zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Beleza e o Ser

Todos nós que entendemos, que compreendemos, que vivenciamos o que é o Íntimo, o que realmente é este princípio divino, certamente rendemos culto e constantemente evocamos sua atenção, sua guiatura, sua ajuda...
No entanto, não há como um indivíduo apenas "consigo mesmo", resolver todas as questões que existem, nem transcender todos os processos do caminho, apenas com a ajuda deste Íntimo. Para tudo há especialistas, como é na vida em geral.

Se estamos doentes, vamos ao Médico, se precisamos de educação, buscamos o Professor, assim se temos um problema no veículo vamos até o Mecânico.
Nosso Ser, nosso Íntimo, tem sua particularidade e certamente por consequência seremos hábeis em alguns aspectos da vida, do caminho, mas em outros precisaremos também de auxílios de especialistas em tais áreas.
Em nosso trabalho Psicológico, na luta contra as Cabeças de Legião, podemos e devemos ter a ajuda do respectivo Logos o qual é a suprema verdade em sua virtude, cuja antítese é uma destas Cabeças de Legião. Não é o objetivo deste texto listar ou exemplificar hoje isto, mas há documentação a respeito disto e também basta que se faça um estudo (da consciência) acerca disto, o que há mais mérito do que ter apenas a informação.


Em nosso trabalho psicológico nos deparamos com a questão de que temos de compreender o Eu para eliminá-lo. No entanto nem tudo do que se manifesta acerca de uma questão específica é um Defeito, há muito do que são funções naturais do organismo, dos centros, dos corpos e assim por diante. Se nós não temos a devida compreensão do que realmente somos, do que é a virtude, do que é o impulso natural, do que são tentações e o que são realmente os impulsos egóicos, faz-se como vemos impossível delimitar e por consequência eliminar totalmente o que seja um Eu, um Defeito Psicológico.

Há algo que certamente é uma das primeiras coisas que nos deparamos no caminho, já que é a Pedra Base e fundamental da Obra, que é o relativo à Luxúria e ao domínio da energia sexual.

Para entender o que é a Luxúria, e o que são os impulsos Lascívios, onde se originam, porque se manifestam, temos de entender as diferentes partes que é composta uma pessoa exatamente para entender o que está causando aqueles impulsos e o que disto é natural e o que não é.
Recordemos por um momento que o Centro Sexual, é o responsável pela Atração e pela Repulsa, assim que ele nos informa acerca de compatibilidade ou não, para com outra pessoa, ainda de que de uma maneira "impulsiva" que é o que no fundo o Eu aproveita ou mesmo ignora, para sua manifestação.

A Beleza; muito do que vemos e que nos atrai em outra pessoa, não é por vezes simplesmente algo físico, e sim algo da Personalidade, ou mesmo algo mais profundo como atributos internos da Alma, sejam virtudes ou mesmo falhas as quais nossos defeitos se identificam, dentre outros fatores.

Falando da Beleza, temos de entender que uma coisa é a Beleza Física, aonde percebemos a simetria, a pele, a disposição dos membros, atributos do corpo, o qual nos dizem o quão saudável é o outro e por consequência o quão apto está para ser um "companheiro ideal". Muito do que entendemos por belo, são atributos os quais naturalmente entendemos de alguém que pode ser apto a procriação, por ser saudável.
Veja que a mulher por exemplo, ao querer alguém forte, ou bonito, de certa maneira ainda que inconsciente projeta isto como uma forma de proteção à sua prole, visto que tendo os atributos físicos necessários, seus filhos herdariam os mesmos atributos físicos. Isto falando claro de impulsos mais básicos e somente no referente a parte física, já que muito mais é avaliado no sentido da Personalidade e mesmo questões internas.
A Parte vital, praticamente não há o que dizer, pois é a "química" entre o casal, é algo bastante instintivo, no sentido de potências e de atributos funcionais já não aparentes mas perceptíveis a estes sentidos. E nos referimos a química realmente do organismo, não ao entrosamento do casal ou mesmo sua forma de ser e de atuar, sim mesmo o tipo de sangue, e especificações os quais demonstram outros níveis de compatibilidade mais internos como aspectos físicos mas internos, em geral, é a própria vitalidade como funcionalidade orgânica, eletricidade corporal, impulsos de funcionamento básico.

