CLXV
Textos sobre Metafísica
Em Paz

Chegamos mais uma vez nesta época do ano aonde o ciclo natural impulsiona os indivíduos a mudar, a transformar-se a revalorizar as coisas em geral.
Todas estas mudanças de clima, de situação, sempre nos fazem reavaliar o que somos, como vivemos, o que fazemos.

Se o ambiente que nos rodeia fosse estático, certamente nos estabeleceríamos também de maneira estacionária em uma forma de pensamento, de sentimento e de atuação. Mas como o ambiente como um todo está sempre mudando, temos sempre que rever nossas ações, rever o que somos e nos adaptar, escolher mais uma vez aquilo que já tínhamos escolhido.

No fundo estas repetições servem para que tenhamos solidez em nossas escolhas, ou mesmo que possamos corrigir o que tenhamos escolhido errado. Afinal a existência como um todo é por si só um ciclo que repetimos praticamente infinitas vezes até que tenhamos chego a Perfeição ou ao fim de nossos dias no Mundo sem tal perfeição.


Muitas pessoas acreditam no trabalho sobre si mesmas, até acreditam que realizam tal trabalho, mas há dois fatores importantes que temos de estar adquirindo na proporção de que nosso trabalho é realizado e que demonstram nossos avanços nesta integração com a Perfeição.

Quando observamos o mundo, o que forma o mundo, o que sustenta o mundo, não apenas físico mas anímico, espiritual, tudo tem uma profunda e verdadeira harmonia, uma imensa Paz.


Como pessoas nós por conta de nossas falhas no atual estágio que vivemos, sofremos exatamente do oposto desta Perfeição, que é a Desarmonia e Conflitos.
A Desarmonia é sempre o resultado de falta de equilíbrio, falta de encaixe, falta de proporção.
A Guerra é de maneira clara o resultado do Conflito, não apenas uma consequência da falta de Harmonia, mas ainda algo mais além.

A Paz é a ausência de conflitos, a ausência de brigas, isto claro somente é possível estando em Harmonia, já que para algo estar em Paz, primeiro precisa ser Harmônico, necessita ser equilibrado, proporcional, etc.

Um Povo, um Indivíduo pode estar em Harmonia, mas ainda assim pode não estar em Paz. Já somente pode estar em Paz, aquele que está em Harmonia, pois a Paz é um Desdobramento maior da Harmonia.


Em nosso trabalho de eliminar nossos defeitos, certamente quando de fato ocorre a eliminação real e concreta de alguma falha, uma virtude toma seu lugar, uma virtude se faz atuante e manifesta em nós e isto acaba gerando em sua atuação algo perfeito, ou seja, uma força que se desenvolvida por ser um princípio correto, basta que atue no momento adequado, de maneira adequada e teremos Harmonia.

A Harmonia é dentre outras coisas um resultado da Estabilidade. Afinal movimentos bruscos, movimentos desajeitados, contrários em seu sentido, seriam certamente desarmônicos. Então que conforme progredimos pouco a pouco em nossas vidas, vamos adquirindo tal harmonia, que gera uma poderosa energia em nosso entorno que serve de proteção e de força de prosperidade.

Existem diferentes tipos de Harmonia, seja algo gerado pela relação do indivíduo consigo mesmo, para com os demais, para com Deus, para com a Natureza, etc. Por consequência igualmente existem diferentes tipos de Paz, seja para com as demais pessoas, para com nós mesmos, para com a Natureza, etc.


Uma grande dádiva que alguém pode ter, é chegar a encontrar a Paz, viver em Paz. Não é por acaso que na Cadeia de Irradiar Amor, que é uma oração gnóstica que se faz em todas as reuniões se pede que os indivíduos encontrem dentre outras coisas a Paz, sendo este o último anseio para com a Humanidade.

Uma pessoa em Paz é uma pessoa livre, porque os conflitos geram vínculos, geram prisões, amarras. Nenhum coração poderia estar verdadeiramente livre, nenhuma mente poderia estar completamente tranquila, nem nenhum sentimento poderia ser realmente perfeito sem Paz.


Alguns indivíduos, que trabalham na Grande Obra, ou pelo menos que acreditam que trabalham, imaginam que necessitam viver em guerra, em conflito e isto é um profundo equívoco. Porque na proporção que vamos Despertando, nossos estados psicológicos e tudo aquilo que somos deve transcender tais naturezas inferiores.

Esperamos que a Humanidade seja capaz nestes dias e sempre, de antes de mais nada poder observar a realidade por detrás da realidade e intuir o real caminho. E por meio de seus esforços e de seu comprometimento chegar a experimentar estes maravilhosos estados de tranquilidade, de Harmonia e de Paz.

29/12/2018