zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Manutenção do Corpo

Tudo quanto vive, necessita de impulsos que servem de sustentação de sua natureza, por uma continuidade de seu propósito.
O Mal uso, ou o desuso de algo, ocasiona sempre em sua perda, ou pelo menos o seu dano.

O Corpo Físico como podemos perceber, é modelado de maneira a servir a um fim, que são as distintas atividades e locomoções que exige o meio em que vivemos.
Obviamente o abuso do movimento, ou a falta de movimento, causam como já afirmamos, seu dano, ou a perda de funções relativas ao organismo.

Isto dizemos porque o veículo físico antes de mais nada é um meio de locomoção e de interação com o mundo físico, e estas limitações dos movimentos ou mesmo o excesso extremo, causam graves problemas para estas funções e mesmo as demais funções que este veículo nos permite realizar.

Temos de entender, que tendo como base principal, como funcionalidade primordial, a locomoção neste meio tridimensional, a falta de repouso, a falta de um mínimo uso adequado, ou o inverso extremo disto, nos gera dificuldades severas em fazer um uso adequado deste corpo.


Algo que temos de recordar, é que não apenas nossas frações internas determinam nossa natureza física, mas que o físico igualmente molda e influencia nossas partes internas.
Assim que jamais há como ignorar ou subestimar a importância dos devidos cuidados com o organismo biológico, seu alimento, repouso, e mesmo atividades mínimas necessárias a sua manutenção e perpetuação de suas funções.


A Falta do repouso adequado, no relativo ao sono por exemplo, é um grave fator para o bom funcionamento orgânico, e mesmo um obstáculo para o exercício e mesmo manifestação da Consciência.
Certamente o excesso de repouso, de dormir, como comumente chamamos, é por outro lado, de uma forma diferente, mas de igual maneira, um obstáculo também.

No fundo muitas pessoas todos os dias negligenciam diferentes aspectos que são básicos e absolutamente indispensáveis ao corpo e acabam por não compreender as diferentes mazelas as quais enfrentam dias após dia, sejam dores, sejam inaptidões, doenças, sequelas, e assim por diante.

Estes mínimos detalhes certamente são algo que aprendemos da própria vida, e não existe a mínima necessidade de que nos digam ou ensinem acerca disto.
No entanto necessitamos estar vivendo plenamente cada momento de nossa vida e observando os infinitos detalhes que nos cercam e aquilo que nosso próprio corpo nos indica, acerca destes mínimos detalhes tão importantes ao seu bom funcionamento.

Há infinitos detalhes os quais certamente são tão relevantes quanto o movimento, como é o próprio alimento, e este equilíbrio entre o que absorvemos e o que fazemos uso, e tudo isto são aspectos os quais certamente cada um de nós, deve observar claramente, já que os conceitos que poderíamos emitir acerca disto, sempre encontram distintas variações no campo prático da vida de cada um.
O Melhor é não termos conceitos acerca destes fatos, mas observarmos e aprendermos por nós mesmos, como já dissemos e aqui nos repetimos para deixar claro.

Não há melhor ensinamento do que o que nos dá a própria vida, algo no fundo tão claro quanto e tão objetivo que se estivéssemos realmente dispostos a escutar e aprender, não teríamos dúvidas acerca do que nos corresponde ou não, do que nos cabe ou não.

23/04/17