tudo que é chamado de Religião pode ser considerado realmente Religião. Também há as Filosofias Estéreis, bem como as Religiões Estéreis, as Filosofias mortas, e as Religiões mortas... e certamente muitas outras variantes disto.

Por isto que é tão difícil a Jornada, o caminho, porque são muitas possibilidades, muitas variantes, e necessitamos de uma perfeita guiatura interna do Espírito, também de um constante esforço da Alma por realizá-lo.

04/07/2018