CLXV
Textos sobre Metafísica
Música, Palavras e Números

Nós todos temos afinidades, temos questões, assuntos, situações que nos atraem com imenso magnetismo e força.

O Alcóolatra vê sua vida rodeado deste prazer o qual é escravo e inevitavelmente é atraído por outras pessoas subjulgadas pelo mesmo vício, assim como locais relativos ao vício, como bares, sarjetas, etc.

Nossa vida é o que somos. Atraimos para nossa vida, pessoas e situações idênticas as forças que levamos em nosso interior.

Antes que sejam fatos, são forças, são principios que geram estas formas que vemos como eventos.


A Música é algo interessante, porque cada pessoa sente afinidade com diferentes sons e é atraído para aquilo que tem afinidade.
O Fornicário sempre sentirá atração por músicas sensuais e de duplo sentido. O Iracundo apreciará a música pesada e sonoramente marcante em seu aspecto negativo e inarmônico.

Vemos que as pessoas que estão presas aos sistemas do mundo, sentem afinidade as músicas do mundo, e os que estão atraídos pela força espiritual, são atraídos pela música das esferas celestes.

As Músicas Clássicas seguem um padrão, um verdadeiro cálculo matemático que é referente as esferas espirituais.
Ao Escutarmos uma música clássica, dificilmente vamos lembrar de alguma situação da vida, senão que nos perdemos fora do que seja a personalidade humana.

As Músicas cantadas, as músicas populares em geral, elas falam questões do mundo, são sons relativos a forças do mundo, da matéria.


Assim vemos o mesmo acontecer com as palavras e os números. As palavras são designações que damos para valores, se formos observar.

Sempre que meditamos em uma palavra, vemos que à ela podemos atribuir um número, porque é o sentido que ela expressa.
Por isto que o Arcanjo Metraton escreveu o livro do Tarot, e pelo mesmo motivo se entregou a ciência da Kabala.

Assim como na música, há algo que é humano e material e algo que é divino e espiritual.

Se dizemos LIGADO, ou DESLIGADO, se dizemos DIA ou NOITE, se afirmamos CALOR ou FRIO, se pensamos no SOL ou na LUA, estamos exatamente vendo que são muitas formas de expressar um mesmo principio, uma mesma força, cristalizada em diferentes formas.

O Próprio Bem e o Mal, a Evolução e a Involução, são estes mesmos principios que regem e se manifestam em todo criado.

Qual é a maldade da noite? Qual o delito do frio? Percebam que quando saimos dos conceitos que temos, intelectuais, alheio ao que vivemos, e vamos a fundo buscar a resposta para estas perguntas, é quando realmente temos condições de experimentar a verdade, conhecer a realidade tal qual é.

09/07/13