Como sabemos, para toda manifestação física, após receber um corpo, vamos criando uma personalidade, aí entra o nome que recebe a pessoa, sua criação, sua educação, seu emprego, tudo aquilo no referente a sua vida, suas posses, seus títulos, seu dinheiro, etc., etc., etc. A Personalidade ela é a forma a qual a pessoa aprendeu de como andar, como atuar, é o veículo de adaptabilidade social em uma época específica. É o intermediador entre a Alma e demais corpos internos, e o mundo físico. A Própria língua que falamos, a forma como falamos, tudo isto é da personalidade.
E sendo assim, há um tipo de atração que é relativo à Personalidade, algumas vezes desencadeada por instinto, outras vezes desencadeada por impulsos internos.
Falando daquele exemplo que citávamos da mulher, neste caso ela poderia estar atraída por alguém com recursos, por alguém que teve uma boa resolução na vida, ou algum tipo específico de carreira, etc. E em parte faz isto não por si mesmo, mas por um instinto de preservação de sua prole, ainda que não queira tê-la (não almeje um filho conscientemente), mas são impulsos naturais e básicos que a impulsionam a buscar certa estabilidade em um parceiro, e muitas vezes não por si mesma, ainda que assim perceba.


A própria forma Física, mesmo a Personalidade, acaba por comum sendo influenciada e criada também sob um reflexo de outros detalhes internos, como é o Corpo de Desejos, a Mente Lunar, e a Alma.
Nossos sentimentos e nossos pensamentos, assim como nossas virtudes e defeitos, certamente influenciam soberanamente em nossa forma de atuar no dia a dia, nossas escolhas, bem como moldam nosso corpo de acordo com o que são.
Basta imaginar que uma pessoa gananciosa, ainda que não tenha por vocação, buscará a profissão mais rentável, e assim por diante nestas questões da vida. A Pessoa luxuriosa, levará em conta praticamente só o aspecto físico, ainda que todo o restante seja incompatível...

Muito do que nos atrai no próximo, e me refiro a atração sexual, são confirmações de compatibilidade, o que por si só não é um delito. Que um homem saiba que "fulana" é compatível consigo, é uma função natural do centro sexual e uma compreensão natural da própria consciência, que poderia inclusive reconhecer sua Alma Gêmea e ainda assim por já estar comprometido, ou por questões da vida (vivências, falhas da personalidade ou mesmo defeitos de si ou do próximo), viver maritalmente com outra pessoa. Mas outra coisa é fantasiar algo, ou mesmo render-se a realizar algo negativo a partir desta conclusão.

Vejam que muitas vezes uma pessoa não é simetricamente bela, não tem a forma natural ideal, mas ainda assim pela maneira como se veste (personalidade), pela maneira como fala, anda (também personalidade), nos causa certa atração e certa comoção. Claro que há vestuários e há formas de falar e de andar que já entram em quesitos psicológicos (fetiches, traumas, etc..), mas falamos do natural neste momento.
Também a beleza de alguém pode estar em sua virtude, ou mesmo em um defeito que nos é afim ou que nos complementa e por isto nos sentimos atraídos.
Vejam que há pessoas que em sua vida apreciam submissão, não necessariamente no sentido sexual, mas no aspecto da vida em geral. Ou seja, em geral serão empregados e não patrões, na vida cotidiana preferem que os outros decidam por eles, e assim por diante. Certamente esta pessoa verá em alguém Dominante, com características ativas, agressivas, alguém "Belo", ainda que claro isto não seja beleza, e sim percepção de encaixe circunstancial.

Muito do que imaginamos ser, do que acreditamos querer, no fundo são originados por frações de nós mesmos, defeitos os quais constantemente sobem e descem em nosso interior, manifestam-se e ocultam-se, de maneira a que o que hoje nos é agradável, amanhã não será e ontem também não foi...
É muito difícil aceitarmos que "algo é belo", dentro deste conceito aleatório o qual estamos submetidos devido a nossas debilidades. A verdadeira beleza, tem a ver com perfeição, com virtude, com plenitude, simetria (não necessariamente de igualdade mas de equilíbrio), ainda que não sejamos capazes de em geral contemplar isto.


Hoje em dia vivemos tempos em que nossos sentidos mais básicos podem ser facilmente enganados, visto que vivemos em uma era de artificialidade, nada físico necessariamente é verdadeiro. A Pele pode ser melhorada por cremes, o cabelo pode ser completamente transformado com tratamentos e procedimentos, o corpo todo sabemos pode ser mascarado até mesmo como de um sexo diferente na atualidade, o que faz com que nosso instinto sexual não seja confiável em sua avaliação mais superficial, já que o que vê não é verdadeiro, não é realidade.
Para piorar, as pessoas vivem cheias de traumas, cheias também de impulsos subconscientes as quais tomam por belezas armadilhas malignas... e são constantemente atraídos para o erro, para o delito por conta disto.

Vejam que realmente precisamos conhecer a nós mesmos, e isto profundamente, intimamente, em cada aspecto, em cada área, para realmente poder chegar a compreender o que nos é natural e o que não é, e somente então, poderemos caminhar para estas profundas transformações e para aquilo que verdadeiramente nos corresponde, guiados seguramente pela consciência, pela virtude e pela plenitude que é o Ser.

27/05/16