CLXV
Textos sobre Metafísica
Dimensões Paralelas

Quando eu era muito novo, talvez uns cinco, sete anos, conseguia me desdobrar em Corpo Astral e sempre podia ver diferentes realidades dos mundos internos, pelo menos duas ou três dimensões que eram acessíveis em meio a aqueles momento de sono.

Há muitas questões nisto destas dimensões paralelas que nunca nos foram explicadas e que talvez as pessoas, em sua grande maioria nunca tenha parado para estudar.

Nesta mesma época que viajávamos em corpo astral durante a infância, víamos em nossa casa outras pessoas lá vivendo, não eram físicas eu sabia, mas como que gasosas (pois suas formas não eram exatamente definidas como as nossas, eram plásticas) e ficava muito decepcionado que mais ninguém os via, o que me causava muito assombro e até temor pela situação. Eles algumas vezes interagiam movendo objetos físicos, desligando alguns aparelhos eletrônicos quando eu tinha a intenção de desligar, algo difícil de lidar.
Não foi difícil entender e explicar, ainda que muito novo, e mesmo sem nada ter lido de esoterismo, que isto ocorria porque eram pessoas que viviam em outras dimensões paralelas a nossa e assim como aqui nesta terceira dimensão, vivíamos aqui, também eles viviam, em dimensões superiores.


Isto das dimensões é algo bastante sensível e comprovado por qualquer pessoa com corpo físico.

Nós como pessoas vivemos em uma Terceira Dimensão que corresponde a Altura, a Largura e a Profundidade, também desenvolvemos uma profunda noção, entendimento e planejamento dentro do tempo.
Nós como pessoas apesar de vivermos em uma Terceira Dimensão, somos vistos em outras dimensões, pois temos uma expressão em cada uma das mesmas. Temos uma expressão no tempo, na própria eternidade há uma representação nossa, assim nas demais...

Há criaturas que vemos na terceira dimensão que não pertencem a terceira dimensão, são criaturas que vivem em uma ou duas dimensões, ainda que tenham uma expressão material na Terceira Dimensão que vivemos.

Se observarmos uma lesma por exemplo, um caracol qualquer, sua capacidade, sua expressão, vemos que tal qual minhoca ou outro similar, é realmente muito limitada. Isto se deve a dimensão a que pertence.

Nós vemos a lesma, a minhoca, mas elas não nos vêem e não nos percebem como somos, exatamente porque estamos em dimensões superiores a elas.
Assim estes seres que vivem em dimensões superiores da natureza, percebem, vêem e interagem conosco, no entanto não os vemos e não os percebemos como ocorre entre qualquer pessoa e um pequeno inseto.

Por mais que nos pareça que o inseto nos vê, que nos busca, é similar ao que vê uma divindade por parte de uma pessoa... pois a pessoa busca locais aonde sente algo espiritual, aonde sente que há energia, sabedoria, luz espiritual, etc... mas na verdade é apenas um principio de instintos e sentidos ainda não desenvolvidos de outras dimensões superiores.

Muitas das presenças ocultas que sentimos e percebemos, são exatamente referentes a esta realidade espiritual que nossos sentidos físicos não são capazes de perceber.

Se observarmos os animais, grande parte deles são capazes de nos perceber, de interagir conosco, mas eles tem limitações pela dimensão, pelo plano em que vivem.

Assim como os Anjos, Arcanjos, enfim.. toda esta gama de divindades e de forças espirituais guiam a humanidade, são influências muitas vezes invisíveis... nós fazemos algo similar com os animais, plantas, minerais.

O Mineral está tão vivo quanto uma planta, o animal ou o humano, mas sua expressão e sua percepção é referente a região que vive e ao processo (reino) que está passando. Assim isto continua rumo a outras dimensões superiores que temos ainda que conquistar.

Existe uma progressão Matéria/Espírito que tem um ápice no Reino Humano.
O Mineral não tem uma expressão física plena mas vive constantemente em sua parte Espiritual.
A Planta já adquire sensibilidade, percepção, mas ainda tem muita expressão e vive principalmente nas regiões espirituais.
O Animal já é mais físico, vive e leva uma vida material, ainda que nas horas de sono, se manifeste como um elemental, como os demais vegetais e minerais.

No Reino Humano, na atual etapa da humanidade, na atual raça, nesta terceira dimensão, há esta questão de que temos uma plena expressão física e um entendimento e percepção do que é material, mas perdemos e temos que reconquistar este elo espiritual.
E Esta conquista consciente, esta luta pelo o que antes tínhamos sem esforços, é o que transforma um Elemental em um Deva (Regente Elemental, Deus elemental), um Homem em algo realmente superior, espiritual.


A Percepção do animal é limitada se comparada a do ser humano, porque há animais (parte física) que tem visão, mas não vêem o que vemos, assim a pessoa tem visão, mas não vê o que vê um homem autêntico que viva em regiões superiores da natureza.
Porque a própria clarividência é uma visão, quem seja clarividente, vê não apenas a parte física mas outras dimensões que lhe seja possível. E Não deixa de ser visão, apenas desenvolveu-se e conquistou outros patamares e estágios deste sentido, agora espiritual, pois superou o limite da matéria.

Por isto que muitas vezes o homem domina e quase que "faz de bobo" um animal, porque seu entendimento, sua percepção é muito, muito limitada se comparado ao ser humano.

O Homem atual já assimilou a capacidade e o entendimento referente ao tempo, nós temos a sabedoria do tempo, que é uma quarta coordenada. Hoje temos nos dedicado à quinta coordenada, a eternidade, em outras palavras a viver este ponto matemático que é o eterno agora.

Passado e futuro, o tempo, se reúnem em um eterno agora.

Claro que os animais por exemplo tem seus elementais, e por não terem ainda chego ao estado humano, não perderam este elo entre a parte material e espiritual, não foram corrompidos pelo livre arbítrio.
Por isto que apesar destas limitações e desta falta de domínio consciente destas dimensões superiores, eles conseguem perceber algumas questões ocultas e de regiões superiores.

Algumas pessoas poderiam estranhar como os animais podem realizar tantas façanhas se não estão em um mesma dimensão nossa. Mas é algo muito similar ao que nós fazemos com forças espirituais em alguns momentos.
Uma pessoa que ame, verdadeiramente, sinceramente, desinteressadamente, sem segundas intenções, realmente com pureza, pois maneja forças espirituais que não são físicas, e isto vêem com total nitidez os habitantes de regiões superiores da natureza... talvez com tanto assombro quanto quando vemos um animal realizar alguma façanha que não corresponda a sua natureza cotidiana.


Há muitas questões que temos entendimento e certo domínio e não são físicas mas sim etéricas. O Calor, o magnetismo, a luz, o som, são exemplos de forças que correspondem a uma quarta coordenada, invisíveis, mas perceptíveis, seja fisicamente seja por meio de equipamentos adequados.
São forças que correspondem, se manifestam e unidas são o próprio Éter que sutilizado vem a formar a Luz Astral e posteriormente o sétimo elemento que é a Mente Universal... que serão objetos de conquista das ultimas duas raças de nosso planeta.

Isto dos animais não terem este domínio tridimensional, quadri-dimensional mas terem uma expressão concreta em uma quinta dimensão, é porque ainda não saíram do éden, eles tem esta ligação com a parte espiritual, só que claro é algo inocente, sem autoconsciência, sem domínio absoluto.
Por isto na evolução há o ponto matemático do reino humano aonde se tira esta ditadura do espírito para que a Alma possa conhecer o bem e o mal e retornar ao Éden consciente, ou melhor... auto-consciente.

26/03/13