zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Inspiração e a Paz

Há muita coisa que temos que aprender a cultivar e a carregar em nossa vida, para que sejamos capazes de trilhar este árduo caminho.
Ao Longo dos anos e das existências sempre vimos na beira deste caminho, irmãos, pessoas sinceras que buscam esta integração com sua Divindade, mas que caminham sem levar em consideração este estímulo, esta inspiração, esta paz, enfim todos aqueles atributos que a Divindade dá a pessoa para que siga caminhando.

Então que muitos tentam trilhar este caminho vertical sem permitir com que o Ser e com que a Consciência estejam presentes e atuante em suas vidas, e isto transforma este belo caminho em algo intrafegável, porque estamos levando pesos que não nos permitem ascender até as regiões mais sublimes do Ser e nem receber por meio dele sua graça e sua força para continuar caminhando.

A Paz é um requisito para a inspiração, temos que encontrar Paz em nossas vidas e isto é algo inadiável para este momento.

A Paz é algo que precisa ser criada dentro da pessoa, há que conquistar esta Paz porque é um estado de espírito aonde conseguimos nos mover frente as situações sem causar danos ou sofrer danos.

Uma pessoa que reacione frente ao que tem que passar na vida, não está em paz, uma pessoa que se amargure por fatos do passado, não está em paz, alguém que lute por impor algo, não está em paz.

A Paz depende dentre outras coisas da aceitação que tenhamos frente ao que temos em determinado momento e frente ao respeito pelo caminho, entendimento e ações que cada um é livre a realizar.

Porque a falta desta paz causa um desgaste e um dano não só a nossa Obra como aos frutos e ao progresso de nosso trabalho íntimo.
Uma pessoa que esteja a todo momento sofrendo porque não tem algo que gostaria de ter (seja físico, seja espiritual), está negando a realidade a qual tem direito.

Muitos desejam poderes e isto os impede de ter paz, muitos almejam estar junto ao seu Ser e isto os impede de ter paz (sem sequer falarmos de tudo na vida que nos impede de ter paz). E o mais controverso é que com a Paz surge naturalmente todos os frutos e bênçãos do Ser por meio de uma pessoa.

No caminho iniciático é bastante difícil encontrar esta paz, porque encontramos muitas pessoas com Níveis de Ser muito distintos e se nos pomos a comparar e a fugir desta guiatura de nossa própria consciência para buscar nos equiparar com aquele outro, o caminho se faz intrafegável, porque seria querer viver algo que não nos corresponde, pelo menos naquele momento.
E Isto faz com que esta consciência não esteja presente, porque é algo que não corresponde a sua guiatura, então a pessoa fica só até que retome de onde parou.

Uma das formas de se encontrar a Paz e que será o próprio resultado da Paz, é por meio da Inspiração.

Mais uma vez parece uma contradição que devemos buscar a Paz na Inspiração, já que a Inspiração é um resultado da Paz.

Então que claro conforme busquemos estas inspirações, esta integração com nossa Alma e com nossa Consciência, vamos conquistando a Paz e conforme vamos mantendo e nos aprofundando nesta Paz vamos cada vez mais encarnando estas frações de Alma e manifestando nossa Consciência por meio da Inspiração.

Para uma força negativa se manifestar em uma pessoa, não se necessita desta paz, nem desta inspiração, não é verdade? Vemos como é fácil, tão fácil ter poderes negativos e entendimentos nefastos.

Mas para Deus, este Íntimo, este Ser que é aquele que desdobrou esta pessoa humana possa se expressar e entregar não só seus ensinamentos para seu filho mas para a humanidade, ele necessita que tenhamos esta preparação, esta integração com seus mandamentos.

Tanto que a Paz e a Inspiração são mandamentos do Sol e fazem parte dos 33 Mandamentos da Lei de Deus, que se exige dos Iniciados.

A Inspiração é um dom, é uma capacidade que temos de intuir, de perceber as forças e energias que existem e que se ocultam por detrás das dimensões que percebemos com nossos sentidos físicos.
Sinceramente nos parece impossível que uma pessoa desenvolva uma Clarividência, uma capacidade de Sair em Astral consciente, dentre tantas coisas, se não desenvolve esta Inspiração.

