CLXV
Textos sobre Metafísica
[CLXV] Sequência de Fibonacci

O Símbolo CLXV, ou o Mistério CLXV (16890), tem uma fórmula matemática que representa a atuação deste principio natural da vida em seu movimento.

A Sequência de Fibonacci é a mesma representação matemática do Mistério CLXV.
Os dois primeiros números da sequência são 0 e 1.
A Forma espiralada da representação gráfica desta aritimética progressiva forma sempre o 6 e o 9, em sua progressão.

O 8 é pois a ignição da união das duas forças atuando na criação, também o símbolo da imortalidade do movimento da vida.

Se observamos a progressão de todo o existente, desde o infinitamente pequeno até o infinitamente grande, encontraremos esta progressão divina atuando.
Nem mesmo a disposição das galáxias escapam desta regra.

A Sequência de Fibonacci nos relata desde o puramente material até o espiritual.
A Base desta matemática progressiva é que o resultado é a soma do número resultante com seu anterior.

0 e 1 são a base.
(1) = 0 [0] É verdade, certo e muito verdadeiro (0)
(2) = 1 [1] O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa. (1)
(3) 0 + 1 = 1 [1+1 = 2] E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação. (2)
(4) 1 + 1 = 2 [2+2 = 4] O Sol é o pai, a Lua é a mãe, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua alma; (4)
(5) 2 + 1 = 3 [3+4 = 7] O Pai de toda Telesma do mundo está nisto. (7)
(6) 3 + 2 = 5 [7+5 = 12] Seu poder é pleno, se é convertido em Terra. (12)
(7)5 + 3 = 8 [12+8 = 20] Separarás a Terra do Fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia. (20)
(8)8 + 5 = 13 [20 + 13 = 33] Sobe da terra para o Céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores. (6)
(9)13 + 8 = 21 [33+21 = 54] Desse modo obterás a glória do mundo. (9)
(10) 21 + 13 = 34 [54+34 = 88] E se afastarão de ti todas as trevas. (16)
(11) 34 + 21 = 55 [88+55 = 143] Nisso consiste o poder poderoso de todo poder: Vencerás todas as coisas sutis e penetrarás em tudo o que é sólido. (8)
(12) 55 + 34 = 89 [143+89 = 232] Assim o mundo foi criado. (7)
(13) 89 + 55 = 144 [232+144 = 376] Esta é a fonte das admiráveis adaptações aqui indicadas. (16)
(14) 144 + 89 = 233 [376+233 = 609] Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegisto, pois possuo as três partes da filosofia universal. (15)
(15) 233 + 144 = 377 [609+377 = 986] O que eu disse da Obra Solar é completo. (23 ~ 5)

Se observarmos a base deste sistema, temos o 0 e o 1.
Se somarmos os 15 primeiros resultados, sempre somado ao resultado do anterior, teremos na 15 posição, a seqüência 986, que é o mesmo 689 que se encontra invertido por conta da falta do 10.

Assim encontramos o 16890, matematicamente.


Na natureza, esta fórmula que é uma verdadeira assinatura de Deus, encontramos desde da forma como as folhas são projetadas, até como as flores projetam suas pétalas, na própria proporção humana, encontramos esta sabedoria Áurea.

É uma Harmonia, uma proporção perfeita, uma fórmula que tem a natureza para suas criações, sejam Humanas, sejam Divinas.

O Processo de evolução e involução, por mais que representemos como uma roda, como um círculo de eixos fixos, devemos tomar como uma progressão desta mesma fórmula matemática.
Não faria qualquer sentido imaginar algo realmente fíxo, idêntico, a cada repetição desta evolução e involução, é algo que ocorre de maneira a causar uma progressão aritimética, e tem um efeito diferente cada vez que ocorre, ainda que claro respeite certas regras implícitas nesta matemática.

As próprias recorrências, a forma como elas ocorrem, seja dos processos de dia e de noite, seja de eventos da vida, ou espirituais, elas seguem esta progressão seja em escala centrífuga ou centrípeta.
Um Ano nunca é e nunca será igual a outro, por mais que seja a repetição de um ciclo, basta observar as influencias que tem a atual humanidade e como processam estas influências. Basta observar a história para ver que apesar de haverem fatos repetidos, cada vez são diferentes, somados pela experiência dos ciclos anteriores.

Temos em um ciclo no reino humano, 108 existências, imaginar que cada existência é idêntica, um número igual (resultante de cada existência), é algo mais que absurdo.
Estas 108 existências atendem a esta mesma aritmética mágica que rege todo o criado.
Cada nova existência (no final de uma existência, tendo o resultado de nossas ações postas na balança da justiça) é o resultado da soma do resultado da presente existência mais a existência anterior. Tal como vemos nesta progressão matemática ocorrer.

Então cada existência é um aprendizado e uma soma que vamos agregando experiências, boas e más ações, aprendizados, virtudes, defeitos. Começamos no 0 e no 1, como tudo na vida, e vamos progressivamente passando por processos muito bem marcados pela natureza.
O "0" e o "1" são a base e o assento da vida, as forças masculinas e femininas, o Sol e a Lua, o Dia e a Noite, o equilíbrio natural e espiritual regendo todo o criado.
Sem a dualidade não há existência pois tudo é, porém não existe. Ser e Existir são coisas completamente diferentes.

DUO (69) IN UNO (8), UNOS (1) IN NIHILO (0);

 

19/08/13