CLXV
Textos sobre Metafísica
Transfiguração Espiritual

O Tempo é um velho conhecido da Humanidade, no entanto há muito que ser compreendido acerca dele e do que há além dele. Quando falamos de passado, certamente cada um pensa naquilo que passou, quando falamos de futuro, pensa naquilo que virá; No fundo o passado arrastamos conosco e o futuro levamos também enroscado em nós mesmos, neste exato momento.

Claro que os eventos que passaram são parte do passado, mas aquilo que nos tornamos, aquilo que levamos em nosso interior é o resultado do passado vivo em nós.

Os Sonhos são uma boa demonstração de como o passado e o futuro estão terrivelmente alinhamos e ligados com o presente. Afinal o passado sempre persegue a Alma dos vivos como se fosse um presente ainda existente em sua vida cotidiana. O Futuro também assalta as experiências noturnas das criaturas, visto que são o potencial de eventos e de acontecimentos que são iminentes de acontecerem devido ao que somos e às mudanças ocasionadas naquilo que somos.

Quando falamos do caminho Espiritual falamos em diferentes níveis de vivências terríveis, algumas que são vividas internamente, nas regiões superiores da natureza, mas também de situações que são vividas fisicamente. Nem todas as pessoas tem de viver o terror da iniciação em carne e osso, muitos vivem isto na região das emoções, da mente, etc.

Claro que é sempre muito mais duro e terrível viver o Drama Iniciático, este processo de integração com Deus quando a própria vida fornece a totalidade os processos de tal avanço.

Algo que devemos sempre ter em conta, é que não devemos deixar nada para trás em nosso caminho. Isto porque deixamos muitas coisas mal resolvidas, muitas amarras, muitas situações e coisas que acabam nos ligando a um passado que sempre nos acompanha.

É Claro que durante os eventos nem sempre o indivíduo tem o devido Estado Psicológico para digerir tais vivências e resolvê-las dentro de si mesmo de imediato. No entanto ao fim do dia, em um estado mais tranquilo e sereno, pode este exercer a Consciência que tenha e rever suas ações, suas decisões, seus pensamentos e então avaliar aquilo que foi, aquilo que é, aquilo que pode vir a ser.

Tal trabalho é indispensável para que possamos levar uma vida plena, harmoniosa e perfeita no sentido Espiritual.

As Pessoas são Criaturas Lunares e por tal motivo são influenciadas por uma infinidade absurda de forças as quais as puxam e empurram constantemente para cima e para baixo, para um lado e para outro. A Humanidade vai e vem, acredita e desacredita, cria e destrói de acordo com tais influências que regem a vida de todos.

Por isto que é tão importante rever nossas ações e reavaliar conscientemente aquilo que fizemos ou deixamos de fazer. Certamente não estamos falando de permitir ao mal interior planejar suas más ações ou arrepender-se por batalhas perdidas... Mas sim manifestar a Consciência que tem cada um e buscar compreender a realidade daquilo que hoje somos, e como bem sabemos, avaliar o que nos sobra e o que nos falta.

Muitas ações que tomamos durante o dia em um estado de consciência, poderia ser visto por outro ângulo ao observado em um estado diferente de consciência. É importante este tipo de trabalho se queremos realmente mudar o que somos e adquirir novos e elevados Estados de Consciência.

Todos os dias se cometem muitos erros, e ainda mais que isto, se criam novos erros a serem cometidos. O Que faz com que a vida seja um fardo pesado a ser carregado...

O Próprio passado quando mal resolvido, seja o hoje ou o ontem, sempre tem um peso grande na vida de cada um. Este mal resolvido que nos referimos é acima de tudo dentro da psicologia de cada um, afinal não temos como forçar os demais indivíduos ou mesmo as circunstâncias a curarem-se de suas feridas a força.

Enquanto não hajam mudanças reais naquilo que somos, nosso passado e nosso futuro serão o mesmo. Ninguém escapa do que foi, porque devido ao que é, sempre voltará ao mesmo ponto que já esteve e se deparará com as mesmas coisas.

Se alguém quer mudar sua vida, se quer mudar as relações que tem, as circunstâncias em que vive, deve antes de mais nada mudar interiormente, o exterior sempre se moldará como consequência destas profundas transformações que cada um passa.

Claro que muitos justificarão que é culpa de outro, que é resultado das ações de outro, mas temos de entender que mesmo nosso elo com os outros é um resultado de nosso atual estado, daquilo que nos tornamos, daquilo que somos. Ao mudar nossa natureza, tudo muda, sempre, inevitavelmente.

09/03/2019