CLXV
Textos sobre Metafísica
Criaturas Elementais

A Parte do mundo que vemos, que tocamos, que sentimos, que escutamos é apenas uma das muitas seções que existem da matéria. Algumas vezes nos referimos as dimensões superiores como "espírito" mas na verdade boa parte destas dimensões ainda são "matéria" ainda que mais sutil e imperceptível para nossos falhos e destreinados sentidos.

O Mundo não é habitado somente por pessoas, animais, vegetais, mas também há criaturas vivas que são o principio e a vida tanto do ar, como da terra, do fogo, da água... estas criaturas vivem em seu elemento e são os que "animam" e dão vida a este elemento em questão.
Toda a natureza tem uma ordem e é inteligente, há Deuses que regem estes elementais e que os orientam em seu progresso e em seu desenvolvimento natural em sua evolução através dos reinos.

O Animal, o Vegetal, o Mineral, além de sua parte física, assim como o homem, tem uma fração espiritual, uma fração menos material que o físico, que internamente tem condições de expressar-se, e de atuar por meio destes outros veículos não físicos.


Então que o mundo como "entendemos" que seja, não é... vivemos sobre uma farsa de "achismos" e suposições aonde há realidades as quais temos de nos readaptar e descobrir por nós mesmos.
O Estudo destas dimensões e de seus habitantes, é possível com o Despertar da Consciência, também com o exercício do Desdobramento Astral, que é o sábio uso dos momentos de repouso do corpo físico para utilizarmos este veículo menos denso que o físico para estes estudos e experimentos.


Os Elementais são a razão de boa parte daquilo que os vulgos chamam de milagres, o que os esoteristas denominam magia, mas que na prática para os leigos são impossibilidades por desconhecerem a real mecânica das demais dimensões. Os Grandes magos e teúrgos, sempre tiveram de conhecer a totalidade da natureza, e por este motivo sabiam servir-se sabiamente do que havia em cada dimensão e não apenas do aspecto físico, material de tudo quanto nos rodeia.


Muitos profetas fizeram uso destes sábios elementais para conhecer o futuro e descobrir eventos que necessitavam conhecer para alertar os justos que não fossem tragados pelos infelizes eventos que viriam a acontecer em certas épocas.
Estes avisos, estes alertas, assim como estas previsões, comumente são feitos nas dimensões superiores da natureza e a pessoa traz não a recordação mas o impulso, o instinto do que "não deve fazer", pois foi alertado.


O Sábio manejo dos elementais permite curar muitas doenças que parecem impossíveis de serem curadas e que enquanto os médicos preocupam-se apenas com o aspecto físico, o teúrgo sabe investigar em que dimensão tiveram origem e pode não apenas tratar a consequência mas eliminar para sempre a causa que é a origem do mal que se manifesta em alguma pessoa.

Paracelso sempre dizia que temos de atrelar os elementais ao carro da ciência, e isto é ter estes divinos seres a serviço de nossas necessidades no caminho espiritual que nos propomos trilhar.


Os Silfos, as Ondinas, as Salamandras, os Gnomos, assim como outros menos conhecidos como os Punctas do Éter, são criaturas vivas e inteligentes que habitam em dimensões superiores ao mundo físico e que podem influir e agir sobre o mundo físico como consequência de ações internas que realizam em seus labores.


Nos mundos internos temos de travar grandes batalhas contra a Loja Negra, e cada uma destas batalhas dependem muitas vezes da ajuda dos elementais para que sejam vencidas, há distintos departamentos no reino, e assim há por exemplo o das aves, estas tem grandes poderes tanto para ajudar o iniciado a sair em Astral Consciente como a profetizar o futuro.

Inclusive há uma prática entregue pelo V.M. Samael em seu livro O Mistério do Áureo Florescer que ensina uma prática com os elementais das aves:
"a) Um assovio longo e delicado semelhante ao de uma ave.
b) Entonação da vogal “E” (eeeeeee) alongando o som com a nota “RE” da escala musical.
c) Cantar o “R” fazendo-a ressoar com o Si musical imitando a voz da criança de forma aguda, algo semelhante ao som agudo de um moedor ou motor muito fino e sutil (rrrrrrr).
d) Fazer ressoar o “S” de forma muito delicada como um assovio doce e agradável (sssssss).
Esclarecimento: o ponto “A” é um assovio real e efetivo. O ponto “D” é somente semelhante a um assovio...

ASANA
O estudante gnóstico deita-se na posição de homem morto: decúbito dorsal (boca para cima).
Abram-se as pontas dos pés em forma de leque tocando-se pelos calcanhares.
Os braços estendidos ao lado do corpo; todo o veículo físico bem relaxado.
O devoto adormecido em profunda meditação cantará muitas vezes os sons mágicos."


"Na lua azul, um pássaro cairá, sobre as minas, mas 'A' mulher será poupada".

30/01/14