zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Propaganda

Falávamos em nossa última oportunidade, acerca de Valores Psicológicos, que são atribuições internas que damos a situações, a assuntos, a pessoas, etc.
Como o indivíduo é uma soma de indivíduos dentro de si mesmo, este conjunto daquilo que cada um dá mais valor, é o que traz a sua vida os atributos os quais este gira ao redor comumente.
Assim aqueles cujo Valor Psicológico está mais agregado em questões do Trabalho, se verá sempre negociando, buscando lucro, etc.
Aqueles cuja maior soma de valores está depositado na família, ou no vício, no crime, etc., se verá sempre envolvido em situações similares a estes valores já que estes valores são magnéticos e trazem a vida exterior situações e ocorrências relativas a sua natureza, exatamente para que se manifestem.

Evitar eventos externos, na vida cotidiana, sem alterar estes Valores Psicológicos, é absurdo, visto que se nos preocupa a doença, a morte, certamente estaremos sempre atraídos a isto, exatamente pela constante relembrança e sofrimento no relativo a isto.

Claro que nada nos impede de estudar e buscar curar uma doença, ou mesmo de avaliar o sentido da morte, mas atribuir Valores Psicológicos errados a estas ocorrências, como a Família, aos Amigos, à Humanidade, etc., sempre conduz a problemas e sofrimentos desnecessários.


Nossa Psicologia é algo realmente muito complexo, realmente algo muito profundo para o nosso próprio entendimento, o que faz com que seja necessário muito boa vontade e paciência ao analisar e buscar realmente compreender seu funcionamento e sua natureza mais íntima.

Toda a base de um avanço espiritual, está inevitavelmente cimentado nesta eliminação destas falhas e delitos os quais em nosso interior carregamos e que são a origem de nossos delitos e erros no dia a dia. Sem que em nosso interior existissem estes personagens macabros e suas más interpretações, os erros que dia a dia cometemos não seriam possíveis pois para que fora algo ocorra, precisa de uma origem dentro de nós mesmos nos ligando a isto.

Sabemos que existem Três Fatores de Revolução da Consciência, e são a Morte Psicológica, o Nascimento Alquímico e o Sacrifício pela Humanidade...
Estes três aspectos inevitavelmente precisam andar mais ou menos juntos, sendo executados ao mesmo tempo para que se tenha os resultados adequados na Obra, e para que não nos percamos entre idas e vindas do caminho.

Não é possível imaginar que uma pessoa que almeje o bem de seus semelhantes, admita que em seu interior habite forças as quais em maior ou menor grau, são os responsáveis pelos problemas, pelas situações adversas que ocorrem as demais pessoas, e da mesma forma não há como se imaginar, a eliminação destas imperfeições, sem que haja uma absoluta castidade, visto que é a própria energia sexual quando transmutada a que possibilita que estes elementos que foram criados pelo fogo, sejam destruídos por este mesmo princípio, que ao seu fim claro convertido nesta luz que é a própria consciência.
O Mesmo caso poderíamos dizer da Alquimia e do Sacrifício, ou em qualquer combinação que podemos imaginar, exatamente porque A Morte, o Nascimento e o Sacrifício, se formos observar é o que ocorre na vida com um indivíduo, ele Morre para poder Nascer e nasce para Sacrificar-se.

Morte e Nascimento são duas coisas completamente interligadas, já que a Morte é sempre o fim de um ciclo e o Nascimento o começo de outro, já o Sacrifício tomando como termo básico, é exatamente o motivo pelo qual se faz estes dois primeiros, no final das contas.

Se observamos todo o ciclo celeste de revolução das Almas, vamos ver que um Logos, que é a Alma de um Planeta, ele de certa forma contem em si as Almas das pessoas, torna-se responsável por isto, e isto seja em menor ou maior Grau Esotérico, vemos que é o que ocorre com estes ciclos, maior responsabilidade e maior amplitude de Sacrifício, pelos demais.


É muito difícil para as pessoas serem capazes de realmente ter uma individualidade ou serem livres para sequer refletir acerca destes assuntos espirituais, visto que por todo lado, a cada momento e instante, somos constantemente invadidos por percepções que tentam alterar estes valores internos e fazer de certa maneira programações, as quais só servem para induzir a mais mecânicidade, consumismo, e demais valores inferiores e involutivos.
Podemos e certamente devemos nos alimentar bem, ter um bom lar, bom vestuário, mas a questão é que basta observar os conceitos que temos sobre o que é um "bom vestuário", um "bom lar", uma "boa alimentação" e veremos exatamente estas questões que estamos nos referindo, no relativo a estes Valores Psicológicos os quais realmente estão comprometidos em nossa psicologia, em base a esta Propaganda e programações que recebemos do meio externo.

Ninguém, ou praticamente isto, dá-se conta do que realmente necessita, do que é ou não é justo, exatamente porque assimila tudo que chega aos seus sentidos e não sabe isolar-se e filtrar o que cabe ou não assimilar. Comemos lixo a todo momento, com nossos sentidos, algo que se ocorresse o mesmo com o Ar, ou com o Alimento, certamente nos importaríamos e não permitiríamos, o que demonstra como somos displicentes para com nossas Impressões (as percepções que permitimos ingressem).

Não pensem que falamos apenas dos Comerciais de Televisão, mas mesmo na Arte como na música, nas esculturas e pinturas modernas, na filosofia e na psicologia, até mesmo na religião, é muito comum encontrarmos isto. Vivemos uma época digital, e por esta constante recepção de percepções, estamos cada vez mais acostumados com a velocidade e o fluxo de imagens, de sons, de percepções, o que faz com que selecionemos cada vez menos o que vemos, o que escutamos...

18/08/16