Porque sinceramente qualquer coisa que façamos inspirados, faz DEUS através da pessoa, já não é apenas um homem fazendo algo, é Deus fazendo algo por meio da pessoa, aquele Íntimo, aquelas frações de Consciência e de Alma que temos, que são um desdobramento dele, atuando e vivendo por meio de nós... já que é o que realmente somos.

Se a todos os estudantes Gnósticos, conseguíssemos permitir com que vivessem com esta Paz e com esta Inspiração, tudo para eles lhes seria possível; porque não só entenderiam quaisquer experiência que tivessem, como entenderiam certamente toda determinação que lhe faça sua consciência.
Porque o que aqui escrevemos, sinceramente não é mais do que confirmar tudo isto que a própria consciência de cada um já sabe, mas que por uma falta de inspiração, de paz, necessitamos confirmar por outros meios, porque não entendemos plenamente a consciência.

Muitas vezes o que escrevemos aqui, são ensinamentos que são dados a nível interno, que estão sendo dados a estes Iniciados nos Mundos Superiores, mas por esta falta de integração com suas partes internas, não sentem, não percebem conscientemente, porque não estão ligados a sua consciência e é ela a quem os Mestres instruem nos mundos internos.

E Não precisamos recordar, vemos, sentimos que isto já sabemos, que isto realmente é o que se nos assinala no caminho, que é o que precisamos... porque nossa consciência já foi orientada e é guiada desde esta regiões superiores para esta meta.

O Mais lindo da inspiração é que não precisamos ser clarividentes ou estar conscientes no ponto de recordar em fatos tudo aquilo que já vivemos ou que já fizemos em outras existências ou nos mundos internos, porque a Inspiração liga tudo isto, e nos traz conforme necessitamos estas informações que emanam de nossa consciência e de nosso Ser.

Uma pessoa só vai realmente entender a doutrina gnóstica, só vai poder realmente penetrar nos Mistérios do Adeptado, que é a vivência dos mistérios, quando encontre esta Paz e quando desenvolva esta Inspiração.

Porque pode que faça por anos uma prática de Saída Astral, pode que faça por uma vida inteira vocalizações, mas se DEUS não está presente, se nossa Consciência não está ali fazendo o justo para que estas habilidades se desenvolvam, não acontece, e isto podem nos confirmar os antigos que tanto fizeram e nada obtiveram de real com estas práticas.

Uma pessoa que esteja inspirada, percebe a realidade de tudo, até de alguma dificuldade que tenha na vida, percebe o porque detrás daqueles fatos... que homem inspirado temeria a morte? Que homem que esteja em Paz se alteraria frente a possibilidade de riqueza ou a pobreza financeira?

O Que necessitamos é fazer o justo, para que tenhamos o justo. Por mais difícil que sejam alguns momentos de nosso caminho, temos que compreender que isto é nossa iniciação e que tudo passa, até a vida passa. E se estamos em Paz e Inspirados, será nossa consciência que estará atuando e por meio destas ações estaremos limpando aquele Latão, nossa Alma, a encarnando e por consequência permitindo com que o Ser se conquiste esta pessoa, para que na terra, seja seu profeta, sua expressão como Deus que é.

Mas em fatos como encontramos a Paz? Como nos Inspiramos?
Isto cada um vai encontrar seus próprios meios, porque é a consciência de cada um e suas particularidades a nível de Ser que irão guiar nesta jornada.

Mas precisamos meditar irmãos, precisamos fazer caminhadas e observar a vida, as pessoas, as árvores.. enfim qualquer coisa que nos toque em nossa Alma. Porque há muitas coisas belas no que a humanidade considera feio e certamente há muitas coisas feias e tenebrosas no que a humanidade considera belo. Nos ensinam o Mestre que devemos de dar ao comer ao faminto, de ensinar aos que ignoram... porque mesmo que a principio não tenhamos esta inspiração, queira Deus que esta Alma, se sensibilize por estes que sofrem, que choram.

Então que aprendamos a olhar com os olhos da consciência e sinceramente aprender a retirar o justo que há em tudo, sem sermos escravos de nada, porque é este chamado que nosso Ser nos faz, para que sejamos livres, porque nada que temos nesta vida existe para nos fazer prisioneiros, senão que para que tenhamos este aprendizado de que realmente somos livres e que esta vida não é mais do que mais uma das tantas que tivemos, e que queira Deus possamos aproveitar para nosso desenvolvimento, para esta integração com ELE, nestes momentos decisivos e finais de uma Raça.

Paz Inverencial!

24/09/12