CLXV
Textos sobre Metafísica
[CLXV] A Imagem da Verdade

Dizemos sempre que a Gnosis é a doutrina da síntese, que sintetiza e que simplifica tudo que já foi dito e ensinado.
O Maior símbolo Gnóstico que já houve, reconhecido e assinalado pelos Mestres, foi sempre o Símbolo CLXV.
Ainda que não tenha sido nomeado ou desenhado nesta forma que aqui reavivamos nesta época atual, é algo que surgiu no primeiro instante aonde a Luz e as Trevas separaram-se para dar origem a vida.

"A imagem da verdade, encontra-se depositada na energia sexual. O desenho cósmico do Adão Cristo encontra-se depositado na energia sexual." - O Matrimônio Perfeito, Cap. V - Samael Aun Weor

A Energia Sexual tem três aspectos, um passivo, um ativo e um neutro (que é duplo, já que ele atrai duas forças, gera dois resultados).
A Imagem da Verdade é a soma de todos estes aspectos.
A Força Sexual Positiva é o Sêmen; (1)
A Força Sexual Negativa é o Óvulo; (0)
A Força Sexual Neutra é o magnetismo que existe entre estas duas forças e que as atrai, as une. (8 e 69)

A Força neutra tem dois aspectos, um simbolizado pelo santo oito (8), e outro simbolizado pela união do principio masculino e feminino (69);

O Primeiro representa o resultado desta união, o Filho. A Segunda representa ao Hemafrodita Divino (6+9 = 15);


Por isto a Imagem da Verdade, o símbolo que sintetiza toda a obra, e tudo que foi dito e ensinado, é certamente o CLXV (16890).
Quando despertamos a consciência, quando chegamos ao Samadhi, se abrem portas espirituais que nos permitem compreender as formas e as energias em seu sentido espiritual e até material, mas visto desde o ponto de vista do espírito.
O Sexo, o Ofício Sexual da união do Homem e da Mulher, sem o orgasmo, conduz o aspirante da Grande Obra, ao permanente êxtase e o pleno Despertar da Consciência.

A Obra como um todo se fundamenta no sexo e nas forças fundamentais as quais o sexo está relacionado.

"'Nos tempos antigos havia uma escola de Mistérios na qual aparecia um anel no qual estava gravada a imagem de Iris e Serapis unidos por uma cobra'; e adiciona o doutor Krumm Heller: 'Aqui sintetizo tudo o que disse neste livro'." - O Matrimônio Perfeito, Cap. IX - Samael Aun Weor

E complementamos as palavras do Mestre Huiracocha dizendo que toda a sabedoria da Loja Branca e tudo que foi dito sobre a Obra, se sintetiza sobre esta figura mágica.
Iris e Serapis, assim como Ísis e Osíris, são o IO primordial, a viva representação daquilo que já dissemos, a forma da energia sexual.
- O "1", ou "I", representa o Falo, também o Sêmen, a força ativa e masculina;
- O "0" ou "O", representa o Útero, também o Óvulo, a força passiva e feminina;
- O "8", ou "A" representa a força fisicamente invisível mas ativa em todo ser vivo que atrai Homens e Mulheres mutuamente, que atrai magicamente o Sêmen e o Óvulo para unirem-se e criarem a vida;
Por isto dizemos que para os Gnósticos o nome de Deus é I.A.O., porque é a força da criação é Deus o supremo Arquiteto e Criador de tudo o que vimos e aquilo que não vimos. Claro que aonde é similar a causa, é similar a origem. E Deus, em seu aspecto espiritual assume estas mesmas formas, para sua criação.
- O "69", é o resultado da auto-realização e o significado da união destes dois princípios masculino e feminino.
O 6 é um 0 que recebeu uma parte do 1, e o 9 é o 1 que recebeu uma parte do 0, em outras palavras é a Mulher que assimilou os princípios masculinos e o Homem que assimilou os princípios femininos, esotéricamente.
Não confunda-se isto com o terceiro sexo, e sim como o resultado supremo do trabalho com o Magistério Sexual.

16890, CLXV, é o signo de Deus, da divindade auto-realizada. Assim como 180 é o nome de Deus (IAO), 16890 é a representação destas mesma divindade redimida por suas escolhas e auto-consciente.
Todo Íntimo é Deus, mas nem todo Íntimo é realizado em si mesmo, auto-consciente.

Este símbolo nos Egípcios era implicitamente mostrado no drama da História de Isis e Osíris, (1 e 0), que se buscavam (8), e tinham por inimigo Tifon (15 = 69);
Claro que todo aquele que queira auto-realizar-se deve purificar, vencer e integrar-se com este Tifon.

O Que seria da cruz sem seus braços, que servem para afugentar as forças sinistras e os poderes inferiores?
Assim como temos os três traidores do Cristo em nós, Judas, Pilatos e Caifás, que são o Desejo (Gérmen do Corpo Astral), Má-Mente (Gérmen do Corpo Mental), e Má-Vontade (Germen do Corpo Causal) devemos transformar estas três colunas negras, em eternas luzes do nosso Templo Interior.

A Vida tem origem na força sexual, e o caminho tem seu inicio no sábio manejo da força sexual. Ninguém poderia encarnar sua Alma e tornar-se verdadeiramente humano sem a Magia Sexual. Sem Alma, ninguém pode salvar-se.

Todas as teorias, tudo o que estudamos, tudo o que fazemos sobre a face da terra, sem Lúcifer (Magia Sexual), e sem o Cristo (Purificação e auto-sacrifício), é perdido.
Cristo (8), e Lúcifer (69 = 15), são a mesma Luz e Fogo que surgem da união destes dois princípios elétricos extraordinários que são o positivo e o negativo.

A Cruz que todos os Cristãos adoram, é esta mesma mescla destes dois principios (dois princípios, dois resultados).
Sabedoria sem Poder é inútil. Poder sem Sabedoria é abuso.

O Mal, o verdadeiro mal, é o egoísmo humano.

26/09/13