CLXV
Textos sobre Metafísica
Ensinamentos Secretos

Nenhum Mestre espera que acreditemos em suas palavras, o objetivo de nos entregarem tais ensinamentos é para despertar este interesse pelo Espírito e para que olhemos a nossa estrela que sempre nos sorriu e sob esta guiatura busquemos a verdade.
A Verdade é o óbvio que se encontra de momento em momento sempre ativo na natureza, e isto não temos como transmitir em palavras, senão assinalar um caminho para que cada um comprove por si mesmo e encarne estes atributos.

Crer e duvidar são situações igualmente cômodas pois dispensam a a experimentação, a análise, a compreensão. Lamentavelmente as pessoas não tem tempo para estas coisas, vivem dentro de uma mecanicidade aonde a todo momento tem de aceitar ou duvidar e se eximem da comprovação.
O Que interessa às pessoas é explorar o semelhante, satisfazer seus prazeres, viver uma vida assim cômoda e ignorando os chamados do Espírito.

O Amor é uma força terrível, o que se agita em um homem quando Deus olha por ele, é um verdadeiro fogo consumidor que parece que devora todo sentido da vida, e que nos exige uma análise muito especial sobre as bases as quais se sustenta o mundo, e o que nos cabe fazer desta vida que recebemos.
O Próprio Amor entre um homem e uma mulher é algo realmente Divino, tanto que é aí desta união que este Casal, Homem e Mulher, escalam os Céus ou arrojam-se ao Abismo.

Vivemos um momento que nos exige grandes análises e profundas compreensões. Crenças são suposições vazias, necessitamos sempre a prática e buscar o real, aquilo que possamos apalpar seja pelos sentidos físicos ou pelos sentidos internos.


A Conquista dos mundos internos se faz indispensável, mas para poder conquistar o interno temos que antes conquistar o mundo, vencer a nós mesmos e ainda assim ficar em paz para conosco mesmos, para que possamos livremente atuar nestas regiões internas.
A Verdadeira sabedoria há que buscar mais além dos livros e das teorias, necessitamos despertar e desenvolver nossa consciência e buscar no manancial eterno onde por todo sempre verteu-se a sabedoria imortal.
Os Verdadeiros mistérios, a grande sabedoria nunca foi escrita, isto recebe-se quando está um preparado, quando está para ser provado.

Sabemos que como é em cima é em baixo, como é dentro é fora, e há um detalhe que consideramos incompreendido pela grande maioria dos estudantes de ocultismo.
Muitas vezes imaginamos que a sabedoria nos é dada por vencer alguma prova esotérica, mas a verdade é o inverso, primeiro recebemos uma sabedoria, depois somos provados por aquilo que recebemos.

A Obra consiste em constantemente conquistar uma fração da Árvore do Bem e do Mal, e logo apropriar-se dos frutos da Árvore da Vida. Em outras palavras, primeiro recebemos a sabedoria relativa a prova, a iniciação, depois somos provados a este respeito, tal como se realiza nas escolas, afinal como se vai exigir que alguém saiba algo que não lhe foi indicado para que estude?
Isto podemos comparar a uma árvore cujo centro é dividido em duas partes, olhando de frente, ficando à direita a Árvore do Bem e do Mal, e sua sabedoria, e à esquerda a fração correspondente à Árvore da Vida.
Cada conquista de uma Câmara da Árvore do Bem e do Mal, pressupõe após a prova na conquista da mesma fração da Árvore da Vida.

Certa época, quando recebiamos esta instrução nos mundos internos, pudemos dialogar com um destes grandes Mestres que acompanharam ao V.M. Samael em sua jornada de iniciar a Era de Aquário, e na época me peguei espantado em dar-me conta de tanto que o Mestre Samael havia lhes ensinado, lhes permitido conhecer, compreender e que tudo aquilo tenha se perdido, sem que ficasse nenhum escrito, nenhuma anotação, nem mesmo tendo entregue à algum discípulo de Lábios à Ouvidos.

Este mestre muito francamente me contestou dizendo que muitos dos ensinamentos que havia dado o Mestre, eram apenas para aqueles a quem ele entregava ditos ensinamentos, que não podiam passar adiante, ou que de outra maneira teriam que responder a lei cósmica.
E questionando que fim tomariam tais conhecimentos, dito mestre afirmou de forma sintética: - Se perderam.


Então que vemos a importancia de que cada um busque dentro de si, nas partes mais sublimes de seu Ser, a inspiração, a vontade e a força para encontrar e encarnar a Verdade, pois apesar de tantos escritos que possam haver, apesar de tantas sublimes mensagens e ensinamentos que deixaram os Mestres, isto é tão só a parte mais baixa e mais inicial de toda sabedoria que há de cada um encarnar.
Os Mestres claro deixaram um verdadeiro mapa do que seja a Grande Obra, mas não podemos ignorar que em cada uma destas etapas encontram-se mistérios indizíveis os quais cada um deve encontrar, evocá-los e realizá-los, se é que anseia por tais mistérios.

A Verdade é o desconhecido de momento em momento, expresso pela simplicidade mágica da natureza, revelado somente a si próprio por cada um dos grandes Hierofantes. Buscai a verdade, e ela vos fará livres.

27/12/13